logo Melhores Destinos

Como é viajar para o México durante a pandemia

Sandro Kurovski
Sandro Kurovski
28/05/2021 às 11:10

Como é viajar para o México durante a pandemia

Sem restrições para entrada de brasileiros, o México se tornou um destino muito procurado durante a pandemia, tanto por quem quer apenas curtir uns dias de férias no exterior quanto por quem precisa cumprir quarentena antes de seguir para os Estados Unidos – ou algum outro país que não admite a entrada de passageiros do Brasil de forma direta.

No dia 16 de maio de 2021 embarquei rumo à Cidade do México para saber como está sendo viajar para lá nesse período conturbado, fiz também voos internos da Cidade do México para Cancún, e nesse post divido um pouco dessa experiência, quais as regras de acesso, documentação necessária e principalmente quais os riscos envolvidos.

Vale lembrar que ainda não é o melhor momento para viagens internacionais de turismo. As dicas e informações abaixo são voltadas para quem precisa viajar. Caso decida ir, é muito importante considerar todos riscos envolvidos e estar ciente de que as regras de acesso podem mudar de uma hora para outra.

Brasileiros podem viajar para o México durante a pandemia?

Sim, o México é um dos mais de 90 países para os quais os brasileiros podem viajar durante a pandemia. Mas é importante ressaltar que as regras mudam com frequência e, de uma hora para outra, um país pode fechar as portas para nós. Por isso, é muito importante estar ciente desse e de outros riscos ao planejar uma viagem internacional nesse período.

Qual a situação da pandemia no México?

O México enfrentou seu momento mais crítico da pandemia em janeiro desse ano, com 90% de ocupação hospitalar na capital. De lá pra cá os índices de hospitalização e mortes caíram de forma significativa, tanto que o governo ampliou a capacidade dos restaurantes e hotéis, e também o horário dos estabelecimentos comerciais. Atualmente a ocupação dos leitos na Cidade do México tem se mantido abaixo dos 20%.

A vacinação no país avança de forma lenta. Até agora 15% da população recebeu a primeira dose e menos de 10% recebeu a segunda.

Já em relação aos cuidados, o que se vê por lá é o mesmo que estamos acostumados a seguir por aqui, como uso de máscara, distanciamento e higienização constante das mãos.

No entanto, a subnotificação de mortes e o baixo número de testes realizados no país colocam os números reais em dúvida, assim como no Brasil. Em março o governo mexicano admitiu que o número de mortos é pelo menos 60% maior.

Catedral Metropolitana da Cidade do México e Praça da Constituição - Zócalo

Catedral Metropolitana da Cidade do México e Praça da Constituição (Zócalo)

Preciso de teste PCR para viajar para o México?

Não, o México não exige nenhum tipo de teste de Covid para entrada de brasileiros. Por um lado isso é bastante prático e facilita o acesso, mas por outro aumenta os riscos, já que a chance de ter alguém infectado – e assintomático – sentado do seu lado no avião aumenta consideravelmente.

Porém, caso o voo inclua conexão em outro país antes de chegar ao México, o teste RT-PCR pode ser necessário. Verifique sempre as regras do país de destino e também dos países de conexão. Para conexões no Panamá, por exemplo, o PCR não é exigido, mas caso ele seja seu destino final será sim necessário apresentar um teste negativo para Covid-19.

Mesmo que já tenha conferido as regras ao planejar sua viagem, verifique novamente próximo à data do voo para saber se não houve mudança. Ainda assim, esteja ciente de que as regras podem mudar a qualquer momento, inclusive no dia da sua viagem, e algum documento extra pode ser solicitado.

Para retornar ao Brasil o teste PCR é obrigatório, e deve ser feito no máximo 72 horas antes do embarque.

Preciso apresentar comprovante de vacinação contra Covid-19 para entrar no México?

Não, brasileiros não vacinados podem embarcar sem restrições. A única exigência é o uso de máscara durante todo o voo (retirando apenas para se alimentar), higienizar as mãos frequentemente e preencher o Questionário Eletrônico de Saúde (clique aqui).

O questionário deve ser preenchido apenas 12 horas (ou menos) antes da hora de partida do voo. Em voos internacionais para o México, o questionário de Saúde deve ser preenchido somente após a chegada. Caso o voo para o México dure menos de 12 horas é possível preencher o formulário antes da partida, indicando o horário de chegada previsto.

Qual a documentação necessária para viajar para o México?

passaporte e documentos para ir ao México

Para entrar no México é necessário apresentar:

  • Passaporte com validade mínima de 6 meses a partir da data de entrada em território mexicano;
  • Passagem de retorno ao Brasil impressa ou com destino a outro país, após a visita ao México;
  • Passagens domésticas impressas (de ônibus, de avião etc.), ou comprovação impressa de aluguel de carro ou contratação de serviço de transporte/turismo, que comprovem os deslocamentos a serem realizados dentro do México;
  • Prova de meios de subsistência (dinheiro em espécie, preferencialmente dólares norte-americanos ou pesos mexicanos, cartão de crédito internacional, “travellers checks”, etc) compatíveis com a quantidade de dias que permanecerão no México;
  • Turistas deverão portar cópia impressa de comprovante de hospedagem que contenha nome, endereço e telefone do hotel ou “carta-convite” impressa do anfitrião que oferecerá hospedagem;
  • Viajantes em negócios deverão portar cópia impressa de comprovante de hospedagem, bem como comprovante impresso de nome, endereço e telefone da empresa com a qual manterá reuniões de negócio, inclusive com nome de funcionário de tal empresa, para contato;
  • Questionário Eletrônico de Saúde (clique aqui) preenchido e com código QR gerado.

Qual a documentação necessária para viajar dentro do México?

Para se deslocar pelo México também não é exigido nenhum tipo de teste. A única exigência é o preenchimento do Questionário Eletrônico de Saúde 12 horas antes da partida de qualquer voo nacional.

questionario de saúde México

Fui da Cidade do México para Cancún e esse foi o único documento apresentado (além do passaporte e bilhete de embarque), tanto na ida quanto na volta.

As demais recomendações continuam válidas para viagens internas pelo país, como uso de máscara, distanciamento e higienização constante das mãos.

Qual a documentação necessária para retornar ao Brasil?

Para o regresso é obrigatória a apresentação de teste PCR realizado no máximo 72 horas antes do embarque, da Declaração de Saúde do Viajante (DSV) da Anvisa preenchida e do Questionário Eletrônico de Saúde do México.

A conferência do PCR e formulário Anvisa é feita no balcão de check-in ou no portão de embarque caso o passageiro o tenha feito online e não passe pelos balcões de atendimento. Já o Questionário Eletrônico de Saúde do México é exigido no acesso à área de embarque, antes do raio-x.

Quanto custa e onde fazer o teste PCR no México?

Nas pesquisas que fiz em diversos laboratórios aprovados no México encontrei teste PCR a partir de MX$ 1.700 (R$ 450) até mais de MX$ 4.000 (R$ 1.070).

A Aeroméxico possui convênio com alguns laboratórios que oferecem descontos aos seus passageiros, com valores entre MX$ 1.700 (R$ 450) e MX$ 2.500 (R$ 670). O valor mais baixo é do JNL Labs que cobra MX$ 1.700 pelo teste feito em uma de suas unidades e MX$ 1.900 para coleta em domicílio (ou no hotel), sem necessidade de deslocamento. Fiz meu PCR nesse laboratório com coleta no hotel e o resultado foi entregue em menos de 8 horas, por e-mail.

Cidade do México vista do avião

Vista da Cidade do México

Fazendo quarentena no México posso viajar para os EUA?

Brasileiros podem viajar para os EUA após cumprir um período de quarentena de 14 dias no México. Por isso, fazer uma parada no México tem sido uma opção cada vez mais procurada por brasileiros que precisam ir aos Estados Unidos.

Muitas pessoas têm feito esse caminho com a intenção de se vacinar nos EUA, impulsionando o chamado turismo de vacina. Segundo o site Travel Off Path, é possível receber a vacina sem a necessidade de apresentar um comprovante de residência nos seguintes estados: Arizona, Louisiana, Texas, Alabama, Califórnia, Colorado, Flórida, Indiana, Iowa, Michigan, Nova York, Nevada, Novo México, Ohio, Carolina do Sul, Tennessee e Virgínia.

Para seguir para os EUA após os 14 dias no México é necessário ter visto americano válido, um teste de PCR ou antígeno negativo realizado por um laboratório, hospital ou farmácia reconhecido e uma declaração sob juramento, ou evidência documental de recuperação da infecção por COVID-19 nos últimos 90 dias e uma declaração sob juramento.

Vale lembrar que o dia da chegada no México é considerado o dia zero para efeito de contagem. E a viagem para os EUA deve ser a partir do 15º dia.

Confira o relato do leitor Alexander Laska e saiba mais sobre como é viajar para os EUA após cumprir quarentena no México.

Quais os riscos de viajar para o México na pandemia?

Além do risco de contrair a doença durante a viagem e precisar de atendimento médico ou de uma estadia prolongada no exterior (caso o PCR da volta dê positivo) é preciso considerar a possibilidade de mudança repentina nas regras, que podem fazer com que o turista fique preso em outro país, sem voos para retornar para casa.

Da mesma forma, quem vai ao México com a intenção de fazer quarentena para seguir aos EUA precisa estar ciente de que as regras podem ser alteradas durante o período de isolamento.

praça da constituição - Zócalo - Cidade do México

Praça da Constituição (Zócalo)

seguros de viagem que cobrem despesas com consulta, internamento, medicamentos e até remarcação de voo caso o viajante tenha covid-19, mas o seguro normalmente não cobre gastos adicionais com hospedagem e alimentação caso a estadia precise ser prolongada até a recuperação.

Vale destacar ainda que, caso não hajam leitos hospitalares disponíveis, o seguro viagem não concede nenhuma preferência especial para atendimento.

Além de tudo, as restrições de acesso, horários, lotação ou o fechamento repentino de atrações podem comprometer seus planos. Tenha em mente que a situação pode estar diferente do esperado quando você chegar ao México, para não se frustrar caso as medidas restritivas sejam intensificadas.

Vale a pena viajar para o México na pandemia?

A decisão de viajar ou não para o México nesse período é bastante pessoal, por isso essa não é uma resposta simples. Cada um sabe das suas motivações e até que ponto está disposto a arriscar sua saúde (ou a de seus entes queridos).

Embora a maioria das atrações, bares e restaurantes estejam funcionando quase que normalmente, as restrições, máscaras e cuidados estão sempre lá para lembrar que a pandemia ainda não acabou.

Na Cidade do México, passeios em lugares abertos e arejados como o Zócalo (Plaza de la Constitución), Pirâmides de Teotihuacán e o Bosque San Juan de Aragón podem ser alternativas mais seguras. A Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe está com as visitações suspensas, mas é possível participar da missa que é realizada com público bastante reduzido.

Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe na Cidade do México

Basílica de Guadalupe está com visitação suspensa, mas há missas com público reduzido

Já em Cancún há mais opções ao ar livre, como a Playa Delfines ou as Ruínas de Tulum na cidade vizinha, ainda assim é preciso considerar os riscos nos transportes, aeroportos e lugares com maior circulação de pessoas.

Com o avanço da vacinação em todo o mundo o cenário para viagens no segundo semestre de 2021 parece mais promissor e estamos todos ansiosos para sair logo por esse mundão. A Espanha já anunciou a reabertura para turistas vacinados a partir de junho. Mas é importante segurar a empolgação e manter os cuidados. Para que os brasileiros sejam incluídos nessa “festa” é fundamental que a pandemia esteja controlada por aqui.


Você se sente seguro para viajar para o México ou outro país sem restrições nesse momento? Faria quarentena para entrar nos EUA? Conta pra gente nos comentários.