logo Melhores Destinos

Veneza! Todas as dicas para visitar a apaixonante cidade italiana!

Camille Panzera
Camille Panzera
23/02/2021 às 5:20

Veneza! Todas as dicas para visitar a apaixonante cidade italiana!

Veneza, na Itália, cidade dos apaixonados e das dezenas de canais, é perfeita para quem gosta de aliar belezas históricas e naturais. Confira as nossas dicas de Veneza e informações essenciais para quem planeja visitar uma das cidades mais românticas do mundo! Embora pequena, Veneza é um lugar com muitas coisas para fazer e que tem hospedagens caras; por isso, o ideal é seguir um roteiro em que você possa aproveitar bem o seu tempo durante a viagem!

A cidade é considerada patrimônio da humanidade pela Unesco, tem atrações valiosas como a deslumbrante Basílica de San Marco. Mas a maior experiência que Veneza oferece é talvez uma das mais simples: poder caminhar, descobrindo ruelas, casarões antigos e edifícios seculares que muitas vezes passam despercebidos aos viajantes apressados. Ela é um dos destinos mais incríveis do mundo e provavelmente também conquistará seu coração.

Veneza

Veneza é uma cidade italiana localizada na região do Vêneto, do qual é capital. A cidade tem mais de 260 mil habitantes e está localizada às margens da Lagoa de Veneza, parte do Mar Adriático. A cidade é formada por cerca de 118 ilhas e tem mais de 400 pontes, que ligam em torno de 150 canais. Seu panorama é completamente diferente de outras cidades do mundo, já que ao invés de “ruas” existem “canais” e ao invés de carro, são embarcações que fazem o transporte de pessoas e mercadorias.
veneza italia

Veneza, na Itália, e seus canais

A República de Veneza, também chamada de Sereníssima, e que existiu entre os séculos IX e XVIII, fez a cidade tornar-se uma potência mercantil e econômica. A localização geográfica privilegiada favoreceu ao comércio de especiarias e tecidos, além de servir como ponto de parada durante as cruzadas. Com o crescente movimento de embarcações e comércio, Veneza tornou-se uma das cidades mais importantes da região em diferentes aspectos.

Hoje Veneza é uma espécie de museu a céu aberto, que mistura a beleza natural de seus canais com o esplendor de construções monumentais. As dezenas de pontes, as gôndolas que transportam casais apaixonados, as simpáticas igrejas e as moradias que fazem parte da arquitetura local são alguns dos motivos que tornam esse destino um lugar inesquecível!

Leia também: Viagem à Itália – um guia com dicas para montar seu roteiro
Viagem à Itália – dicas essenciais para saber antes de viajar

Como chegar a Veneza

Veneza é uma cidade com aeroporto próprio, com estação de trens e acesso por via terrestre. É importante saber que a cidade não pode ser conhecida internamente através de carro, apenas a pé ou com embarcação. Então, se você estiver de carro, terá que deixá-lo em um estacionamento nos arredores da cidade.

Viajando de trem para Veneza

Viajar de trem na Itália é uma ótima ideia e para conhecer Veneza, um destino onde carros não circulam, melhor ainda! A cidade tem uma estação de trem principal, que é a Estação Veneza Santa Lucia, onde chegam trens de diferentes partes do país, como Milão, Bolonha e Florença. Nessa estação você pode usar o serviço de aluguel de armários para deixar malas grandes durante alguns dias e a partir da estação ir caminhando ou de barco até o seu hotel.

onde fica veneza

Onde fica Veneza? Veja sua localização no mapa

Chegando através do Aeroporto de Veneza

Se você estará viajando a partir de um outro país, chegar através do Aeroporto de Veneza – Marco Polo (VCE), em regra, é a maneira mais cômoda. O aeroporto da cidade é bem servido de voos e está a cerca de 6 km de barco do centro histórico.

Para sair do aeroporto de Veneza e ir para o centro da cidade você pode utilizar os ônibus (ACTV ou ATVC), a alilaguna (ônibus aquáticos) e táxis privados (também aquáticos). Lembre-se que dentro de Veneza não circulam carros e o transporte é feito todo por embarcações!

Os ônibus da ATVO e da ACTV são duas boas formas de ir do Aeroporto até o Centro – ambos vão até a Piazzale Roma (último ponto de Veneza em que há transporte de veículos terrestres) e têm como diferença o fato do que os ônibus ATVO têm assento garantido para seus usuários, ar condicionado e espaço para malas, enquanto a segunda opção é mais básica.

A Piazzale Roma fica às margens do Grand Canal, um dos principais canais de Veneza, algo que você poderia entender como uma “importante avenida da cidade” e próximo da Estação Veneza Santa Lucia – a partir do Grand Canal ou da estação de trens você poderá pegar o traguetto, o barco que faz o transporte público de Veneza.

Já a alilaguna é uma espécie de ônibus aquático, que leva entre 38 e 70 minutos para ir do Aeroporto de Veneza até o ponto  de parada desejado – o tempo de deslocamento varia de acordo com a parada de desembarque: F. Nuove (38min), Lido (58min), San Marco (1h12), Rialto (57min), Guglie (42min). O custo-benefício desse transporte é bom, especialmente se você estiver hospedado próximo de uma das paradas citadas. Caso esteja longe, terá que pegar ainda mais um barco para chegar próximo ao seu hotel ou caminhar com as malas por um tempo desconfortável. Esse transporte tem espaço para malas e leva o passageiro sentados. O bilhete pode ser comprado ainda dentro do aeroporto e também no terminal de embarque da alilaguna.

Táxi boat (Táxi aquático) – Os táxis aquáticos privados são a opção mais cara para sair do aeroporto e ir para o centro histórico da cidade, mas também a mais cômoda, já que você parte com seu barco privado e com ele poderá ir até o canal mais próximo ao seu hotel.

Por último, mas não menos importante, vale mencionar que a cerca de 25 km de Veneza fica o aeroporto de Treviso (TSF), outra opção para chegar de avião à cidade. Esse aeroporto é menor, mas pode ser uma alternativa de viagem. A partir dele você pode pegar um ônibus (ATVO) ou táxi para Veneza.

 

Uma dica importante sobre Veneza é tentar estar com uma mala pequena para explorar a cidade. São muitas as pontes e escadarias ao longo dos canais de Veneza, o que dificulta muito a locomoção com malas grandes ou pesadas. Se você tem uma mala grande/pesada, considere ficar hospedado próximo do local que chegar na cidade (se chegar pela estação de trem, procure ficar próximo dali, de modo que não precise se locomover com sua mala pesada). Uma outra opção é preparar uma pequena mala/mochila para os dias em que for ficar em Veneza e deixar sua mala grande em um armário alugado na estação Santa Lucia.

Onde Ficar em Veneza – melhores regiões

Veneza é um arquipélago e assim como qualquer outra cidade tem diferentes “bairros” para hospedagem e área com melhor localização. Hotéis em Veneza são considerados caros, então esse é um assunto importante na hora de planejar uma viagem à cidade. Procure escolher seu hotel com antecedência, porque os hotéis em Veneza que oferecem um bom custo-benefício, esgotam-se semanas antes da hospedagem.

Veneza está dividida em diferentes regiões, são elas: San Marco, Castelo, Giudecca, Dorsodouro, San Polo, Santa Croce e Cannaregio. Ainda que a cidade não seja tão grande e espalhada, confira onde ficará o seu hotel porque algumas regiões só tem acesso com embarcações.
mapa veneza bairros

As ilhas de Veneza

A principal área de Veneza é San Marco, onde está a Pizza San Marco e a região da Ponte Rialto — embora muito bem localizada, as hospedagens nessa área podem ser bem caras. Nessa região mais central, fiquei hospedada no Pesaro Palace, que fica às margens do Grand Canal e permite fácil acesso à toda Veneza com os barcos.

Outra área excelente para hospedagem é Dorsodouro, que tem também boa localização e comércio próximo. Por último, mas não menos importante, vale mencionar a região de Cannaregio, que tem algumas áreas mais movimentadas durante a noite, opções de hotéis mais baratos e ainda fica próxima da estação Santa Lucia – ou seja, dependendo da distância entre a estação e o hotel, você conseguirá levar suas malas junto com você, mesmo que sejam médias ou grandes. Foi o que fiz em minha viagem, ao ficar hospedada no Hotel Abazzia. O hotel é simples, mas tem um jardim bonito e fui atendida por funcionários extremamente simpáticos, por um preço menos salgado do que outros lugares ofereciam à época.
veneza italia

Grand Canal a partir da Ponte Rialto


Roteiro em Veneza – O que fazer 

Decidir o que fazer em Veneza é uma tarefa relativamente simples. 2 dias inteiros são suficientes para conhecer suas principais atrações turísticas, mas recomendo três dias para poder conhecer a cidade com mais calma e incluir as ilhas de Murano e Burano no roteiro. O roteiro sugerido abaixo é para uma viagem de 3 dias; se você tem menos tempo disponível, foque seu itinerário nas principais atrações da cidade ou as que você mais se interessa em conhecer.

Dia 1 em Veneza

O ideal é que seu primeiro dia em Veneza comece de manhã cedo, então, se você começou sua viagem em outra cidade italiana, opte por pegar um trem que chegue a Veneza pela manhã. Chegar na noite anterior na cidade, antes de seu primeiro dia “completo” também é uma opção, mas é bom ter em mente que os hotéis em Veneza não custam uma pechincha.

Considerando que você chegará a Veneza pela manhã, chegando através da estação Santa Lucia, vá para seu hotel deixar as malas e já prepare-se para bater perna pela cidade. Independentemente do bairro que você escolha se hospedar, um bom lugar para ter como referência para começar seu passeio é na Praça San Marco.

Dica: Embora a cidade tenha muitas coisas legais para conhecer e atrações que valem o ingresso pago, estar em Veneza é a maior atração da viagem. Então dedique um tempo do seu itinerário para curtir a cidade, caminhar sem rumo, descobrir ruelas, canais, pontes, pequenos restaurantes, bares pequeninos e se perder pelo caminho.
  • Praça San Marco (Piazza San Marco)

A Piazza San Marco é o coração de Veneza e um lugar imperdível na cidade. A grande praça no centro da cidade abriga a Basílica San Marco, é o centro pulsante da vida veneziana, com diversos edifícios históricos e de diferentes estilos. Ela também guarda o Palazzo Ducale, o Museu Correr e a Torre Campanile.
piazza basilica san marco veneza italia

Piazza e Basílica San Marco – Veneza

  • Basílica di San Marco 

Originalmente do século 10, a Basílica di San Marco que hoje conhecemos foi a terceira igreja construída no mesmo local. De estilo românico-bizantino, ela foi construída para abrigar o corpo de São Marcos, autor de um dos Evangelhos. Sua construção, muito imponente em forma de cruz grega possui possui cinco cúpulas e belos portais. Rica em mármores de diferentes cores e em mosaicos impressionantes, grande parte em ouro, as imagens do interior da basílica revelam a retratação de momentos bíblicos.

 

piazza san marco italia

Praça San Marco e Basílica di San Marco

A entrada à Basílica é gratuita, mas são comuns longas filas na sua porta. Para essas filas você pode agendar um horário para visitá-la (serviço pago).

  • Campanile de San Marco

A torre do sino, bem na frente da Basílica de San Marco, tem 99 metros de altura. Ela já serviu como uma farol de navegação, para embarcações, e hoje sua parte mais alta está aberta ao público. O campanário oferece uma visão panorâmica incrível da cidade, que vale muito a pena conhecer! A subida pode ser feita por elevador e custa 8€.
Veja aqui o site oficial para fazer reservas nas atrações da Basílica San Marco.

 

veneza italia

Piazza San Marco vista a partir do Campanile di San Marco, Veneza

  • Grand Canal

Principal canal de Veneza, ele é utilizado para transporte público da cidade e demais embarcações que circulam por lá. É uma espécie de avenida de Veneza! Caminhando pela cidade você acabará passando pelo canal em algum momento, seja a pé ou com um passeio de barco.
  • Ponte Rialto

Mais famosa dentre as várias pontes de Veneza, a Ponte Rialto atravessa o Grand Canal e durante séculos foi o único modo de atravessá-lo. A ponte em mármore tem um visual muito bonito no fim de tarde e vale a pena parar durante algum tempo em seu ponto mais alto para observar o movimento das embarcações. Próximo da ponte funciona o Mercado di Rialto, que há séculos abastece a casa de moradores da cidade com peixes, frutas e verduras.
dicas de veneza

Grand Canal e Ponte Rialto

  • Passeio de Vaporetto

O vaporetto é um meio de transporte aquático popular em Veneza, uma espécie de ônibus aquático. Assim como nos ônibus, eles possuem linhas e paradas próprias, onde você pode descer do veículo ou embarcar onde precisar. Para além do transporte tradicional, os vaporetti (no plural) da linha 1 e 2 são uma boa maneira de conhecer Veneza, fazer um “reconhecimento” da cidade, e ver suas principais atrações.
O bilhete unitário do vaporetto custa € 7,50, mas geralmente vale mais a pena adquirir os bilhetes que permitem uso ilimitado do transporte dentro de um período de tempo. O bilhete com trajetos ilimitados por 24 horas custa € 20 , o de 48 horas custa € 30  e o 72 horas custa € 40  — são opções que valem muito a pena. Veja aqui mais informações sobre o transporte em Veneza.

 

passeio de gondola em veneza

Passeio de gôndola em Veneza

  • Passeio de Gôndola em Veneza

Entre um passeio e outro durante suas andanças pela cidade você pode aproveitar para fazer um passeio de gôndola. Eles não são exatamente uma pechincha, mas sem dúvida são um símbolo do romantismo da cidade, ainda mais com os gondoleiros cantando suas canções. A atividade custa a partir de € 80 por 30 minutos para um grupo de 6 pessoas e o passeio pode ser feito até durante a noite, quando os canais de Veneza ficam mais pacatos. Reserve aqui seu passeio de gôndola em Veneza!
canais de veneza

Dia 2 em Veneza

Em seu segundo dia pela cidade, além de descobrir mais um pouco das ruas e canais, vale incluir na programação atrações como:
  • Palazzo Ducale

Importantíssima atração de Veneza, o Palazzo Ducale (Palácio Ducal, ou Palácio do Doge), está no centro da cidade e durante vários séculos foi a sede do governo de Veneza. O edifício  possui uma arquitetura externa de estilo gótico, que é bonito, mas não impressiona tanto quanto seu interior. Portanto, se tiver tempo disponível, visite-o internamente porque o passeio é incrível!

O palácio é enorme, tem exposições temporárias, salões muito decorados e adornados, dentre eles os apartamentos do duque, as salas  como Sala delle Quatrro Porte, Sala Consiglio dei Dieci, Sala del Maggior Consiglio, além de antigas prisões. É possível fazer uma visita guiada no local e inclusive fazer um tour chamado Itinerari Segreti, que passa por áreas mais privadas e secretas.

  • Ponte dei Sospiri

Uma das principais pontes de Veneza, a Ponte dos Suspiros, liga o Palazzo Ducale e a Prisão Nova. Ela é uma das fontes mais fotografadas da cidade, mas tem um história triste, já que segundo uma das versões que se dá para seu nome, é dos prisioneiros que passavam pela ponte soltavam um gemido, já que estavam prestes a serem condenados no palácio ou seguir para a execução.
ponte sospiri veneza

Ponte dei Suspiri

Durante a tarde:

Durante a tarde, você pode aproveitar para conhecer alguma outra igreja da cidade, como a Basílica di Santa Maria della Salute,  que está às margens do Grand, é um exemplo da arquitetura barroca veneziana e foi construída em agradecimento pelo fim da peste.
Outra opção é ver a Basílica Santa Maria Gloriosa dei Frari, a maior igreja de Veneza, em estilo gótico venezia, e que tem em seu interior obras de artes de grandes artistas.
Na mesma tarde você pode optar por fazer um passeio por um dos museus da cidade, entre eles o Museu Correr, que ocupa um grande edifício na Piazza San Marco e tem um acervo relacionado à história de Veneza; ou ir a Galleria dell’Academia, com uma coleção que possui muitas pinturas venezianas, além de exibições temporárias;  ou a Coleção Peggy Guggenheim, com uma coleção de arte moderna e contemporânea, lindos jardins e uma boa vista para o Grand Canal.
Se ainda houver tempo em seu roteiro e você quiser fazer algo especial, pode ir à uma ópera, um programa clássico na Itália, melhor ainda se for no Teatro La Fenice, bastante tradicional na cidade. Vale consultar a disponibilidade de ingressos antes de realizar sua viagem!
o que fazer veneza
Ainda no fim da tarde, antes do jantar, vale fazer uma paradinha para um tradicional aperitivo italiano, que no caso de Veneza pode ser também na beira dos canais. Duas opções legais para isso são a Cantine del Vino già Schiavi.e a Osteria Al Squero.

Dia 3 em Veneza

Esse é o dia que você pode dedicar a conhecer as ilhas de Murano, Burano e Torcello. As ilhas também são acessíveis por embarcações e por isso é indicado que você tenha o bilhete do transporte público que permite o uso ilimitado de embarcações.

Murano

Murano está bem pertinho de Veneza, a cerca de 1 km de distância e é composta por 7 ilhas. O lugar, famoso pela produção artesanal de vidros, é pequeno, mas muito simpático. Com uma arquitetura pitoresca e várias pontes ligando seus canais, é um local convidativo para passeios a pé.
A localidade tem lojas e mais lojas de vidro e as próprias vidraçarias, onde você pode ter uma amostra do fabrico desses artesãos, que fazem há séculos as mais exóticas peças de vidro. O lugar também abriga o Museu do Vidro, que visitamos, e tem um acervo muito legal a respeito dessa tradição da cidade. Aproveitando o tempo na região você também pode conhecer a Basília dei Santi Maria e Donato, uma de suas atrações.
Como chegar a Murano: É possível pegar diferentes linhas para ir para Murano saindo de Veneza, a depender de qual será seu ponto de partida dentro da cidade. A partir da estação Piazzale Roma, pegue a linha 4.2, que sai a cada 20 minutos ou a linha 12. De San Marco, é possível pegar a linha 4.1, também a cada 20 minutos.

Burano

A segunda parte do seu passeio nesse dia pode ser dedicada à ilha de Burano, que fica um pouco mais distante da região central de Veneza.
Murano é outra cidadezinha da Lagoa de Veneza, com menos de três mil habitantes. Ela tem um conjunto de casas pintadas das mais variadas cores que é uma graça! Assim como suas vizinhas, também tem charmosos canais cheios de embarcações e pontes que os atravessam.
É um passeio principalmente para contemplação, para comprar lembrancinhas, apreciar a paisagem, fazer um almoço sem pressa e curtir sua arquitetura. É um lugar geralmente tranquilo, que constrasta com a quantidade de turistas de Veneza e pode ser uma ótima pedida para um dia ao ar livre.
Para ir de Murano a Burano pegue a linha 12 – o percurso entre Murano e Burano leva em torno de 30 minutos. No fim do dia, quando quiser voltar a Veneza, você pode utilizar a linha 12 — o trajeto entre Burano e Veneza leva em torno de uma hora. Ou, se preferir você pode esticar o passeio até Torcello, que leva está a 10 minutos de Burano.
Como acabou chovendo no dia desse passeio, não visitamos Torcello, que é ainda menor do que Burano e tem como maiores atrações a Basílica di Santa Maria Assunta e o Trono di Attila.
Veja aqui as linhas do transporte público de Veneza

Onde Comer em Veneza

Assim como em toda a Itália, come-se muito bem em Veneza. A cidade tem restaurantes de ótima qualidade e para todos os bolsos!
Para algo mais refinado e com pratos variados, uma ótima dica é a Trattoria Al Gazzettino (Sotoportego de le Acque, 4997), que tem pratos bem variados ou o Bacaro Quebrado (Calle Larga dei Bari, 1107/A), que é pequenino mas tem pratos com um ótimo custo-benefício.
Outra sugestão de um lugar com ótima gastronomia e sempre concorrido por sua boa qualidade é a Osteria La Zucca (S. Croce, 1762), que é incrível! Na Osteria La Zucca, onde fiz uma refeição memorável — procure fazer reserva tanto para almoço quanto para o jantar!
Para quem procura um lugar rápido e sem nenhuma frescura é bem popular, principalmente entre os jovens, o Dal Moro’s (Calle Casseleria, 5324), que tem massas para viagens.

Para petiscos, vale conhecer a Osteria Al Squero (Dorsoduro, 943) ou a Cantine del Vino già Schiavi (Fondamenta Nani, 992)  – são ótimas opções especialmente em um dia bonito para comer algo enquanto degusta de uma bebida à beira dos canais de Veneza. Também para petiscos, outra dica é são o  Bacareto da Lele (Fondamenta dei Tolentini, 183).

Para deliciosos gelatos, não perca a Gelatoteca  Suso (Sotoportego de la Bissa, 5453), que é maravilhosa!


Mais dicas de Veneza

Acqua alta

A “acqua alta” é o período de maré alta. Em algumas ocasiões, no ápice do ápice da maré alta, as vias da cidade podem ser tomadas pela água, é algo corriqueiro e que a cidade está habituada. Geralmente é um “evento” rápido, que é previsível e que os hotéis avisam para que você possa se precaver. Veja aqui informações do centro de previsões de maré.
veneza italia grand canal

Veneza e seu panorama

Vaporetto

O transporte público da cidade é feito com embarcações, o chamado vaporetto – um “ônibus-barco”. O bilhete unitário do vaporetto custa 7,50€, mas também existe a possibilidade de comprar um passe de 24h , 48h ou 72 horas, em que você pode utilizá-lo à vontade, durante o período de validade. É um ótimo negócio para conhecer a cidade com tranquilidade e conforto!

Compre os ingressos antes de começar a viagem!

Assim como em outros cidades italianas, algumas atrações são bem concorridas e acabam formando longas filas para serem conhecidas. Para evitar essas filas, você pode comprar previamente os ingressos para as atrações que mais tem interesse em visitar. Dessa maneira você irá garantir que visitará a atração no melhor momento para você e sem enfrentar longas filas.
  • Basílica de San Marco – a visita à basílica gratuita, mas se você quiser conhecê-la sem enfrentar filas, pode fazer um agendamento através do site, que cobra um pequeno valor pelo serviço. O ingresso à Basílica sem fila pode ser adquirido para ser acessado entre 1 de abril a 1 de novembro.
  • Campanile de San Marco: O ingresso sem fila está disponível por 7 meses por ano, entre 1 de abril e 1 de Novembro.
  • Palazzo Ducale – A compra do ingresso online também permite furar a fila. Para fazer o tour “Itinerari Secreti”, que visita áreas internas da atração e que tem acesso mais restrito, o ingresso reservado antecipadamente, comprado com horário marcado é essencial.

Venezia Unica

Venezia Unica é o nome do city pass da cidade de Veneza, que permite o uso de transporte público e atrações da cidade. O bilhete é customizável e se comprado online tem um custo menor. Você pode incluir no bilhete apenas as atrações que pretende visitar e também o passe no transporte de embarcações pelo tempo que considerar necessário.


E você, tem mais dicas de Veneza? Compartilhe com a gente nos comentários as suas experiências na cidade!