logo Melhores Destinos

Metrô de Santiago: Dicas para usar e curtir a arte durante a sua viagem ao Chile

Yenifer Contreras
Yenifer Contreras
13/02/2019 às 5:00

Metrô de Santiago: Dicas para usar e curtir a arte durante a sua viagem ao Chile

O metrô de Santiago é um dos melhores do continente e certamente vai ser muito útil em sua viagem à capital do Chile! Veja quanto custa usar o metrô, mapa da rede, horário e muito mais nesse post especial da nossa editora chilena Yenifer Contreras.

Metrô de Santiago: como usar em sua viagem ao Chile

Santiago do Chile é um destino incrível quando falamos de mesclar passeios pelos parques, compras, saídas a restaurantes, cultura e vida urbana. Mas como a maioria das capitais do mundo, sempre será uma questão importante como nos locomovemos dentro da cidade. O táxi é uma boa opção em Santiago, embora melhor ainda seja o Uber, que oferece tarifas mais baixas. Mas se você quer que sua viagem seja realmente econômica, o metrô é a melhor opção.

O transporte público no Chile, e em particular o Metrô de Santiago, tem um serviço espetacular quando se trata de se deslocar como viajantes pela cidade. É limpo, seguro e funcional. Ele também se transformou no maior espaço de divulgação artística do país, usando suas estações como museus, galerias e até mesmo locais de concertos.

Usando o metrô de Santiago

Se você vai viajar para a capital chilena e quiser usar o metrô, a primeira coisa que você precisa fazer é ir a uma das estações para comprar o cartão (tarjeta) Bip: ele é recarregado com a quantidade de dinheiro que você quiser e será seu passe para poder transitar pelo metrô. O plástico tem um custo de 1.550 pesos (R$ 8,60) e você pode comprá-lo em qualquer estação. Atenção! Há alguns meses a venda de bilhetes simples foi eliminada e hoje a única opção para pegar o metrô é esse cartão.

Se for pegar o metrô ao chegar a Santiago pelo Aeroporto Internacional, suba para o primeiro andar do terminal, saia pelo Portão 4 e pegue um ônibus “Centropuerto” que o deixará na estação de metrô “Pajaritos”, são cerca de 15 minutos de viagem. De lá você pode começar sua viagem pelo trem subterrâneo de Santiago. O custo do ônibus é de $1.800 (R$ 10) e vai levá-lo até as portas da estação. Infelizmente, não há estação de metrô do aeroporto até agora.

Rede do metrô de Santiago

Depois de comprar e carregar sua placa BIP, estamos prontos para começar a aventura. O metrô de Santiago tem uma rede de 6 linhas que cruzam todos os pontos cardeais da cidade. A principal delas é a Linha 1, que segue o percurso da Avenida Libertador Bernardo O’Higgins, mais conhecida como Alameda, e a principal artéria da capital. Através de suas estações você pode chegar a atrações como La Moneda, Universidade do Chile, os cerros de Santa Lucia e San Cristobal, o Museu de Belas Artes, os shoppings Parque Arauco e Costanera Center, bem como conexões com as principais estações de trem e ônibus. Atravessa as comunas de Pudahuel, Estação Central, Santiago, Providencia e Las Condes.

Clique na imagem para baixar o mapa da rede em alta resolução.

Muitas das atrações da capital chilena estão próximas a uma estação de metrô; Por exemplo, o Parque Quinta Normal, que alberga o Museu Nacional de História Natural, o Museu de la Memoria e o Museu Ferroviario, está localizado na estação de metro Quinta Normal, na linha 5, que pode ser acessada a partir do centro de Santiago conectando com a estação de Baquedano na linha 1.

Se você quiser passar uma tarde divertida apreciando as vistas da cidade a partir do Cerro San Cristobal, subir o teleférico até o Parque Metropolitano e fechar a caminhada com um passeio pelo recém-inaugurado Jardim Japonês, você deve pegar a linha 1 e Desça na estação Los Leones.

Prefere ir às compras, na estação de Tobalaba na linha 1, você estará a poucos metros do shopping Costanera Center: o arranha-céu mais alto da América Latina, com 300 metros de altura, onde você encontrará mais de 300 lojas para se perder comprando. Além disso, você pode subir em um elevador de alta velocidade para o Costanera Sky, o ponto de vista mais alto deste lado do continente, com uma visão de 360º da cidade.

Como visitar os pontos turísticos de Santiago de metrô

Palacio La Moneda: Você deve pegar a linha 1 do Metrô (vermelho) e descer na estação “La Moneda”, quando sair, pegue a escada para o norte e na superfície você estará do lado de fora da sede do governo chileno.

Mercado Central: Se você está no centro, você deve ir até a Linha 1 (vermelha) e chegar à estação de Los Héroes, lá você deve mudar para a Linha 2 (amarela) e sair na estação Puente Cal y Canto.

Cerro San Cristóbal, Zoológico Metropolitano y Teleférico: Deve embarcar na linha 1 (vermelha) e descer na estação de Baquedano. Quando você chegar à superfície, basta atravessar a Plaza Italia, em direção ao cerro que estará à sua frente, e caminhar em linha reta por 800 metros. Há 10 minutos de caminhada até a entrada do parque.

Shopping Costanera Center: Pegar a Linha 1 (vermelha) do metrô e descer na estação de Tobalaba. De lá você deve andar dois quarteirões em direção ao shopping, que será visível de todos os pontos onde você anda nas proximidades.

Parque Quinta Normal, Museo de la Memoria y Museo de Historia Natural: Pegue a linha 1 do metrô (vermelha) e faça uma baldeação na estação Baquedano com a linha 3 (verde) na direção da estação Plaza de Maipú, você deve descer na estação Quinta Normal.

Shopping Parque Arauco y Parque Araucano: Pegue a Linha 1 (vermelha) para Los Domínicos, e desça na estação de Manquehue. Quando chegar à superfície, caminhe três quarteirões ao norte e você estará no Parque Araucano. Para chegar ao shopping, cruze o parque em linha reta.

Barrio Lastarria y Parque Forestal: Siga pela Linha 1 (vermelha) e desça na estação Metro Universidad Católica. Basta atravessar a avenida Libertador Bernardo O’Higgins para acessar as ruas de paralelepípedo do Barrio Lastarria, cheias de restaurantes, galerias, bares, lojas de música e antiguidades! Seguindo sempre rumo ao norte, você chegará ao Parque Forestal e poderá caminhar por ele até a estação Baquedano.

Cerro Santa Lucía: Pegue a linha 1 (vermelha) do metrô e desça na estação de Santa Lucia, quando você sair terá à sua frente esta maravilhosa área verde no coração da cidade.

Vinícola Concha y Toro: Deve subir na Linha 1 (vermelha) do metrô e descer na estação de Baquedano para conectar-se com a Linha 4 (azul) na direção da Plaza de Puente Alto e descer na estação Las Mercedez. De lá, você só deve pegar um táxi do lado de fora do metrô que o levará ao mercado de vinhos por cerca de R $ 17.

Museo de Bellas Artes: Pegar a linha 1 (vermelha) e descer na estação de Baquedano para conectar-se com a linha 5 (verde), lá você deve tomar a direção Plaza de Maipú e descer na estação de Bellas Artes. Além do museu, também aproveite o bairro!

Paseo Artesanal Los Domínicos: Deve pegar a Linha 1 (vermelha) do metrô e chegar à estação final Los Domínicos, assim que chegar à superfície, você estará nesta bela caminhada de artesãos locais.

Estações de Metrô que valem a pena visitar em Santiago

Estação Cerrillos: Foi inaugurada em 2 de novembro de 2007. Devido à sua proximidade com o Museu Nacional de Aeronáutica e Espaço, ela é ambientada com um mural que conta a história da aviação no Chile. O mais impressionante é um avião de treinamento real, que foi restaurado pelo mesmo museu, e que está pendurado no teto da estação; É um T-37, usado pela Força Aérea Chilena nos anos 70 e que a Direção Geral de Aeronáutica doou para esse espaço público.

Estação La Moneda: Além de ser o lugar que se conecta com a sede do governo chileno e o coração do bairro cívico de Santiago, este espaço tem uma série de murais que o transformam em uma galeria de arte ideal para visitar. São 14 obras na exposição “Chile Hoy”, do pintor chileno-espanhol Guillermo Muñoz Vera. Para instalar estas pinturas foi necessário reformar toda a estação. Sem dúvida um lugar que vale a pena conhecer.

Estación Universidad de Chile: Considerada uma das estações mais bonitas da rede, destacada até pela revista Condé Nast Travel, graças ao mural do pintor Mario Toral. Uma obra de 1.200 m2 denominada Memoria Visual de una Nación, cada um dos painéis que a compõe tem relação com parte da história e cultura do Chile.

Estação de Bellas Artes: está localizada em um dos setores mais apreciados pelos santiaguinos; no centro do bairro cultural de Santiago, a poucos passos do Parque Florestal e do Museu de Belas Artes. Também fica ao lado do bairro Lastarria, o setor da moda da capital, conhecido por seus restaurantes, galerias, lojas e vida boêmia. A estação faz alusão ao seu nome por dentro e por fora, com impressionantes murais de arte urbana que fazem dela um local ideal para fotografar.

Estação do Parque Bustamante: Além de ser o local de chegada a um dos parques mais conhecidos do centro de Santiago, a estação possui o maior mural que foi pintado no Chile: 223 metros de comprimento e 673 m2 de pintura de “Vida y Trabajo: Los ojos y las manos del esfuerzo” do artista chileno Mono González.

Rota Expressa do Metrô de Santiago

Atenção com as linhas 2 e 5, porque são “linhas expressas”. Isso significa que, para acelerar os tempos de viagem, os trens fazem paradas alternadas, formando duas rotas de viagem. Cada metrô é delimitado com uma luz verde ou vermelha na frente do primeiro carro e nas laterais dos seguintes vagões, a fim de identificar qual a rota é útil para nós.

Na página oficial do Metrô de Santiago, há detalhes de uso para essas duas linhas, mas em resumo é necessário verificar se a estação de embarque e a de chegada estão na mesma rede (verde ou vermelha), caso contrário será necessário fazer uma baldeação em uma das estações comuns, que recebem composições das duas redes.

Para ter certeza de que você está na rota correta, o site do metrô tem um planejador de viagens que o ajudará a guiar sua jornada. Você pode acessar a página clicando aqui.

Horário e custo do metrô em Santiago do Chile

O metrô de Santiago tem três horários diferentes que são usados de segunda a sexta-feira:
Bajo: das 6 às 6:29 / das 20:45 às 23 horas -> $650 por trecho (R$ 3,60)
Valle: das 06:30 às 06:59 / das 9h às 17:59 / das 20h às 20:44 -> $700 por trecho (R$ 3,90)
Punta: das 7:00 às 8:59 / 18h às 19:59 -> $ 780 por trecho (R$ 4,30)

Sábado, domingo e feriados a tarifa é sempre “Valle”, por $700 por trecho (R$ 3,90).

Dicas e recomendações 

  • O metrô é o transporte mais seguro em Santiago, no entanto, sempre se recomenda que você cuide de seus pertences. Durante os horários de pico nos dias de semana, você provavelmente encontrará muitas pessoas, se estiver de férias e tiver tempo, planeje suas viagens de ida e volta em horas de valle e circule com mais conforto.
  • O cartão Bip, que também serve para pegar micro-ônibus, deve ser adquirido e carregado nos chamados “Bip Centers” habilitados nas estações e em alguns espaços comerciais. Não compre ou carregue na rua ou em locais não autorizados.
  • O uso de bicicletas a bordo do trem não é permitido. Você não pode andar de skate ou patins em estações e trens também. Caso você queira viajar com seu animal de estimação, você deve levá-lo em cestas ou espaços condicionados de não mais que 60 cm.

Se você tiver alguma dúvida, pode verificar o site do metrô clicando aqui.

Para mais informações sobre os pontos turísticos, convidamos você a ver nossas dicas sobre o que fazer em Santiago do Chile e o guia para sua segunda viagem pela cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *