logo Melhores Destinos

Moscou, na Rússia: o que fazer, quando ir, onde se hospedar e mais dicas

Camille Panzera
Camille Panzera
23/04/2021 às 15:29

Moscou, na Rússia: o que fazer, quando ir, onde se hospedar e mais dicas

Com uma história intensa e edifícios monumentais, Moscou é uma cidade vibrante e moderna, que impressiona por seu porte e pela diversidade de atrativos. A capital da Rússia possui cerca de 12 milhões de habitantes, um sistema de metrô incrível e uma sociedade que passou por muitas mudanças ao longo dos últimos séculos… Viver e ver de perto a história recente da cidade é um dos motivos que deixa a viagem ainda mais especial. Confira nossas dicas de Moscou, informações do que fazer em Moscou, dicas do transporte, restaurantes e muito mais!

Sede da Copa do Mundo FIFA de 2018, a Rússia foi cenário de grandes partidas de futebol e esteve em evidência por algumas semanas nos lares de muitos brasileiros. E, embora seja um país desejado pelos turistas, muita gente ainda pensa em Moscou (ou na Rússia) com um pouco de resistência, devido às diferenças de cultura, ao frio intenso que faz durante o inverno, ou à questões políticas e ideológicas.

Moscou – Onde Fica, Como Chegar e Fuso Horário

Onde fica Moscou?

Moscou está localizada na parte europeia da Rússia. O país é o maior do mundo em extensão, com 17.000.000 km² (o Brasil tem 8.500.000 km²) e tem cerca de 144 milhões de habitantes. Moscou é a principal cidade do país e está a cerca de 718 km de São Petesburgo, a segunda maior cidade da Rússia.

onde fica moscou

Localização de Moscou no mapa

 

Como chegar em Moscou

Não há voos diretos para a Rússia partindo de cidades brasileiras. É preciso primeiro pegar um voo para um destino europeu ou africano e depois para Moscou. Quatro diferentes aeroportos ficam próximos da cidade de Moscou, então a oferta e frequência de voos partindo de diferentes cidades da Europa para a capital russa é bem grande.

Partindo de São Paulo, por exemplo, e fazendo apenas uma conexão até chegar em Moscou é possível voar com a Turkish Airlines, KLM, Air France, Swiss e Alitalia. Veja aqui mais dicas de como chegar a Moscou.

dicas moscou

O fuso horário de Moscou é o GMT+3, o que significa que a cidade está, geralmente, 6 horas a frente do Brasil. Mas, vale lembrar que a Rússia é um país de tamanho continental e possui nada menos do que 11 diferentes fusos horários. O jet lag causado pela diferença de horário pode provocar bastante cansaço nos primeiros dias de viagem. Uma boa dica pode ser tentar se adaptar ao horário russo antes mesmo de desembarcar no país, aproveitando uma parada gratuita em algum outro país da Europa.

Um pouco da história de Moscou

Fundada em 1147, Moscou era uma grande aldeia de pescadores e caçadores na época de seu nascimento. O nome da cidade, acredita-se, surgiu por causa do Rio Moskva ou Moscovo, que tem mais de 500km de extensão, e está sempre presente nos cenários mais icônicos da cidade.
Hoje Moscou tem um dos melhores sistemas de metrô do mundo, com mais de 300 km de extensão e é a segunda cidade mais populosa da Europa. É uma cidade plana, com trânsito intenso e cenários urbanos de contrastes, que misturam edifícios medievais, construções estilo bizantino, o construtivismo soviético a prédios da arquitetura contemporânea.

Moscou é um destino com a cara da Rússia, em que a história se faz presente a todo momento. É um lugar cheio de simbolismo, que reúne o luxo do imperialismo russo e os resquícios dos ideais soviéticos. Com uma história de guerras sangrentas, períodos de rápida modernização, parques bem cuidados e edifícios monumentais, Moscou é realmente resultado de uma enorme mistura de pensamentos e períodos vividos ao longo seu desenvolvimento.

O país passou por diferentes (e conturbados) momentos ao longo de sua formação e por isso Moscou é um destino tão interessante para quem gosta de história. O Império Russo foi o terceiro maior do mundo em extensão territorial e apenas durante o reinado de Pedro, o Grande, que criou São Petesburgo, é que Moscou deixou de ser a capital. Com a Revolução Russa em 1917, a deposição de Nicolau II (o último czar da Rússia), Moscou voltou a ser a capital da região e posteriormente capital da União Soviética.
A cidade de Moscou guarda o Kremlin, uma cidadela fortificada onde eram coroados os czares (soberanos russos) e hoje é o local de trabalho do presidente do país; tem uma das catedrais mais diferentes do mundo, a Catedral de São Basílio e reúne 7 edifícios incríveis construídos em estilo stalinista, as 7 Irmãs. É realmente um lugar incrível, herança de uma história miscigenada  e riquíssima.

Quando ir para Moscou – clima e melhor época para viajar

Moscou é uma cidade que pode ser visitada o ano inteiro. Ela é conhecida por ser uma das capitais mais frias do mundo e realmente faz muito frio no inverno. Diferentemente do que muita gente pensa, é possível sim visitar a Rússia mesmo em épocas mais geladas, basta se preparar. Cada estação oferece uma experiência diferente e igualmente encantadora!

Embora muita gente tenha medo do frio, o inverno é um período lindo, em que a cidade costuma ficar coberta pela neve e as paisagens com um visual muito diferente – se agasalhando bem, é possível, sim, aproveitar as atrações de Moscou! Já no verão a cidade fica mais cheia, com temperaturas mais altas e dias com mais horas de sol. Na primavera as árvores mais floridas e os dias também convidativos para passeios ao ar livre. Estive em Moscou no comecinho do outono e as árvores já começavam a ficar coloridas, com tons de laranja e vermelho, muito bonito!

Clima em Moscou Russia

A temperatura média anual de Moscou é 4ºC. O período entre maio e setembro tem temperaturas mais agradáveis para explorar a cidade ao ar livre e meses como julho e agosto são considerados período de alta temporada, já que é época de férias no hemisfério norte.

Durante o verão (junho a agosto*) a média de temperatura é de 15ºC, podendo ultrapassar os 30ºC nos dias mais quentes. Durante o inverno (dezembro a fevereiro*), a média de temperatura é de -7ºC, podendo chegar a -25ºC. As chuvas ocorrem durante todo o ano, com mais freqüência durante o verão.

clima em moscou Russia

Tanto no inverno quanto nas demais estações, é possível que a cidade sofra com diferentes intempéries climáticas; assim como em todo mundo o tempo é algo imprevisível e que varia constantemente. Vale sempre levar um agasalho mais pesado caso o tempo na cidade esteja mais frio do que o esperado inicialmente.
*A Rússia utiliza como padrão as datas das estações meteorológicas e não as estações astronômicas. 

O que fazer em Moscou – as melhores atrações

Há muito o que fazer em Moscou e durante minha viagem foi possível ver isso bem de perto. O trânsito na cidade não é bom (tão intenso ou mais do que na cidade de São Paulo), por isso recomendo que você visite as atrações com o metrô, que funciona muito bem e ainda tem estações que são tão lindas que são verdadeiros pontos turísticos.
Recomendo também que você contrate um guia, pelo menos para seu primeiro ou segundo dia na cidade, para que entenda um pouco mais da cultura local, das atrações e da história do país — fiz passeios com guia e isso fez toda a diferença! Outra dica, caso não queira o passeio com guia turístico, é fazer o passeio com o City Sightseeing Moscow um ônibus turístico de dois andares que o levará aos principais pontos turísticos de Moscou, podendo descer e subir do ônibus sempre que desejar!

1. Praça Vermelha

Se tem um lugar que você não quer deixar de conhecer ao visitar Moscou, esse lugar é a Praça Vermelha. Principal praça do país, a Praça Vermelha era uma mercado, onde camponeses vendiam suas mercadorias para os moradores da cidade. Ao longo dos anos o lugar serviu para diversos eventos e propósitos e foi desde palco de celebrações a local de punições. A praça retangular reúne algumas das principais atrações da cidade: O Mausoléu de Lênin, o Museu Histórico do Estado, o shopping GUM e a Catedral de São Basílio.

praça vermelha moscou russia dicas

Praça Vermelha, Moscou

O primeiro portão de entrada da praça, construído em 1680 foi demolido na época de Stalin, que acreditava que seu tamanho era um impedimento para as demonstrações e paradas militares que ocorriam na praça. Hoje, o local é fechado para carros e apenas pessoas a pé podem circular pelo lugar. A praça é muito bonita para ser conhecida durante o dia, mas vale a pena visitá-la também durante a noite, quando os edifícios ficam iluminados.

praça vermelha moscou russia dicas

Praça Vermelha, em Moscou, e o Shopping GUM

2. Catedral de São Basílio

Criada entre 1555 e 1561, a Catedral de São Basílio é um dos principais cartões-postais da Rússia. A igreja ortodoxa foi construída a mando de Ivan, o Terrível, para celebrar a vitória na batalha de Kazan. Com estilo bizantino e cúpulas coloridas que representam os pontos cardinais, essa catedral não é a principal de Moscou, mas certamente é uma das mais bonitas.

Diferentemente do que muitas pessoas possam a imaginar, a catedral não é composta por uma nave central como tantas outras igrejas, ela é, na verdade, uma composição de 9 pequenas capelas. Além da fachada imponente, é possível visitar também o seu interior, comprando um ingresso antecipadamente através do site da catedral de São Basílio.

3. Mausoléu de Lenin

Na Praça Vermelha de Moscou fica uma das múmias mais famosas do mundo, a de Vladimir Ilyich Ulianov, mais conhecido como Lenin, personalidade com importante papel na revolução russa e chefe de governo da União Soviética até sua morte, em 1924. O cérebro de Lenin foi retirado, seu corpo mumificado e hoje encontra-se em um mausoléu de granito construído na Praça Vermelha que pode ser visitado gratuitamente.

4. GUM, shopping na Praça Vermelha

Criada em 1893 como uma galeria comercial coberta (uma das maiores do mundo na época de sua criação), o GUM passou por diferentes momentos ao longo de sua história e foi desde um centro que vendia produtos soviéticos a shopping luxuoso com as mais caras grifes do mundo. O local em formato de trapézio chama atenção por sua arquitetura monumental e por seu telhado de vidro, com 14 metros de diâmetro que permite a entrada de luz solar. O shopping hoje possui muitas lojas, cafeterias e também mercados organizados em seus corredores. Mesmo que não queira comprar, vale a pena conhecer o lugar e sua arquitetura!
shopping gum praça vermelha

O Shopping GUM, atração na Praça Vermelha

5. Kremlin

Mais do que a sede do governo da Federação Russa por onde líderes como czares e presidentes governaram o país, o Kremlin de Moscou é uma cidadela fortificada que surgiu como uma fortaleza de madeira no século XII. A palavra “Kremlin”, em russo, significa algo como “cidade fortificada”, por isso há vários outros kremlin Rússia afora. Em 1492 a cidadela de Moscou ganhou muros e duas torres – a construção abriga 20 dessas torres, cada uma delas com um estilo de construção.

A cidadela tem diferentes palácios, catedrais e museus, entre eles o Grande Palácio do Kremlin, o Palácio do Arsenal  e a Catedral da Assunção, localizada na Praça das Catedrais, que abriga 3 catedrais ortodoxas, cada uma dela para um fim: em uma delas os czares eram coroados, em outras eles oravam e em outra eram enterrados.

kremlin moscou dicas

Kremlin, sede do governo da Rússia

Caminhando pelo Kremlin você poderá admirar armamentos bélicos, edifícios de estilos diferentes, jardins e conhecer seus museus, que têm um acervo riquíssimo em ítens que fazem parte da história da Rússia. Todos os tickets para visitar o Kremlin, suas exposições e acervo abertos ao público podem ser comprados pela internet ou presencialmente, 45 minutos antes de cada sessão.

6. Teatro Bolshoi

Conhecido em todo o mundo, o Teatro Bolshoi é um dos principais pontos turísticos de Moscou. A história do teatro começa em 1776, quando Catarina, a Grande, permite a organização de eventos teatrais e bailes na cidade. Embora tenha tido outras sedes, o endereço atual do teatro e seu principal edifício foi inaugurado em 1825, porém, ao longo dos anos a construção passou por diversas renovações e modificações já que sofreu com diferentes problemas, entre eles incêndio, danos estruturais e até um ataque por bomba.

O imponente teatro, conhecido por ter uma das melhores acústicas do mundo, tem uma arquitetura harmônica e interior imponente. Com capacidade para 2 mil lugares, ele era (e é ainda) um lugar de grande prestígio, frequentado por czares e líderes russos para assistir a ópera ou sua companhia de ballet, a mais conhecida do mundo.

teatro bolshoi moscou dicas

Teatro Bolshoi, Moscou

Para visitar o Teatro Bolshoi há duas possibilidades: comprar um bilhete para assistir a um evento que o teatro esteja apresentando ou fazer uma visita guiada — em ambas as situações, é recomendado que você compre o ingresso com muita antecedência (3 meses antes) porque são bem concorridos. Através de um passeio pelo lugar você poderá visitar o salão principal do Teatro Bolshoi, com 21 metros de altura, decorado com folhas de ouro seu lustre com 6 metros de altura 336 lâmpadas; a decoração é magnífica e a sensação de estar em uma das maiores casas de espetáculos do mundo, indescritível!

A temporada de espetáculos do Bolshoi ocorre de setembro a junho e os bilhetes possuem valores bem variados a depender da popularidade da apresentação. Vale lembrar que o Bolshoi tem outros edifícios na cidade, então certifique-se de que você está comprando o ingresso para a sede do Teatro! Para comprar seu bilhete, visite o site do Teatro Bolshoi.

7. Zaryadye Park

Inaugurado em setembro de 2019 como parte de um plano de revitalização da capital russa, o Parque Zaryadye é um dos belos espaços ao ar livre que Moscou possui. Ele fica em uma área muito central da cidade, próximo da Praça Vermelha e da Catedral de São Basílio. O parque foi construído onde antigamente estava um hotel e sua área completamente transformada para abrigar diferentes atrações, entre eles uma “ponte”, um teatro e um simulador de voo, que permite aos visitantes sobrevoar diversas cidades da Rússia e conhecer um pouco mais das paisagens do país. O parque é moderno, tem bastante área verde e vegetações diversas, que reproduzem a fauna de diferentes regiões da Rússia.

Quem visita parque Zaryadye não pode deixar de conhecer a “Flying Bridge”, uma espécie de plataforma “flutuante”, cuja estrutura ultrapassa os limites do parque e fica suspensa sobre uma importante via a cidade, proporcionando uma vista linda do Rio Moscova e de outros edifícios icônicos de Moscou. O fim de tarde é um ótimo período para visitar o parque e a sua ponte flutuante, porque a partir dela é possível admirar um lindo pôr do sol!

8. Tetryakov Gallery

Primeira galeria do país, a Tretyakov Gallery iniciou sua história quando um magnata chamado Pavel Tretyakov decidiu, em 1856, adquirir obras de artistas russos para sua coleção. Anos depois, Pavel doou sua coleção para a cidade e muitas obras foram adquiridas ao longo dos anos. O edifício da galeria sofreu ataques durante a Segunda Guerra, momento em que suas obras foram evacuadas para um local seguro, afim de preservar a cultura russa. Em 1945 a galeria reabriu, com cerca de 2000 obras e hoje sua coleção conta com mais de 100 mil peças.

galeria tretyakov moscou

Tetryakov Gallery, um dos principais pontos turísticos de Moscou

A visita à galeria é muito interessante para conhecer mais a fundo a riqueza das pinturas russas, seus momentos artísticos, que retratam tão bem os sabores e dissabores vividos pela população do país. A coleção é dividida em mais de um edifício, tem muitos porta-retratos, pinturas retratando batalhas e cenários do cotidiano. Entre as obras da galeria é possível ver pinturas de Alexander Pushkin, Valentin Serov e Ivan Kramskoy.

9. Passeio de barco pelo rio Moskva (Rio Moscova)

O Rio Moscova tem mais de 500 km de extensão e corta a cidade de Moscou, por isso passa por diferentes pontos de interesse da cidade. Um passeio de barco pelo rio é ideal para quem busca um programa leve, com paisagens bonitas e que permite conhecer os variados panoramas de Moscou. O passeio pode ser realizado em diferentes horários e pode ter refeição (2,5h de duração) ou ser feito sem refeição (1h de duração). Durante o passeio é possível ouvir ao áudio guia, que fornece informações sobre a capital do país. Fiz o passeio do Radisson Royal, que tem embarcações mais modernas que as demais, com estrutura translúcida, que permite uma visão panorâmica a partir do barco.
passeio rio moscou

Passeio de barco pelo Rio Moscova

10. Sparrow Hills (Colina dos Pardais)

O mirante localizado a cerca de 85 metros de altura é um dos pontos “naturais” mais altos de Moscou e oferece uma vista panorâmica da cidade. A partir desse ponto é possível admirar o Rio Moscova, os contrastes da cidade, o suntuoso edifício da Universidade de Moscou (uma das 7 Irmãs de Stalin) e tantos outras construções que fazem parte do cenário da cidade. O local fica bem próximo do teleférico de Moscou e do estádio Luzhniki, que são boas combinações de passeio para fazer no mesmo dia!

moscou russia dicas

Moscou

11. Cable Car Moscow (Teleférico de Moscou)

Inaugurado há poucos anos, o teleférico de Moscou tem em torno de 700 metros de cumprimento e realiza um trajeto entre a Colina dos Pardais, ponto alto da cidade, até uma estação às margens do Rio Moscova, em uma área revitalizada, utilizada para passeios e exercícios às margens do rio. O passeio é curto, mas bonito e permite admirar a cidade de um ângulo diferente.

teleferico moscou

Teleférico de Moscou

12. Arbat Street

A rua de pedestres com pouco mais de 1 km de extensão está localizada no centro da cidade e foi criada em meados do século XV. Hoje o local é bastante frequentado por turistas, abriga lojas de presentes, restaurantes e museus. Antigamente a rua era um endereço cobiçado em Moscou, onde famílias nobres e artistas moravam. Os edifícios da rua são bonitos e relevam um pouco da arquitetura miscigenada de Moscou.

arbat street moscow

Arbat Street, Moscou

13. VDNKh – Exibição das Conquistas da Economia Nacional

Surpreendente e não tão conhecido entre as pessoas que visitam a cidade, o VDNHh, que pode ser traduzido por algo como “Exibição das Conquistas da Economia Nacional”, é um enorme parque criado em 1939 que celebra as conquistas do período soviético. É uma dica de Moscou que com certeza vale incluir no roteiro.

Com 325 hectares de exibições (área equivalente a 325 campos de futebol), o espaço abriga 49 patrimônios culturais e tem dezenas de atrações, várias exposições e eventos anualmente. O lugar é composto por diversos edifícios e pavilhões, que vão desde um monumental portal de entrada, a jardins, fontes de água, área de patinação, oceanário, teatros, pavilhões com exibições de países da URSS e um pavilhão sobre o Espaço e Centro de Aviação. O lugar é cheio de atrativos, tem também restaurantes e rende facilmente um dia inteiro de programação!

No VDNKh tive a oportunidade de visitar o Museu do Espaço, um lugar muito interessante e que mostra de forma interativa a evolução da corrida espacial. A Rússia foi responsável por grandes conquistas no espaço, entre elas lançou o primeiro satélite artificial, foi o primeiro país a levar um homem ao espaço, Yuri Gagarin, em 1961, levou a primeira mulher ao espaço e realizou o primeiro impacto na Lua. Nesse espetacular museu é possível entender mais de perto sobre as conquistas russas, entrar em uma réplica de estação espacial e ver de perto como viajavam e viviam os astronautas (chamados cosmonautas na Rússia). O passeio é interessante para pessoas de todas as idades!

14. Ostankino TV Tower

Construída em 1967 e considerada a torre mais alta da Europa, a torre de televisão e rádio Ostankino é uma atração muito legal para ter uma visão panorâmica de Moscou. Ela já foi a torre mais alto do mundo e além ter sua função de transmissão de sinais de rádio e tv, possui uma área aberta ao público com observatório, cafeteria e restaurante giratório. A vista da torre é incrível e permite observar grande parte da cidade. Estive na torre durante a noite, jantando no restaurante giratório 7th Heaven, a 328 metros do solo, e gostei bastante da experiência. O jantar tem uma vista maravilhosa e os pratos servidos são gostosos. Para quem procura uma experiência mais rápida e econômica, vale dar uma passada na cafeteria da torre.
ostankino moscou

Restaurante 7th Heaven, na Ostankino Tv Tower – Moscou

Outra dica importante para quem deseja conhecer o lugar é levar o passaporte — o esquema de segurança na torre é fortíssimo e exige a passagem por um raio-x por duas vezes e apresentação de seu documento. O ingresso deve ser comprado antecipadamente no site da Ostankino Tower.

 

15. Panorama 360

Outra opção para observar a cidade de um ponto estratégico é visitar o Panorama 360, um edifício moderno, com deck observatório no 87º andar da Federation Tower. O edifício fica na região central da cidade, possui um observatório fechado com janelas de 6 metros de altura. Seu diferencial é que ele oferece a sensação de realmente estar “no meio” da cidade próximo de edifícios que são cartão-postal de Moscou.

O observatório tem um restaurante frequentado por casais em busca de uma experiência romântica e ainda abriga uma fábrica de sorvete e chocolates, onde visitante pode experimentar, gratuitamente, seus chocolates e sorvete. Outras informações podem ser consultadas no site do Panorama 360.

panorama moscou

Panorama 360, Moscou

16. Luzhniki Stadium

Estádio de abertura e encerramento da Copa do Mundo de 2018, o Luzhniki pode ser visitado quando há alguma partida de futebol e também através dos passeios oferecidos pelo seu interior. O estádio é moderníssimo, muito bonito, tem capacidade para 84 mil pessoas e atualmente é considerado o 7º maior estádio do mundo! Para quem se interessa por futebol ou por esportes, é um passeio muito legal, especialmente porque é possível visitar locais que os jogadores utilizaram durante a Copa e chegar junto ao campo de futebol.

luzhniki estadio moscou

Luzhniki Stadium, Moscou

 

17 – Catedral de Cristo Salvador

Localizada na região central de Moscou e próxima ao Kremlin, a Catedral de Cristo Salvador possui 103 metros de altura e é considerada o segundo maior templo ortodoxo do mundo. A história da catedral é curiosa: ela foi construída a mando do Czar Alexandre I para celebrar a vitória da Rússia sobre Napoleão, em 1812, e inicialmente seria erguida em Sparrow Hills, área alta da cidade. Porém, por fim, foi erguida próximo ao Kremlin, durante o império de Nicolas I e levou mais de 40 anos para ser concluída.

catedral cristo salvador moscou

Catedral de Cristo Salvador, Moscou

Em 1931, durante o período da União Soviética, Stalin ordenou que a catedral fosse demolida para a construção do “Palácio dos Sovietes” e assim ocorreu —ela  foi demolida por explosivos, mas nunca chegou a virar um palácio pela falta de dinheiro.

Em 1958 foi erguido no mesmo lugar da Catedral a maior piscina do mundo, com 129 metros de diâmetro, que era de uso público e ficava aberta durante todo o ano. Finalmente, em 1995, a antiga piscina deu lugar à reconstrução da Catedral de Cristo Salvador, que ficou pronta em 2000. Quem passa na frente do lugar nem imagina que o edifício imponente não é a primeira versão da catedral e que já foi até piscina! Uma mudança e tanto!

18. Russian Song Theater

Música e danças fazem parte da cultura de todo país e uma forma de conhecer essa vertente cultural da Rússia é assistir ao espetáculo do Russian Song Theater, que reúne apresentação com bailarinos e uma banda que retratam danças típicas de diferentes áreas do país. É uma atração um tanto turística, mas com danças interessantes e que pode render um passeio diferente durante sua visita à cidade.

dicas moscou russia

Russian Song Theater

19. Parque Gorky

Às margens do Rio Moscova, está uma das áreas verdes mais conhecidas da cidade, o Parque Gorky. O lugar que sempre abriga festivais da cidade, foi inaugurado em 1928. É um lugar que os moscovitas frequentam para relaxar, praticar exercícios físicos e curtir o visual durante um dia bonito. É um lugar com paisagens bem diferentes no verão e no inverno, mas que sempre rende um passeio agradável!

20 – Metrô em Moscou

O metrô de Moscou é tão incrível que merece um destaque especial aqui. Ele começou a operar em 1935, atualmente tem mais de 300 km de extensão e em torno de 270 estações, com trens que percorrem 14 linhas e transportam em cerca de 9 milhões de passageiros diariamente. O metrô da cidade não é tão difícil de ser utilizado porque obedece a um sistema relativamente simples – ele possui linhas circulares ao redor da cidade e outras linhas radiais.

metro moscou

Metrô de Moscou

Além do óbvio uso para o deslocamento, o metrô de Moscou chama a atenção por ter estações magníficas, muitas delas com estátuas, lustres imponentes, tetos adornados, mosaicos e paredes enfeitadas. 48 de suas estações são consideradas patrimônio cultural. Por possuir estações tão diferentes, que fogem do usual, as estações de metrô em Moscou viraram também pontos turísticos. Com uma simples passagem você pode percorrer diferentes linhas, visitar várias estações e conhecer um pouco da beleza da cidade debaixo da terra.

As estações são bastante profundas e há duas versões para o fato de serem tão bonitas: a primeira possibilidade é de que queriam construir o melhor sistema de metrô do mundo e a segunda é que a população era maioritariamente composta por pessoas religiosas e simples, que acreditavam que embaixo da terra estaria o inferno; construindo estações bonitas como as da cidade o uso do metrô seria incentivado e a crença de que estar abaixo da terra seria algo ruim se dissiparia.

Fiz um tour no metrô de Moscou passando por algumas estações mais conhecidas e mais bonitas. Abaixo é possível ver algumas fotos do passeio:

Onde ficar em Moscou – hotéis e hospedagens

Moscou é uma cidade grande e espalhada, com atrações em diferentes áreas. Os hotéis também estão instalados em várias áreas diferentes da capital e para ficar bem localizado ideal é que você se hospede em uma região central, próximo a uma estação de metrô, que permitirá ir para onde quiser com facilidade. A área central de Moscou, próximo à Praça Vermelha e ao Teatro Bolshoi ou redondezas são boas opções de hospedagem porque oferecem a possibilidade de ir caminhando a muitas atrações e têm diversidade de comércio.
Durante minha viagem, fiquei hospedada em mais de um hotel, entre eles o Swisshotel Krasnye Moscow, que fica a duas estações da Praça Vermelha e tem quartos bem confortáveis, com uma vista maravilhosa da cidade! No último andar do hotel há um bar, também com uma vista panorâmica sensacional e mesmo quem não se hospeda no hotel pode frequentá-lo! Vale a pena conhecer o lugar para tomar uma bebida e admirar o visual!
Fiquei também no Renaissance Moscow, que é aconchegante e tem um bom café da manhã, mas fica mais afastado do centro. Como alternativas mais centrais de hotel em Moscou, você pode optar pelo Crowne Plaza Moscow  ou pelo Azimut Smolenskaya, que tem quartos simples, mas moderninhos, próximos da Arbat Street e com bom custo. Para quem busca algo mais elegante, o hotel Metropol, que fica no coração da cidade, faz parte da história de Moscou e está a poucos passos do Teatro Bolshoi.
Moscou

Região central de Moscou

Onde comer em Moscou

A culinária russa tem pratos deliciosos e bastante diversificados. Durante a viagem você poderá conhecer um pouco da gastronomia do país e experimentar um verdadeiro strogonoff (ou stroganov), prato tão popular no Brasil, que é de origem russa.  Também vale a dica de provar o pelmeni, que é uma massa de farinha e ovos recheada, que se parece com capeletti, os blinis, que são como crepes servidos de maneira doce ou salgada, e uma sopa chamada borscht, que é de origem ucraniana, mas muito consumida na Rússia também.
Um restaurante em que jantei e gostei bastante foi o Dr Zhivago, que tem uma temática bem russa e é frequentado tanto por moradores locais como por turistas. O lugar toca músicas da Rússia e tem um ambiente bem decorado, além de diversos pratos tradicionais no cardápio. Ele fica na área central da cidade, pertinho da Praça Vermelha e fica aberto 24, então a qualquer hora que a fome bater, é só passar por ali!
Outro restaurante bem gostoso e com uma decoração lindíssima é o Ottepel, que fica dentro do VDNKh, tem um cardápio variado e pratos com uma apresentação linda! Para encontrar um pouco de tudo no mesmo lugar, vale super a pena conhecer um mercado chamado Vokrug Sveta, que tem vários restaurantes com pratos da Rússia e de outros países. A variedade de restaurantes, produtos e pratos vendidos no mercado é enorme e o lugar é cheio de coisas gostosas! Vale muito a pena conhecer, seja para um almoço ou para uma lanche no meio da tarde!
comer em moscou
Por último, reforço a dica do 7th Heaven, que é o restaurante giratório da Torre de Tv Ostankino. O restaurante é elegante, oferece uma vista linda e pode ser sua escolha para um jantar especial em Moscou! 🙂

Outras dicas de Moscou

Preciso de visto para viajar para a Rússia? Não. Brasileiros que viajam a turismo para a Rússia por até 90 dias não necessitam de visto. Vacinas também não são necessárias. Para informações mais detalhadas, você pode consultar o site da Embaixada da Rússia no Brasil.
– O russo é a língua oficial da Federação Russa e o alfabeto utilizado no país é o cirílico russo, que tem letras diferentes das utilizadas no alfabeto romano. O alfabeto local possui 33 letras e não é simples de ser compreendido sem um pouco de estudo sobre o tema. Aprender um pouco do alfabeto cirílico pode te ajudar a ler informações e placas da cidade, que muitas vezes estão escritas apenas em russo.
– A Rússia é conhecida como um destino em que os moradores pouco falam línguas estrangeiras. Na minha experiência é realmente verdade, notei que muitas pessoas não falavam inglês. A comunicação não é simples, a língua é bem diferente e por isso recomendo que você tenha internet no seu celular durante a viagem, para utilizar o metrô com mais facilidade e desenvolver a comunicação usando algum tradutor simultâneo ou fotos para conseguir exprimir o que deseja. Em hotéis e locais acostumados a receber turistas, há sim pessoas que falam inglês ou outras línguas.
moscou russia

Panorama de Moscou, na Rússia. Ao fundo, uma das 7 irmãs.

– A moeda da Rússia é o rublo (RUB) e para tê-la em mãos para fazer suas compras durante a viagem, recomendo que antes de viajar troque reais por dólares americanos ou euros. Chegando na Rússia você pode fazer a conversão da moeda que adquiriu no Brasil para rublos. No site do Banco Central você pode fazer a conversão de moedas. Moscou não me pareceu uma cidade baratíssima para o turismo, nem muito cara. Assim como em outros destinos, há opções para todos os bolsos. Nesse site você pode ter uma ideia geral do custo de diferentes serviços na cidade.

– A história da Rússia é cheia de fatos interessantes e para quem gosta do tema, vale a pena se inteirar sobre os acontecimentos dos últimos séculos no país, entre eles o Império Russo, o assassinato dos Romanov, a Revolução Russa, formação da União Soviética e corrida espacial. Estar em Moscou é também uma oportunidade para vivenciar de perto a história do país e visitar pontos turísticos de grande relevância para o desenvolvimento da Rússia. Em plataformas de streaming, como Netflix, você pode encontrar documentários sobre a história da Rússia e principalmente sobre o Império e a Revolução.

– Durante a viagem, estive acompanhada por guias que falavam português, o que facilitou bastante não apenas para conhecer a cidade, mas se comunicar com as pessoas no dia a dia. Quem nos acompanhou foi o Vadim Kiruhin (v.kiruhin@svoy-hotel.ru), da empresa Svoy.

– Os padrões de tomada na Rússia é de dois pinos redondos e 220V. Você não terá problemas para recarregar seus dispositivos eletrônicos.

Leia também as dicas completas para conhecer a Rússia em nosso Guia de Moscou e no Guia de São Petesburgo!


E você, tem mais dicas de Moscou? Compartilhe com a gente nos comentários!