Conheça o Uber Elevate, projeto de carros voadores da Uber

Daniel Gadelha
15/01/2020  ·  5:01Publicado 15 · jan · 2020  ·  5:01Atualizado 18 · fev · 2020

Conheça o Uber Elevate, projeto de carros voadores da Uber

Quase todo mundo tem o aplicativo da Uber instalado no celular. Seja fazendo uso diário ou esporádico, grande parte das pessoas já utilizou o serviço. A Uber tornou mais acessível o serviço de transporte em veículos particulares e mudou o nosso jeito de se locomover, principalmente em viagens. Mas a empresa quer ir além e já tem planos de oferecer transporte em veículos voadores. Saiba mais sobre o Uber Elevate!

A Uber planeja oferecer nos próximos anos transporte aéreo compartilhado e acessível. O serviço se chamará Uber Air. A empresa diz que trabalha junto ao poder público de alguns países onde atua para oferecer um serviço aéreo seguro, silencioso e ambientalmente consciente. A principal missão é ampliar as opções de transporte existentes, desenvolvendo uma geração de aviação urbana.

Como vai funcionar o Uber Air?

A solicitação pelo serviço permanecerá pelo aplicativo como acontece hoje. E, dependendo da origem e do destino, poderá aparecer a opção Uber Air.

A empresa irá criar uma rede de compartilhamento de viagens aéreas que apoie as outras formas de transporte. Os passageiros, ao selecionarem a opção Uber Air, terão a opção de embarcar em uma de suas aeronaves compartilhadas em todo o seu trajeto, ou em parte dele, conforme a disponibilidade. O aplicativo irá informar as opções disponíveis assim como a distância e tempo aproximado de deslocamento.

Os locais destinados para pousos e decolagens das aeronaves da Uber Air serão chamados Skyports.

A proposta da Uber é ter Skyports estrategicamente posicionados para atender ao maior número de passageiros possível, que poderão chegar ao local a pé ou a bordo de um veículo tradicional da Uber.

Uma rede de Skyports está sendo planejada para tornar o projeto operacional. Eles serão projetados para atender a uma demanda sem precedentes chegando a até 1.000 pousos por hora mesmo em regiões muito densas.

Quais aeronaves serão utilizadas no Uber Air?

A Uber está desenvolvendo aeronaves do tipo VTOL – sigla em inglês que significa decolagem e aterrissagem na vertical. Ou seja, o equipamento decola e aterriza tal qual um helicóptero, mas possui desempenho em voo como um avião “tradicional”, pois a aeronave tem a capacidade de reposicionar seus motores.

Confira o vídeo demonstrando como o reposicionamento dos motores vai funcionar:

Segundo a empresa, os veículos do tipo VTOL não precisam seguir rotas definidas: “Trens, ônibus e carros transportam passageiros entre dois pontos fazendo uso de uma quantidade limitada de rotas possíveis. Caso haja uma interrupção como um acidente ou fechamento de alguma via pode gerar atrasos a viagem. Os VTOLs terão capacidade de viajar em direção ao destino do usuário independente de qualquer caminho específico, complementando as redes terrestres existentes nas cidades”. É evidente porém que o serviço estará sujeito a regulamentações governamentais que poderão reduzir essa liberdade em nome da segurança.

Atualmente o app fornece informações dinâmicas sobre padrões de tráfego e mobilidade nas cidades onde opera. A Uber afirma que esses dados serão utilizados para modelar cuidadosamente a demanda e trabalhar com cidades, operadores de mobilidade e trânsito existentes e incorporadoras imobiliárias para tomar decisões quanto ao desenvolvimento dos Skyports.

A equipe de engenheiros do projeto desenvolveu três modelos de veículos para serem utilizados como referencia. Dentre os requisitos, estão velocidade de cruzeiro de 240 km/h e capacidade para acomodar quatros passageiros além do piloto.

Dentre as empresas envolvidas no projeto, estão Boeing, EmbraerX e a fabricante de automóveis coreana Hyundai.

Quando o Uber Air estará disponível?

As cidades de Melbourne, Dallas e Los Angeles serão as primeiras a oferecer voos da Uber Air. O projeto prevê o inicio de testes e demonstração em 2020, com operações comerciais previstas para 2030.

Mas o projeto ainda tem desafios importantes pela frente, como uma regulamentação que deve ser necessária para operações dessa natureza, além de comprovar confiabilidade, segurança e eficiência para sobrevoar áreas densamente povoadas. Além, é claro, de oferecer tarifas convidativas.

Vale lembrar que a Uber já testou o serviço de transporte por helicópteros no Brasil, na cidade de São Paulo, mas desistiu pelo serviço não apresentar o retorno esperado.

Quem aí já ficou ansioso? O que será que eles entendem como “custo acessível”? Será algo viável para simples mortais? Espero que a novidade chegue em breve!

Saiba mais no site do projeto Uber Elevate.

Veja também: