logo Melhores Destinos

Metrô de Paris: um guia completo para usar e economizar!

Thayana Alvarenga
Thayana Alvarenga
10/08/2020 às 5:02

Metrô de Paris: um guia completo para usar e economizar!

O metrô é uma das maneiras com melhor custo-benefício para se locomover em Paris. Muitos turistas ainda ficam receosos de tentar usar o transporte público e se perder diante das centenas de estações existentes na cidade, mas acredite: é mais simples do que você imagina. Confira a seguir o nosso guia completo e tire dúvidas sobre como utilizar o serviço em sua viagem!

Metrô de Paris

A rede de metrô de Paris é a terceira maior da Europa. Ao todo são mais de 300 estações e 200 quilômetros de vias, perdendo apenas para Londres e Madri. A primeira linha da cidade foi inaugurada em 1900, ligando Porte de Vincennes a Porte Maillo. Desde então, o sistema foi ampliado e hoje desponta entre os mais modernos do mundo, transportando cerca de 4,5 milhões de passageiros por dia. O metrô funciona muito bem conectando toda a Paris, sendo um meio de locomoção eficiente com estações espalhadas em vários pontos da cidade.

RATP Paris Metrô

A RATP (Régie Autonome des Transports Parisiens) é a empresa responsável pelos transportes públicos de Paris e arredores. A empresa oferece principalmente o serviço de metrô, além de uma extensa rede de ônibus, trens e trams, o famoso bonde sobre trilhos em vias urbanas.

Mapa do metrô de Paris

É aqui que muita gente se assusta. Esse é o mapa do metrô de Paris:

(clique aqui para ver ampliado e aqui para visualizar em PDF)

É muito importante ter sempre com você um mapa do metrô, seja ele no celular ou físico – disponível para retirada em quase todas as 14 linhas das estações.

Aplicativo do metrô de Paris

Com tantas linhas conectadas no começo realmente parece difícil decifrar as informações, mas o grande ponto é primeiramente se localizar no mapa. Sabendo onde você está basta encontrar a sua estação de destino e utilizar a lógica de seguir os sentidos que cada linha opera para saber onde descer. Ainda assim, pode ser bem chato ficar procurando “no olho” estação por estação no mapa…

Por isso uma dica de ouro é baixar o aplicativo para celular NextStop Paris, oferecido de graça pela RATP. Basta colocar sua origem e destino e ele traça a rota automaticamente. O mais interessante é que ele tem opção de acesso em português e ainda salva mapas e rotas para acessar mesmo se você estiver sem internet.

As estações em Paris geralmente são muito bem sinalizadas, mas ainda assim é importante ficar atento para não confundir a direção do metrô.

Zonas do metrô de Paris

O metrô de Paris é dividido em zonas numeradas de 1 a 5, sendo que de 1 a 3 estão as principais atrações da cidade, como o Arco do Triunfo, o Museu do Louvre, a catedral de Notre Dame e a Torre Eiffel. As zonas 4 e 5 são consideradas mais afastadas do centro, onde provavelmente teremos de usar o RER (falamos sobre ele a seguir) para chegar – entre os destinos estão o Palácio de Versalhes e a Disneyland.

Linhas do metrô de Paris

O sistema de metrô de Paris consiste em 16 linhas, identificadas por números de 1 a 14 e duas linhas menores a 3 bis e a 7 bis, que se separam das linhas 3 e 7.

Linha 1: La Défense, Esplanade de La Défense, Pont de Neuilly, Les Sablons, Porte Maillot, Argentine, Charles de Gaulle – Étoile, George V, Franklin D. Roosevelt, Champs-Élysées – Clemenceau, Concorde, Tuileries, Palais-Royal – Musée du Louvre, Louvre – Rivoli, Châtelet, Hôtel de Ville, Saint-Paul, Bastille, Gare de Lyon, Reuilly – Diderot, Nation, Porte de Vincennes, Saint-Mandé, Bérault e Château de Vincennes;

Linha 2: Porte Dauphine, Victor Hugo, Charles de Gaulle – Étoile, Ternes, Courcelles, Monceau, Villiers, Rome, Place de Clichy, Blanche, Pigalle, Anvers, Barbès – Rochechouart, La Chapelle, Stalingrad, Jaurès, Colonel Fabien, Belleville, Couronnes, Ménilmontant, Père Lachaise, Philippe Auguste, Alexandre Dumas, Avron e Nation;

Linha 3: Pont de Levallois – Bécon, Anatole France, Louise Michel, Porte de Champerret, Pereire, Wagram, Malesherbes, Villiers, Europe, Saint-Lazare, Havre – Caumartin, Opéra, Quatre-Septembre, Bourse, Sentier, Réaumur – Sébastopol, Arts et Métiers, Temple, République, Parmentier, Rue Saint-Maur, Père Lachaise, Gambetta, Porte de Bagnolet e Gallieni;

Linha 3 bis: Gambetta, Pelleport, Saint-Fargeau e Porte des Lilas;

Linha 4: Porte de Clignancourt, Simplon, Marcadet – Poissonniers, Château Rouge, Barbès – Rochechouart, Gare du Nord, Gare de l’Est, Château d’Eau, Strasbourg – Saint-Denis, Réaumur – Sébastopol, Étienne Marcel, Les Halles, Châtelet, Cité, Saint-Michel, Odéon, Saint-Germain-des-Prés, Saint-Sulpice, Saint-Placide, Montparnasse – Bienvenüe, Vavin, Raspail, Denfert-Rochereau, Mouton-Duvernet, Alésia, Porte d’Orléans e Mairie de Montrouge;

Linha 5: Bobigny – Pablo Picasso, Bobigny – Pantin – Raymond Queneau, Église de Pantin, Hoche, Porte de Pantin, Ourcq, Laumière, Jaurès, Stalingrad, Gare du Nord, Gare de l’Est, Jacques Bonsergent, République, Oberkampf, Richard-Lenoir, Bréguet – Sabin, Bastille, Quai de la Rapée, Gare d’Austerlitz, Saint-Marcel, Campo-Formio e Place d’Italie;

Linha 6: Charles de Gaulle – Étoile, Kléber, Boissière, Trocadéro, Passy, Bir-Hakeim, Dupleix, La Motte-Picquet – Grenelle, Cambronne, Sèvres – Lecourbe, Pasteur, Montparnasse – Bienvenüe, Edgar Quinet, Raspail, Denfert-Rochereau, Saint-Jacques, Glacière, Corvisart, Place d’Italie, Nationale, Chevaleret, Quai de la Gare, Bercy, Dugommier, Daumesnil, Bel-Air, Picpus e Nation;

Linha 7: La Courneuve – 8 Mai 1945, Fort d’Aubervilliers, Aubervilliers – Pantin – Quatre Chemins, Porte de la Villette, Corentin Cariou, Crimée, Riquet, Stalingrad, Louis Blanc, Château-Landon, Gare de l’Est, Poissonnière, Cadet, Le Peletier, Chaussée d’Antin – La Fayette, Opéra, Pyramides, Palais-Royal – Musée du Louvre, Pont Neuf, Châtelet, Pont Marie, Sully – Morland, Jussieu, Place Monge, Censier – Daubenton, Les Gobelins, Place d’Italie, Tolbiac, Maison Blanche, Le Kremlin-Bicêtre, Villejuif – Léo Lagrange, Villejuif – Paul Vaillant-Couturier, Villejuif – Louis Aragon, Porte d’Italie, Porte de Choisy, Porte d’Ivry, Pierre et Marie Curie e Mairie d’Ivry;

Linha 7 bis: Louis Blanc, Jaurès, Bolivar, Buttes Chaumont, Botzaris, Danube, Place des Fêtes e Pré-Saint-Gervais;

Linha 8: Balard, Lourmel, Boucicaut, Félix Faure, Commerce, La Motte-Picquet – Grenelle, École Militaire, La Tour, Maubourg, Invalides, Concorde, Madeleine, Opéra, Richelieu – Drouot, Grands Boulevards, Bonne-Nouvelle, Strasbourg – Saint-Denis, République, Filles du Calvaire, Saint-Sébastien – Froissart, Chemin Vert, Bastille, Ledru-Rollin, Faidherbe – Chaligny, Reuilly – Diderot, Montgallet, Daumesnil, Michel Bizot, Porte Dorée, Porte de Charenton, Liberté, Charenton – Écoles École Vétérinaire de Maisons-Alfort, Maisons-Alfort – Stade, Maisons-Alfort – Les Juilliottes, Créteil – L’Échat, Créteil – Université, Créteil – Préfecture e Pointe du Lac;

Linha 9: Pont de Sèvres, Billancourt, Marcel Sembat, Porte de Saint-Cloud, Exelmans, Michel-Ange – Molitor, Michel Ange – Auteuil, Jasmin, Ranelagh, La Muette, Rue de la Pompe, Trocadéro, Iéna, Alma – Marceau, Franklin D. Roosevelt Saint-Philippe du Roule, Miromesnil, Saint-Augustin, Havre – Caumartin, Chaussée d’Antin – La Fayette, Richelieu – Drouot, Grands Boulevards, Bonne-Nouvelle, Strasbourg – Saint-Denis, République, Oberkampf, Saint-Ambroise, Voltaire, Charonne, Rue des Boulets, Nation, Buzenval, Maraîchers, Porte de Montreuil, Robespierre, Croix de Chavaux e Mairie de Montreuil;

Linha 10: Boulogne – Pont de Saint-Cloud, Boulogne – Jean Jaurès, Porte d’Auteuil, Michel-Ange – Molitor, Michel-Ange – Auteuil, Chardon-Lagache, Église d’Auteuil, Mirabeau, Javel – André Citroën, Charles Michels, Avenue Émile-Zola La Motte-Picquet – Grenelle, Ségur, Duroc, Vaneau, Sèvres – Babylone, Mabillon, Odéon, Cluny – La Sorbonne, Maubert – Mutualité, Cardinal Lemoine, Jussieu e Gare d’Austerlitz;

Linha 11: Châtelet, Hôtel-de-Ville, Rambuteau, Arts et Métiers, République, Goncourt, Belleville, Pyrénées, Jourdain, Place des Fêtes, Télégraphe, Porte des Lilas e Mairie des Lilas;

Linha 12: Front Populaire, Porte de la Chapelle, Marx Dormoy, Marcadet – Poissonniers, Jules Joffrin, Lamarck – Caulaincourt, Abbesses, Pigalle, Saint-Georges, Notre-Dame-de-Lorette, Trinité – d’Estienne d’Orves, Saint-Lazare, Madeleine, Concorde, Assemblée Nationale, Solférino, Rue du Bac, Sèvres – Babylone, Rennes, Notre-Dame-des-Champs, Montparnasse – Bienvenüe, Falguière, Pasteur, Volontaires, Vaugirard, Convention, Porte de Versailles, Corentin Celton e Mairie d’Issy;

Linha 13: Les Courtilles, Les Agnettes, Gabriel Péri, Mairie de Clichy, Porte de Clichy, Brochant, Saint-Denis – Université, Basilique de Saint-Denis, Saint-Denis – Porte de Paris, Carrefour Pleyel, Mairie de Saint-Ouen, Garibaldi, Porte de Saint-Ouen, Guy Môquet, La Fourche, Place de Clichy, Liège, Saint-Lazare, Miromesnil, Champs-Élysées – Clemenceau, Invalides, Varenne, Saint-François-Xavier, Duroc, Montparnasse – Bienvenüe, Gaîté, Pernety, Plaisance, Porte de Vanves, Malakoff – Plateau de Vanves, Malakoff – Rue Étienne-Dolet e Châtillon – Montrouge;

Linha 14: Saint-Lazare, Madeleine, Pyramides, Châtelet, Gare de Lyon, Bercy, Cour Saint-Émilion, Bibliothèque François-Mitterrand e Olympiades.

Preço do metrô de Paris

Existem alguns tipos de ticket de metrô em Paris e o preço varia de acordo com o tempo que você pretende usar o serviço. Os principais são chamados de “Ticket t+”, “Paris Visite” e o “Navigo Decouverte”.

O Ticket t+ é o bilhete comum do metrô, que vale para uma única viagem com quantas conexões forem necessárias. No RER ele pode ser utilizado somente dentro da zona 1. Com ele você pode usar os ônibus da região Ile-de-France, os trams e o bondinho de Montmartre. Esse tipo de ticket é recomendado para quem não planeja usar muito o metrô. Avulso ele custa €1,90, porém no combo de 10 unidades ele fica €14,50, saindo cada um por €1,45.

Já o Paris Visite permite ao viajante usar todos os meios de transporte de forma ilimitada. Ele está disponível em períodos de 1, 2, 3 e 5 dias e o tempo começa a contar quando o cartão é usado pela primeira vez. Financeiramente pode não valer muito a pena, já que o ticket para cinco dias sai por 65,80 cada adulto. Por outro lado, pode compensar para quem tem pouco tempo na cidade e quer aproveitar os transportes para o aeroporto e para a Disneyland.

Há também o “Navigo Decouverte”, que é um cartão com pacotes semanais ou mensais válido em todos os transportes públicos de Paris. Para aderir é necessário encontrar uma estação credenciada, pagar 5 e apresentar uma foto 3×4, então você receberá o seu cartão com validade de 10 anos. Ele pode ser comprado por zonas específicas ou livre. Se a intenção é andar pelo centro de Paris, o passe das zonas 1-2 pode ser suficiente, mas se você tem planos de ir para a Disney ou aeroportos vai precisar ter as zonas 1-5. O pacote semanal para todas as zonas custa 22,80 por pessoa.

OBS: O grande problema deste Navigo é que o período “semanal” do cartão é contabilizado de segunda a domingo, independente do dia em que você começar a usar. Portanto, se você chegar a Paris numa quarta e fizer o cartão, ele vai valer somente até o domingo, o que pode te fazer ter de comprar tickets avulsos e encarecer os gastos com transporte. Avalie o seu caso!

Como comprar ticket para o metrô de Paris

O ticket para o metrô de Paris pode ser comprado em máquinas automáticas na própria estação. Em alguns lugares até há guichês com atendimento humano, mas não são todos. As máquinas mais modernas aceitam pagamento em cartão, moeda e dinheiro em espécie, e também devolvem troco. O sistema de compra não está disponível em português, mas é bastante simples e intuitivo nas opções inglês e espanhol.

Como usar o ticket no metrô de Paris

O ticket nada mais é do que um pedaço de papel com uma faixa magnética que deve ser colocado na parte da frente da catraca, na sequência retirado por cima. É muito importante que você guarde ele com você depois de entrar na estação, já que fiscais podem te escolher aleatoriamente para conferir o bilhete. Caso você seja abordado e não tenha o ticket pode ter de pagar uma multa. No caso de cartões magnéticos basta encostar no leitor e passar.

Horário de funcionamento do metrô de Paris

O metrô de Paris funciona diariamente entre 5h30 e 1h, nas noites de sábado fechando um pouco mais tarde, às 2h15. Os trens RER também operam todos os dias, porém os horários sempre variam de acordo com as linhas. Após o encerramento do metrô você pode usar os ônibus noturnos Noctilien, com viagens de 00h30 até 5h30.

Como achar a estação do metrô em Paris

Sem exagero: há estações de metrô espalhadas por todos os cantos de Paris. Caso você tenha alguma dificuldade de encontrar a mais próxima, basta novamente recorrer ao aplicativo da RATP, que também oferece um mapa da cidade. Ele vai usar a sua localização e te indicar onde está a estação mais perto de você.

Para saber por onde entrar é só procurar o acesso, que costuma ser simbolizado com a letra “M”, ou as palavras “metrô” e “metropolitan”. Confira algumas imagens das entradas para te ajudar a se localizar pelas ruas parisienses:

Diferença entre o metrô de Paris e o RER

RER (Réseau Express Régional) é a empresa de trem que complementa a rede de metrô de Paris. Ambos podem ser perfeitamente combinados ao se locomover pela cidade – inclusive no mapa acima você pode conferir as linhas dos dois juntos. Contudo, o RER vai para lugares mais distantes em menos tempo, como o Aeroporto Charles de Gaulle, Versalhes ou a Disneyland.

Para se localizar, as linhas de metrô são numeradas, enquanto as linhas RER são rotuladas com letras de A a E. Por exemplo, o RER A liga o centro de Paris a Disleyland, e o RER C vai ao aeroporto de Orly e ao Castelo de Versalhes.


Agora é só aproveitar e conhecer todos os cantos da cidade com o metrô de Paris! E você, já esteve por lá e usou o serviço? Comente abaixo com as suas dicas e ajude outros leitores!