logo Melhores Destinos

Latam consegue mais de R$ 26 bilhões e planeja sair da recuperação judicial em 2022

Leonardo Cassol
10/09/2021 às 11:16

Latam consegue mais de R$ 26 bilhões e planeja sair da recuperação judicial em 2022

O grupo Latam Airlines e suas filiais no Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos e Peru divulgaram novidades do processo de reorganização financeira e do plano de saída da recuperação judicial. A companhia informou que recebeu até o momento ofertas robustas de financiamento de seus principais credores e acionistas majoritários, fornecendo cada uma mais de US$ 5 bilhões de novos fundos, o equivalente a R$ 26 bilhões de reais, o que confirmaria a confiança do mercado na recuperação da empresa.

No plano, a Latam prevê recuperar a rentabilidade em níveis similares a 2019 até 2024. E aumentar o resultado operacional em 78% até 2026, também comparado ao período pré-pandemia. A empresa espera uma plena recuperação do mercado doméstico até 2022 e do internacional até 2024.

No Brasil a Latam atingiu 77% da capacidade operacional pré-pandemia em agosto 2021, assumindo a liderança do mercado doméstico. A expectativa é ultrapassar 100% no início de 2022. Já as afiliadas na Colômbia, Equador, Peru e Chile atingiram 72% de capacidade dos respectivos mercados domésticos em agosto, enquanto a recuperação dos voos internacionais continua a ser afetada pelas restrições de viagens em todos os mercados.

“Sairemos desse processo como um grupo de companhias aéreas altamente competitivo e sustentável, com uma estrutura de custos muito eficiente, ao mesmo tempo em que manteremos a malha aérea e a conectividade incomparáveis que a Latam oferece em todos os mercados em que atua”, afirmou Roberto Alvo, CEO do grupo.

Saída da recuperação judicial

A Latam pediu a extensão do prazo para apresentar o seu plano de reorganização até 15 de outubro e aprová-lo até 15 de dezembro deste ano. A empresa afirmou que está negociando com as partes interessadas para chegar a um acordo sobre a reorganização e o financiamento de saída, visando emergir de forma bem-sucedida da recuperação judicial.

No comunicado, a Latam destacou o êxito nas iniciativas de redução de custos durante o processo de recuperação judicial, incluindo mais eficiência por meio da transformação digital, a renegociação com fornecedores e a reestruturação da frota, que juntos somam mais de US$ 900 milhões (cerca de R$ 4,7 bilhões) por ano e tem permitido à empresa modificar estruturalmente a sua base de custos. Somente com frota a empresa conseguiu economizar mais de 40% de caixa anual em comparação com 2019.

Na proposta de reorganização, a empresa indicou o montante de US$ 5 bilhões (R$ 26 bilhões) de financiamento de capital. E recebeu várias propostas de financiamento que, se aprovadas resultariam em uma diluição substancial das ações. Em 31 de julho de 2021, o grupo reportou uma liquidez de aproximadamente US$ 1,9 bilhão (quase R$ 10 bilhões), que considera US$ 1,1 bilhão em caixa e US$ 800 milhões em financiamento DIP não utilizado, uma margem confortável para trabalhar por muitos meses com restrições de demanda.

Por fim, Roberto Alvo destacou em entrevista aos jornalistas que a empresa vai cumprir todas as etapas para saída da recuperação judicial ao longo de 2022, sem definir uma data exata. “Já estamos prontos para iniciar a saída, mas se precisarmos ficar mais tempo, não tem problema. O mais relevante é que temos as ferramentas para desenvolver a Latam do futuro.”, destacou.

São boas notícias para a Latam! E também uma maneira do grupo tentar enterrar de vez os interesses da Azul de adquirir a operação da empresa aqui no Brasil. Vamos torcer pela recuperação da empresa e do setor aéreo.


Veja também:

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção