logo Melhores Destinos

Taxas de embarque devem ficar mais caras em Confins e no Galeão

Bruna Scirea
14/05/2020 às 18:12

Taxas de embarque devem ficar mais caras em Confins e no Galeão

As taxas de embarque dos aeroportos de Galeão (GIG), no Rio de Janeiro, e de Confins (CNF), em Belo Horizonte, devem ficar mais caras a partir de junho. Isso porque a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reajustou, na última semana, os tetos das tarifas de embarque e conexão de passageiros e de pouso e permanência de aeronaves em 3,11%, para o aeroporto de Galeão e em 2,93% para o aeroporto de Confins.

Com a alteração dos valores, a tarifa máxima de embarque doméstico paga pelos passageiros passará de R$ 31,85 para R$ 32,84 para o aeroporto de Galeão e de R$ 31,69 para R$ 32,62 para o aeroporto de Confins. Já no embarque internacional, a tarifa máxima passará de R$ 127,43 para R$ 129,18 para o aeroporto do Rio de Janeiro e de R$ 127,15 para R$ 128,79 para o aeroporto de Belo Horizonte.

Segundo a Anac, a tarifa de embarque é a única paga pelo passageiro e tem a finalidade de remunerar a prestação dos serviços, instalações e facilidades disponibilizadas pelas concessionárias dos aeroportos aos viajantes. Os reajustes estão previstos nos contratos de concessão.

Veja abaixo os tetos das tarifas de embarques domésticos e internacionais nos principais aeroportos brasileiros:

 

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção