Sintra, Portugal: um guia completo para montar seu roteiro a partir de Lisboa

Bruna Scirea
Bruna Scirea
30/05/2020 às 6:09 - atualizado em 17/07/2020

Sintra, Portugal: um guia completo para montar seu roteiro a partir de Lisboa

Sintra com certeza merece fazer parte de sua viagem a Portugal! A cidade é um destino de bate-volta imperdível pra quem visita Lisboa e está com tempo livre no roteiro. A romântica vila está a uma distância de cerca de 30km da capital portuguesa, tem o frescor característico das regiões serranas e um centrinho aconchegante, com lojas e restaurantes. Mas não são só esses os motivos que atraem diariamente milhares de turistas. A cidade é famosa principalmente pelo castelo medieval e palácios com projetos que beiram o mágico, idealizados a partir das aspirações e os delírios da realeza e da elite que passavam ali os dias de descanso.

Já fui a Sintra de carro e de trem, já visitei a cidade abaixo de um sol de rachar, em dia de calorzinho ameno e céu azulíssimo e também em época de chuva. E neste post estão reunidas todas informações e dicas que você precisa para planejar sua visita a Sintra: como chegar, o que fazer e sugestões de roteiros para um ou dois dias na cidade. Mas antes de qualquer coisa, já adianto: não interessa a estação do ano, leve pelo menos um casaquinho. A temperatura por lá costuma ser alguns (tantos) graus a menos do que em Lisboa e o friozinho sempre aparece no entardecer.

O que fazer em Sintra, Portugal

Se você fizer um bate-volta desde Lisboa, tente ir o mais cedo possível para poder conhecer um maior número de atrações. Ainda assim, em um dia, nossa sugestão é que se visite as três atrações mais icônicas da vila: Castelo dos Mouros, Palácio da Pena e a Quinta da Regaleira. Se sobrar tempo e disposição, inclua o Palácio Nacional no itinerário. Quem optar pelo pernoite pode conhecer ainda os palácios de Monserrate, Seteais e de Queluz. Não vai faltar cor, nem arquitetura exuberante no roteiro. Não à toa, os visitantes costumam definir o ambiente de Sintra como o de um conto de fadas. E faz todo o sentido.

 

o que fazer em sintra lisboa

Sintra fica em uma região serrana a menos de uma hora de trem de Lisboa

Como chegar a Sintra desde Lisboa

De Lisboa bastam 40 minutos para se chegar até a Vila de Sintra. Os trens partem da Estação do Rossio, bem na região central da capital, e têm Sintra como destino final. Então não é preciso nem se preocupar com a hora certa para descer. Os bilhetes de ida e volta custam 4,50 euro e podem ser comprados na estação pouco antes do embarque. Na minha opinião, não existe forma melhor de se chegar à cidade.

Além da possibilidade de ir para Sintra em um tour organizado (em Lisboa, são várias as agências que oferecem o passeio), existe a opção de ir de carro. No entanto, costuma ser bem difícil conseguir vagas de estacionamento na cidade, ainda mais se a ideia for circular de carro entre uma atração e outra – eu já perdi um tempããão e gasolina tentando me livrar do carro e não recomendo. Então, considere isso. De toda forma, se por outras razões chegar a Sintra de carro, prefira deixá-lo estacionado e fazer os deslocamentos de ônibus.

sintra como chegar

Maneira mais fácil de ir de Lisboa é Sintra com o trem que parte da Estação Rossio

Como se locomover em Sintra

Basta uma caminhada de cerca de 10 minutos para ir da estação onde chegam os trens em Sintra até o centrinho da cidade. Lá estão os restaurantes, lojinhas e algumas atrações, como museus e o Palácio Nacional. No entanto, os demais pontos turísticos ficam afastados, parte deles morro acima (e bota morro nisso!). Então é bem difícil que você queira turistar por lá a pé – isso tomaria um baita de um tempo. Apesar de não ser exatamente barata, a melhor maneira de se deslocar entre os palácios e castelo de Sintra é utilizando duas linhas de ônibus que fazem todo o circuito turístico:

Linha 434 – Circuito da Pena
Itinerário: Estação de Sintra – Palácio Nacional – Castelo dos Mouros – Palácio da Pena – Palácio Nacional – Estação de Sintra
Bilhete: 3,90 euros um trecho ou 6,90 euros para usar 24h, pode ser comprado com o motorista

Linha 435 – Villa Express 4 Palácios
Itinerário: Estação de Sintra – Palácio Nacional – Quinta da Regaleira – Palácio dos Seteais – Palácio de Monserrate – Estação de Sintra
Bilhete: 5 euros para usar 24 horas, pode ser comprado com o motorista

Minha sugestão: se a ideia for percorrer só as principais atrações, pegue a Linha 434, visite o Palácio da Pena, o Castelo dos Mouros e volte para o Palácio Nacional. Dali, caminhe por menos de dez minutos até a Quinta da Regaleira.

como se locomover em sintra

Linha 434 leva turistas do centro de Sintra ao Palácio da Pena e ao Castelo dos Mouros

*O Palácio de Queluz fica no caminho entre Lisboa e Sintra, mais precisamente desembarcando na Estação Queluz e caminhando por cerca de 15 minutos até a atração. Se deseja visitar o palácio, monte seu roteiro prevendo a parada na ida para Sintra ou na volta para Lisboa.

Outros meios de transporte em Sintra: se estiver em dois ou em grupo, informe-se sobre os passeios de tuk-tuk em Sintra. Pode ser que o valor valha a pena. Tentei utilizar o Uber para fazer os deslocamentos entre as atrações e não consegui. Os motoristas que aceitavam os chamados estavam sempre a mais de 20 minutos distantes e acabavam cancelando as corridas.

Ingressos em Sintra

Comprando os ingressos para o Palácio da Pena, Castelo dos Mouros, Palácio Nacional e o Palácio Monserrate pelo site Parques de Sintra, o visitante não perde tempo nas bilheterias e ganha 5% de desconto. Outra forma de economizar tempo e dinheiro é ir até a bilheteria de uma das atrações e já comprar a entrada para todas as outras – o desconto é aplicado conforme o número de palácios a serem visitados. Já para visitar a Quinta da Regaleira, a única maneira é comprando os ingressos na entrada da atração.

Roteiro de um dia em Sintra

Se fizer apenas um bate-volta desde Lisboa, pegue o trem para Sintra o mais cedo possível. Ao descer na Estação de Sintra, tome a Linha 434 e suba até o Palácio da Pena, onde você fará uma visita de pelo menos uma hora e meia (mais, se quiser conhecer outros pontos do parque). Depois, com uma caminhada em descida de cerca de 5 minutos, vá até o acesso ao Castelo dos Mouros – reserve pelo menos uma hora para subir e descer as escadarias de pedra e curtir a vista de Sintra desde o alto da montanha.

Volte para a Estrada da Pena, onde estão as entradas do castelo e do palácio, e pegue novamente a Linha 434 até a Vila de Sintra (mesma parada do Parque Nacional). Se quiser fazer uma pausa para almoçar em algum restaurante, buscar algum lanche para comer no caminho ou provar os famosos doces de Sintra (a queijadinha e o travesseiro), a hora é essa.

Desde o centrinho, são cerca de 10 minutos de caminhada até a Quinta da Regaleira, outra atração que indicamos para quem tem apenas um dia na cidade. Se preferir, pegue a Linha 435 próximo ao Palácio Nacional ou na Estação de Sintra (mas provavelmente vai demorar mais do que ir a pé). Na Quinta da Regaleira, você provavelmente ficará umas duas horas caminhando pela área verde, com túneis e passagens quase secretas.

Se houver tempo (e, sobretudo, disposição), visite também o Palácio Nacional antes ou depois da Quinta da Regaleira. Lembre-se que as atrações funcionam das 9h às 20h, com última entrada às 18h30 ou 19h (no inverno, os horários podem ser diferentes. Confira aqui). Jante em Sintra ou volte para aproveitar a noite em Lisboa. O último trem para a capital portuguesa é por volta da meia-noite (dê uma olhada no site Comboios de Portugal).

O que fazer em Sintra quinta da regaleira

O que fazer em Sintra em dois dias

Caso decida pernoitar em Sintra, você pode respirar mais tranquilamente entre uma atração e outra, além de fazer refeições sem pressa e curtir o alto astral do centrinho da vila. Nossa dica do que fazer em Sintra em cada dia é a seguinte: divida as atrações de cada dia de acordo com as duas linhas turísticas. No primeiro, conheça o Palácio da Pena, Castelo dos Mouros e o Palácio Nacional. No segundo, faça o check-out no hotel e peça que guardem as suas bagagens até a tarde. Então pegue a Linha 435 e visite o Palácio Monserrate. Depois, com o mesmo ônibus, vá até a Quinta da Regaleira. Se sobrar tempo, siga para o Palácio de Seteais, conheça a bela estrutura, tome um café da tarde, pegue a sua mala no hotel e volte para Lisboa.

Leia também: Dicas para escolher a mala ideal para a sua viagem de avião

Se neste segundo dia você também quiser visitar o Palácio de Queluz, que fica entre Sintra e Lisboa, faça este passeio logo no início do seu dia, após realizar o check-out no hotel. Para chegar até a atração, é preciso pegar o trem na Estação de Sintra e descer na Estação Queluz, um percurso de 20 minutos. Depois são cerca de 15 minutos caminhando até o palácio. Após a visita, retorne para Sintra para seguir a programação do dia.

Se estiver apenas e mochila ou uma bagagem pequena, que pode ser carregada sem muito esforço, considere visitar o Palácio de Queluz quando estiver retornando para Lisboa. Outra opção (não testada por nós, no entanto), é utilizar serviços de guarda-volume como o Eelway.

Atrações e castelos em Sintra

1. Palácio da Pena

Expoente máximo do Romantismo do século 19, o Palácio da Pena é o cartão postal de Sintra. Ou vai dizer que você não associa a vila à imagem da lúdica construção em vermelho e amarelo? Localizado em um dos pontos mais altos da cidade, a construção era inicialmente um mosteiro, adquirido pelo rei-artista D. Fernando III, que o ampliou e transformou em palácio com várias salas, aposentos e terraços em diversos tamanhos, de onde a vista é sempre diferente, ainda que igualmente encantadora.

No entorno, são 85 hectares de parque, com caminhos verdes, fontes e construções tão surpreendentes quanto o próprio palácio, como o Chalet da Condessa d’Edla. Na lista do que fazer em Sintra certamente o Palácio da Pena ocupa uma das primeiras posições.

O que fazer em Sintra palacio da pena

2. Castelo dos Mouros

Também no alto de Sintra, próximo ao Palácio da Pena, está o Castelo dos Mouros. Testemunha da presença dos mouros na região, a fortificação em pedra foi provavelmente construída por volta do século 10, após a conquista da Península Ibérica pelos muçulmanos. Das muralhas do castelo, a vista sobre a cidade é incrível: pode-se ver o Palácio da Pena, o Palácio Nacional, a Quinta da Regaleira e planície que se estende até o Oceano Atlântico.

3. Quinta da Regaleira

Quando a monarquia portuguesa dava os seus últimos suspiros, mais precisamente no período entre 1904 e 1910, era erguida a Quinta da Regaleira em uma ampla área verde, bem próxima ao centro de Sintra. Por ali, o que se vê é um cenário quase mágico, onde se misturam a genialidade do cenógrafo italiano Luigi Manini e o milionário Dr. António Augusto Carvalho Monteiro, idealizadores do lugar.

A Quinta da Regaleira reserva ao visitante um passeio por poços, passagens (quase) secretas e por vezes bem escuras, além de lagos, mirantes e terraços lúdicos, para não dizer místicos. Se existe lugar que se aproxima dos contos de fada, é esse.

4. Palácio Nacional

Localizado bem no centro da Vila de Sintra, o Palácio Nacional é um mosaico de vários estilos arquitetônicos, entre eles o gótico e o manuelino. A construção serviu de residência para a família real portuguesa a partir do século 12, sendo utilizado como uma “casa de verão”. No seu interior, ainda estão grandes obras de azulejo, que evidencia a influência muçulmana na decoração da época, e cômodos mobiliados e bem preservados.

Um dos principais motivos para visitar o Palácio Nacional deve-se ao fato de ser o único palácio construído pelos monarcas portugueses ao longo da Idade Média que ainda segue praticamente intacto, mantendo praticamente as mesmas formas desde o século 16. Na minha avaliação, no entanto, na lista de prioridades do turista ele vem depois do Palácio da Pena, do Castelo dos Mouros e da Quinta da Regaleira.

o que fazer em sintra palacio nacional

O Palácio Nacional é uma das atrações que ficam próximas ao centrinho de Sintra

5. Palácio Monserrate

Assim como o Palácio da Pena, o Palácio de Monserrate é um dos mais importantes exemplos da arquitetura Romântica em Portugal. O início de Monserrate, tal como se conhece hoje, data do fim do século 18, quando um um rico comerciante inglês arrendou uma antiga quinta e construiu uma casa em estilo neogótico. Mas foi somente mais tarde, quando a área foi adquirida pelo expoente industrial inglês Francis Cook que o palácio ganhou os contornos de hoje. No entorno, jardins representam os cinco continentes do mundo, num projeto paisagístico que contempla ruínas, lagos e cascatas. É tudo muito bonito, mas a construção está praticamente vazia por dentro… então, caso o roteiro esteja corrido, evite o deslocamento até Monserrate.

6. Palácio de Queluz

Entre Sintra e Lisboa, está o Palácio de Queluz, idealizado por D. Pedro III na segunda metade do século 18. Concebido como uma residência de verão, o local se tornou um espaço de lazer e entretenimento da família real, que passou a usá-lo como residência até 1807, quando partiu para o Brasil em função da invasão francesa.

O que fazer em Sintra queluz

7. Travesseiro e Queijadinha

Em Sintra não se pode deixar de provar duas iguarias famosas. O Travesseiro é um doce de massa folhada com recheio de creme de ovos, amêndoas e açúcar – o original é da confeitaria Piriquita, que tem duas unidades em Sintra. Há também versões com recheio de maçã ou de chocolate. Já a Queijadinha, também envolta por uma massa bem crocante, tem recheio à base de queijo, açúcar, ovos, farinha e canela. Não deixe de provar! Nos dias mais fresquinhos, acompanham bem um chazinho ou café entre uma atração e outra.

O que mais fazer em Sintra?

Apesar de a Vila de Sintra se localizar bem na encosta de uma montanha, a cidade se estende até o mar. E é possível chegar até a região litorânea fazendo um passeio de eléctrico (bondinho) do centro de Sintra até a Praia das Maçãs – o sinuoso percurso entre a serra e o mar tem cerca de 13 quilômetros é feito em 45 minutos.

Na região litorânea de Sintra está um dos mais famosos restaurantes de Portugal, o Azenhas do Mar. Localizado na praia de mesmo nome, o estabelecimento tem vista para a o Atlântico e serve pratos de frutos do mar para ninguém botar defeito! Se estiver de carro, pode ser uma boa ideia reservar uma mesa para fazer uma refeição sem pressa por lá.

Por fim, existe a linha de ônibus 403 que liga Sintra à cidade de Cascais, passando pelo Cabo da Roca. Nossa sugestão é que você só faça o roteiro completo se fizer pernoite em Sintra, onde as atrações já demandam pelo menos um dia inteiro.

Leia mais
Viagem a Portugal: informações e dicas para você planejar a sua a partir do zero

______________________________________________

Espero que essas dicas do que fazer em Sintra possam garantir economia de tempo e passeios bem divertidos a todos os viajantes. E se você esteve em Sintra e tem dicas legais para compartilhar, deixe suas sugestões nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *