logo Melhores Destinos

Reino Unido aplicará multa de 1 mil libras a viajantes que não cumprirem quarentena

Bruna Scirea
Bruna Scirea
25/05/2020 às 11:41

Reino Unido aplicará multa de 1 mil libras a viajantes que não cumprirem quarentena

O Reino Unido informou na última sexta-feira que viajantes que chegarem ao país e se negarem a cumprir uma quarentena de 14 dias poderão ser multados em até 1 mil libras (equivalente R$ 6.700). O confinamento obrigatório aos que chegam do exterior é uma das medidas adotadas para evitar uma segunda onda de contágio no Reino Unido e passa a valer em 8 de junho.

Ao chegarem no país, viajantes internacionais deverão preencher um formulário, no qual devem especificar dados de contato e o endereço no qual pretendem passar o período de isolamento, sem receber qualquer visita. A partir deste endereço, profissionais da saúde podem realizar inspeções surpresa. Caso o endereço não seja fornecido, será o governo britânico quem determinará um local para a quarentena.

De acordo com o Ministério do Interior do Reino Unido, serão feitas as seguintes exceções: transportadores rodoviários, autoridades médicas, agentes de segurança e viajantes vindo da Irlanda não precisarão se isolar pelas duas semanas. Diferentemente do que havia sido dito anteriormente, viajantes que vêm da França deverão ficar de quarentena.

A medida foi bastante criticada por autoridades do setor turístico no país. O CEO da low-cost Ryanair chamou a imposição aos viajantes de “irremediavelmente defeituoso, idiota e não implementável” e pede que o governo revogue a quarentena obrigatória. Já a Airlines UK disse que a ideia “mataria efetivamente” as viagens internacionais no Reino Unido.

Até este domingo, o Reino Unido contabilizava 36,7 mil mortes pela covid-19, sendo o segundo país com maior número de mortos, atrás apenas dos Estados Unidos.

Leia mais:
Estados Unidos proíbem entrada de viajantes vindos do Brasil
Retomada de viagens internacionais: quais são as previsões em diferentes países?
Companhias planejam retomar voos para o Brasil. Confira a previsão de cada empresa