logo Melhores Destinos

Brasileiros precisarão de visto eletrônico para viajar à Nova Zelândia a partir de outubro

Rafael Castilho
25/06/2019 às 4:56

Brasileiros precisarão de visto eletrônico para viajar à Nova Zelândia a partir de outubro

A Nova Zelândia vai passar a exigir um visto eletrônico dos visitantes do Brasil e outros 59 países. A Autorização Eletrônica de Viagem (eTA – Electronic Travel Authorization) entra em vigor a partir de 1º outubro e será obrigatória para os brasileiros que querem visitar o país ou apenas estão em trânsito.

A emissão do visto eletrônico pode ser feita pelo site da Imigração da Nova Zelândia e custa US$ 8, mas é possível economizar baixando o APP e assim pagar somente US$ 6. Segundo informou a embaixada, o preenchimento da autorização será rápido. Nela você terá que informar os dados pessoais e do passaporte, além de responder questões sobre a intenção da viagem e os antecedentes criminais.

Visto Nova Zelândia

Segundo o governo da Nova Zelândia, o visto eletrônico visa aumentar a segurança, reduzir os riscos de imigração e agilizar a entrada de turistas. Mas fique atento porque a eTA pode levar até 72 horas para ser emitida, após o preenchimento da ficha online. Sem a autorização em mãos, as companhias aéreas proibirão o embarque do passageiro.

Nova taxa

Os seus gastos não param por aí! Além dos dólares pagos com a Autorização Eletrônica de Viagem, o cidadão brasileiro, e de outros 59 países, terão que recolher uma taxa extra de Conservação e Visitação (International Visitor Conservation and Tourism Levy) de US$ 23. A boa notícia é que a eTA e a taxa turística têm validade de 2 anos.

Vale destacar que o visto eletrônico valerá apenas para viagens turísticas de até 90 dias à Nova Zelândia. Para viagens de estudo, trabalho ou longas permanências a emissão de visto tradicional prévio é obrigatória.

Auckland

Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia e a principal porta de entrada dos viajantes que desejam explorar o país de ponta a ponta e aproveitar cada cenário espetacular da Ilha Sul e da Ilha Norte. E são tantas atrações espalhadas pelas duas ilhas que trinta dias de viagem não serão suficientes para conhecer o país. Sendo assim, quanto mais tempo você puder ficar por lá, melhor. A Ilha Sul e a Ilha Norte são completamente diferentes uma da outra e vale percorrer cada quilômetro das duas.

Auckland

Ilha Norte da Nova Zelândia

A Ilha Norte (North Island) é a mais populosa da Nova Zelândia e abriga Auckland e a charmosa capital Wellington. É também na Ilha Norte onde está a cidade de Matamata, sede da cinematográfica Hobbiton, a Vila dos Hobbits onde foram filmadas diversas cenas da saga O Senhor dos Anéis. A Ilha Norte conta ainda com os parques geotérmicos de Rotorua; a travessia de um dia Tongariro Alpine Crossing, no Tongariro National Park; as lindas praias da Península de Coromandel, entre elas a Cathedral Cove; as cavernas com glowworms, em Waitomo; além das vinícolas de Hawke’s Bay. Uma semana na Ilha Norte é um bom tempo para começar a explorá-la. Depois, siga para a Ilha Sul!

Ilha Sul da Nova Zelândia

A Ilha Sul (South Island) é onde estão os grandiosos cenários naturais da Nova Zelândia e os principais parques nacionais e trilhas do país, com direito a praias, fiordes e geleiras a menos de meia hora de viagem um do outro. O grande destaque da Ilha Sul é a cidade de Queenstown, capital dos esportes de aventura que atrai turistas em busca de fortes emoções. Ainda que Queenstown seja a principal atração, há muito mais para conhecer por lá. 

Queenstown

Com 15 dias de viagem será possível visitar as principais atrações da Ilha Sul, mas não tudo. Vale conferir o Aoraki Mount Cook National Park, onde está a maior montanha da Nova Zelândia; os fiordes Milford Sound e Doubtful Sound, no Fiordland National Park; o Glacial Franz Josef e o Glacial Fox, localizados quase à beira-mar; o Mount Aspiring National Park, onde estão as Blue Pools e a Routeburn Track; as charmosas pequenas cidades à beira-lago, como Wanaka; as deliciosas vinícolas de Marlborough; e ainda a cidade de Christchurch, que serve de base para quem precisa de um aeroporto para chegar à Ilha Sul. 

Percorrer a Ilha Sul  e a Ilha Norte da Nova Zelândia é se apaixonar a cada quilômetro de estrada. E para a viagem ser completa, pense seriamente em alugar um motorhome ou uma campervan e se hospedar em alguns campings do país. Essa é a melhor maneira de viajar pela Nova Zelândia e também a mais divertida.

Se você sonha em conhecer a Nova Zelândia, mas não sabe muito bem por onde começar, veja o nosso exclusivo Guia da Nova Zelândia. Boa viagem!

 

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção