logo Melhores Destinos

Visto para a China: como tirar passo a passo!

Thayana Alvarenga
Thayana Alvarenga
06/10/2020 às 12:38

Visto para a China: como tirar passo a passo!

visto para a China é necessário caso você esteja pensando em viajar a turismo para o outro lado do mundo. Preparamos um passo a passo explicando como tirar o visto chinês com todas as informações. Confira as dicas e prepare-se para conhecer o país mais populoso do mundo!

Visto para a China

A China vem ganhando cada vez mais a atenção de turistas, considerando que atualmente é o terceiro país mais visitado do mundo, superado por França e Estados Unidos. Pode parecer surpreendente, mas há diversos fatores que contribuem para que os mais de 55 milhões de viajantes anuais queiram conhecer o país asiático. Não bastasse ser sede da Muralha da China, uma das sete maravilhas do mundo, o país ainda teve uma excelente ascensão econômica nos últimos anos, sem contar que ainda reúne toda uma cultura milenar, atraindo curiosos de todas as partes do mundo. Pensando neste enorme leque turístico, o Melhores Destinos resumiu o passo a passo para te auxiliar a conseguir o visto chinês e fazer com que você viaje para o país mais populoso do mundo, atualmente somando mais de 1,35 bilhão de habitantes.

Como visitar a China sem visto

Brasileiros que pretendem visitar alguns destinos da China por um período de permanência inferior a seis dias não precisam de visto – a liberação é dada ao turista no momento do desembarque no país.  A zona de isenção de visto se limita às cidades de Pequim (Beijing), Xangai e Tianjin e à província de Hebei, no norte da China.

Além disso, a isenção de visto de trânsito também é permitida por no máximo 72 horas em conexões nas seguintes cidades:

  • Changsha (Changsha Huanghua International Airport);
  • Chengdu (Chengdu ShuangLiu International Airport);
  • Chongqing (Chongqing Jiangbei International Airport);
  • Dalian (Dalian International Airport);
  • Guangzhou (Guangzhou Baiyu International Airport);
  • Guilin (Guilin Liangjiang International Airport);
  • Harbin (Harbin Taiping International Airport);
  • Kunming (Kunming Changshui International Airport);
  • Qingdao (Qingdao Liuting International Airport);
  • Shenyang (Shenyang Taoxian International Airport);
  • Wuhan (Wuhan Tianhe International Airport);
  • Xiamen (Xiamen Gaoqi International Airport);
  • Xi’an (Xi’an Xianyang International Airport).

É importante mencionar que os visitantes que fizerem conexões pelas cidades acima não estão autorizados a circular fora dos limites de suas províncias.

Como tirar o visto para a China

O visto “L” é emitido para pessoas que irão à China como turistas. Para solicitá-lo, é necessário ter passaporte com validade mínima de seis meses e preencher o formulário disponível no site do consulado com foto recente em fundo branco. Entre os documentos complementares, estão os sobre itinerário, contendo reserva do hotel e passagem aérea de ida e volta, ou carta-convite emitida por indivíduo da China com todos os dados pessoais do convidado, além de data de chegada e saída, locais de visita e assinatura do representante legal.

China-visto-chines-passo-a-passo

2. Formulário de visto chinês

O procedimento é bem simples. Você acessa o site do Consulado da China e imprime o formulário de solicitação de visto. Depois disso, é necessário preencher o documento com letra de forma.

3. Documentos para o visto chinês

Você terá de reunir alguns documentos importantes:

  • Formulário preenchido
  • Comprovante de passagem aérea (se houver)
  • Passaporte e cópia (página dos dados pessoais)
  • Comprovante de hospedagem
  • Foto 3 x 4
  • Comprovante de rendimentos

4. Entrega de documentação do visto para a China

Em posse dos papéis citados acima você terá de comparecer à Embaixada ou Consulado, que pode variar de acordo com a região em que você vive.

Por exemplo, quem mora no Espírito Santo deve enviar a documentação para o Rio de Janeiro. Já quem vive no Paraná manda para o Consulado de São Paulo.

Confira a relação completa a seguir:

Embaixada da China em Brasília

Atende moradores de Acre, Amapá, Amazonas, Brasília, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Endereço: SES Avenida das Nações, Quadra 813, Lote 51, CEP 70443-900 – Brasília – DF / Telefone: +55 (61) 2195-8200 / https://br.chineseembassy.org/por/ e por e-mail: chinaemb_br@mfa.gov.cn

Consulado chinês no Recife

Atende moradores de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Endereço: Estrada do Arraial, 3139 – Casa Amarela, CEP 51020-280 – Recife, PE / Telefone: +55 (81) 3049-9500 / consulate_rcf@mfa.gov.cn e também no chinaconsul_re_br@mfa.gov.cn

Consulado da China no Rio de Janeiro

Atende moradores da Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Endereço: Rua Muniz Barreto, 715 – Botafogo, CEP 22251-090 – Rio de Janeiro, RJ / Telefone: +55 (21) 3237-6602 / https://riodejaneiro.china-consulate.org/pot/

Consulado chinês em São Paulo

Atende moradores do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo

Endereço: Rua Estados Unidos, 1053 – Jardim América, CEP 01427-001 – São Paulo, SP Telefone: +55 (11) 3069-9877 / https://saopaulo.china-consulate.org/pl/ e consuladochinasaopaulo@gmail.com

5. Preço do visto para a China

Após reunir a documentação, você vai receber um protocolo para pagamento da taxa de visto no valor de R$ 460. O preço pode variar de acordo com o tipo de visto, para saber mais consulte o site da Embaixada.

O pagamento deve ser feito em dinheiro no caixa de uma agência do HSBC. O Consulado não aceita outras formas de pagamento, como cheque, cartão de crédito, pagamento no caixa eletrônico ou transferência.

Com o pagamento realizado, sua documentação será analisada e o visto fica pronto em até quatro dias, com validade de até cinco anos, prazo determinado pelas autoridades.

Visitar Hong Kong ou Macau

Hong Kong e Macau são destinos muito procurados na China, porém algumas observações são importantes. As duas cidades são consideradas administrativas e, se resolver visitá-las, você está saindo do território chinês – no caso, precisando do visto de duas entradas ou mais, de acordo com a sua necessidade. Por outro lado, se você resolver visitar apenas Macau e Hong Kong, não é preciso ter visto chinês. Fica a dica para planejar bem sua viagem.

Visto de trânsito na China

Brasileiros que pretendem visitar alguns destinos da China por um período de permanência inferior a seis dias não precisam mais emitir o visto de trânsito – a liberação será dada ao turista no momento do desembarque no país, mediante apresentação de documentos de viagem internacional válidos e passagem com conexão para um terceiro país.

Saiba mais sobre a isenção de visto de trânsito para brasileiros.

Dúvidas sobre o visto chinês

No site oficial da Embaixada da China no Brasil você pode tirar dúvidas além de encontrar mais informações. A sede da Embaixada fica em Brasília, e dúvidas podem ser respondidas pelo telefone 61 2195-8200 ou no e-mail chinaemb_br@mfa.gov.cn.


E você, conseguiu emitir o seu visto para a China? Comente abaixo e ajude outros leitores!