logo Melhores Destinos

Novo free shop de Guarulhos terá iPhone mais barato que nos Estados Unidos

Denis Carvalho
Denis Carvalho
09/05/2014 às 10:47

Novo free shop de Guarulhos terá iPhone mais barato que nos Estados Unidos

O jornal Folha de S. Paulo traz na edição de hoje boas notícias para os que planejam futuras viagens internacionais por Guarulhos. Segundo a publicação, quem embarcar para fora do Brasil a partir do próximo domingo poderá aproveitar ótimos preços da área de free shop do novo Terminal 3.

Entre os destaques estão a nova loja Fnac, que sem os impostos brasileiros promete vender produtos como o iPhone compreços melhores que nos Estados Unidos, em reais e parcelado no cartão de crédito. 

“O modelo 5S 16GB desbloqueado custa em torno de R$ 2.799 no Brasil e sairá por R$ 1.492,70 (US$ 649) na nova loja da Fnac no Terminal 3 de Guarulhos, que será inaugurado no fim de semana. A Fnac GRU fica na chamada área restrita do embarque, após a inspeção de passaportes”, informa a reportagem.

A Folha destaca que por bem menos do que a diferença de R$ 1.306,30 dos impostos do iPhone, é possível voar para Buenos Aires. A loja vai aceitar real, dólar e euro. O preço em real vai variar conforme o câmbio do dia e será possível parcelar em três vezes no cartão.

O mais bacana é que mesmo quem estiver embarcando em um dos terminais antigos poderá acessar a Fnac e as demais lojas e restaurantes do Terminal 3. “A circulação entre os terminais se faz a pé e haverá esteiras rolantes; Entre as dezenas de lojas da área restrita isentas de impostos do novo T3 estão Victoria’s Secret, Salvatore Ferragamo e GAP.”

Os bens adquiridos nos free shops de partida recebem da Receita Federal o mesmo tratamento que bens adquiridos durante a viagem ao exterior (limite de US$ 500, com isençãopara produtos de uso pessoal, como roupas usadas, um celular, um relógio e uma máquina fotográfica). Não entra, no entanto, na conta dos US$ 500 que o viajante tem direito a gastar nos free shops de chegada.

A abertura de novas áreas de duty free com mais opções e preços melhores era uma das grandes aspirações dos usuários dos aeroportos com o recento processo de concessões à iniciativa privada. Tomara que seja apenas o início de muitas ofertas e oportunidades nos aeroportos para que mais brasileiros se sintam motivados a fazer o óbvio: comprar em seu próprio país!

Leia a matéria completa na Folha de S. Paulo.

Dica dos leitores Thiago Schochat e Thiago Gonzalez

220 Comentários

  • Lia says:

    Será que vale também para desembarque? Tenho um voo de volta 1h da manhã na segunda dia 12

    • Cadu says:

      Sim, vale. Tanto na ida quanto na volta.

      • Paulo says:

        Não, não vale. No desembarque sequer são oferecidos produtos acima de USD 500. E os caixas controlam para que sua conta não ultrapasse este valor com as miudezas. Acho que haveria questões jurídicas se a loja Free Shop estimulasse a compra acima da isenção por estimular a sonegação.

    • Luciano says:

      Somente no embarque. No desembarque só é permitido produtos de até US$ 500.

    • Estou nesse momento no terminal 3 indo pra argentina mas o fato eh que nem todos acessam a fnac, por exemplo acabei de perguntar como posso chegar até la, perguntei na dutyfree do terminal 3 e me falaram que só acessa quem vai pra Alemanha Suíça voando por algumas companhias espeficas. Entao eh importante conter as expectativas para quem vai à argentina ou outros países porque elas serão frustradas igual à minha. Abs

  • Filipe says:

    Caraca. Vou viajar e Julho e ontem a noite comprei o meu iPhone 5C por R$ 1299,00 porque não tive coragem de pagar os mais de R$ 2000,00 que estavam pedindo, sendo que nos EUA a diferença é de apenas 50 dolares. E também fiquei com medo de não achar nos EUA a versão que funciona no nosso 4G. Então, para não ficar sofrendo mais no 3G brasileiro, comprei o 5C para poder usar o 4G. Me ferrei 🙁

    Por poucas horas rodei 🙁

    Bem, quem sabe em Julho não passo o meu cel novo para a minha esposa e compro outro no freeshop 🙁

    Abraço!

  • Eduardo says:

    Pq na saída e não na chegada? Pq????? ¬¬

    • Gustavo says:

      primeiro pq freeshops de chegada tem limite de produtos até U$ 500. Vc não pode adquirir nada em valor superior a esse valor em freeshops de chegada. E estando no de saída, os bens entram no regime de tributação normal que é tributar qq valor acima de U$ 500,00. Ai vc pode comprar um celular de 649 e tributar sobre a diferença, na chegada ao brasil.

      • Gustavo, você pode comprar mais de US$500 no freeshop de chegada, mas terá que pagar os impostos referentes a isso.

        • José says:

          Essa informação no procede. Não é possível comprar mais de U$500 no dutyfree mesmo pagando tributos sofre a diferença.
          O limite é de U$500, sem exceção.

          • kako_df says:

            José, você pode comprar acima da cota sim. Não há limite. Ocorre que você será alertado pelos vendedores sobre sua cota. Palavra de quem já extrapolou essa cota em algumas centenas de dólares em GRU.

          • José says:

            Interessante.
            Já me falaram, no caixa, para excluir alguns itens da compra pois compras acima de U$500 não "passava" no sistema.

            Do site da dufry:
            Desembarque: O valor máximo de compra por passageiros nas lojas Duty Free Dufry é US$ 500.00, mediante a passagem e o documento de viagem, independentemente do que for adquirido no exterior.

          • Patrick says:

            Então o que explica essa câmera que a Dufry oferece para ser reservada e posteriormente retirada no aeroporto já que ela custa mais de 1000 dólares? http://www.dutyfreedufry.com.br/product-view.ep?p

          • Yuri says:

            José, você está certo, não é possível extrapolar a cota no duty free de desembarque.
            Isso não se deve a Dufry, e sim à uma limitação sistêmica imposta pela Receita Federal.

          • ivana says:

            Já comprei valor superior no dutyfree do aeroporto de Uruguai

        • Célia says:

          Também NUNCA consegui comprar além dos U$ 500 duty free , até pq, fica registrado no seu passaporte sua compra MÁXIMA É DE 500 duty free .

          Agora sua COTA para compras no exterior é de U$ 500 e passando do valor, Você de fato PODE entrar no Brasil, PAGANDO as devidas tributações

      • Eduardo says:

        Na chegada tu pode adquirir acima de 500, só que paga o tributo sobre isso. A diferença é que comprando no de saída tu vai perder da tua cota de compras lá fora…

      • Mônica says:

        Celular não entra em cota, desde que esteja sendo utilizado. Se comprar na chegada não sei se poderá comprovar o uso. E o de chegada tem sim cota de U$500,00. Eles são proibidos de vender acima deste valor. As máquinas nem conseguem registrar.

  • Se fosse na chegada, todos chegariam com um iPhone dos EUA e não comprariam aqui.
    Na saída, eles venderão mais, além de abocanhar os mais consumistas e impetuosos.

    • Hermes says:

      ******PESSOAL, ATENÇÃO*********, É LEI, PORÉM, SE VOCÊ COMPRAR NA SAÍDA E JÁ VOLTAR UTILIZANDO, ELES NEM IMPLICAM COM ISSO, AGORA SE VOCÊ COMPRAR UM IPHONE NA SAÍDA E OUTRO OU OUTROS NOS EUA, E TIPO NA VOLTA DESEMBARCAR AQUI COM 2 OU 3 TELEFONES (E SE ELES PEGAREM) AÍ SIM VC SERÁ TAXADO, CASO CONTRÁRIO, SE ESTIVER SOMENTE COM UM TELEFONE NA VOLTA, NÃO PEGA NADA…. O TELEFONE PODE CUSTAR 2.000,00 DÓLARES (EXEMPLO), LEGALMENTE ELES PODEM TAXAR MAS NÃO TAXAM, SE VOCÊ ESTIVER COM UM ÚNICO TELEFONE, FORA DA CAIXA ETC… E INFORMAR QUE É DE USO PESSOAL (CASO ELES QUESTIONEM).

      EU SICERAMENTE NUNCA VI NINGUÉM QUE FOI TAXADO, PORTANDO UM ÚNICO TELEFONE COMO DE USO PESSOAL, CARREGADO NO BOLSO, SEM CAIXA ETC… SE HOUVER POSTEM, PORQUE SERÁ NOVIDADE.

  • Bruno Bastos says:

    Na moral, não entendo esse fetiche da galera com iphone…

  • Pousada em Floripa says:

    Pelo menos uma boa noticia… x)

  • Otávio says:

    Digamos então que acima de $500 comprados no Free Shop (fora itens de uso pessoal) seria um tiro no pé, tendo em vista que a Receita estará prontinha para taxar o cidadão logo depois de o mesmo sair da loja. De toda forma é uma excelente notícia para quem for ficar dentro da cota!

  • Alexandre says:

    Alguém sabe responder como que funciona quando a compra do FreeShop é superior aos U$ 500,00, sei que normalmente eles põe a compra em uma sacala lacrada para que a alfandega não a some com a cota dos US 500,00 que temos direito pela viajem! Será que tem q pagar o imposto pela quantia ultrapassada ou eles não vão por na sacola lacrada ???

    • vlribeiro says:

      Se não me engano, a sacola é lacrada com a Nota Fiscal pra fora. O cálculo deve ser feito a partir do valor em nota.

    • Marcio says:

      O freeshop não passa, se vc colocar 600U$ no carrinho, o caixa pedirá para vc tirar alguns itens.

      • olá, passa. Eu comprei vários itens 1.098,00 dólares. e mesmo com a taxaçao muitas vezes vale a pena. No meu caso valeu. Lembram de quando o Ronaldo fenômeno comprou horrores no Free shop e a receita parou e taxou ele? Att

    • Bruno Bastos says:

      Alexandre, é como o vlribeiro falou. A nota do que você compra no freeshop é emitida com o valor em USD e, caso ultrapasse 500, você paga imposto sobre o excedente. Não é proibido comprar mais do que 500 USD, esse só é o limite da isenção. Claro que se vc comprar no país de onde veio e vier com o celular aberto, como se estivesse usando, dá para alegar que é de uso pessoal. Já fiz isso, mas foi com uma câmera Nikon.

      • Vanessa says:

        Uma coisa é a cota de $500 que vc tem para compras no exterior. Outra coisa totalmente diferente é a cota de $500 do duty free. A primeira cota pode ser ultrapassada, e é pago o imposto sobre o excedente. A segunda não pode ser ultrapassada, em possibilidade alguma. O que as pessoas confundem é que o que é comprado no duty free na ida (ex: aeroporto de guarulhos), no aeroporto internacional de chegada (ex: Montevidéu), ou no aeroporto internacional de saída (ex: Montevidéu), entram na cota de $500 dólares para compras no exterior, por isso é possível ultrapassar esse valor e pagar imposto sobre o excedente. Quando vc chega no seu aeroporto de destino, o que vc compra no duty free não pode ultrapassar $500, o sistema não aceita, pois é vinculado ao seu passaporte.

  • Guiilherme says:

    O Iphone a ser vendido na Fnac não é no padrão brasileiro do 4g…sacanagem!

  • Guilherme says:

    Todas as lojas ficam abertas 24 horas no Freeshop?

  • Mayara says:

    Isso só vale pra quem embarca em GRU? Não é válido pra quem chega de um vôo internacional por lá não?

  • Grazi says:

    Eu comprei o meu Iphone 5 há umas 3 semanas por 1579,00 no Cartão Submarino…

  • Gualbert Santos says:

    A pergunta é: se vc só pode comprar 500 dólares no desembarque… como vc vai comprar um iPhone de 600????

    • Eduardo says:

      paga imposto sobre os 100. Mas celular não entra (1)

    • Você pode comprar um celular com isenção de imposto para uso pessoal. Só não se esqueça de deixar o antigo em casa. Vale para outros itens, como máquina fotográfica.

      • O meu nome é > thiago gonzalez.. acho que tá errado o credito.

      • Daniel Gomes says:

        Isso mesmo!!! Quem tiver intenção de comprar o iphone na saída do Brasil, não leve o seu aparelho, pois se a receita pegar você na volta, ela irá te taxar pois você está com o velho e o novo. Passei por esse problema. Comprei um S3 mas estava com um outro aparelho bem mais velho. O fiscal acabou me taxando pelo novo. O que economizei comprando lá fora paguei de imposto aqui… Bando de …. Mas, fica a dica ok? Abraços!

    • Guenther says:

      Você pode comprar quanto quiser, mas o que exceder US$ 500,00 estará sujeito ao regime de tributação especial de 50%, logo, um bem de 600 dólares vai poder entrar no Brasil após o imposto de 50 dólares (no caso de nada mais ter sido incluído em sua bagagem)

    • Danilo Miranda says:

      só vai ter loja da Fnac no EMBARQUE, da mesma forma que você pode comprar um relógio de 12 mil dólares no dufry, vc pode comprar um cel de 650 dólares na Fnac, você só tem que ter o cuidado ao entrar no proximo pais para o qual você está viajando, guarda as compras na mala após coletar as bagagens, eles podem querer te taxar por lá se você chegar com as mercadorias em mãos, agora, aqui no brasil na volta já era, você não vai vir com o cel na caixa, na sacola da Fnac com a nota grampeada, vai?

    • De Lima, Walisson says:

      "(limite de US$ 500, com ISENÇÃO para produtos de uso pessoal, como roupas usadas, UM CELULAR, um relógio e uma máquina fotográfica)."

  • Tito Bosco says:

    500 dolares de limite que mesquinhagem. depois reclamam da alta atividade underground da ponte da amizade. rsrsrs

  • Bobinhos, vocês não percebem que estes preços são tipo uma "oferta de inauguração"?
    Duvido que dai a 2 meses os preços se manterão mais baratos que os EUA. A fome de ganhar mais do mercado brasileiro, mesmo sem impostos, vai falar mais alto.

    • Filipe says:

      Bem, se o preço das coisas subirem como subiu no fresshop atual que temos, vai ser mais uma enganação mesmo. Mas espero que isso não aconteça, senão a saída será comprar fora mesmo 🙂

    • Fabio says:

      Na verdade, se vc prestar mais atenção, vai perceber que está o MESMO preço que nos EUA, só que lá cada estado cobra imposto sobre a venda, e no FreeShop é sem imposto, ficando assim mais barato que nos EUA.

      • Daniela says:

        Mas a vantagem não é pra quem viaja para os EUA, pois lá ja se adquire o celular por esse valor, sem ser taxado aqui (argumentando para uso pessoal, etc). No entanto, para quem vai a Buenos Aires, Montevideo ou qualquer outro país, tem a oportunidade de aproveitar um preço igual ao praticado nos EUA.

        • Marcio says:

          Daniela, se comprar nos EUA, existe o imposto local da cidade + iof.. que da em média 12 a 15% do produto dependendo do estado americano. Na fnac não terá essas taxas por ser freeshop. Então será mais barato que comprar nos EUA

  • Grazi says:

    Jogue a caixa fora e põe o celular com os acessórios na bolsa camuflado como se estivesse usando normalmente!

  • Se vc tiver um ticket de embarque internacional faz o acesso a area internacional restrita, bem antes do voo, compra os produtos iphone, ipad, e sai pra entregar pra alguém ou guardar no carro, acho que não tem alfandega pra sair da área segura de embarque e se vc quiser voltar dá porque uma vez eu esqueci um documento e sai antes do voo pra pegar com meu irmão no aeroporto. da pra deixar em um guarda volume ou com alguém em sp mesmo.

    • Andreia says:

      Noooooossa ! Que ideia boa !!! rsrsrsrs

    • Diego says:

      Brasileiro é criativo mesmo, hehe…

      Bom, em tese não dá pra sair da área de embarque internacional: vc já registrou sua saída do país, na Polícia Federal, o que equivale, também, a sair do território aduaneiro. Teria que “reingressar no território nacional/aduaneiro”, o que passaria por se registrar na PF e submeter-se à Fiscalização da Receita Federal.

      • Quando eu voltei pra sair, só deram baixa no cartão de embarque na maquininha, eles só viram meu passaporte ali mesmo não precisei ir na aduana, só pra entrar que tive que fazer tudo novamente raio x coisa e tal

      • xiu says:

        Dá pra sair numa boa. Eles cancelar a emigração e vc vai com um funcionário até a saída. Se guardar o pacote na mala não vão ver. Da vez que saí, falei que o vôo tinha atrasado e queria comprar dólares. Eles nem reclamaram.

    • Yuri says:

      Thiago, a Receita não permitirá se você tentar retornar com um produto comprado no duty free. Já ocorreu comigo.

  • luciano says:

    Blz, IPHONE é o melhor celular que existe, sem dúvidas (será ?) …

    Mas só vai rolar IPHONE, e o Galaxy S5 ? será que vai ter ? por quanto ?

    Viajo segunda a noite .

    Abraços

  • fabio says:

    Pessoal, mas como vocês sabem que o modelo que vai ser vendido é o americano?? se esta sendo vendido aqui no aeroporto precisa estar de acordo com a anatel, sendo assim precisa ser o que pega o 4G. correto?

  • Livia says:

    Se isso for verdade já compro na Ida heheeheheh Orlando 25-05-14 lá vou eu.

  • joao_alberto says:

    Tem gente dando informação equivocada aí em cima. Não é permitido comprar mais de US$ 500 no desembarque em freeshop. Não tem essa de pagar imposto sobre o excedente. Lá não existe "cota", existe um limite máximo de compras. É porque isso que no embarque tem um monte de relógios caríssimos e no desembarque não tem nenhum produto que, individualmente, custe mais de US$ 500. Basta uma simples conferida no site da loja que praticamente domina o freeshop no Brasil para esclarecer:

    1.Valores:

    Embarque:
    Os bens adquiridos nas lojas Duty Free Dufry do Brasil, no momento da partida do viajante para o exterior tem o mesmo tratamento de outros bens adquiridos no exterior e devem respeitar as cotas do país de destino. Verifique as cotas alfandegárias dos países em http://www.dufry.com/pt/CustomerServices/CustomAl

    Desembarque:
    O valor máximo de compra por passageiros nas lojas Duty Free Dufry é US$ 500.00, mediante a passagem e o documento de viagem, independentemente do que for adquirido no exterior.

  • Rafael S says:

    Alguém tem o cronograma da mudança de Cias areas?

    Sei que United, Lufthansa, Swiss e Tap já vão estar a partir de domingo(11).

    Tenho uma viagem pela Delta dia 06 de agosto…

  • Kadu Soares says:

    Pessoal, as compras realizadas no Free Shop do embarque podem ser maiores que $500. Neste caso, é como se estivéssemos comprando no exterior, com as mesmas regras de tributação. A compra de um celular é permitida, desde que seja o único e esteja em uso, fora da caixa. No desembarque o limite de compras é de $500. Por esse motivo não são vendidos itens com valor superior ao limite. Podem reparar que no monitor do caixa o valor começa em 500 e tudo que é comprado é deduzido desse limite.

  • Márcia says:

    Está no site da Receita Federal:

    Compras em Loja Franca (Duty Free Shop)
    O viajante pode adquirir, com isenção de tributos, nas lojas francas (duty free shops) dos portos e aeroportos, após o desembarque no Brasil e antes de sua apresentação à fiscalização aduaneira, mercadorias até o valor total de U$ 500.00. Esse valor não é debitado da cota de isenção de bagagem a que o viajante tem direito.

    • Carlos Augusto says:

      Exatamente, mas isso vale para o limite de isenção. Se você olhar o Regulamento Aduaneiro verá que no art 102, II, fala sobre os valores que excederem o limite de isenção. No caso, os valores serão tributados pelo regime de tributação simplificada. Agora, se o loja não vende acima de US$ 500 é devido a políticas internas. Na verdade, nem sabia que existia isso já que a SRFB não restringe. Só para saber. Sou Auditor da Receita Federal e trabalhei no GIG de 2007 a 2011.

  • Jefferson says:

    tomara que disponibilizem outras opções de eletrônicos com preços competitivos pois produtos da apple definitivamente não me interessam

    • felipe says:

      Poxa Jefferson, o Ipad é um baita dum Tablet, diga-se de passagem (parafraseado o Poeta). Já o iMac é incrível para quem trabalha com design, fotografia ou arquitetura (acho que nao existe outro notebook com tal capacidade de processamento aliada À qualidade de imagem)…

      Mas, quanto aos celulares, Nokia e Sony são infinitamente superiores (Fora que Nokia é à prova de Balas né hahaha), e os da Apple são medianos como os da Samsung. Ao menos não são horrorosos que nem os da Motorola!

  • Bruna says:

    Alguém sabe dizer se vai ser possível reservar o iphone pela internet como acontece com o Duty Free?

    Abraços

  • renato says:

    Falaram um monte, mas até agora nao entendi: tenho um voo que só voltarei por guarulhos, afinal, poderei comprar um iphone lá ou nao? valeu!

  • Alexandre says:

    Para os que tem demonstrado aqui nos posts total dificuldade de raciocínio, serei curto e grosso: no EMBARQUE (SAÍDA DO BRASIL), é como se você estivesse no exterior. Você pode comprar até um transatlântico!!! Na volta é que você será tributado por isso (salvas as exceções). No DESEMBARQUE, ou seja, NA ENTRADA AO BRASIL, é que você pode comprar no free shop só os US$ 500 sem taxação. Preciso desenhar???

  • Marcos says:

    Pessoal a matéria da revista Info consultou a acessoria de imprensa do aeroporto e eles disseram que quem estiver desembarcando também tera acesso a loja. http://info.abril.com.br/noticias/mercado/2014/05

  • Bruno Caravaggio says:

    Já se sabe qual companhia área irá operar nesse novo terminal?

  • Juliana says:

    Se eu gastar os 500 dólares no Free Shop, tenho direito a mais 500 dos EUA? Ou é descontado do valor que tenho a gastar?

  • Lívia says:

    Tablet entra na cota?

  • Luan Fernandes says:

    Quem desembarca em voo nacional consegue ter acesso a esse freeshop? Se conseguir, a pessoa pode comprar o aparelho sem pagar impostos?

  • vinicius says:

    Boa tarde eu queria perguntar , pois nunca andei de avião essas lojas free shop só vão atender a passageiro , ou qualquer cliente , Como exemplo se eu for no aeroporto de guarulhos e ir no free shop posso comprar o iphone , ou não me explique por favor

  • jorge says:

    A reportagem traz uma falha. " O mais bacana é que mesmo quem estiver embarcando em um dos terminais antigos poderá acessar a Fnac e as demais lojas e restaurantes do Terminal 3. “A circulação entre os terminais se faz a pé e haverá esteiras rolantes;" A circulação entre os terminais 1 e 2 para o 3 é somente fora da área restrita. Por ex. o pax vai embarcar em voo internacional no term.1, e ai não é possível acessar a área restrita do terminal 3, onde fica a loja da Fnac.

  • Carlos Gomes says:

    Alguém comprou o Iphone 5c nos EUA, podem me dizer quanto custa como também, quais as lojas que vendem o aparelho desbloqueado fora a Apple.

  • carlos says:

    poxa e foda como posso compra sem viaja Tem como

  • felipe says:

    Ah,interessante isso aí!!

    Alguém sabe se ao menos vai vender algum celular bom, ou vai ter só esses aí da Apple?? Estou de olho em comprar ou um Sony Xperia Z2 ou um Nokia Lumia 930…

    • Juliano says:

      E da CCE, vai ter?

    • MarceloB says:

      Vai ter aquele Nokia que vem com uma lanterninha. Interessa?

    • Trindade says:

      Excelente escolha Felipe… somando se o S5…. Geração Apple compra produtos e nem os compara (produto de status)….
      Claro q se tratam de excelentes produtos…. mas no custo x benefício tomam pau de longe…

      Tenho esperança, que não sejam apenas produtos da Apple… inclusive vi o anuncio de um lap da Sansumg, numa reportagem…
      Abs

  • Marcus says:

    Quem desembarca passará na nova Fnac?

  • Robson Cera says:

    Quem escreveu a materia so esqueceu de verificar o valor do aparelho nos EUA…. pois o de 16 GB custa os mesmos 649,00 que no freeshop…

    • Sendo que no freeshop não tem taxa, e nos EUA tem o imposto deles.

    • Daniel Barros says:

      Porém nos EUA você acrescenta nesse valor aí o imposto local…. se for em Miami por exemplo, acho que são 6%…. que ficaria por 687,94
      Além disso, inclua também o IOF, que são mais 6,38%… totalizando aproximadamente US$ 731
      Isso sem contar que dificilmente você conseguirá parcelar no cartão!

  • Marcus says:

    Eu volto dia 12 por guarulhos, no desembarque passo pela nova Fnac?

  • felipe says:

    Importante Salientar, saiu uma lista de quem vai operar nesse terminal: TAP, Swiss Air, e Lufthansa vão estrear.

    Depois, vem Singapore, Air China, United, South African e Turkish até o começo da Copa.

    E, depois de Setembro, TAM e American Airlines devem se mudar pra lá. Aí o esquema é ficar de olho nas promoções da TAM pra América do Sul e aproveitar os preços da FNAC ^^

  • Yuri Aragao says:

    Pessoal, eu posso comprar só um trecho de ida pra poder passar na FNAC, comprar o iPhone e desembarcar?

  • Jocosta says:

    Que ruim !!! Estou em Bsas, chego dia 12. Nem se desse pra pegar na chegada, pois estou com meu iphone 4. Mas em dezembro vou pra Espanha e compro !! Rsrs

  • Caroline says:

    Alguém sabe informar se a Fnac funcionará 24 horas? Irei pra Buenos Aires durante o feriado de Corpus Christi, só que embarco as 06:50!!!
    Adoraria arrematar um Iphone já na ida!

  • Bárbara says:

    Alguém sabe a frequência do iphone que será vendido na FNAC?

  • Rodrigo says:

    Uma dúvida: Se estes celulares não são homologados pela Anatel, eles não serão bloqueados futuramente? Vejam:

    http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/ana

  • Turn says:

    Alguém sabe o horário de funcionamento dessa FNAC do aeroporto?!

  • Marcelo says:

    Acho um absurdo pagar quase R $1,5 mil por um celular que, além de não fazer nada além que os outros fazem, tem tela pequena e é um aparelho que todo mundo tem.

    • Eliane says:

      Eu comprei o meu usado pela internet…paguei $130,00 e outro $250,00 (novo na caixa) e mandei para o hotel onde estava hospedada. Jamais gastaria tudo isso em um celular…prefiro gastar com uma passagem aérea. Principalmente porque sempre estão lançando novos aparelhos.

    • Thiago Ribas says:

      Compra quem quer cara…

  • Amaury says:

    Alguém poderia confirmar se realmente quem tem o embarque programado para o terminal 1 e 2 tem acesso ao terminal 3? Gostaria de saber, pois, vou viajar em Agosto para o Canadá e aí colocaria meu voo para sair de Guarulhos e poder visitar a Free Shop. Em caso negativo posso sair de qualquer outro lugar sem me preocupar

  • Celso Corrêa says:

    Gente o objetivo é atender ao turista que veio no Brasil a deixar mais alguns U$ em nossa terra antes de retornar ao seu pais.

    O foco do Free Shop na saída do país é igual no mundo todo.

    Não deixemos que este espírito de muambeiro latino americano venha atrapalhar o investimento que estas empresas estão fazendo na nossa terra.

    Como o foco é quem sai, não existe limites, cabe ao turista gringo atender as regras de seu País quando chega de retorno a sua terra.

    Esclarecido ????

  • hugo says:

    Só uma pergunta: por que a DUfrys sempre teve preços muito altos? Agora vão abaixar né?

  • Rodrigo says:

    Vi alguém comentar em Galaxy S5?
    hahahahah
    Sabe de nada inocente!

  • Paulo says:

    Essa discussão sobre limite na chegada, é besteira, só pode até 500 dolares, uma vez cheguei no dutty free do Galeão, e minha conta deu 513 dolares, tive que devolver mercadoria, passando para 493, não adianta que não passa. No de saída, vc pode comprar quanto quiser, 10.000 dolares, porém, na volta se te pararem, terá imposto. O que as pesoas confundem, é a tributação, ela só vale para produtos comprados antes do desembarque, depois a cota é de somente 500, não tem jeito.

  • Ítalo leite says:

    Alguém saberia me informar se essa oferta tem data prevista pra acabar?! Pois viajo pros EUA dia 22/05, espero que ainda esteja o mesmo valor !

  • arthur says:

    POR FAVOR, alguém já passou pelo novo terminal 3 e conferiu se as ofertas realmente valem a pena?
    nao fujam do tópico!

  • Pessoal, atentem para a garantia, infelizmente a Apple não está mais dando garantia nos modelos que não são homologados aqui no Brasil. Na reportagem ficou claro que o modelo vendido na Fnac GRU será o importado (A1533), que embora seja exatamente "igual" fisicamente ao modelo brasileiro (A1457), tem a diferença da banda usada no 4G (não funciona o 4G no Brasil), por isso que a Apple deixou de dar essa garantia, antes mundial. De qualquer maneira, como acho muito difícil dar algum problema no aparelho, acredito que ainda SEM garantia vale a pena comprar, sai muito em conta!

    • Marcio says:

      Não foi divulgado ainda o modelo do aparelho, então não da para saber se é o americano ou não, se for europeu, talvez o frances pela fnac ser francesa, o 4g funcionaria normalmente no Brasil.

      • Amigo na reportagem diz claramente que é o modelo importado, basta você ler a reportagem inteira. Liguei para uma amiga minha que trabalha no GRU, ela disse que a venda começou ontem e a loja estava super-lotada. Ela confirmou que o modelo vendido é o americano (A1533) e portanto, SEM compatibilidade com o 4G nacional e SEM garantia no Brasil (pelo menos até a briga da Justiça Brasileira se encerrar com a Apple sobre o assunto). Outro detalhe importante, só pode ser comprado 1 unidade por passageiro e só tem acesso a loja que está embarcando (de saída) para viagem internacional, quem desembarga (chega) no GRU não tem acesso a loja!

    • Caporal Jr says:

      Nao tem nota fiscal ? Se tem nota fiscal brasileira, a apple tem que dar garantia no Brasil.

      • Tem nota fiscal sim, é obvio! A questão é que a Apple não está cobrindo a garantia do modelo A1533 (americano), digo isso com propriedade pois estou com problema no meu comprado em NY e tentei por todos os canais e fui informado que para reparar pela garantia, só nos EUA ou então entrando na Justiça como muitos estão fazendo.

  • Will says:

    Pessoal, tenho uma viagem marcada para a próxima semana, porém meu terminal de embarque será o Terminal 1. Há a possibilidade de ter acesso a área do Free Shop do Terminal 3?
    Alguém sabe informar?

    Obrigado

  • Kelma Dantas says:

    Como diz na matéria, é Isento compras de uso pessoal, como roupas, 01 Iphone, 1 par de óculos, 1 máquina fotográfica; independente do valor. Caso compre mais de 01 é que ocorre a taxação acima do valor de $500,00.

  • Marcelo Martins says:

    Bah.. Vocês só falam em iPhone iPhone.. Gostam desse aparelho de criança hem hehe

    Muito melhor é a ir pro exterior, gastar a cota toda, e na volta passar na fnac e comprar com PS4 por 400 dólares sem entrar na cota, sem pagar imposto e parcelado no cartão o/

  • Adriano says:

    Pessoal eu posso trazer um notebook (da apple) e ficar caracterizado como de uso pessoal, sem ter que pagar imposto?

    • Adriano, se vc sair do Brasil com notebook vc tem que LEVAR A NOTA FISCAL de compra, isso é certo, e se vc comprar um lah vc também vai precisar da nota, pois passando da sua cota é TRIBUTADO SIM e isso é certo.
      O que realmente pega são as grandes compras. Então cuidado com os Ipads, notebooks e filmadoras, por exemplo. Esses costumam ser os itens mais tributados de viajantes comuns( jah vi muita gente dançar aqui.

      E se você passou da cota, você tem duas alternativas: declarar a compra de uma vez ou tentar a sorte.

      Ainda no avião será distribuído pelos comissários o formulário de Declaração de Bagagem Acompanhada, ou seja, a sua bagagem. É nesse momento que você "decide" se tem ou não algo a declarar, aqui é a pior hora, fica uma voz dizendo Não declara vc passa e ao mesmo tempo, declara rsrs

      Caso tenha algo e vá declarar, pegue um formulário, preencha os dados do equipamento e/ou quantidade de itens.

      O imposto cobrado será de 50% sobre o excedente da cota. Exemplo:

      Você comprou um equipamento de US$700,00. A cota é US$500,00, certo? Então o imposto será cobrado sobre os US$200,00 excedente. Portanto seu imposto será de US$100,00.
      Porém, se você resolver não declarar esse equipamento e for pego, você pagará imposto de 50% e mais uma multa de 50% sobre o excedente. No mesmo exemplo acima, você pagaria US$100,00 de imposto e mais US$100,00 de multa.

      Aí fica a seu critério!!!

      Uso pessoal vc pode usa a cabeça rsrsr

      Relógio ENTREI COM 8 MODELOS DIFERENTES, JAH Uso pessoal,todos sem caixa e sem etiquetas. Se me perguntasse eu diria,oras, um pra usar com a roupa X, outra com a roupa Y rsrs
      óculos também entrei com 10 de modelos diferentes
      Celular (em uso) Entrei com dois, 1 com chip da TIM E um com chip da vivo, (que jah levei do Brasil) entrei com eles no bolso da calça e NÃO DECLAREI. USO PESSOAL, DUAS OPERADORAS
      – Uma máquina fotográfica (em uso) Eu trouxe uma de U$ 1.200,00 (máquina e lente, cartões) e NÃO DECLAREI, entrei como USO PESSOAL, jah que era permitido 1 máquina

      Mais meu Ultra book comprei por 620 doletas mais DECLAREI,Não declarei o tablet

      Para o notebook a declaração é considerada obrigatória e se não o fizer, estão sujeitas à multa se forem "descobertas"
      – bens cujo valor global ultrapasse o limite de isenção (aqui entram o seu notebook, Ipad, games e acessórios…)
      E além das compras efetuadas do exterior, você ainda pode adquirir mais US$500,00 no duty free no Brasil (free shop)
      Fontes: peguei na internet na época que viajei e me ajudou muito

  • Mateus says:

    Voce compra o iPhone no free shop mas vc sai do país, vc só e tributado na entrada ao país, ou seja um ótimo negócio comprar no free shop, visando que quase não somos parados na entrada do país.

  • Fernando says:

    Na boa… finalmente um moderno e grandioso terminal baseado nos modelos europeus e asiáticos que todos queriam é inaugurado, e vocês falando só do Iphone. Ai meu Brasil…

  • Renato says:

    Estou aqui no T1. Aproveitei a espera da conexão pra conhecer o T3, dei uma bela pernada. Fantástico terminal, lembra o T4 S de Barajas. Muito moderno, mas fica evidente que tem muitos detalhes a corrigir, Ao que parece, foi inaugurado às pressas.Algumas lojas do Dufry estavam abertas, mas o preço não é diferente das demais. A Loja da FNAC estava fechada no momento, e demos com a cara na porta. Contudo, deu pra ter uma noção de como funciona.Se for comprar uma passagem de voo saindo dp T1/T2, com a intenção de passar pela FNAC no T3, veja se o seu voo ou trânsito coincide com o horário de algum que parte daquele terminal, pois segundo fomos informados, só funciona próximo aos horários dos voos, que ainda são bem escassos. Quanto à loja, do lado de fora, tive a impressão de ser muito pequena e com pouquíssima variedade de produtos, portanto, não espere encontrar vários modelos de eletrônicos. Tinham apenas 4 modelos de notebook expostos e cerca de 7 ou 8 modelos de celular (incluido o Iphone 5s), mas não tinha como ver o preço. Alguns acessórios, cerca de 6 modelos de câmeras fotográficas, enfim, é o que eu posso dizer pelo que vi. Abraço.

  • Francisco says:

    Galera uma duvida, como a loja só fica na área de embarque aquele acesso restrito, digamos se eu comprar uma passagem internacional mais em conta possível só para ter acesso a área restrita, eu posso comprar e não precisar embarcar ?

  • Ricardo says:

    Teria algum site da loja fnac para ver preços de produtos e o que se tem nessa loja no aeroporto para comprar ?

  • Ludyni Sampaio says:

    gente…sei que o assunto está muito para iphone, rs

    Mas QUEM JA PASSOU PELO T3,tinha o galaxy SV??

    Quanto?

  • Daniella Sodré says:

    Alguém tem novidades sobre a loja? Preços? Quantidade de produtos?

  • Estou no T3 exatamente agora. É muito bem estruturado mesmo e têm muitas lojas: a própria Fnac, Mac, Victoria's Secret, etc.. Como são poucas companhias operando nesse terminal, no monitor mostram apenas 5 voos o dia inteiro. O primeiro de hoje é apenas as 15h55 da TAP. Pelo que os funcionários do aeroporto falaram, as lojas começam a abrir quando o movimento aumenta, ou seja, próximo aos voos. Meu vôo é às 12h15, então vou esperar aqui o máximo que posso para ver se pego a Fnac aberta. Por fora consigo ver iPhones, iPads, time capsule, fontes de ouvido, mas não muito mais que isso porque a tela é escura. Se tiver alguma novidade eu posto aqui.

  • Marina says:

    "as lojas começam a abrir quando o movimento aumenta, ou seja, próximo aos voos."

    Eita país medíocre mesmo…

  • baiano says:

    16:50 até 18:30, será que a Fnac estará aberta? falo do fim de Maio, dia 29

  • livia says:

    Li num outro local que quem tem voo internacional saindo do T1 ou T2 não está podendo entrar no T3. Alguém sabe informar?

  • manowarsgc says:

    Problemas com a nova loja da FNAC em Guarulhos
    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/05/1455

  • Paula says:

    eu já não tinha fé nisso aí desde que a notícia saiu!
    causaram o alvoroço e agora vem com essa palhaçada de ato declaratório da Receita! Eu vou comprar na Europa mesmo, sai mais caro, mas não sou enganada e me fazem de palhaça! Não entro nessa loja nem p ver!!!

  • Luiz Felipe says:

    Banho de água fria, só no Braziu msm.
    Detalhe: Estão vendendo produtos da Apple mais caro que no próprio site.
    http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/gadge

  • Paula says:

    NUNCA haverá gadgets mais baratos fora dos USA!
    não caiam nesse conto do vigário!!!
    dica: comprem tudo no estado de New Hampshire, que não tem sales tax!! o resto é tudo mentira desse povo que só faz os brasileiros de idiotas!

  • Diego says:

    E aí, alguma novidade a respeito?

  • Alessandro says:

    Tambem estou interessado … Esta isento ou ainda nao !

  • Yuri says:

    Essa loja já está funcionando ? Eles estão vendedo iphone ?

  • Andrey Leal says:

    Alguém sabe como esta a situação hoje? Estou indo para Miami e gostaria
    de comprar um Iphone lá, porém se esta sendo vendido ali pelo preço de
    lá já posso pega-lo na ida.

  • Andrey Leal says:

    Alguém sabe como esta a situação hoje? Estou indo para Miami e gostaria
    de comprar um Iphone lá, porém se esta sendo vendido ali pelo preço de
    lá já posso pega-lo na ida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *