Anvisa e Anac divulgam medidas sanitárias para aeroportos e companhias aéreas

Leonardo Cassol
19/05/2020  ·  11:39Publicado 19 · Maio · 2020  ·  11:39Atualizado 20 · Maio · 2020

Anvisa e Anac divulgam medidas sanitárias para aeroportos e companhias aéreas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou hoje medidas sanitárias para a aviação civil brasileira, definindo regras e protocolos para aeroportos, companhias aéreas, funcionários e servidores do setor durante a pandemia. Entre as medidas adotadas, passa a ser obrigatório o uso de máscara pelos passageiros durante toda a viagem, prática já adotada pelas empresas nacionais. Também foram definidas regras para limpeza e desinfeção de aeronaves e espaços públicos, serviço de bordo, manutenção do distanciamento social e proteção dos profissionais. Confira:

Diretrizes definidas pela Anvisa

  • Distanciamento de 2 metros entre pessoas nos aeroportos
  • Desestímulo a aglomerações nas praças de alimentação e em espaços de check-in, embarque e, especialmente, desembarque
  • Uso de máscara obrigatório para passageiros e funcionários
  • Desinfecção de toda a área de movimentação de passageiros, pontes de embarque, aeronaves, ônibus e demais espaç​os de uso comum
  • Organização criteriosa do procedimento de embarque de passageiros e especialmente desembarque da aeronave até o solo, orientando para que os passageiros permaneçam sentados na aeronave no pouso e informados que o desembarque será realizado por filas, iniciando pelos assentos situados mais à frente da aeronave
  • Recomendada a suspensão do serviço de bordo nos voos nacionais. No caso de manutenção desse serviço, priorizar alimentos e bebidas em embalagens individuais, higienizadas antes do serviço
  • Nos voos internacionais, deve ser priorizado para o serviço de bordo alimentos e bebidas em embalagens individuais, higienizadas antes do serviço
  • Incentivo as campanhas de comunicação visando a prevenção e combate ao Covid-19
  • Utilização de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) por trabalhadores e servidores públicos, conforme a situação

A Anvisa não recomenda a realização de triagem de temperatura, baseada na literatura científica, já que o coronavírus pode ser transmitido por pessoas assintomáticas.

Os aeroportos deverão ainda ampliar a disponibilidade de dispensadores de álcool em gel em todo terminal, especialmente nas áreas de banheiro, bebedouros, esteira de bagagem e próximo a elevadores. Além disso, deverão realizar o deslocamento para o embarque e desembarque na área remota com a capacidade não superior a 50% da lotação dos veículos (ônibus e microônibus).

Já as companhias aéreas deverão realizar um procedimento de limpeza e desinfecção das aeronaves a cada escala, antes do embarque de novos passageiros. Sempre que possível, alocar os viajantes distantes uns dos outros dentro das aeronaves, além de disponibilizar sabonete líquido, água corrente, papel toalha e álcool 70% em gel nos banheiros dos aviões.

As agências destacaram, no comunicado, que o transporte aéreo já conta com tecnologias que contribuem para evitar o contágio, como a filtragem de ar especial. Essas aeronaves contam com um sistema de filtro de ar HEPA, que captura 99,7% de partículas ao promover a renovação do ar dos aviões a cada 3 minutos. Atualmente, todas as aeronaves da frota das empresas brasileiras contam com essa tecnologia.

E você, o que achou das medidas? Comente e participe!