logo Melhores Destinos

O que fazer em Santiago de Compostela: 21 lugares para visitar na cidade dos peregrinos

Sandro Kurovski
Sandro Kurovski
28/09/2021 às 5:06

O que fazer em Santiago de Compostela: 21 lugares para visitar na cidade dos peregrinos

Santiago de Compostela é um destino especial para peregrinos de todo o mundo que percorrem a pé alguma das rotas do milenar Caminho de Santiago de Compostela, mas a capital da Galícia também encanta por sua beleza arquitetônica, conservação e história.

Não importa se você escolheu chegar até ela caminhando, sobre rodas, através dos trilhos ou pelo ar. A cidade – que foi declarada Patrimônio da Humanidade – reserva sempre alguma surpresa a ser descoberta.

Com a reabertura da Espanha para brasileiros vacinados ficou mais fácil realizar o sonho de percorrer as vielas do centro histórico ou matar a saudade de adentrar a Praça do Obladoiro e se emocionar com a visão da Catedral de Santiago de Compostela.

Tive o privilégio de visitar a cidade algumas vezes e confesso que ela nunca deixa de me surpreender e encantar. Para que você possa conhecer Santiago de Compostela em um final de semana separei 21 sugestões de lugares que podem ser visitados a pé com bastante tranquilidade, seja você um peregrino ou não.

1 – Praça do Obladoiro

A Plaza del Obradoiro é o coração da cidade e é onde fica o Marco Zero de todos os caminhos de Santiago. É comum encontrar vários grupos de peregrinos emocionados por lá, fotografando a praça ou mesmo deitados para descansar depois de concluir sua jornada.

Seu nome galego remete às oficinas de pedreiro que trabalharam na construção da fachada da Catedral, que fica voltada para a praça e acolhe todos os visitantes e peregrinos.

Praça do Obladoiro Santiago de Compostela Espanha

Os edifícios que fecham a praça são a Catedral, o Hospital dos Reis Católicos (hoje um hotel de luxo, mas que já foi albergue de peregrinos); o Colégio de San Xerome, sede da reitoria da universidade, e o Palácio de Raxoi, sede da Câmara Municipal de Santiago. Eles representam os principais polos da vida na capital galega: religião, educação universitária, atenção ao peregrino e ao viajante, e a Administração.

Esta praça resume a história milenar da cidade. Uma volta de 360 ​​graus permite reconhecer a presença de diferentes estilos arquitetônicos, surgidos em mais de 700 anos de construção.

2 – Catedral de Santiago de Compostela

A Catedral de Santiago de Compostela é a obra românica mais conhecida da Espanha e também destino de todos os Caminhos de Santiago, que durante séculos conduziram peregrinos cristãos ao túmulo do apóstolo São Tiago. Foi em torno dela que a cidade nasceu e se desenvolveu.

Catedral de Santiago de Compostela Espanha

Além das celebrações religiosas a Catedral possui um museu e oferece visitas guiadas. Não deixe de visitar a cripta do apóstolo, e de abraçar a imagem de São Tiago acima do altar-mor.

2021, inclusive, é considerado Ano Santo Compostelano, quando o dia 25 de julho, festa do Apóstolo São Tiago, coincide no domingo. Devido à pandemia, o Papa Francisco estendeu o ano Santo até o fim de 2022 para que fiéis e peregrinos tenham mais tempo de visitar o Santuário. Nesse período, a Porta Santa (também conhecida como Porta do Perdão) fica aberta na Catedral.

3 – Pórtico da Glória

Portico da Glória Catedral de Santiago de Compostela Espanha

Parada obrigatória para quem visita a Catedral de Santiago, o Pórtico da Glória fica na entrada principal da Igreja, que dá acesso à Praça do Obladoiro. O conjunto de três arcos, esculpido por Mestre Mateo, confere ao átrio do templo um poderoso simbolismo que completa a mensagem das outras fachadas exteriores: pecado original, Redenção e Juízo Final. A obra é composta por mais de 200 figuras realistas de granito, cuidadosamente esculpidas para transmitir uma mensagem teológica centrada na Salvação do Homem.

4 – Hostal dos Reis Católicos

O Hostal dos Reis Católicos é um edifício luxuoso e cheio de história que foi mandado construir pelos Reis Católicos para oferecer hospedagem aos milhares de peregrinos que caminhavam até a tumba do Apóstolo. Hoje ele abriga um hotel de luxo da Rede Nacional de Paradores. É possível fazer um tour guiado para conhecer o prédio por dentro e ouvir suas histórias do lugar.

Curiosidade: mantendo uma tradição antiga, o Parador dos Reis Católicos recebe em cada refeição (café da manhã, almoço ou jantar) 10 peregrinos para comer de graça no refeitório da cozinha. Já tive a oportunidade de almoçar e jantar por lá algumas vezes na companhia de peregrinos de outras partes do mundo. É respeitada a ordem de chegada e é preciso apresentar a Compostela, o comprovante de conclusão de algum dos Caminhos de Santiago.

5 – Praça das Praterías

O lado sul da Catedral de Santiago, que deve seu nome às oficinas de ourives localizadas desde a Idade Média nas arcadas inferiores do claustro, é marcado pela única fachada românica que o templo conservou.

Praça das Praterías Santiago de Compostela Espanha

No centro da praça, a Fonte dos Cavalos tem como pano de fundo a Casa del Cabildo, decorada com motivos geométricos típicos do Barroco Compostela.

À sua esquerda, no início da Rua do Vilar, está a Casa del Deán. Esta casa-palácio do século XVIII, obra de Fernández Sarela, foi o alojamento dos bispos que visitaram a cidade.

6 – Igreja de São Frutuoso

Esta igreja foi construída no século XVIII e destaca-se pela cúpula. A fachada foi concebida para ser vista do alto, a partir da Praça do Obladoiro, por isso a decoração está concentrada na parte superior. Nela estão as imagens das quatro virtudes cardeais, Prudência, Justiça, Fortitude e Temperança.

Igreja de São Frutuoso Santiago de Compostela Espanha

No interior, destaca-se a neoclássica Pietà de Antón Fernández o Velho, que fica no altar-mor.

7 – Praça de la Quintana

“Quintana” é o equivalente a “praça”, e ambas as palavras eram usadas para se referir aos espaços abertos para uso público na era medieval. A praça da Quintana fica logo atrás da Catedral, delimitada pelo mosteiro de San Paio, o cemitério dos cónegos e a primeira Câmara Municipal.

Praça de la Quintana Santiago de Compostela Espanha

A parte alta é conhecida como “Quintana dos vivos” e a parte baixa “Quintana dos Mortos”, porque ali ficava o cemitério da cidade até 1780.

O Mosteiro de San Paio de Antealtares foi fundado no século IX para guardar o recém-descoberto túmulo do Apóstolo. Em sua igreja é possível admirar um interessante Museu de Arte Sacra que guarda o altar encontrado ao lado do túmulo de São Tiago. E às 19h30, todos os dias, você pode participar da missa das vésperas cantada pelas freiras do convento.

8 – Igreja e convento de San Domingos de Bonaval

A igreja foi construída no século XIV. Pelo convento é possível acessar seu interior, onde se destacam quatro túmulos góticos situados nas laterais do altar, as Virgens com o Menino do século XV e a Capela do Rosário, que contém retábulos barrocos da autoria de Pedro Taboada e Francisco Castro.

Convento e Igreja Santo Domingo de Bonaval Santiago de Compostela Espanha

O convento foi declarado Monumento Nacional em 1912. Nas suas dependências se encontra o Museu do Povo Galego, onde se preserva a memória etnográfica da Galícia.

9 – Convento e Igreja de San Francisco

O Convento de San Francisco de Valdediós foi fundado por San Francisco de Assis durante a sua visita a Santiago de Compostela em 1214, no lugar de Val de Dios. O terreno foi comprado dos monges de San Martiño Pinario pelo aluguel anual simbólico de uma cesta de peixes.

Igreja de São Francisco Santiago de Compostela Espanha

Do edifício original, apenas cinco arcos góticos foram preservados. O atual templo barroco foi construído entre 1742 e 1749 e é traz grande simplicidade. Posteriormente, uma reforma neoclássica retocou a fachada, que apresenta uma imagem de São Francisco feita pelo escultor Ferreiro.

No átrio, destaca-se o Monumento a São Francisco. O Museu Terra Santa, anexo ao convento, guarda objetos de lugares santos, bem como outros da tradição peregrina.

10 – Monastério e Igreja de San Martinho Pinario

Nos jardins que constituem a Praça da Imaculada, em frente à fachada norte da Catedral de Santiago, fica o Monastério e a Igreja de San Martinho Pinario.

Monastério São Martinho Pinario Santiago de Compostela Espanha

Uma parte do edifício foi convertida num museu de arte religiosa, acessado pela porta da Igreja de São Martinho. Além do templo propriamente dito, podem ser visitados a sacristia, a antiga tipografia, a botica, a capela das relíquias e o antigo coro renascentista da catedral de Santiago, bem como diversas coleções de ourivesaria, peças de marfim e trajes litúrgicos. É possível visitar também o oratório de São Filipe Néri.

11 – Mercado de Abastos

O atual Mercado de Abastos de Santiago de Compostela foi construído em 1941 no lugar do antigo Mercado da Cidade. É um lugar capaz de despertar através da sua vasta oferta de produtos frescos e artesanais.

mercado de abastos Santiago de Compostela Espanha

É um ótimo espaço para conhecer um pouco da cultura e experimentar a gastronomia local,  em um ambiente arquitetônico e histórico único. O Mercado está em operação há três séculos e é o principal ponto de comercialização de produtos in natura em Compostela.

12 – Convento e Igreja de Santo Agostinho

Localizado na praça com o mesmo nome, o convento de San Agustín foi construído em meados do século XVII.

Igreja de Santo Agostinho Santiago de Compostela Espanha

Na fachada neoclássica, destaca-se a imagem da Virgem de la Cerca, assim chamada por ter sido colocada num nicho da antiga muralha. O projeto inicial contava com duas torres: a da direita nunca foi concluída e a da esquerda foi destruída por um raio em 1788. Atualmente é ocupada pelos Jesuítas e funciona como residência universitária.

13 – Praça de Cervantes

A Plaza de Cervantes era conhecida no século XII como o “Fórum”, por ser um ponto de encontro popular e local onde o pregoeiro lia os acordos municipais e as portarias do arcebispo.

Praça de Cervantes Santiago de Compostela Espanha

No final do século XIX a praça adquiriu o nome definitivo de Cervantes. Um busto do escritor coroa a fonte e lembra que o autor de “Dom Quixote” era portador de dois sobrenomes de origem galega: Cervantes e Saavedra.

14 – Parque de la Alameda

Embora receba o nome de Alameda, o parque é composto por três partes diferentes: o Passeio da Alameda, a carballeira (bosque de carvalho) de Santa Susana e o Passeio da Herradura (ferradura). É um parque muito acolhedor e agradável.

Parque da Alameda Santiago de Compostela Espanha

A sua localização privilegiada, pertinho do centro histórico, faz dele um jardim urbano.

Neste mesmo parque podemos encontrar a escultura de Las Dos Marías (duas Marias), que representa duas irmãs que se vestiam de forma bem chamativa e saiam para tentar conquistar estudantes universitários, e se tornaram personagens da cidade.

Estatua duas marias parque alameda Santiago de Compostela Espanha

15 – Mirante da Catedral

Também é no Parque da Alameda que fica o Mirante da Catedral, ponto de onde se tem uma vista privilegiada do centro histórico e das torres da Catedral.

Mirante da Catedral Parque Alameda Santiago de Compostela

16 – Faculdade de Geografia e História

Este edifício neoclássico com enormes colunas foi construído entre 1769 e 1805, no local que havia sido ocupado pelo Colégio da Companhia de Jesus.

Faculdade de Geografia e História Santiago de Compostela Espanha

No interior destacam-se o claustro paisagístico com uma fonte, o auditório com frescos de Fenolera e González e a sala de leitura, bem como os terraços com vistas de toda a cidade.

sala de leitura e biblioteca faculdade de geografia e história Santiago de Compostela Espanha

17 – Cidade da Cultura da Galícia

Se tiver tempo de sobra, a Cidade da Cultura de Galícia é uma excelente experiência. Literalmente escavada no Monte Gaiás, a Cidade da Cultura, abriu suas portas em 2011 com a inauguração dos dois primeiros edifícios, de um total de seis, que compõem este magnífico macroestrutura cultural.

Cidade da Cultura de Galícia Santiago de Compostela Espanha

Além de exposições e programas culturais, oferece espaços para a organização de pequenos congressos, seminários, cursos ou apresentações. Uma curiosidade é que o desenho formado pelas pedras na cobertura dos edifícios reproduz a visão aérea do centro histórico.

18 – Museu das Peregrinações

Peregrinos que percorrem os Caminhos de Santiago de Compostela não podem deixar de visitar este museu, que conta a história das peregrinações através de  representações iconográficas. O museu fica na Praça das Praterías ao lado da catedral.

19 – Arco de Mazarelos

Na Praça Mazarelos você pode contemplar o único arco “sobrevivente” da antiga muralha da cidade. Das sete portas de entrada que existiam, esta foi a única totalmente preservada (das outras restaram apenas os nomes).

Porta Arco de Mazarelos Santiago de Compostela Espanha

20 – Rua do Vilar

Uma das mais charmosas de Santiago de Compostela, a rua do Vilar é um imenso corredor formado por casarões renascentistas, barrocos e neoclássicos, que lembram a posição de destaque que ela possuía no traçado medieval. Hoje é ocupada por hospedagens, restaurantes, e algumas das melhores lojas de souvenir.

Rua do Vilar Santiago de Compostela

21 – Parque e Mirante de Belvís

Com labirintos de cerca viva e extensos gramados, o Parque Belvís é um daqueles cantinhos especiais para quem busca relaxar depois de um dia inteiro de andanças. Ele também é caminho para quem se hospeda no Albergue Seminário Menor, que oferece quartos individuais por 17 Euros a diária (equivalente a R$ 104,00 na cotação atual).

Parque Belvís em Santiago de Compostela Espanhas

Parque Belvís Santiago de Compostela Espanha

O mirante do Belvíz é um ótimo lugar para apreciar o pôr do sol, perfeito para encerrar o passeio por Santiago de Compostela.


Você tem o sonho de conhecer Santiago de Compostela ou fazer um dos Caminhos até ela? Já esteve na cidade e tem alguma outra dica de lugar para visitar que não foi mencionado? Conta pra gente nos comentários.