Star Alliance: saiba mais sobre a maior aliança de companhias aéreas do mundo

Rafael Castilho
18/08/2019  ·  6:27Publicado 18 · ago · 2019  ·  6:27Atualizado 29 · ago · 2019

Star Alliance: saiba mais sobre a maior aliança de companhias aéreas do mundo

A Star Alliance, maior aliança global de companhias aéreas, está novamente sem um representante do Brasil após a saída da Avianca Brasil. Com isso, passou a contar com 27 empresas afiliadas. Neste post vamos mostrar como funciona a aliança global, os benefícios que oferece aos passageiros e alternativas de programas de fidelidade após a saída da Avianca Brasil e do programa Amigo.

A Star Alliance

A Star Alliance foi a primeira aliança de companhias aéreas, criada em 1997 com a união de cinco empresas: Air Canada, Lufthansa, Scandinavian Airlines, Thai Airways International e United Airlines. O grupo tem sede em Frankfurt e já teve entre seus integrantes as companhias aéreas brasileiras Varig, TAM e Avianca Brasil.

Em 2019, pelo quarto ano consecutivo, a Star Alliance foi escolhida como a melhor aliança de companhias aéreas pelo Prêmio Skytrax. Hoje o grupo é formado pelas companhias Adria Airways, Aegean Airlines, Air Canada, Air China, Air India, Air New Zealand, ANA, Asiana Airlines, Austrian, Avianca, Brussels Airlines, Copa Airlines, Croatia Airlines, Egyptair, Ethiopian Airlines, EVA Air, LOT, Lufthansa, Scandinavian Airlines, Shenzhen Airlines, Singapore Airlines, South African Airways, Swiss, Thai, TAP, Turkish Airlines e United.

cias star alliance

A Star Alliance é maior que suas concorrentes SkyTeam e Oneworld em número de companhias aéreas associadas e de destinos oferecidos. No entanto, no ano passado, ela foi superada pela SkyTeam em número de passageiros transportados –  foram 728 milhões pelas companhias da Star Alliance, contra 730 milhões da rival. 

Em 2018, o grupo teve uma receita total de US$ 177,24 bilhões e mais de 18 mil voos diários. São mais de 5 mil aviões, atendendo a 193 países em 1.330 aeroportos diferentes. 

Maiores companhias da Star Alliance

Companhia Aérea Entrada  na aliança Frota Passageiros 2018 Países Aeroportos
United Airlines 1997 1306 156 milhões 48 356
Air China 2007 397 33 milhões 42 189
Lufthansa 1997 357 66 milhões 76 202

united airlines

Parceiros de conexão Star Alliance

Esta é uma modalidade relativamente recente no grupo. Agora companhias aéreas regionais, low-costs e empresas menores podem se conectar com a grande rede da aliança sem a necessidade de se tornarem membros efetivos. Para se tornar um parceiro, a companhia deve seguir algumas normas e ter o padrão aprovado pela Star Alliance. São os chamadosParceiros de Conexão (Connecting Partner).

Com os Parceiros de Conexão (Connecting Partner) os clientes da aliança podem se conectar a mais rotas e ter os benefícios em mais aeroportos e mais voos, como voar com o mesmo bilhete e check-in e ter benefícios de embarque prioritário e prioridade em listas de espera. As milhas obtidas em voos destes pequenos parceiros não podem ser somados aos programas de milhagem das companhias efetivas da Star Alliance. Isto somente é permitido se houver uma parceira específica entre as empresas.

A primeira parceira admitida foi a chinesa Juneyao Airlines em maio de 2017. A empresa conta com 72 aeronaves e voa para 80 aeroportos. A parceira mais recente é a Thai Smile que opera uma frota de 20 aviões para mais de 25 destinos.

Como acumular milhas na Star Alliance

A Star Alliance não oferece o seu próprio programa de passageiro frequente.  Para acumular milhas e trocar por passagens é preciso se inscrever em um dos programas participantes e acumular pontos. A vantagem é que você pode se inscrever em seu programa favorito e acumular pontos voando em qualquer uma das companhias parceiras. Você também pode usar os pontos do seu programa para emitir passagens em outras companhias da aliança, o que amplia muito a possibilidade de utilização das milhas acumuladas.

Sempre é importante inserir o seu número de passageiro frequente durante o preenchimento dos dados para check-in em qualquer companhia filiada à Star Alliance.

Com o fim da Avianca Brasil, os programas mais indicados para os brasileiros que querem pontuar voos de companhias aéreas da Star Alliance são o TAP Miles&Go e o MileagePlus, pois pertencem a companhias que possuem uma maior presença no mercado brasileiro e oferecem melhores possibilidades de acúmulo e resgate que os demais programas da aliança. Outra opção seria o LifeMiles, da Avianca Internacional.

Status Gold e Silver Star Alliance

Apesar de não ter seu programa independente, todo o grupo Star Alliance é conectado e assim o passageiro também pode obter status Gold e Silver da aliança, mantendo boa parte dos benefícios ao voar com qualquer empresa membro.

Para ser um membro Silver, geralmente, a pessoa deve obter uma quantidade de milhas (geralmente de 10 mil a 35 mil milhas de qualificação em um ano ou dois) ou segmentos (cerca de 25 a 35 voos). Portanto, se você fizer voos longos, com mais milhas, provavelmente obterá seu status com milhas antes de obter status com trechos voados.

Para se ter uma ideia de como é dinâmico e independente cada programa, vamos usar o exemplo a maior companhia da aliança a norte-americana United Airlines. O MileagePlus é dividido em 5 categorias que vai de iniciante, até Premier 1K. Para se tornar Premier Silver o passageiro deve voar 25 mil milhas ou 30 trechos. Para chegar ao topo, com o Premier 1K, é necessário voar 100 mil milhas ou 120 segmentos. Há ainda um status adicional, chamado de Global Services, com acesso apenas mediante convite, válido somente para os passageiros mais rentáveis da empresa.

lounge star alliance

Para saber se você é um Ouro ou Prata Star Alliance é possível acessar neste link  e checar.

Vantagens e benefícios Star Alliance Gold e Silver

Mas quais são os benefícios de ter status Gold ou Silver na Star Alliance? O Prata não tem muita vantagem, apenas a prioridade na lista de espera de voos e de serviços. Já para quem é Ouro, além do benefício anterior, também há:

  • Prioridade no check-in
  • Bagagem prioritária na esteira de desembarque
  • Acesso a centenas de salas VIP pelo mundo quando viajar por uma companhia parceira
  • Embarque prioritário
  • Bagagem extra em várias companhias 
  • Prioridade na passagem pelo controle de polícia antes do embarque em alguns aeroportos, como: Abu Dhabi, Istambul, Londres, Amsterdam, Nova York. Veja mais aqui

Mas a maior vantagem é que todos estes benefícios se estendem a todas a empresas aéreas da Star Alliance.

Salas VIP Star Alliance

Uma das vantagens dos membros Gold é o acesso aos lounges VIP pelo mundo. São mais de 1000 entre as companhias da aliança. O grupo também tem 8 salas VIP exclusivas, entre elas a de Los Angeles que ganhou pelo quinto ano seguido o título de melhor lounge do Prêmio Skytrax. Além de Los Angeles, duas salas ficam no Brasil: Rio de Janeiro e São Paulo. Veja aqui posts sobre Star Alliance Lounge Rio de Janeiro e Star Alliance Lounge São Paulo.

Volta ao mundo pela Star Alliance

Quem nunca sonhou em dar a volta ao mundo inspirado nos contos de Jules Verne. Mas não precisa ser em balão e nem em 80 dias. A Star Alliance permite você completar a sua jornada adquirindo um bilhete único, com vários trechos, no site do grupo e contando com todas as companhias aéreas da aliança.  

Para fazer a sua volta no globo terrestre deve seguir algumas regras: o início e término da jornada devem ser no mesmo país; mínimo de 2 stopovers e máximo de 15; máximo tempo para completar o giro é de 1 ano; a viagem deve seguir somente um sentido Leste ou Oeste; máximo 39 mil milhas.

A Star Alliance tem dois sistemas para você planejar a sua sonhada viagem. Os dois são simples de operar e bem fácil de completar todas as etapas. Na versão mais nova, você coloca o destino e já escolhe a data do voo de ida e de saída para a próxima parada. Ao finalizar toda a viagem, o sistema já calcula o valor na moeda local do seu país de origem. 

Num teste realizado com saída de São Paulo para Lima, Los Angeles, Tóquio, Dubai e Paris a tarifa ficou em R$ 16 mil. 

Círculo do Pacífico pela Star Alliance

Também é possível conhecer  25 países diferentes na região do Pacífico com uma única tarifa calculada pelo site da Star Alliance. São até 85 destinos na facilidade do buscador do Star Alliance Circle Pacific. Aqui também é obrigatória a saída e retorno para o mesmo país com no mínimo de três paradas sendo uma pelo menos na Ásia, outra na América do Norte e Sudoeste Pacífico. As viagens devem durar no mínimo 7 dias e no máximo 6 meses. As companhias participantes são: Air Canada, Air China, Air India, Ethiopian Airlines, EVA, ANA, Air New Zealand, Asiana Airlines, Singapore Airlines, Shenzhen Airlines, Thai e United.

star alliance pacific circle

O sistema é bem didático e fácil de operar. Realizamos um teste com a origem e chegada em Los Angeles passando por Honolulu, Auckland, Sydney, Bali, Bangkok, Beijing e Tóquio. Logo após a escolha do itinerário será pedido o país de moradia do comprador para apresentar uma estimativa do valor total das passagens na moeda local. A nossa pesquisa saiu por R$ 21.355, é claro que depois de escolhida as datas este valor pode ser alterado.

Para reservar a sua viagem no Círculo do Pacífico basta clicar aqui.

E você? É integrante do programa de milhas de alguma companhia associada à Star Alliance? Já aproveitou algum benefício da aliança? O está avaliando o que fazer após o fim do programa Amigo? Deixe seu comentário e participe!