O que fazer em Curitiba: 28 dicas do que fazer (quase) de graça

Monique Renne
Monique Renne
14/06/2019 às 5:00 - atualizado em 27/06/2020

O que fazer em Curitiba: 28 dicas do que fazer (quase) de graça

Curitiba é um ótimo destino para o turismo de final de semana ou feriados prolongados. A cidade é bem fácil de ser percorrida e não faltam opções do que fazer de graça na capital do estado do Paraná. Com muitas atrações e pontos turísticos gratuitos ou a preços acessíveis, Curitiba é também um bom roteiro para quem está com orçamento apertado, mas não abre mão de viajar. Pensando em quem não quer gastar demais, mas está louco para dar uma voltinha por aí, preparamos um post com o que fazer em Curitiba. São dicas que ajudarão você a viajar sem precisar se endividar.

O que fazer em Curitiba: 28 dicas do que fazer (quase) de graça

A cidade de Curitiba tem fama de ser bem organizada, ter muita área verde e um tempo nem sempre estável. Isso tudo é verdade! Pegue o seu guarda-chuva e um casaquinho (aquele conselho de vó é bem válido por lá), bote um tênis e aproveite tudo o que a cidade tem a oferecer. O turismo de Curitiba está entre os melhores do país, ela está bem preparada para receber viajantes e é muito fácil passear por lá. E a boa notícia é que tem um bocado de coisas de graça para fazer em Curitiba! Aproveite as dicas e boa viagem!

O que fazer em Curitiba

Bosque do Alemão

1- Tour grátis entre os pontos turísticos de Curitiba

Os “free walking tours” estão por todas as grandes cidades do mundo e em Curitiba não é diferente. Fazer um passeio a pé, guiado por um morador, é uma ótima maneira para começar a entender uma cidade. Você terá a oportunidade de saber mais sobre a história de Curitiba e as principais atrações. Sabemos que os curitibanos têm fama de fechados, porém um passeio com as pessoas certas fará você esquecer essa história. Aproveite o conhecimento dos “locais” para descobrir eventos, baladas e outras atrações que acontecerão enquanto estiver na cidade. Dicas de dentro são sempre bem-vindas! Se você tiver com o orçamento folgado, invista também nos tours pagos, como o Tour Comida de Boteco (a partir de R$ 80, com degustações em quatro bares e botecos) e o Curitidoce (R$ 60 por pessoa, com degustações em cafeterias e confeitarias).

O tour é gratuito, mas uma contribuição voluntária ao guia é sempre bem-vinda.

Leia também
* Os 10 melhores destinos do Brasil! Confira os vencedores do Prêmio MD 2019!

Turismo em Curitiba

Free Walking Tour

2- Percorra o Centro Histórico de Curitiba

O Centro Histórico de Curitiba marca o ponto onde nasceu a cidade. A região preserva os registros históricos de quando Curitiba era apenas a pequena Vila de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais. Caminhar entre as ruas de pedra e casarios coloniais dos séculos XVIII e XIX é uma boa maneira de começar a entender a região. Entre os destaques do Centro Histórico, não deixe de ver a Casa Romário Martins, o Solar do Barão, a Casa Vermelha, o Paço da Liberdade (hoje espaço cultural do SESC) e o Palácio Giuseppe Garibaldi (originalmente local de encontro de imigrantes italianos). Durante o passeio, vale ainda visitar a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Chagas, primeira da cidade e onde está o Museu de Arte Sacra e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário de São Benedito, construída para o culto dos escravos. O Largo da Ordem marca o ponto principal do Centro Histórico e é uma ótima maneira de entender como cresceu a capital paranaense.

Todas as visitas são gratuitas e o Centro Histórico faz parte da rota da Linha Turismo.

3 – Veja algumas exposições no Museu Oscar Niemeyer (MON)

O Museu Oscar Niemeyer (MON) é um dos melhores espaços dedicados à arte em Curitiba. Também conhecido entre os moradores como Museu do Olho, o MON oferece tanto exposições permanentes quanto itinerantes. O acervo conta com nomes como Di Cavalcanti, Andy Warhol, Tarsila do Amaral, Caribé, Candido Portinari, Tomie Ohtake, Helena Wong e, claro, o arquiteto Oscar Niemeyer, que também assina o projeto arquitetônico do MON. A visita vale tanto por dentro quanto por fora. Aproveite os maravilhosos ângulos do edifício para belas fotos.

O MON faz parte da rota da Linha Turismo e tem ingresso de R$ 20 (inteira), sendo que às quartas-feiras a entrada é gratuita de 10h a 18h, com programação especial.

Museu Oscar Niemeyer

Museu Oscar Niemeyer

4- Comece o domingo na Feira do Largo da Ordem

O passeio pelo Centro Histórico de Curitiba ganha ainda mais graça aos domingos, quando acontece uma disputada Feira do Largo da Ordem, especializada em gastronomia e antiguidades. É programa obrigatório para quem for passar o final de semana em Curitiba. Aproveite para se deliciar com os quitutes de feira e ainda sair com uma raridade de lá. A região do Centro Histórico é repleta de lojinhas, bares e restaurantes, além de sediar o Memorial de Curitiba. O local fica bastante agitado ao anoitecer nos finais de semana. Ótimo para uma cerveja em meio à história curitibana.

Passear pela feirinha é de graça, mas vale gastar um pouquinho por lá com petiscos e compras.

Turismo em Curitiba

5- Vá aos parques de Curitiba

Os parques de Curitiba estão entre as grandes atrações da cidade. E falamos de parques, no plural, porque realmente são muitas as área verdes disponíveis para passeios de moradores e turistas na capital paranaense. A cidade oferece mais de 60 m² de área verde para cada habitante, distribuídos em mais de 30 parques e bosques. Conhecida como cidade verde, Curitiba transformou o antigo problema com enchentes em atração turística. Lagos e parques foram construídos para dar vazão às chuvas e hoje embelezam a cidade e atraem muitos visitantes. E o melhor de tudo: os parques e bosques de Curitiba têm entrada gratuita! Sendo assim, aproveite todos para deliciosos passeios!

Os parques de Curitiba têm acesso gratuito.

Parques de Curitiba

Jardim Botânico de Curitiba

6- Apaixone-se pelo Jardim Botânico de Curitiba

Não estamos exagerando ao dizer que o Jardim Botânico de Curitiba é o grande cartão postal da cidade. A charmosa cúpula de vidro que decora o centro do parque, com projeto inspirado no Palácio de Cristal de Londres, atrai grande número de visitantes que aproveitam os jardins internos e externos para lindos registros. O passeio pode render o dia todo, a depender do quanto você quer relaxar e curtir a área verde. Experimente fazer um piquenique por lá, especialmente ao entardecer, quando a cúpula de vidro fica ainda mais espetacular.

A entrada é gratuita e o Jardim Botânico faz parte da rota da Linha Turismo.

Jardim Botânico de Curitiba

Jardim Botânico de Curitiba

7- Visite o Mercado Municipal de Curitiba

Para saber um pouco mais sobre os costumes e culinária local, vale conferir o Mercado Municipal de Curitiba. Só assim para entender a alma de uma cidade e ainda se deliciar com os quitutes regionais. No Mercado Municipal vale comprar produtos para levar para casa e também para comer ali mesmo na hora. Se for época de pinhão, lembre-se de mandar um pouco pra gente. Agradeceremos eternamente o presente! 😀

O passeio é gratuito (mas você deve gastar um pouquinho com compras e comida por lá) e tem uma parada da rota da Linha Turismo bem próxima.

Mercado Municipal de Curitiba

8- Dê um alô para as capivaras no Parque Barigui

As capivaras se tornam marca registrada de Curitiba e hoje são registradas em simpáticas aparições no Parque Barigui, que conta com 1,4 milhões de m² de área. Será fácil encontrá-las por lá durante um passeio à beira do lago ou do Rio Barigui. Quem tiver com disposição poderá ainda fazer passeios de bicicleta pela ciclovia ou mesmo dar uma corridas nas boas pistas do parque, considerado um dos maiores da cidade. Aproveite o entardecer para relaxar e tirar uma foto da skyline de Curitiba com reflexo no lago.

A entrada é gratuita e o Parque Barigui faz parte da rota da Linha Turismo.

O que fazer e turismo em Curitiba

Parque Barigui

9- Assista ao entardecer no Parque Tanguá

O Parque Tanguá, com área verde de 235 mil m², oferece vista privilegiada para o entardecer em Curitiba. Se estiver pela cidade e quiser um lugar especial para ver o sol se pôr, o Tanguá é o lugar. O edifício em forma de semicírculo e com uma passarela suspensa, à beira de uma antiga pedreira, tem um mirante estratégico que permite curtir o espetáculo e registra o momento em muitas fotos. Vale também descer até o espelho d’água e sentar-se nas muretas para curtir sem pressa o dia que se vai.

A entrada é gratuita e o Parque Tanguá faz parte da rota da Linha Turismo.

O que fazer e turismo em Curitiba

Parque Tanguá

10- Encante-se com a vista e a trilha do Bosque Alemão

O Bosque Alemão oferece aos visitantes um dos mais belos mirantes de Curitiba. Do alto é possível observar a cidade que cresceu junto à exuberante natureza da Serra do Mar. Com diversas homenagens aos povos germânicos que fazem parte da história de Curitiba, o Bosque Alemão encanta tanto pela natureza quanto pelas construções, como a fachada da Casa Milla, um dos belos exemplares da arquitetura alemã na cidade. Um detalhe especial do parque agrada especialmente as crianças: uma trilha em meio à mata fechada simula o conto João e Maria, dos irmãos Grimm. Uma sala de leitura, onde as crianças podem ouvir histórias, completa o passeio.

A entrada é gratuita e o Bosque Alemão faz parte da rota da Linha Turismo.

O que fazer e turismo em Curitiba

Bosque Alemão

11- Relaxe entre as árvores do Parque Tingui

Queridinho entre muitos moradores de Curitiba e localizado às margens do Rio Barigui, o Parque Tingui conta com a 380 mil m² de área verde e diversos espaços para curtir um dia de folga. Aproveite o passeio para visitar o Memorial Ucraniano. O espaço conta com casas construídas em estilo bizantino e cercadas por jardins que parecem saídos de contos de fadas. Os pinheiros ao redor dão o tom de relaxamento e a sombra é convidativa até a um bom cochilo ou piquenique.

A entrada é gratuita e o Parque Tingui faz parte da rota da Linha Turismo.

O que fazer e turismo em Curitiba

Parque Tingui

12- Pratique esportes no Parque São Lourenço

O Parque São Lourenço é ideal para os turistas que estão em viagem, mas não abrem mão de praticar esportes. Frequentado principalmente por moradores, o Parque São Lourenço conta com  um belo lago repleto de patos e boas pistas de corrida, onde a pegada é mesmo se exercitar. O parque tem lindos espaços verdes e ainda uma pista dedicada especialmente aos pilotos de carrinhos de rolimã. Um espaço cultural ainda oferece cursos, oficinas e exposições no local.

A entrada é gratuita e o Parque São Lourenço faz parte da rota da Linha Turismo.

13- Passeie tranquilamente pelo Bosque do Papa

Construído em comemoração à visita que o Papa João Paulo II fez a Curitiba em 1980, o Bosque do Papa também é uma homenagem aos povos poloneses que fazem parte do grupo de imigrantes que ajudaram a construir a identidade cultural de Curitiba. As casinhas de madeira que compõem a praça principal do parque e onde funciona o Memorial da Imigração Polonesa lembram a arquitetura típica daquele país e trazem ainda objetos históricos, como maquinários utilizados na época da primeira imigração polonesa, em 1871. Vale um passeio pelas tranquilas e arborizadas trilhas.

A entrada é gratuita e o Bosque do Papa faz parte da rota da Linha Turismo.

Turismo em Curitiba

Bosque do Papa

14-  Conheça o Bosque Zaninelli

O Bosque Zaninelli é uma área verde recuperada após a exploração de granito por uma pedreira. O que parece ser um paredão de pedra natural, na verdade é fruto dos tempos de extração mineral. Hoje no local há uma bela área verde e um prédio com arquitetura inusitada onde funciona a Unilivre – Universidade Livre do Meio Ambiente. O espaço é especialmente interessante para acadêmicos, mas a área verde é linda e aberta a todos para visitação.

A entrada é gratuita e o Bosque Zaninelli faz parte da rota da Linha Turismo.

15- Caminhe pelo Passeio Público

O Passeio Público foi o primeiro parque de Curitiba. Construído em 1886, onde antes havia apenas uma área pantanosa, o Passeio Público hoje é uma bela área verde em meio ao centro de Curitiba. O parque é pequeno e rende um gostoso passeio em meio à área que já foi um jardim botânico. Ao visitar o Passeio Público, não deixe de visitar o Memorial Árabe, espaço dedicado aos povos árabes que está localizado bem ao lado e onde funciona uma biblioteca.

A entrada é gratuita e o Passeio faz parte da rota da Linha Turismo.

Turismo em Curitiba

Foto: Divulgação/ Cesar Brustolin/ SMCS

16- Suba na Oi Torre Panorâmica

Ela não é assim uma Torre Eiffel, sejamos bem honestos! Agora, se você gosta de ver cidades do alto e curte bastante um mirante, vale subir na Oi Torre Panorâmica. Com mais de 100 metros de altura e visual 360º para a cidade, essa torre é um dos melhores pontos para observar Curitiba e constatar o porquê do apelido de “cidade verde”. Se o dia estiver bonito, aproveite o pôr do sol.

O acesso à Torre Oi Panorâmica não é gratuito, mas o custo é bem acessível. O ingresso é apenas R$ 6 por pessoa. O local faz parte da rota da Linha Turismo.

17- Visite a Ópera de Arame e o Parque das Pedreiras

A arquitetura da Ópera de Arame está entre as mais famosas imagens de Curitiba. A grande cúpula de estrutura tubular e vidro serve de palco para espetáculos dos mais variados estilos e atrai grande púbico em dias de evento. A Ópera de Arame forma, junto com o Espaço Cultural Paulo Leminski, um grande espaço dedicado à arte e cultura em Curitiba. Localizado dentro do Parque das Pedreiras, o complexo conta ainda com o restaurante Ópera Arte, espaço que funciona à beira do lago e é uma ótima oportunidade de curtir o visual acompanhando de um bom drink. Como a área não é pública, a visitação à Ópera de Arame depende da agenda de eventos. O ideal é entrar em contato antecipadamente para ter certeza que a visita gratuita será possível. Se quiser mesmo curtir o lugar, vale comprar o ingresso para os espetáculos que acontecerão durante a sua viagem.

A Ópera de Arame tem entrada gratuita a depender da agenda de show. O local faz parte da rota da Linha Turismo.

Turismo em Curitiba

Ópera de Arame

18- Caminhe pela Rua das Flores

Localizada bem no centro de Curitiba, a Rua das Flores (oficialmente Rua XV de Novembro) foi a primeira grande avenida no Brasil a ser destinada apenas a pedestres. O lugar é muito movimentado, com jeito de cidade de verdade e ideal para quem busca algumas compras, restaurantes ou apenas um café para aquecer o corpo em dia de chuva. É uma boa pedida para emendar a um passeio pelo Centro Histórico. Na época do Natal acontece a apresentação do coral de crianças nas janelas do Palácio Avenida, localizado na XV de Novembro.

O passeio é gratuito e faz parte da rota da Linha Turismo.

19- Visite o Museu Paranaense

Inaugurado em 1876, o Museu Paranaense reserva um bom acervo que conta a história do estado do Paraná e também de Curitiba. O edifício do Palácio São Francisco, onde funciona hoje o museu, já valeria a visita pela linda arquitetura, porém os mais de 400 mil itens do acervo em exposição são uma ótima surpresa para os turistas que desejam conhecer mais sobre o estado.

A entrada é gratuita e o Museu Paranaense faz parte da rota da Linha Turismo.

Turismo em Curitiba

Museu Paranaense

20- Aprofunde-se na história no Museu do Holocausto de Curitiba

O Museu do Holocausto de Curitiba lembra os momentos de horror passados por povos perseguidos durante os anos da Segunda Guerra Mundial. Com objetivo de levar os visitantes a refletir sobre a intolerância com os diferentes, o Museu do Holocausto de Curitiba (primeiro do gênero no Brasil) conta com acervo de objetos e fotografias de pessoas que viveram aqueles anos de guerra. Nem todo o acervo está em exposição, mas o material na íntegra pode ser consultado em acervo digital ao final da visita. No local, é possível ver depoimentos de quem passou pelos anos de genocídio. Apesar de não estar entre os mais populares pontos de interesse turístico em Curitiba, esse museu merece toda a atenção e certamente vale a visita, especialmente pelo caráter histórico e a reflexão à qual ele leva nos leva.

Todas as visitas ao museu são gratuitas e é possível escolher entre um tour guiado ou independente. As visitas devem ser, obrigatoriamente, agendadas previamente através do site oficial do Museu do Holocausto de Curitiba.   

Turismo em Curitiba

Foto: Divulgação/ Museu do Holocausto de Curitiba

21- Veja as exposições do Museu de Arte Contemporânea

Com exposições itinerantes e acervo dedicado à preservação de obras de artistas paranaenses e nacionais, o MAC – Museu de Arte Contemporânea do Paraná oferece aos visitantes mais de 1500 peças do acervo permanente, entre elas pinturas, desenhos, gravuras, esculturas, fotografias e outras artes de nomes como Tomie Ohtake, Burle Marx, Waldemar da Costa, Cícero Dias, Alfredo Volpi, Amilcar de Castro, José Bechara, Alex Flemming, Miguel Bakun, Theodoro de Bona e Helena Wong. Consulte a agenda de exposições no site oficial do MAC.

* O edifício do MAC está em reforma e o museu está funcionando temporariamente nas salas 8 e 9 do Museu Oscar Niemeyer. A entrada é gratuita às quartas-feiras.

Turismo em Curitiba

22- Coma um costelão, um pão com bolinho e a carne de onça

Ok! Essa dica não é de graça, mas vale cada real! Os costelões, pães com bolinho e a carne de onça (carne bovina crua cortada em cubinhos e temperada) estão espalhados por toda a cidade e merecem ser comidos ao menos uma vez durante a viagem. Os três podem ser degustados durante todo o dia, mas o melhor horário é depois da balada (alguns pontos de venda são 24h), quando o corpo não aguenta mais e precisa de uma grande (ou enorme) dose de energia. O costelão exigem mais fôlego e estômago. Já o pão com bolinho e a carne de onça são servidos em doses mais normais (há diferentes receitas e até festival com novos sabores). Coma sem moderação e aproveite cada garfada.

Você encontrará os três pratos por toda a cidade e a preços bem variados.

Turismo em Curitiba

23- Tome muitos cafés e cervejas

Cafés especiais e cervejas artesanais fazem parte do dia a dia do curitibano. A cultura do café fez com que surgissem diversos estabelecimentos na cidade, com os mais diversificados serviços e produtos. O mesmo acontece com a cerveja artesanal, que teve um boom em Curitiba anos atrás e continua conquistado mercado e turistas por toda a cidade. Os dois são apenas uma desculpa para se sentar à mesa com os amigos ou conhecer alguns curitibanos enquanto degusta a bebida. Ah! E não hora pra curtir. Escolha um lugar legal e relaxe por um tempo antes do próximo passeio, seja com um bom café ou uma excelente cerveja.

O acesso é gratuito e o custo será de acordo com o seu desejo.

O que fazer em Curitiba

24- Sente-se à mesa dos espaços gastronômicos da cidade

Os espaços dedicados a boa mesa tomaram conta de Curitiba e há diversas opções para quem quer degustar novos sabores e, de quebra, fazer amigos nas mesas coletivas. Conhecidos na cidade como “vilas gastronômicas” esses espaços costumam ter diversas opções de restaurantes, sempre com clima informal e grandes espaços para se sentar, o que favorece e muito a vida social do curitibano e, claro, dos turistas. Experimente um deles no jantar, tanto para comer quanto para beber! A mais antiga vila gastronômica é a Mercadoteca, mas ela não é a única e outras também se destacam, como a Vila Urbana, que favorece a vida do turista pela boa localização no centro.

O acesso é gratuito e o custo vai depender do seu apetite.

O que fazer e turismo em Curitiba

Foto: Divulgação/Mercadoteca

25- Ganhe uns quilos no Bairro de Santa Felicidade

O bairro de Curitiba mais turístico é, sem dúvida, Santa Felicidade. Com jeitão italiano e repleto de mercadinhos gourmets, casas de comércio de chocolates e restaurantes típicos, Santa Felicidade atrai os turistas pelo charme e decoração tradicionais da Itália. Uma passagem rápida com a Linha Turismo ajuda a conhecer o lugar, mas bom mesmo é sentar-se à mesa e saborear (até não poder mais) os fartos almoços servidos na região, como o do famoso restaurante Madalosso. Prepare-se para a maratona do garfo e bom apetite!

26- Pegue o ônibus da Linha Turismo de Curitiba

O ônibus da Linha Turismo de Curitiba é ideal para os visitantes que têm pouco tempo em Curitiba e que, ainda assim, querem conhecer o máximo possível de atrações. Com roteiro circular que passa por 24 atrações, a Linha Turismo de Curitiba é um bom resumo do que há de melhor na cidade. O circuito completo, sem descer do ônibus, leva por volta de 2h30. Vale percorrê-lo inteiro para ter uma ideia geral da cidade, mas o bom mesmo é descer em alguns pontos para curtir melhor. O custo do tíquete com validade de 24h é R$ 50. O tempo começa a contar a partir do primeiro embarque e não há limite de paradas para descer.

Apesar de não ser gratuito, o ônibus da Linha Turismo é bem econômico para quem pretende fazer diversos passeios em um dia. Considere que este é o seu custo com transporte durante a viagem.

Ônibus da Linha Turismo e o que fazer e turismo em Curitiba

Foto: Divulgação / Maurílio Cheli/ SMCS

27- Faça o passeio de trem de Curitiba até Morretes

Se tiver com dinheiro sobrando no orçamento da viagem, que tal investir em um roteiro especial? O passeio de trem de Curitiba até Morretes nos leva a uma viagem no tempo e é uma delícia para quem gosta de novas experiências. O trajeto segue pela Ferrovia Cutiriba-Paranaguá e percorre a  Serra do Mar, presenteando os turistas com lindas paisagens. A viagem tem pouco mais de 4h de duração e o trem oferece diversas classes, até mesmo vagões de luxo com o mais autêntico estilo retrô. Ao final, você chegará à encantadora cidade de Morretes, onde vale se deliciar com a culinária regional e experimentar um típico barreado. Na volta, você poderá pegar novamente o trem ou descer de ônibus pela belíssima Estrada da Graciosa. Os valores das passagens do trem variam entre R$ 21 e R$ 360. Tem passeio pra todos os bolsos.

Só uma dica… Os trens de luxo têm ar-condicionado e por isso a janela não abre. Para aquela foto linda com o carão na janela, só mesmo na classe econômica. Ah! E nada de fazer isso com o trem em movimento, ok? Aproveite as paradas do trem para os cliques.

Passeio de trem de Curitiba para Morretes e que fazer e turismo em Curitiba

Passeio de trem de Curitiba para Morretes

28- Consulte a previsão do tempo em Curitiba

O tempo em Curitiba é bem maluco e em um mesmo dia você poderá ter todas as estações do ano. Consultar a previsão do tempo antes de sair do hotel é de graça e fundamental para ser feliz. Se o prognóstico não for dos melhores, não se deixe abater.  Nada de cancelar um passeio por previsão de chuva, ou é bem capaz que você não saia do quarto nenhum dia durante a viagem. O melhor a fazer é estar prevenido, com o espírito preparado, um guarda-chuva na mochila e seguir adiante para conhecer a cidade. Na dúvida sobre a melhor época para visitar a cidade? Veja mais dicas sobre quando ir a Curitiba.

Tempo em Curitiba

Museu Oscar Niemeyer

Como chegar a Curitiba

O Aeroporto Internacional de Curitiba – Afonso Pena está localizado a 18 km do Centro de Curitiba e é a principal porta de entrada para os turistas que chegam à cidade a partir de outros estados. Para sair do aeroporto você poderá optar pelo ônibus comum, ônibus executivo, táxi ou aplicativos de locomoção. Tudo vai depender do tempo que você tem disponível e de quanto pode gastar. O ônibus Aeroporto Executivo é opção rápida, confortável e passa por diversos pontos de Curitiba e o custo da viagem é R$ 15. Outra opção econômica é o ônibus comum E32 que leva a diversos pontos da cidade. Vale também, claro, usar os serviços de táxi e aplicativos de locomoção para ir direto do aeroporto ao seu destino.

Para quem está em cidades próximas e pretende viajar de ônibus, a Rodoferroviária de Curitiba tem localização bastante central e facilita muito a vida do viajante. Ela está a apenas 2 km do Centro Histórico e conta com grande oferta de transporte, incluindo a linha Aeroporto Executivo e a Linha Turismo. Viajar de carro pode também ser uma boa pedida para quem mora em regiões próximas. O trajeto a partir de São Paulo tem apenas 400 km e a viagem leva, em média, 5h30. As principais vias de acesso a Curitiba são: BR 116, ligação de Curitiba com São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul; BR 376 e BR 101, ligação com Palhoça – SC; e a BR 277, ligação com o litoral paranaense. 

O que fazer em Curitiba - Turismo

Onde ficar em Curitiba: Melhores bairros

A grande oferta de hotéis em Curitiba agrada a todos os bolsos e estilos de viajantes. As ”zonas hoteleiras” na cidade são bem definidas e grande parte das opções de hospedagem se concentram entre o Centro, o Centro Histórico e o bairro Batel. A cidade oferece desde hostels descolados e baratinhos a elegantes e refinados hotéis. E como a cidade não é muito disputada para o turismo, dificilmente a oferta de quartos estará esgotada. É possível conseguir bons preços para visitar Curitiba mesmo às vésperas da viagem, especialmente nos finais de semana. 

A região entre o Centro, o Centro Histórico e o Centro Cívico facilita o acesso a pé a várias atrações turísticas, tem boa oferta de transporte público, é rota da Linha Turismo e oferece vários comércios, shoppings e restaurantes. Sem dúvida, é uma boa localização para quem deseja turistar por Curitiba. O ponto negativo do Centro é a segurança. Se optar por se hospedar na região, tenha cuidado ao retornar para o hotel à noite e prefira hospedagens próximas a lugares sempre movimentados, como os shoppings. O Centro Histórico é colado ao Centro e você estará em meio a várias atrações turísticas e belos edifícios. A vizinhança é animada, especialmente ao anoitecer, quando os bares abrem as portas e colocam mesinhas na calçada. Um pouco mais distante, mas ainda central, o Centro Cívico pode ser uma boa pedida para quem busca hospedagens mais em conta.

O que fazer em Curitiba

Bairro Batel

Para quem prefere um ambiente mais tranquilo e um bairro mais refinado o Batel é a melhor opção. Tudo é arborizado, as pistas são largas e os casarões realmente belíssimos. O bairro é cheio de bons restaurantes, cafés descolados e ótimas opções de compras. Os hotéis também têm o padrão mais alto e os preços seguem a mesma linha.

O que fazer em Curitiba

Parque Barigui

Ficou com vontade de passar um dias na capital paranaense? Preparamos um guia completo com várias dicas sobre o que fazer em Curitiba, sugestões de hotéis e onde ficar, os principais pontos turísticos e muito mais! E você? Já esteve em Curitiba ou mora na cidade? Conta pra gente as suas dicas. Quanto mais, melhor!