logo Melhores Destinos

Norte de Portugal: descubra os destinos e atrações imperdíveis da Região do Minho

Rafael Castilho
05/06/2021 às 6:00

Norte de Portugal: descubra os destinos e atrações imperdíveis da Região do Minho

Na primeira viagem a Portugal a grande maioria dos turistas seguem o circuito básico entre as grandes cidades de Lisboa e Porto. Exploram as cidades ao redor do trajeto, passando por Óbidos, Fátima, Coimbra, Aveiro, entre outras. Alguns, é claro, esticam ao sul para o Alentejo e Algarve. Mas Portugal tem outros belos destinos a serem explorados com as pequenos vilarejos e o norte rumo a Galícia, na Espanha. A região do Minho, ao norte do Porto, tem diversos atrativos que devem fazer parte do seu roteiro numa viagem pelas terras lusas. Separamos 12 deles que ficam a menos de 2 horas de viagem do Porto.

Arcos de Valdevez

A pequena cidade ao norte de Portugal encanta os visitantes por seu centrinho, montanhas, densa floresta e pelo Rio Vez. O local foi palco de dois importantes acontecimentos da história portuguesa. O primeiro em 1140 com o Torneio de Arcos de Valdevez, quando o Rei D. Afonso Henriques resolve invadir a região espanhola da Galícia. Já em 1662 o vilarejo foi totalmente incendiado durante a Guerra da Restauração durante ofensiva do general governador de armas de Castela D. Baltazar Rojas Pantoja, que estabeleceu o seu quartel-general no Paço de Giela. Hoje o Paço de Giela, da Idade Média, é uma dos monumentos mais importantes e visitados dos Arcos de Valdevez a poucos minutos do centro.

Aproveite seu dia em Arcos de Valdevez para uma caminhada pelo pequeno centro histórico com parada obrigatória na Igreja da Lapa que fica em frente a uma interessante fonte em forma de relógio. Toda a área é coberta com toldos coloridos para espantar o forte calor. Também não deixe de visitar a Igreja do Espírito Santo com seu maravilhoso acervo barroco.

Uma boa pedida na cidade é dar um mergulho e relaxar na praia fluvial. Reserve um tempo para ficar curtindo as águas frescas e límpidas do Rio Vez.

Os Arcos de Valdevez estão localizados a 100 km ao norte do Porto e 57 km de Braga, menos de 1 hora de viagem em boas estradas. Veja aqui mais detalhes deste trajeto.

Arcos de Valdevez

Arcos de Valdevez, Portugal

Outro ponto que vale a pena ser visita está a cerca de 30 minutos do centro de Arcos de Veldevez. O belo Santuário de Nossa Senhora da Peneda foi construído entre os finais do século XVIII e o terceiro quarto do século XIX. As suas escadarias lembram a do Santuário do Bom Jesus do Monte em Braga.

Barcelos

Esta cidade atrai turistas pelo famoso Galo de Barcelos, mais popularmente conhecido como Galinho Português. Com certeza, se você já esteve em Portugal ou é parente de algum português, este símbolo faz parte das suas recordações ou enfeita a casa de algum conhecido.

Barcelos tem muitos atrativos, como o belo Templo do Senhor Bom Jesus da Cruz no centro histórico da cidade. A construção barroca foi feita em 1710 e é considerada Imóvel de Interesse Público do país. Além disto, Barcelos faz parte do roteiro do caminho para Santiago de Compostela.

Templo do Senhor Bom Jesus da Cruz

Falando neste caminho lembramos da história do Galo de Barcelos. Conta a lenda, na Idade Média, que um peregrino foi acusado por um crime na cidade. Apesar de se declarar inocente e dizer que estava em Barcelos a caminho de Santiago de Compostela, ele foi condena à forca.

Câmara Municipal de Barcelos

Momentos antes de ser levado para a forca, o acusado pediu que o levassem até a casa do juiz. Ao chegar no local se deparou com um banquete e na mesa havia um galo assado. Em frente ao juiz, o peregrino defendeu sua inocência e disse: É tão certo eu ser inocente, quanto esse galo cantar quando me enforcarem. Com receio ninguém comeu o galo. E acreditem, conta a lenda que o galo cantou e o acusado sobreviveu.

Alguns anos mais tarde, o acusado teria voltado a Barcelos para esculpir o Cruzeiro do Senhor do Galo em louvor à Virgem Maria e a Santiago Maior, monumento que se encontra em frente ao Museu Arqueológico de Barcelos.

Museu Arqueológico de Barcelos

Hoje o Galo está espalhado por Barcelos e é um símbolo de Portugal, associado a coisas positivas e virtudes. A cidade de Barcelos fica a 60 km de Porto.

Braga

Por sua história e localização, a cerca de 30 minutos ao norte do Porto, Braga hoje é uma cidade jovem, cosmopolita e multicultural. Conhecida como a capital da região do Minho, Braga já foi chamada de Bracara Augusta por ser a antiga capital da província romana da Gallæcia, bem como a capital do Conventus bracarensis. São mais de 2 mil anos de história sendo contada por meio de sítios arqueológicos, por seu belo centro preservado, suas igrejas, parques, jardins floridos, restaurantes e culinária minhota.

Sé de Braga

Fica em Braga a catedral mais antiga de Portugal, a Sé de Braga foi construída no século XI antes dos portugueses serem uma nação. Mas o principal símbolo da fé local é o emblemático Santuário do Bom Jesus do Monte com sua bela escadaria e construído no século XVII. Há ainda o grandioso Mosteiro de Tibães e o belo Sameiro.

cidades de portugal braga

Santuário do Bom Jesus do Monte

Braga é um dos destinos no segmento do Turismo Religioso, quer pelas suas celebrações, que têm o seu expoente máximo na Semana Santa e no São João. Neste período, Braga é visitada por milhares de pessoas de todas as partes do país e também do exterior.

Mosteiro de Tibães

Quando estiver na cidade não deixe de provar um Bacalhau à Braga e comer de sobremesa uma Tibía ou um Pudim Abade de Priscos. Braga foi eleita o Melhor Destino Europeu de 2021. A cidade fica a cerca de 40 minutos do Porto de carro e a 1 hora em trem ao custo de €3,25.

Guimarães

Guimarães, cidade berço de Portugal cuja história está intimamente ligada à identidade nacional, fica a menos de 30 minutos de carro do Porto. A viagem pode ser feita também de trem. Passar um dia na cidade é um passeio imprescindível e vale muito a pena.
O belo centro histórico deve ser explorado nos seus mais ricos detalhes. No Largo  do Toural encontra-se a Basílica de São Pedro que teve obras iniciadas em 1737. Passeie pelo Jardim Público da Alameda para alcançar Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos com suas torres bem pontiagudas e belo exemplar barroco. Volte a explorar as ruelas do centro antigo. Para relaxar uma boa refeição nos restaurantes ao redor da Praça de São Tiago, ali perto fica a igreja gótica de Nossa Senhora da Oliveira.

Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos, Guimarães

As principais atrações de Guimarães ficam a cerca de 15 minutos de caminhada do centro, o Castelo e o belo Paço dos Duques de Bragança. Diz a tradição que provavelmente teria nascido ali D. Afonso Henriques (Afonso I), o primeiro rei de Portugal.

Guimarãs, Portugal

Guimarães é conhecida como berço de Portugal, pois além do nascimento de Afonso I, foi na região que ocorreu a Batalha de São Mamede. Na ocasião Afonso venceu a guerra e deu inicio a independência do Condado Portucalense. Depois dali novas terras seriam conquistadas até que D. Afonso Henriques passa a intitular-se rei dos portugueses em 1140 com capital em Coimbra.

Castelo de Guimarães, Portugal

Outro passeio imperdível fica bem fora do centro. A Montanha da Penha pode ser acessada de carro ou teleférico. Lá no alto situa-se Santuário de Nossa Senhora do Carmo da Penha. Além da bela vista, o visitante pode explorar a bela natureza do local com suas magnificas rochas.

 

Melgaço

Melgaço, no norte do país na divisa com a Espanha, é conhecido como o destino de natureza mais radical de Portugal. Tudo devido a muitas atrações radicais à disposição dos turistas. Colado ao Parque Nacional da Peneda-Gerês, é possível realizar diversas atividades: canoagem, arvorismo, rafting, rapel, etc.

A cidade também vai além do esporte radical. Há muita história no centro de Melgaço com destaque para o Castelo medieval, construído em 1179 por determinação de D. Afonso Henriques. Aproveite para subir em suas muralhas e avistar a cidade.

Castelo de Melgaço

Não deixe de caminhar pelas ruelas do centrinho e se encantar com as igrejas, ruínas arqueológicas e os casarios de pedra, como o famoso Solar do Alvarinho, prédio que já abrigou a cadeia e a câmara municipal.

A cidade de Melgaço está localizada a 156 km do Porto, pouco mais de 1h30 de viagem. Veja aqui mais detalhes deste trajeto.

Monção

Entre Melgaço e Valença, seguindo as margens do Rio do Minho, fica Monção, outra pequena cidade que vale uma parada. Aqui também, bem característico desta região fronteiriça, o centro da cidade foi erguido sobre uma grande muralha no alto do morro. Uma parte desta fortaleza, construída no início de 1300, ainda pode ser avistada no beira rio. Aproveite o tempo para conhecer o centro histórico, a Igreja Matriz e a Igreja de Santo Antônio dos Capuchos, e aproveite a bela vista dos terraços voltados para o Rio Minho. Desça as escadarias e rampas rumo ao Parque das Caldas, onde há trilhas beira rio e áreas de lazer e esportes.

Outro ponto turístico de Monção é o Balneário Termal, com seus banhos de águas quentes e sulfurosas. Além de relaxar, as águas são especialmente indicadas no tratamento de reumatismos, bronquites e problemas respiratórias.

Parque Nacional da Peneda-Gerês

Uma área de proteção ambiental e paisagens deslumbrantes. O Parque Nacional da Peneda-Gerês, criado em 1971, tem mais de 70 mil hectares de muita floresta, fauna abundante, cachoeiras e áreas de lazer encravado em meio a altas montanhas. O local é considerado pela Unesco como Reserva Mundial da Biosfera. Tire de um a dois dias para descansar nesta região e curtir as águas limpas da represa formada pelos rios que cortam o Parque.

Uma praia tranquila para levar a família é a da Barca. Além de descansar, nesta prainha também é possível alugar pedalinho ou andar de banana boat, ao custo inicial de 10€. Se você gosta mais de agito o local é a Praia de Alqueirão.

Praia nos Gerês

Se o seu intuito é só conhecer a região sem dar um mergulho, você pode fazer um tour de barco de 1 hora ao custo de 7,50€ por adulto. O Parque Nacional tem várias entradas e está localizado a cerca de 1 hora do Porto.

Mas o Parque Nacional Peneda-Gerês não é só destino de verão. No inverno, as pessoas sobem aos pontos mais altos do local para admirar a neve. Mais frequente nos pontos acima dos 1000 metros de altura.

Ponte da Barca

A 100 km do Porto e 57 km de Braga está o belo vilarejo de Ponte da Barca. A ponte sobre o Rio Lima marca a paisagem e dá nome a este lugar. Construída nos finais do século XIV, o local ganhou apelido de Barca devido à embarcação que fazia a travessia de uma margem à outra.

Ponte da Barca

Ponte da Barca, Portugal

Além da ponte, o visitante pode curtir a praia fluvial no Rio e caminhar pelo pequeno centro histórico. Não deixe de visitar e admirar os arcos do antigo Mercado Pombalino, uma obra singular de grande valor arquitetônico de 1752.

Caminhe também em direção a fonte barroca de São João e depois suba a escadaria até à Igreja Matriz, um templo do século XVII. Aproveite os quiosques de guloseimas na rua para engordar um pouquinho com pipoca doce, churros, e outros deliciosos doces.

A cerca de 30 minutos do centro fica também outra atração da região. O Castelo de Lindoso foi um importante local de defesa das terras portuguesas. A sua data de fundação é incerta, mas acredita-se ser entre 1220 e 1258.

Ponte de Lima

A cerca de 1 hora do Porto fica a encantadora Ponte de Lima. Uma das vilas mais antigas de Portugal. Por lá passaram os romanos que a chamavam de Limia, nome que vem do rio que os gregos denominavam de Lethes (Esquecimento), e construíram seu principal monumento histórico que deu nome a cidade, a ponte sobre o Rio Lima.

Ponte de Lima, Portugal

A Ponte, que resistiu centenas de anos, é um conjunto formado por duas pontes: uma parte medieval, de maior dimensão, que tem início na margem esquerda e se estende até à Igreja de Santo António da Torre Velha e a passa ainda em dois arcos. Depois, a parte romana de apenas cinco arcos que está em leito seco. A ponte romana data provavelmente do século I, uma vez que foi nessa época que se procedeu à abertura do trajeto de uma das vias militares do antigo “Conventus Bracaraugustanus”, que ligava Braga a Astorga.

Além da famosa ponte, com uma prazeroso caminhada pelo centro antigo é possível defrontar-se com outras belas atrações deste município como: Capela de Nossa Senhora da Guia, Igreja Matriz, Igreja de Santo António da Torre Velha, Capela de Nossa Senhora da Misericórdia das Pereiras e muito mais.

Numa visita a Ponte de Lima, principalmente se estiver acompanhado de crianças, não deixe de ir ao Museu do Brinquedo Português (adultos pagam 3 euros). Lá você encontrará exemplares desde o século 19, ao sair do museu caminhe pelo belo Parque Temático do Arnado.

Rota dos Vinhos Verdes

A beleza da região é cenário para a Rota dos Vinhos Verdes. Ao longo do caminho as quintas e adegas estão presentes em 49 municípios dos distritos de Braga e Viana do Castelo. A paisagem verde e os parreirais já nos remete ao nome deste vinho que é único no mundo.

O Vinho Verde tem uma acidez que lhe é peculiar, como se as uvas fossem colhidas verdes. Apesar de ter verde no nome o vinho pode ser branco ou tinto.

As diferenças climáticas são significativas ao longo da Região dos Vinhos Verdes e isto reflete-se nas suas nove sub-regiões, cujos nomes provêm de rios ou cidades: Monção e Melgaço, Lima, Cávado, Ave, Basto, Sousa, Baião, Paiva e Amarante. As castas locais também variam. Os vinhos Alvarinho (produzidos a partir da encorpada casta Alvarinho, com delicadas notas aromáticas) são uma especialidade da sub-região de Monção e Melgaço, na parte norte da Região do Vinho Verde. Em Melgaço visitei a Quintas de Melgaço, um ótimo passeio e um delicioso vinho da casta Alvarinho, o local também produz Chardonnay e espumantes.

A sul de Monção e Melgaço encontram-se as sub-regiões Lima, Cávado e Ave. Aqui, a principal casta é a deliciosa Loureiro, embora a Arinto e a Trajadura também sejam frequentemente utilizadas. Os vinhos nestas sub-regiões são normalmente frescos e aromáticos, muitas vezes com um perfume citrino e de flor. As sub-regiões montanhosas de Basto e Sousa também produzem vinhos leves a partir de várias castas. Nas sub-regiões de Amarante e Baião, a casta Avesso origina vinhos brancos secos e frescos com aromas ricos e um caráter mineral. Amarante e Paiva, esta última a sul do rio Douro, são muito reconhecidas pelos seus vinhos tintos. (informações vinhoverde.pt)

Só não esqueça de apreciar o vinho verde com moderação, principalmente se estiver dirigindo não beba.

Valença

Conhecer Valença é voltar no tempo da época militar medieval da defesa das fronteiras portuguesas. Na fronteira com a Espanha, separada somente pelo Rio Minho, a cidade tem na fortaleza sua principal atração turística. São cerca de 5 km de perímetro amuralhado que abriga um belo vilarejo.

Valença

Valença, Portugal

Aproveite o seu tempo para caminhar sem pressa pelas ruazinhas e admirar a bela arquitetura dos sobrados e seus maravilhosos azulejos. Algumas construções são dos séculos XVII e XVIII. A fortaleza é candidata a patrimônio mundial da Unesco.

Não deixe de visitar as igrejas de Santo Estevão e de Santa Maria dos Anjos, assim como a Capela do Bom Jesus do Bonfim. É possível estacionar dentro da área amuralhada ao custo de 0,60€ por hora.

A cidade também abriga alguns museus, como o Núcleo Museológico Municipal e o Núcleo Museológico Ferroviário. Tem também o Museu dos Bombeiros, com entrada gratuita e parada obrigatória principalmente se você viajar com criança.

A cidade também é conhecida pelo boa gastronomia e pelo artesanato, mas o que há muito mesmo são as lojas de roupa de cama, mesa e banho. Como está na fronteira, os espanhóis respondem por 90% dos turismo estrangeiro. Valença também faz parte do roteiro do Caminho Português a Santiago de Compostela. Marcações pelo chão do vilarejo mostram o caminho que segue por ruelas e cruza a histórica Ponte do Rui em direção a Espanha.

Viana do Castelo

Viana do Castelo, bem ao norte de Portugal, é capital do distrito que leva o mesmo nome. Pertinho da fronteira com a Galícia, na Espanha, a cidade tem muita história e foi oficialmente constituída em 1258.

Praça da República em Viana do Castelo

O melhor para fazer e curtir seu dia em Viana do Castelo é se perder pelo Centro Histórico. Caminhar com calma e apreciar as construções e as ruazinhas desta encantadora cidade.Uma parada obrigatória é na Praça da República com suas construções centenárias, entre elas a Igreja de Misericórdia, o antigo Paço do Conselho e a Santa Casa. Aproveite para sentar num café e contemplar esta maravilhosa praça e seu chafariz.

A grande atração e símbolo da cidade fica lá no alto do morro. O Santuário Diocesano do Sagrado Coração de Jesus é mais conhecido como Santuário de Santa Luzia, nome do monte no qual está situado. De todos os pontos da cidade ele é facilmente avistado e foi inspirada na famosa Basílica de Sacré Cœur, em Paris. Descubra mais detalhes do que fazer em Viana do Castelo.

Viana do Castelo está a 74km do Porto, menos de 1 hora de viagem de carro. Também é possível fazer o trajeto de trem ao custo de €6,85.

E você conhece algum destes destinos ao norte do Porto em direção a Galícia? Tem outras dicas? Indica outro lugar incrível nesta região do Minho? Deixe seus comentários logo abaixo.

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção