logo Melhores Destinos

Tour pela Europa: 10 dicas e sugestões de roteiros para a sua viagem ao Velho Continente

Gisela Cabral
31/10/2018 às 17:57

Tour pela Europa: 10 dicas e sugestões de roteiros para a sua viagem ao Velho Continente

Fazer um tour pela Europa não vai ser nada difícil se você seguir à risca essas 10 dicas e sugestões de roteiros. Tem ideia para todos os tipos de viajantes, não deixe de conferir!

Europa, um continente formado por 49 países e inúmeras possibilidades para um viajante empolgado, seja ele de “primeira viagem” ou não. Pensando naqueles que decidiram que é hora de fazer um tour pelo continente – mas não têm ideia de como e nem por onde começar – preparei algumas dicas que ajudarão na missão de escolher, montar e curtir um bom roteiro sem estresse. 

Lembrando que o Melhores Destinos conta com 152 Guias de Destinos, sendo pelo menos 30 deles europeus, a exemplo de Paris, Londres, Amsterdam, Praga, Veneza e Roma. Neles, contamos todos os detalhes, desde quando ir, passando por como chegar, o que fazer de dia e de noite, pontos turísticos, meios de locomoção e muito mais. O melhor disso tudo? O material disponível é totalmente gratuito. É só clicar e viajar junto com a gente!

Não deixe de conferir as melhores promoções de passagens aéreas dessa semana!

viagem europa italia dicas

Riomaggiore – Cinqueterre, Itália

Vamos às dicas:

1 – Respeite os seus gostos e intenções

Em primeiro lugar, pergunte a si mesmo o que deseja conhecer, verdadeiramente. Existem pessoas que adoram turismo de cidade, museus e vida noturna pulsante. Já outras querem estar mais perto da natureza, amam uma praia sossegada, campo, turismo de aventura e detestam multidões. Não leve tão a ferro e fogo o que já lhe disseram sobre determinados destinos superbadalados, pois o que importa aqui são os seus gostos e intenções.

Sugestão de roteiro:

Amsterdam + Bruxelas e Bruges + Paris

2 – Pesquise bastante e defina a melhor época

Vale a pena ler um pouquinho sobre os lugares que mais chamam a sua atenção, saber sobre o clima ao longo do ano, costumes, gastronomia e os pontos turísticos que serão vistos por lá. Também é importante definir o período da viagem antes de comprar a sua passagem, lembrando que tanto o site, quanto o app e os guias de destino do MD podem ajudá-lo nessa tarefa. 

Sugestões de roteiro:

Madri + Toledo + Barcelona

Berlim + Munique + Rothenburg ob der Tauber + Füssen

3 –  Menos, às vezes, é mais

Entendo que as passagens aéreas do Brasil para a Europa não costumam ser das mais baratas, o que acaba incentivando muita gente a “aproveitar ao máximo” a estada no continente. No entanto, não aconselho ninguém a visitar vários países de uma vez só, se a quantidade de dias é escassa. Isso porque você pode acabar o seu tour com a sensação de ter visto muito, sem ter aproveitado de verdade. Pense nisso!

Sugestões de roteiro:

Lisboa + Faro + Sevilha

Praga + Budapeste + Cracóvia

4 – Quanto tempo devo passar em cada destino?

Tenho usado essa “regrinha” de passar pelo menos quatro dias inteiros nas cidades grandes e dois, no máximo, nos destinos menores. Bruxelas e Bruges, na Bélgica, por exemplo. Quatro dias foram mais do que suficientes (para o meu ritmo) na capital, enquanto uma noite na charmosa Bruges me proporcionou conhecer cada cantinho com mais calma, sem a correria da viagem de um dia. No entanto, essa dica é bem geral, conheço pessoas que passaram 15 dias e até um mês em um único lugar. Lembra-se do primeiro conselho deste post? Respeite os seus gostos e intenções!

Sugestões de roteiro:

Paris + Vale do Loire

Split + Vis – Hvar

O Coliseu de Roma

5 – Escolha cidades que estejam facilmente conectadas

Eu não faria um tour por cidades muito opostas no continente, isso por conta do deslocamento que, dependendo do trecho, pode levar até um dia inteiro. Portanto, antes de colocar o pé para fora de casa, eu monto um mapa no Google Maps com todas as cidades que pretendo conhecer.

Nesse primeiro momento, o mapa me ajuda a conhecer as distâncias entre uma cidade e outra e, posteriormente, pode ser usado como guia oficial nos destinos, já que funciona offline, veja um exemplo aqui. Para montar o seu mapa você precisa ter uma conta no Google; depois disso é só abrir o Google Maps e na aba “seus lugares” criar o seu próprio mapa. Simples, intuitivo e gratuito!

Sugestões de roteiro:

Atenas + Mykonos+ Santorini

Florença + Pisa + Cinque terre

6 – Ônibus, avião ou trem na Europa?

Se você tiver mais tempo para deslocamento e quiser pagar bem baratinho, com certeza, vai curtir os preços de algumas empresas de ônibus europeias. A Flixbus promove viagens entre 27 países, enquanto a Eurolines cobre 26 países, sendo que 25 podem ser acessados diretamente da França. Na minha última pesquisa, a Eurolines estava oferecendo o trecho Paris-Londres a €15, já na Flixbus todas as passagens custam a partir de €5.

Avião também costuma ser uma excelente opção no que diz respeito a preços, já que há muitas companhias aéreas low cost na Europa. A tarifa mais baixa que paguei ao longo desses sete anos de Europa foram €19 no trecho Amsterdam-Londres. No entanto, acredito que o deslocamento até o aeroporto, o check-in, passagem pelo raio-x e etc, podem acabar tornando a viagem mais longa em comparação a de trem. Por isso é importante colocar tudo “no papel” para ver o que mais vale a pena.

Particularmente, sou fã da viagem de trem, apesar de os preços não serem tão atraentes. Chegar uns 10 minutinhos antes da partida, não pegar filas, não precisar passar por raio-x e ainda não ter que me deslocar por longas distâncias ao desembarcar no destino (a maioria das estações ficam no centro das cidades), é uma maravilha!

Saiba mais sobre viagens de trem na Europa

A dica para economizar na passagem de trem, portanto, é efetuar a compra o quanto antes. Com três meses de antecedência, as empresas já liberam as vendas nos sites, entre eles o da companhia ferroviária alemã, Deutsche Bahn. Excelente para pesquisas gerais!

Sugestão de roteiro:

Roma + Florença + Veneza

Veneza

7 – Tour de carro

O carro é o meio menos usado por turistas aqui e um excelente motivo para a locação, ao meu ver, seria a pouca oferta de transportes para os destinos a serem visitados. Além disso, alguns tours só são viáveis se forem feitos de carro, como é o caso da Toscana, na Itália, e o tour das cervejas trapistas pelo interior da Bélgica e da Holanda.

Leia também:

No ano passado, por exemplo, viajei por Portugal ao longo de 15 dias – saí de Lisboa em direção às regiões do Alentejo e do Algarve e depois “subi” até o Norte –  e ter alugado um carro fez toda a diferença, já que não dependi do transporte público (um pouco precário, digamos) em nenhum momento, parando nas cidades que desejava e fazendo tudo no meu ritmo.

Como economizar no aluguel de carro no exterior

Sempre que preciso locar um carro aqui, eu faço uma pesquisa geral em sites como o Rental cars, para encontrar/ter uma noção das melhores tarifas. Depois disso, sempre consulto os sites das empresas, para comparar preços e vantagens oferecidas, como seguros, cancelamento gratuito e etc.

Sugestões de roteiro:

Genebra + Lucerna + Zurique

Munique + Verona + Veneza

8 – Garanta a hospedagem com antecedência

Já foi-se o tempo em não era preciso reservar a hospedagem – no hotel, albergue ou apartamento de temporada – com antecedência. Era só chegar ao local, pedir um quarto e pronto, estava tudo resolvido. Nos últimos tempos, quem deixa para a última hora pode acabar ficando sem opções ou tendo que pagar muito caro. Sendo assim, o ideal é efetuar a reserva assim que o roteiro for definido, com antecedência e, de preferência, em um estabelecimento que ofereça cancelamento gratuito, caso apareça uma oferta melhor, no futuro.

Sugestão de roteiro:

Praga + Viena

Frankfurt em um dia de outono

9 – Não esqueça do seguro viagem

Viagens são como caixinhas de surpresas: a gente sempre se programa para que tudo ocorra da maneira mais agradável e suave possível, porém surpresas desagradáveis – como um acidente ou problema de saúde, por exemplo – podem aparecer pelo caminho. Além do mais, ao desembarcar no continente você pode ter que apresentar o seu seguro viagem junto a outros documentos, como o passaporte válido, cartões de crédito e etc. Confira 15 dicas imperdíveis sobre seguro de viagem.

Sugestões de roteiro:

Londres + Paris

Nice – Provence – Mônaco

Genebra

10 – Quanto custa uma viagem para a Europa?

A pergunta que mais tenho recebido ao longo dos meus seis anos de MD é quanto custa passar o dia passeando em determinadas cidades europeias e a minha resposta é sempre a mesma: depende. Depende muito do seu estilo, se você está viajando com a grana curta, se você curte comer em restaurantes o tempo todo, se prefere hospedar-se em áreas supercentrais com instalações luxuosas, apenas decentes ou albergues…e por aí vai.

Vou dar o meu exemplo para que você, leitor, tenha uma ideia. Viajo muito sozinha, gosto de visitar museus, andar a pé sempre que possível, comer em restaurante ao menos uma vez por dia e não me importo com luxo. Desejo apenas um hotel limpo e bem localizado (ao menos perto do transporte público). Os meus gastos em cidades grandes como Paris, Barcelona e Amsterdam, portanto, variam de €70 a €100 o dia, sem incluir o hotel.

Mais alguns posts úteis:

O que fazer em Amsterdam – dicas de uma brasileira que mora na cidade

O que fazer em Lisboa: dicas e pontos turísticos para sua viagem a Portugal

Paris: pontos turísticos e dicas para planejar sua viagem à capital da França!

Roteiro de 3 dias em Frankfurt: passeios, museus e principais atrações da cidade

O que fazer em Cinque Terre, na Itália

O que fazer em Roma: 40 dicas para a sua viagem à capital da Itália

O que fazer de graça em Londres

O que fazer em Bruges – dicas para a sua viagem à cidade belga de contos de fada

O que fazer em Praga: 35 dicas para a sua viagem à capital da República Tcheca

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção