logo Melhores Destinos

Quer morar na Europa? Malta oferece vistos de um ano para nômades digitais, inclusive brasileiros

Sandro Kurovski
Sandro Kurovski
05/10/2021 às 11:36

Quer morar na Europa? Malta oferece vistos de um ano para nômades digitais, inclusive brasileiros

Procurando uma mudança de cenário? Malta está convidando trabalhadores remotos de todo o mundo a mudarem seu home office para o arquipélago mediterrâneo. O país está com inscrições abertas para seu programa de visto específico para nômades digitais, com duração de um ano.

O Nomad Residence Permit está aberto a pessoas que trabalham remotamente e que podem continuar a fazer seus trabalhos atuais enquanto residem em Malta. Como membro da União Europeia (UE), Malta já recebe nômades digitais da UE, mas este programa permite que candidatos de países não pertencentes ao bloco participem, incluindo brasileiros.

porto valletta malta
Para se candidatar é preciso pagar uma taxa administrativa de 300 euros e comprovar renda de pelo menos 2.700 euros por mês (cerca de R$ 17 mil na cotação atual) trabalhando para empresas de fora de Malta, seja como freelancers, consultores, empresários entre outras atividades.

Conheça outros destinos para nômades digitais ao redor do mundo

É preciso comprovar ainda o aluguel da nova residência, ter um passaporte válido, plano de saúde com cobertura para incidentes durante o período de residência em Malta e estar vacinado contra Covid-19, com uma das vacinas reconhecidas pela Agência Europeia de Medicamentos, que são: Pfizer, Moderna, Janssen e AstraZeneca (Vaxzevria). A versão Covishield, que é feita no Brasil pela Fiocruz, ainda não é reconhecida pelo órgão regulador, assim como a CoronaVac.

Todo o processo é realizado em inglês, uma das duas línguas oficiais do país, além do maltês.


Malta fica entre a Itália e a costa do Norte da África, é uma nação multicultural com moradores de diversas nacionalidades. Também possui uma infraestrutura de telecomunicações robusta e foi o primeiro país da UE com serviço de Internet móvel 5G em todo o país.

O destino é perfeito para quem tem interesse em morar perto das praias do Mediterrâneo e curtir cidades pequenas e tranquilas onde é possível fazer quase tudo a pé. O visto, inclusive, pode ser renovado ou estendido por períodos maiores.

O arquipélago está entre os territórios que mais vacinaram na Europa, com mais de 80% da população completamente imunizada contra Covid-19. No último mês, Malta registrou 18 mortes provocadas pela doença e a média atual é de 15 novos casos diários.


Vale lembrar que brasileiros ainda não podem viajar diretamente para Malta. É necessário passar 14 dias em um dos países do “corredor seguro” antes de chegar ao arquipélago, além de apresentar teste RT-PCR negativo feito até 72 horas antes do embarque. Entre os países onde a quarentena pode ser cumprida estão Portugal, França e Espanha, que já abriram as fronteiras para brasileiros.


Ficou interessado? Você pode obter mais informações no site Residency Malta Agency, em inglês.