logo Melhores Destinos

30 palácios e castelos imperdíveis para conhecer na Europa

Rafael Castilho
Rafael Castilho
04/05/2021 às 4:45

30 palácios e castelos imperdíveis para conhecer na Europa

Numa viagem pela Europa não podem faltar as tradicionais visitas aos castelos e palácios. Estas construções históricas medievais ou da época em que as monarquias comandavam o Velho Continente estão espalhadas por todos os países. Mas o que há nos castelos e palácios que atraem tanto os viajantes? Além de nossa memória afetiva com os contos de fadas, as estruturas impressionantes e o luxo nos remetem ao passado e a história da humanidade. Separamos 30 dos mais belos palácios e castelos que não podem faltar em seu roteiro pela Europa. O melhor, a grande maioria pode ser visitada.

Neuschwanstein – Alemanha

Um dos castelos mais famosos e visitados do planeta, atrai cerca de 1,4 milhão de visitantes todos os anos. Neuschwanstein fica a cerca de 120 km ao sul de Munique pertinho da fronteira com a Áustria. Construído pelo Rei Ludwig II no final do século XIX, o castelo serviu de inspiração ao “Castelo da Bela Adormecida” dos parques Disney.

Castelo Hohenzollern – Alemanha

Situado no topo de um monte de 230 metros nas encostas dos Alpes Suábios, na Baviera, este castelo é mais do que apenas bonito: com suas torres, altos muros e fortificações, é considerado uma relíquia da arquitetura militar do século XIX.  Além da parte histórica, o Castelo Hohenzollern abriga uma esplanada-cervejaria que também é perfeita para um descanso ao estilo alemão.

Castelo Hohenzollern, Alemanha

Hohensalzburg – Áustria

Símbolo da terra de Mozart, a Fortaleza Hohensalzburg, conhecida como Castelo de Salzburgo, fica no alto de um monte bem no centro da cidade. Hohensalzburg começou a ser construído em 1077 pelo príncipe arcebispo Gebhard I von Helffenstein. A fortaleza é uma das maiores do mundo com 250 metros de comprimento e 150 de largura. O ingresso para visitação custa 12,80 euros.

Hohenwerfen – Áustria

Sobre uma monte de 600 metros de altura e vista para o Vale do Rio Salzach, a Fortaleza Hohenwerfe fica a cerca de 50 km ao sul de Salzburgo. A construção medieval foi feita entre 1075 e 1078 pelo Arcebispo Gebhard de Salzburgo e hoje pode ser visitado por turistas ao custo de 12,90 euros.

Hohenwerfen – Áustria

Palácio de Schönbrunn – Áustria

O Palácio de Schönbrunn é a atração turística mais popular de Viena, com mais de 2,7 milhões de visitantes anualmente. Ele também é conhecido com o Palácio da Imperatriz Sissi. Em estilo barroco o local foi residência de verão da família imperial austríaca de meados do século XVIII até ao final da Segunda Guerra Mundial. Não deixe de visitar este belo palácio patrimônio da Unesco na Europa e caminhar por seus infinitos jardins.

Frederiksborg – Dinamarca

Construído entre 1560 e 1630 por Cristiano IV da Dinamarca, este impressionante castelo renascentista fica em três ilhotas em Hillerød, ao norte de Copenhague. O complexo é conhecido por seus jardins requintados e por abrigar o Museu Dinamarquês de História Nacional.

Frederiksborg – Dinamarca

Castelo Egeskov – Dinamarca

Construído em 1554, o Castelo Egeskov é conhecido como o castelo com fosso mais bem preservado de toda a Europa. O complexo do castelo em estilo gótico conta com diversos labirintos de arbustos centenários e dois edifícios com 200 janelas e 66 quartos, mas acredite tem apenas seis banheiros).

Castelo de Eilean Donan – Escócia

A Escócia praticamente transborda de ruínas e castelos de pedra antigos, mas há algo ainda mais especial no Castelo de Eilean Donan do século XIII. Talvez seja a charmosa ponte e as paredes cobertas de musgo do castelo ou sua localização espetacular entre os lagos das Terras Altas. Ou talvez seja porque serviu de inspiração para o Castelo DunBroch no filme da Disney Valente.

Castelo de Bled – Eslovênia

Uma das atrações mais populares da Eslovênia. Este castelo fica no alto de um pedreira de 130 metros de altura. Construído no início do século XI, o castelo com seu telhado alaranjado tem uma vista espetacular do Lago de Bled e dos Alpes Julianos.

Castelo de Bled – Eslovênia

Predjama – Eslovênia

O Castelo Predjama de estilo gótico e sombrio fica incrustado numa montanha no centro sul da Eslovênia. O local não abriga somente salões e quartos, há diversos túneis e redes de passagens por cavernas. Os passeios pelo castelo estão disponíveis o ano todo, embora morcegos em hibernação nas cavernas restrinjam os passeios subterrâneos entre os meses de maio a setembro.

Predjama – Eslovênia

Alhambra – Espanha

Na cidade de Granada, no sul da Espanha, fica uma das atrações mais famosas e importantes da pais ibérico. O local é um grande e rico complexo palaciano e fortaleza que alojava o monarca da dinastia nacérida e a corte do Reino de Granada. Com forte influência muçulmana, Alhambra abriga também o Palácio de Carlos V erguido em 1527.

Alcázar de Segóvia – Espanha

O Alcázar de Segóvia já foi uma fortaleza medieval, mas foi reconstruído em seu estilo atual, semelhante a um castelo, após um incêndio em 1862. Hoje, os visitantes podem explorar seus vários salões e passagens secretas, museus e torres com vista para a praça da cidade. Para chegar a Segóvia pegue um trem em Madri, a viagem dura 1 hora.

Alcázar de Segóvia – Espanha

A influência dos mouros, que dominaram o sul da Espanha, pode ser vista por toda a arquitetura da cidade de Sevilha, mas o Alcázar de Sevilha, patrimônio da Unesco, é um de seus marcos mais conhecidos – e não apenas porque é usado como o palácio real da Casa Martell em Game of Thrones. Construído e reconstruído a partir do início da Idade Média, o complexo consiste em edifícios palacianos e jardins meticulosamente mantidos. Visitá-lo custa 12,50.

Alcázar de Sevilha – Espanha

Palácio de Versalhes – França

Um dos palácios mais emblemáticos do mundo e a quinta atração mais visitada da França. Todos os anos Versalhes recebe cerca de 6 milhões de turistas. O grande Palácio de Versalhes, nos arredores de Paris, é um dos maiores do mundo, possui 2.153 janelas, 67 escadas, 352 chaminés, 700 quartos, 1.250 lareiras e 700 hectares de parque. É conhecido pela riqueza de detalhes, arquitetura imponente e jardins a perder de vista.

Chenonceau – França

Todo o Vale do Loire é um tesouro de belos castelos, mas o Château de Chenonceau chega facilmente ao topo – tanto em termos de beleza quanto de popularidade. O atual castelo foi construído a partir de 1514. Hoje a estrutura que atravessa o rio e os jardins circundantes são uma das atrações mais visitadas de toda a França.

Chenonceau – França

Castelo de Chambord – França

Embora não seja um dos palácios franceses mais conhecidos, o Château de Chambord é certamente um dos mais belos. Localizado dentro de um parque arborizado no Vale do Loire, o castelo é uma joia arquitetônica renascentista construído a partir de 1519 a pedido de François I, um amante das artes. Símbolo da extravagância da realeza no Vale do Loire, o castelo de Chambord é o maior da região. Ele chama atenção pelo tamanho monumental, pelo telhado cheio de torres e chaminés, além da paisagem ao seu redor, que inclui um bosque com animais e um rio. Segundo o site oficial da França, o castelo tem 426 salas, 77 escadas e 282 chaminés – incrível, não?

Castelo de Chambord – França

Acesse nosso Guia do Vale do Loire e saiba mais sobre o Castelo de Chambord, o Château de Chenonceau e outros 15 chateaus que fazem desse pedaço da França um lugar único, que parece ter saíde de um conto de fadas!

Castelo de Bodiam – Inglaterra

A Inglaterra é cheia de esplendoroso castelos e palácios onde ainda habitam a família real e a visitação é bem difícil. Entretanto, é possível fazer uma fácil exploração em outro belo castelo que fica perto de Londres. A pequena vila de Bodiam contém um dos castelos mais bem preservados do país. O castelo do século 14 é tão perfeito como um livro de histórias. Aqui, você encontrará torres de pedra com escadas em espiral, ponte levadiça de madeira e um fosso ao redor.

Castelo de Bodiam – Inglaterra

Abadia de Kylemore – Irlanda

No coração das montanhas Connemara, uma das regiões mais belas da Irlanda, fica a Abadia de Kylemore. Esta impressionante estrutura foi construída em 1868 como um dos grandes castelos neogóticos da época. O castelo hoje é uma abadia beneditina administrada por freiras.

Abadia de Kylemore – Irlanda

Castelo de Miramare – Itália

Apenas a 30 minutos de carro ao norte de Trieste, o Castelo de Miramare é um das mais belas construções europeias. Não só pelo palácio que serviu de residência para o arquiduque austríaco Maximiliano de Habsburgo-Lorena no século XIX, mas também pelo grande parque ao redor. O frondoso jardim abriga especieis de plantas e árvores do mundo todo, fruto das viagens do monarca.

Castelo de Miramare – Itália

Castelo do Monte – Itália

Os castelos não precisam de fossos profundos e torres pontiagudas para serem bonitos, o Castel del Monte fica numa colina rochosa no sul da Itália, a cerca de três horas de Nápoles. Influenciado pela arquitetônica clássica e muçulmana, a cidadela e o castelo foram construídos no século XIII pelo imperador Frederico II.

Castelo do Monte – Itália

Castelo da Ilha Trakai – Lituânia

Construído na segunda metade do século XIV, o Castelo da Ilha Trakai fica em uma ilha no Lago Galvė, na Lituânia, e é um dos cartões postais do país. Por dois séculos o castelo ficou abandonado até ser restaurado entre 1950 e 1960. O local, que fica a cerca de 20 km a oeste da capital Vilnius, atrai com estilo góticos  milhares de turistas.

Castelo de Malbork – Polônia

O maior castelo do mundo em aérea construída fica na Polônia, perto da cidade Gdansk. Tem uma área de 210 mil metros quadrados. Malbork também é o maior edifício de tijolos da Europa. Foi concluído em 1404 e sede do Grão-Mestre da Ordem Teutónica no Estado da Prússia Oriental. Este patrimônio da Unesco foi bem danificado durante a Segunda Guerra Mundial, mas foi totalmente restaurado.

Castelo de Malbork – Polônia

Palácio da Pena – Portugal

Uma das atrações mais visitadas de Portugal. Inspirado na arquitetura romântica alemã do século XIX, o Palácio da Pena, situado no topo de uma colina em Sintra pertinho de Lisboa, parece um castelo da Disney com suas torres rosa e amarelas, estruturas ornamentais e gárgulas de desenho animado.

Castelo de Corvin – Romênia

O castelo foi construído, em estilo renascentista-gótico, em cima de uma antiga fortaleza por ordem de João Hunyadi (Iancu de Hunedoara), o governador regente do Reino da Hungria no século XV. O local é uma grande fortaleza com paredes impenetráveis duplamente grossas, ponte levadiça e incontáveis torres retangulares e circulares usadas para vigiar e abrigar prisioneiros.

Castelo de Corvin – Romênia

Castelo de Bran – Romênia

A Romênia tem vários belos castelos, como o de Corvin logo acima, mas nenhum é tão lendário quanto o Castelo de Bran. A antiga residência da Rainha Maria da Romênia foi inspiração para o romance de Bram Stoker de 1897: Drácula. Hoje conhecido como o castelo do famoso vampiro, Bran fica no alto de uma colina ao longo da fronteira entre as regiões da Transilvânia e a Valáquia, com vistas privilegiadas das montanhas e florestas.

Castelo de Bran – Romênia

Palácio de Catarina – Rússia

Uma parada imprescindível durante uma visita a São Petersburgo. No arredores desta incrível cidade fica o Palácio de Catarina, um dos melhores exemplos da arquitetura rococó em todo o mundo.

Palácio de Catarina – Rússia

Encomendada por Catarina I e ampliada por sua filha, Imperatriz Elizabeth, no século 18, a obra mostra os elementos de design pelos quais o movimento rococó é conhecido. Não deixe de visitar a sala âmbar, uma dos locais mais buscados no Palácio e rende muitas fotos.

Sala Âmbar

Peterhof – Rússia

Na cidade dos Czares russos não faltam exemplos de belos palácios. O famoso Museu Hermitage, em São Petersburgo, foi o palácio residência oficial dos Czares. Mas nos arredores da cidade fica outra preciosidade da arquitetura. Conhecido como o Versalhes Russo, o Palácio Peterhof foi erguida entre os anos de 1714 e 1725 pelo czar Pedro, O Grande.

Castelo de Örebro – Suécia

No meio do caminho entre Oslo, na Noruega, e Estocolmo fica Örebro a sétima maior cidade da Suécia. O castelo, originalmente usado como uma fortaleza em 1300, também serviu de prisão com masmorras sem janelas e câmaras de tortura assustadoras. Mas o Castelo de Örebro foi muito usado pela família real sueca para encontros e celebrações.

Castelo de Örebro – Suécia

Castelo de Chillon – Suíça

Se o Château de Chillon parece familiar, pode ser porque o castelo do Príncipe Eric em A Pequena Sereia da Disney foi inspirado nesta estrutura do Lago Genebra. O castelo tem sido usado desde a Idade do Bronze como fortaleza, arsenal, prisão e residência para condes. O local fica a cerca de 2 horas de Genebra e é a atração mais visitada na Suíça. Conheça outros lugares que serviram inspiração para as animações da Pixar e da Disney.

Castelo de Chillon – Suíça (Foto Montagem Revista Hello)

Palácio Topkapi – Turquia

Bem no centro de Istambul, o Palácio Topkapi foi erguido entre 1460 e 1478 pelo sultão Maomé II, o conquistador de Constantinopla, e desde então veio sofrendo uma série de mudanças. Riquezas de valor inestimável fazem parte da vasta coleção local, que está distribuída por setores (incluindo o harém, apartamentos onde os sultões viviam com as famílias).

Palácio Topkapi – Turquia

Já teve a oportunidade de visitar algum dos castelos e palácios citados acima? Tem outras sugestões e dicas? Deixe o seu comentário logo abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *