logo Melhores Destinos

Lagoinha – Ceará: Um destino de praia e sossego a caminho de Jericoacoara

Redação
Redação
16/08/2019 às 4:58

Lagoinha – Ceará: Um destino de praia e sossego a caminho de Jericoacoara

Sabe aqueles lugares que ficam no coração da gente? A pequena vila de Lagoinha, no Ceará, é um desses. Em um relato super completo, o leitor Carlos Roberto Barreto nos convida a conhecer esse belo e pacato paraíso cearense, entre Fortaleza e Jericoacoara. Nas palavras dele, essa é uma praia de “nadismo” — boa para repor as energias e literalmente não fazer nada. Deite confortavelmente na sua rede e admire os buggies passeando na orla: a viagem até Lagoinha começa agora!

Lagoinha – Ceará: Um destino de praia e sossego a caminho de Jericoacoara

Por Carlos Roberto Barreto

Lagoinha, que é considerada uma das melhores praias do Brasil, é um distrito do município de Paraipaba, oeste do Ceará, sentido Jericoacoara. É um daqueles lugares tranquilos que achamos que nem existem mais. Onde o comércio local fecha para o almoço e sossego é a palavra de ordem.

Paraipaba fica a 95km de Fortaleza, pelas rodovias CE-090 e CE-085, com pistas tranquilas e bem sinalizadas. De Paraipaba até Lagoinha são 12km pela CE-162. Todas bem sinalizadas e tranquilas, com plantações de coco destacando-se na paisagem.

Caso precise de dinheiro em espécie, seja para um sorvete, suco ou picolé, melhor já providenciar os saques em Fortaleza ou Paraipaba (onde as opções de bancos não são muitas), pois Lagoinha não tem agências bancárias, nem transporte público, reinando os bugues como soberanos e opção de transportes. De Lagoinha a Paraipaba encontra-se fácil motorista particular. Não são de aplicativos e cobram um valor um pouco maior que o transporte público das capitais, sendo o valor em fevereiro de 2019 de R$5,00 (cinco reais) por pessoa.

Caso visite Lagoinha nos meios de semana ou fora de temporada, não fique acanhado em achar que a praia é toda sua, pois será. Uma boa caminhada para começar o dia, recomendo ir até o Cristo e retornar. Depois degustar o café da manhã, que normalmente é servido a partir das 8 horas, incluindo sucos naturais de frutas da região, onde destaco caju, graviola e manga. Água de coco sempre tem disponível. E uma tapioca feita na hora para fechar. Pronto. Está preparado para desfrutar as belas praias, seja a pé, de bugues ou triciclos.

Sol o ano todo, com praias rasas e águas na temperatura ideal para família com crianças. Não estranhe se você e sua família forem adotados por um dos cães que andam pela praia, pois ao ver que turistas chegaram, eles já se aninham ao lado ou embaixo das cadeiras, mesas e espreguiçadeiras, mas não incomodam, pois no calçadão eles têm ração e água à vontade. Oh vida boa!

Os restaurantes da praia servem nas mesas e cadeiras dispostas na areia, e a preço justo. A maioria funciona até as 18 horas, mas existem alguns poucos que vão até as 22.

Lagoinha tem bons restaurantes, hotéis e pousadas, que vão desde a região beira-mar até a parte alta, onde fica a vila, que vale a pena conhecer numa boa caminhada, isso se estiver hospedado à beira-mar. Lagoinha é aquele local bucólico, tranquilo e que da vontade de voltar outras vezes.

Para quem mora em cidades do interior do Brasil, sem praias, qualquer época vale para ir à praia. O verão, principalmente os fins de semana são os períodos ideais, mas em contra partida, encontrará praias, acomodações e restaurantes lotadas de turistas buscando a mesma coisa: sol, mar e todo o pacote que uma bela praia traz. Se planeja ir no carnaval, é um local ideal para quem quer sossego, ao contrário das demais praias famosas da região, como Canoa Quebrada e Jericoacoara, por exemplo. Lagoinha tem aquele clima bem familiar.

O clima em Lagoinha favorece uma visita em qualquer época do ano, mas uma boa consulta ao site “Clima Tempo” ajudará no seu planejamento. Outra particularidade de Lagoinha: por estar próxima de Fortaleza (107 km), muitos turistas hospedam-se na capital cearense e fazem um bate e volta a Lagoinha.

Lagoinha tem um clima ameno o ano todo, ficando a temperatura média anual em torno dos 26°C. Estive em Lagoinha entre o dia 08 e 15 de fevereiro de 2019 e tivemos chuvas ocasionais à noite, que refrescou o clima. O lado bom de visitar fora da temporada, é que a cidade, e tudo mais, estarão mais vazias. O importante é que conheça este local…

Como ir para Lagoinha

Lagoinha fica a 107 km do aeroporto de Fortaleza, sentido Jericoacoara, o que equivale a 02h de carro. As opções são muitas, diariamente turistas visitam Lagoinha num passeio de um dia, partindo de pontos diversos de Fortaleza.

Avião

Avião é um dos principais meios de chegar a Lagoinha, não importa de onde você venha. O Aeroporto Pinto Martins, o Internacional de Fortaleza, fica a 107 km de Lagoinha. Ainda está em reforma da época da Copa de 2014, e tem uma boa infraestrutura para receber os turistas. Do aeroporto não partem ônibus de linha até Lagoinha, motivo pelo qual optei ir de micro-ônibus, locado via internet, que já estava à espera quando lá chegamos. Pagamos R$350,00 de ida e mesmo preço para volta, que dividido em 11 pessoas saiu muito em conta. Caso viaje em grupos menores tem vans com preço mais baixo. Todas as grandes locadoras têm atendimento no aeroporto.

Leia também: Dicas para escolher a mala ideal para a sua viagem de avião

Carro

Partindo de Fortaleza, siga pela CE-085 por 96,2km até Paraipaba. Em Paraipaba siga pela CE-162 por 11,7km de pista simples, e estará em Lagoinha.

Ônibus

Partindo da Rodoviária de Fortaleza, o percurso é feito em aproximadamente 2 horas até Paraipaba, com ônibus de linha fazendo duas viagens diárias no valor atual de R$10,65 pela Fretcar (consultar sites de busca e ver outras opções). De Paraipaba você vai de carros particulares, que fazem o resto do percurso até Lagoinha por R$5,00 por pessoa.

Táxi ou aplicativos de transportes

Alguns aplicativos de transportes, tipo 99 Pop, Uber ente outros, também podem ser utilizados para leva-lo até Lagoinha, para tanto, veja os disponíveis em Fortaleza. Uma corrida pelo 99 Pop cobra em torno de R$ 145,50, já um táxi comum R$275,40 (cotação feita em abril de 2019).

Pousadas e hotéis em Lagoinha

A vila de Lagoinha é pequena e encantadora, sendo que a área central da vila fica na parte superior da praia principal, onde está localizada a maioria dos hotéis e pousadas, por isso é importante observar bem onde ficará a acomodação sua escolha, pois como a cidade não tem transporte público, o jeito será você os bugues locais cada vez que for a orla, mas da praça central, a da igreja, em uma escadaria que liga a praia. Boa caminhada!!!

Na orla tem hotéis que te deixam de frente para o mar, ou na parte alta onde pode apreciar uma vista magnífica, e para agradar todos os bolsos. A escolha é sua!!!

Vale a pena lembrar que regiões litorâneas sempre estão mais lotadas no verão, estendendo-se até o período do carnaval, onde os preços ficam um pouco além dos praticados no resto do ano. Programe-se.

Vivamar Hotel
1,6km do centro
Fica na orla, onde os apartamentos do Vivamar distribuem-se em vários níveis, ficando quase ao nível do mar ou com uma linda vista num nível superior, onde redes podem ser usadas para um descanso. Tem restaurante interno e aberto ao público. Café da manhã incluso. Deixo a dica para provar a tapioca feita na hora e com várias opções de recheio. Inclui wi-fi estacionamento gratuito.

Platô
1,8km do centro
Está localizado na parte alta de Lagoinha. Linda vista. Inclui café da manhã e restaurante interno. Piscina, lavanderia, wi-fi e estacionamento gratuito. Inclui transfer do aeroporto a combinar.

Genus Beach Hotel
1,7km do centro
Na orla de Lagoinha e de frente ao calçadão. Ao lado da feirinha de artesanato e lojinhas. Jardim e bar disponíveis. Inclui café da manhã, wi-fi e estacionamento gratuito.

Pousada do Luar
1,6km do centro
Na área superior da vila dispõe de piscina com jardim e espreguiçadeiras. A propriedade oferece Wi-Fi gratuito, sessões de massagem e buffet de café da manhã no restaurante.

Todos os quartos dispõem de ar-condicionado, TV de tela plana a cabo, frigobar e varanda com rede. O banheiro privativo dispõe de chuveiro de água quente.

Pousada Mara a Vista
350m do centro
Ao lado do Mirante e com uma vista de tirar o fôlego. Pousada Mar a Vista dispõe de jardim, terraço e lounge compartilhado. Todos os quartos dispõem de TV de tela plana com canais via satélite e banheiro privativo. O Wi-Fi e o estacionamento privativo estão disponíveis gratuitamente no local.

O que fazer em Lagoinha

As opções em Lagoinha não são muitas, mas dá para divertir-se bem. A vila é pequena, bom para repor as energias e fazer nada literalmente, praticar o “nadismo”. Mas as não pense que Lagoinha é parada de tudo. Algumas opções incluem passeios de quadriciclo nas areias da praia até a Lagoa das Almécegas, que pode incluir volta de “pau de arara” e visita a Lagoa do Jegue. Na Lagoa das Almécegas vale conferir um passeio de catamarã. Também é o local onde  você pode deliciar-se numa rede dentro d’água tomando aquela água de coco.

Recentemente foi inaugurado um escorregador nas dunas das areias da Lagoa, onde você paga uma vez e pode descer quantas vezes quiser. Muito divertido. O Mirante da cidade é um bom point para divertir-se a noite, além de contar com um lindo visual. No Mirante também pode rolar um forrózinho. Vale uma caminhada até o pontal da praia de Lagoinha, que quando a maré baixa, forma várias lagoas. Como pode ver, Lagoinha é um local para visitar com toda a família, ou para um merecido descanso. Se for isso que procura…

Lagoa das Almécegas
Fica a 14 quilômetros de Lagoinha, mas vale a pena visitar, seja de bugue ou no seu carro, pois a estrada é de terra mas tranquila. Desfrute do passeio de catamarã, das redes dentro d’água, do visual e tudo o mais que ela oferece.

Pontal de Lagoinha
Uma boa caminhada, seja pela manhã ou à tarde, vale a pena. Local ótimo para apreciar o visual, tirar lindas fotos enquanto coloca as ideias em dia. Se for com a maré baixa melhor ainda. Recomendo.

Mirante de Lagoinha
Local que oferece um lindo visual, seja de dia ou à noite. Algumas opções de lanches rápidos e simples estão em torno e próximos ao mirante, que fica perto da praça central da cidade. Às vezes rola um forró para animar a noite, mas nada que vá até tarde, pois a vida noturna em Lagoinha limita-se às 22 horas.

Indo para praia, acredito que o que mais deseja é ficar na orla e aproveitar, seja de dia para uns mergulhos, esportes aquáticos, um belo bronzeado, ou à noite para uma caminhada e um bom restaurante. Não terá dificuldades em arrumar guarda sol, mesas, cadeiras, espreguiçadeiras e redes nos restaurantes que ficam literalmente na praia, servindo você em sua mesa.

Onde comer em Lagoinha

Os restaurantes com comidas típicas estão localizados no final da rua calçada da praia, ficam literalmente na areia. Eis algumas dicas de uma boa comida:

Lagero orla
Lagero Restaurante
Você tem duas opções para provar a boa comida deste restaurante, sendo uma anexa ao hotel Vivamar, na praia, e outra após a praça central, ambos ficando aberto até às 22h ou um pouco mais. Vi diferença de preços em ambos, sendo o da orla um pouco mais caro que o da parte alta da cidade, mas o atendimento e a comida no mesmo nível. Provei e recomendo ambos.

Restaurante O Dudé
É um dos locais mais badalados de Lagoinha, seja para saborear uma das muitas opções da gastronomia local, ou para fotos nos várias opções, sendo o “I Love Lagoinha” o mais procurado. Indo almoçar, a caipirinha e o suco de limão são cortesia da casa. Antes do almoço faça um teste no “Slackline” instalado no local, mas todo cuidado é pouco. Depois do almoço, desfrute de uma das redes locais. Afinal de contas, um bom cochilo faz bem e restaura as energias.

Reserva das Pedrinhas
Um local que vale a pena incluir no seu roteiro a Lagoinha, daqueles que se aproveita todo o dia. Provando a culinária típica do nordeste, incluindo os coquetéis, o relax em todo o complexo, os passeios de catamarã. Um local que agrada a todos os gostos e apetites. Se estiver de carro particular, chegar é fácil por estrada de terra.

Restaurante Manzari
Restaurante beira mar, com ótimas e deliciosas opções no cardápio. Local frequentado por muitos turistas que vem de Fortaleza para passar o dia em Lagoinha, e por isso você poderá achar o local cheio. Cardápio com muitas opções e comida deliciosa.

Full Xico Restaurante
Fica na parte alta da vila, saída para Paraipaba, mas não assuste, Lagoinha é pequena. Eu fui do Hotel Vivamar ao Full Xico a pé e tranquilo. A parte ruim é a ladeira que liga a praia a cidade alta, mas tudo vale. Excelente cardápio, ótimo atendimento e opções das mais variadas. Viste e caminhe a pé até o hotel, para fazer a digestão.

Lagoinha basicamente tem uma só praia, que fica é a mais frequentada pelos turistas e locais, e onde estão localizados os restaurantes e bares mais descontraídos. Também tem esportes aquáticos, sendo o Kite Point, que funciona como bar, restaurante, hotel e locação de pranchas de kite surf. Juro que tentei… Nem de pé consegui ficar na prancha.

As opções de onde ficar na praia fica até difícil, pois as opções são muitas e todas com guarda sol, mesas, cadeiras e muitos outros acessórios convidando você desfrutar do local. Todo tem chuveiros com água doce para tirar um pouco o sal do mar. Bebida, sucos, água de coco (em fevereiro de 2019 paguei R$3,00), tira gosto e almoço. Você fica o dia inteiro e nem sente.

Vale a pena uma caminhada até o pontal, ou sentido oposto sentido ao Lago do Jegue, e não se assuste se for acompanhado por cães nativos, que parecem ter carência afetiva, e assim que notam sua chegada às cadeiras, logo se ajeitam e te acompanham. Fui acompanhado por um até o hotel.

Dá para dar uma esticada até praias mais próximas, como Paracuru, Guajiru ou Flexeiras, fazendo um bate e volta, que pode ser de buggy e curtir a brisa e o sol.

Passeios em Lagoinha

Praia de Lagoinha
Vista da praia de Lagoinha. Praia com águas tranquilas, limpas e calmas. Famílias com crianças podem ficar a vontade, pois são rasas. Sol o ano todo e águas em temperatura que agradam a todos.

Os bugueiros dominam e oferecem boas opções de passeios, além das dunas e da praia. Vá com amigos, faça amizades e divida o valor do passeio. Fomos em 11 amigos e familiares e dividimos três bugues.

O pacote e passeio de bugue completo inclui a ida com o carrinho pelas dunas, que pode incluir a Lagoa do Jegue, passeio de catamarã no Lago das Almécegas, e retorno de Pau de Arara, que não é nada confortável, mas quando estamos de a passeio, tudo vale experimentar, nem que seja para contar aos familiares e amigos, recheado de muitas fotos e vídeos.

Passeio de bugue
É um dos passeios oferecido pelos bugueiros, que percorrem pelas dunas, reserva natural de Lagoinha, e termina no Lago das Almécegas, pode voltar de Pau de Arara ou mesmo de bugue. Vale a pena pela sensação de liberdade e pelo visual. Dica: Vale combinar a ida de bugue até a Reserva das Pedrinhas, almoça, faz a travessia no Lago das Almécegas de Catamarã, embarca no bugue no outro lado do Lago, faz a descida no escorregador, e na volta passa pelo Lago do Jegue. Combine tudo antes com os bugueiros.

Passeio de Quadriciclo
Saindo da Praia de Lagoinha, ou próximo a Feirinha de Artesanato, passando pelo Cristo e indo até a Lagoa do Jegue. Pode ser individual ou em duplas com guia.

Passeio de Pau de Arara
Normalmente faz parte e está incluso no pacote do passeio de buggy. Vale pela experiência e pelos sacodes do caminhão. Tudo vale a pena, afinal de contas, você está de férias…

Principais atrações de Lagoinha

Lagoinha não é um local grande e com muitos pontos turísticos. Mas os poucos que tem valem a pena conhecer.

Praia de Lagoinha
E a principal da vila, onde marcar sua presença e tirar boas fotos vale a pena. Muitas mesas, cadeiras, espreguiçadeiras, redes e tudo o mais que você precisa para ficar no sossego e tranquilidade. Vale uma pena uma caminhada até o pontal, pois dizem que este é o cartão postal e marca registrada de Lagoinha.

Mirante
Fica na parte alta da Vila, e é um bom local obrigatório para boas fotos, o visual e incrível, ou mesmo um lanche a noite. Tem boa infraestrutura para atender seu gosto e necessidade. Vale a pena provar os petiscos da culinária local.

Mirante do Cristo
Point que não pode faltar em suas fotos. É a primeira parada nos passeios de Buggy ou de Quadriciclo, mas uma boa caminhada antes do café da manhã, isso se ficar hospedado na orla, vale a pena. Pois terá uma praia só sua e um ponto para reflexão, além de retocar o bronzeado com o sol da manhã e começar bem o dia.

Como se locomover em Lagoinha

Por ser uma vila pequena, o veículo de transporte em Lagoinha são os bugues, ou uma caminhada, já que o local é pequeno. Para deslocar-se até Paraipaba, que é a sede do município, você terá que usar carros de particulares que fazem este serviço, favor não confundir com aplicativos tipo Uber ou 99 Pop, mas recomendo caminhar, que faz bem a saúde e ao bolso, pois tudo fica muito perto.

Para conhecer os pontos turísticos citados, recomendo utilizar os bugues, para não correr o risco que ficar atolado na areia, lembrando que andar de carro na praia principal é proibido, ficando este acesso a veículos autorizados ou para reposição de mercadorias aos restaurantes e bares.

Carro próprio ou locado use-o somente em locais com calçamento , que em Lagoinha é calçamento. Se for sentido ao Lago das Almécegas, a estrada é de terra, mas que da para andar com tranquilidade, pois passa por vilas. Evite as dunas e a areia, pois algumas locadoras não cobrem sinistro em caso de atolamento nestes locais. Se estiver com veículo tracionado, converse com pessoas nos hotéis e evite estragar seu passeio.

Dicas de Lagoinha

  • Roupas leves, protetor solar, sandálias e chinelos devem formar a maior parte de sua bagagem. O clima em Lagoinha normalmente é sempre quente. Viseiras, bonés e óculos escuros não podem faltar também, assim como cremes hidratantes de pele. Vale a dica para todas as praias que for: Como o vento é constante, a sensação de que o sol está queimando pouco é sempre inferior à realidade. Vai notar a noite ou quando retornar a sua cidade de origem.

  • Em Lagoinha não há agências bancárias ou caixas eletrônicos. Para isso terá de ir até Paraipaba, onde existem agências do Banco do Brasil e do Bradesco. O comércio local pode trocar e fornecer dinheiro em espécie, mas cobra uma taxa, que é melhor não usar.
  • As ruas de Lagoinha não são asfaltadas, algumas sendo de terra. Leve isso em conta quando pensar em caminhar arrastando sua mala e demais bagagens, o que não será nada conveniente.
  • Os bugueiros normalmente encontram-se na feirinha na praia, no Mirante ou abordando nos hotéis. Indo em boa companhia ajuda a dividir o passeio, sendo quatro o ideal.
  • Meses de férias, sejam no verão, início e final de ano, ou em julho, os preços ficam mais altos, pois é considerada alta temporada. Já vá com reservas de hospedagem prontas e por um preço que caiba no seu bolso, pois toda economia é bem vinda.
  • Lembrete: Os bares e restaurantes de Lagoinha que ficam na orla, não costumam ficar em sua grande maioria abertos após escurecer, exceto os que ficam em hotéis, portanto, programe-se e veja onde será seu jantar ou lanche. Já os localizados na parte alta da vila ficam abertos até por volta das 22h, às vezes um pouco mais. Todos aceitam pagamentos com cartões de crédito e débito.

  • A vida noturna em Lagoinha fica restrita aos restaurantes, bares, pizzarias e lanchonetes localizados na parte alta da vila, ao redor ou próximos a praça da igreja, típico como toda vila ou cidade do interior. Vale uma caminhada até o Mirante, independente se seu hotel ou pousada fica na La ou na parte alta de Lagoinha. Pode caminhar à vontade, pois a vila é tranquila e calma. Lagoinha é aquele local para relaxar e descansar.

Agradecemos ao Carlos pelas super dicas! Quer compartilhar sua viagem com a gente? Envie um e-mail para convidado@melhoresdestinos.com.br!