Boeing espera que voos do 737 MAX sejam autorizados no segundo semestre

Thayana Alvarenga
23/01/2020  ·  12:3423 · jan · 2020  ·  12:34

Boeing espera que voos do 737 MAX sejam autorizados no segundo semestre

A Boeing oficialmente adiou o possível retorno aos céus do 737 MAX, que não deve ter as autorizações necessárias para voar antes da metade deste ano – meses depois do que já era previsto. Segundo a fabricante, a mudança se dá por causa de análises de autoridades de aviação sobre o sistema de controle de voo da aeronave.

As ações da empresa chegaram a cair mais de 5% após o anúncio, que também foi feito a clientes e fornecedores. Apesar do otimismo, esse período é muito mais do que os analistas esperavam, sem contar que é muito possível que ocorra outro atraso.

A aeronave mais vendida da Boeing está impedida de voar em todo o mundo desde março do ano passado, após dois acidentes em cinco meses que deixaram 346 mortos.

Ao todo, mais de 380 unidades do 737 MAX estão em solo com as companhias aguardando a autorização. A fabricante ainda possui outras 40 unidades estocadas que ainda não foram entregues. Os custos da suspensão do MAX até agora estão estimados em US$ 9 bilhões.

Para os brasileiros, a paralisação do MAX afeta principalmente a GOL, que está tendo de adiar todo o processo de renovação e expansão da sua frota e o lançamento de novos destinos. Isso afeta também outras companhias, como a Copa e a Aerolíneas Argentinas, o que resulta em menos voos e faz com que os preços subam e as promoções fiquem mais raras.

Vamos aguardar o desfecho desta novela! E você, aposta em quê?