logo Melhores Destinos

10 invenções que revolucionaram a nossa forma de viajar

Wendell Oliveira
Wendell Oliveira
04/10/2020 às 6:05

10 invenções que revolucionaram a nossa forma de viajar

Algumas invenções fazem tanta parte do nosso dia a dia que até já esquecemos como era viajar sem elas. Mas não se engane, todas essas conveniências cotidianas, desde os cartões na sua carteira até o site em que você reservou sua viagem, revolucionaram o mundo das viagens.

Sem elas, viajar seria mais caro e menos divertido. O turismo não seria uma das maiores indústrias do mundo e provavelmente ainda estaríamos registrando nossas expedições em pinturas nas cavernas, ao invés do Instagram. Exagero? Então tente imaginar como é viajar sem algumas das invenções abaixo!

1. Smartphone

Confesse, você não vive sem seu smartphone. É muito provável que você esteja com ele agora, lendo este post. O aparelho revolucionou a maneira como fazemos nossas viagens, substituindo o espaço (e o peso!) na bagagem ocupado por ferramentas como câmera digital, agenda, calculadora, mapa, dicionário dentre outras. Sem contar, é claro, o fato de que a comunicação e o acesso à informação ficou bem mais fácil. Em poucos toques na tela você pode consultar as melhores atrações, restaurantes e suas respectivas avaliações. Já imaginou como seria viajar sem ele?

Smartphone e viagens

Smartphone: Já pensou como seria viajar sem ele atualmente?

2. GPS

Por séculos, os grandes navegadores exploravam o mundo — e não raramente se perdiam — ao usar bússolas e mapas rudimentares. Nações foram descobertas e cabos foram circundados, passando pelos mares mais revoltos e perigos inimagináveis. Hoje, graças à tecnologia do GPS, conseguimos usar uma sofisticada rede de satélites para traçar o caminho mais curto até… a padaria. Perdido em Paris? O Google Maps encontra sua posição no mapa em uma fração de segundos, e você ainda pode usar outros apps para obter sugestões de atrações ao redor. Muito longe? Aplicativos tipo o Uber podem te levar até lá, enquanto você monitora a jornada em segurança.

alternativas uber aplicativos

GPS: Tecnologia de satélites que ajudou o ser humano a “se encontrar”, literalmente

3. Motor a jato

Carros, trens e navios são algumas das invenções de viagem mais importantes de todos os tempos. Mas apenas uma máquina —  o avião —  possibilita ao viajante atravessar oceanos em questão de horas. Entretanto, os primeiros aviões a hélice não tinham o necessário para transportar os passageiros de maneira econômica e oportuna. Aliás, voar neles era uma experiência bastante barulhenta e desconfortável, com paradas frequentes para reabastecimento e cabines não pressurizadas. Em alguns voos, os passageiros tinham que usar capacetes e óculos de proteção, e apenas os muito ricos podiam se dar ao luxo de voar.

Somente depois que os motores a jato se tornaram o padrão para a aviação comercial, as viagens se tornaram mais acessíveis e bem mais rápidas. Um dos primeiros voos comerciais de motores a jato decolou em 1958, uma viagem da Pan Am de Nova York a Londres, inaugurando o que muitos chamam de “era de ouro” das viagens aéreas comerciais.

Motores a jato

Motores a jato: Viajar de avião ficou mais rápido e barato

4. Cartão de crédito

Imagine, por um segundo, como seria viajar sem cartão de crédito: ter que carregar bolos de dinheiro em espécie, enfrentar filas de casa de câmbio, além do perigo de ser roubado e perder tudo a qualquer momento. Bizarro, não? Os primeiros cartões de crédito surgiram na década de 1920 e eram feito de papelão, até ganharem popularidade na década de 1950, adaptando-se ao plástico, chips eletrônicos e até modelos virtuais. Com o advento dos caixas eletrônicos, ficou fácil e prático ter seu dinheiro em qualquer lugar do mundo. Além do fator segurança, os viajantes também podem usar cartões de crédito para ganhar milhas, cashback, obter uma taxa de câmbio mais favorável e acompanhar os gastos. Nada mal!

5. Reserva de hotel online

Só quem já passou pela experiência de reservar hotel sem usar a internet sabe como é: buscar recomendações com amigos, ligar para a central telefônica, eventualmente ter que pagar depósitos não-reembolsáveis… Nada prático. Mas desde a criação dos sites de reserva de hotéis, ficou bem mais fácil escolher um quarto e até avaliar as opções para as suas próximas férias. As políticas de alteração e cancelamento ficaram bem mais flexíveis, com diárias a preços exclusivos, poupando bastante tempo e dinheiro do viajante nessa importante parte do planejamento.

Reserva de hotel online

Reserva de hotel online: Imagine ter que ligar para vários hotéis perguntando os preços?

6. Cartões magnéticos e fechadura eletrônica

E por falar em hotel, poucas coisas durante uma viagem eram piores do que perder a chave do seu quarto. Na ausência de uma cópia, um chaveiro teria que ser chamado — e, por segurança, a fechadura precisaria ser trocada. Até que um pequeno e poderoso pedaço de plástico tornou as estadias em hotéis bem mais seguras e convenientes para os viajantes. Os cartões-magnéticos oferecem inúmeras vantagens: é possível fazer um número ilimitado de cópias (uma para cada membro da família), ele pode ser substituído em instantes e os cartões perdidos podem ser apagados remotamente. Ah, e o melhor: o cartão se encaixa perfeitamente na sua carteira!

Keycard

Cartões magnéticos e fechadura eletrônica: segurança e praticidade para o viajante

7. Conversores e adaptadores para tomada

Conversores e adaptadores para tomada

Pequenos e poderosos

A gente sonha com a paz mundial, mas esquece que não há consenso nem mesmo sobre o padrão elétrico entre os países. Para o terror de Edison e Tesla, há pelo menos 12 tipos de tomadas elétricas utilizadas em todo o mundo.

Felizmente, dois pequenos aparelhos bem úteis são tudo o que você precisa para vencer as variações dos sistemas elétricos em todo o mundo: adaptador e conversor elétrico. Sem eles, precisaríamos adquirir novos dispositivos eletrônicos toda vez que visitássemos países com diferentes padrões de eletricidade. Já pensou?

8. Mochila e mala de rodinha

Apesar das mochilas militares serem conhecidas há séculos, a mochila moderna como conhecemos hoje só surgiu em 1938. Elas foram adaptadas com nylon e zíperes por alpinistas para serem mais leves e com melhor eficiência. Mas foi somente em 1970, quase 6 mil anos após a invenção da roda e um ano depois de mandarmos o homem à lua, que alguém teve a ideia de adaptar uma mala com… rodinhas! A invenção, tão simples quanto tardia, é a principal responsável por poupar os braços e costas dos viajantes. A gente agradece!

Mala de rodinha

Mala de rodinha: Inventada quase 6 mil anos depois da invenção da roda 🙂

9. Máscaras faciais de proteção

As máscaras não são a invenção de viagem que queremos, mas é a que precisamos. Projetadas para serem usadas por profissionais de saúde, o acessório já era adotado em público por japoneses desde o surto da gripe espanhola no país em 1918, popularizando-se no restante da Ásia durante o surto de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), em 2002, e a gripe aviária (H5N1), em 2006; bem como para se proteger da poluição. O uso obrigatório de máscara deverá ser o “novo normal” e mudar a rotina das viagens após o fim da pandemia de Covid-19.

Máscaras e viagem

Máscaras: Uso obrigatório no “novo normal” pós-pandemia

10. Seguro viagem

Cancelamento de voos, furacões, pandemias, malas perdidas e outros problemas podem arruinar uma viagem. Felizmente, com a cobertura de um seguro viagem, os viajantes estão protegidos. Afinal, acidentes acontecem e problemas de saúde são imprevisíveis. Então, fique protegido e garanta sua tranquilidade!

Seguro viagem

Seguro viagem: Proteção e segurança para o viajante


Qual é a sua invenção favorita? Compartilhe nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *