logo Melhores Destinos

Funcionários são presos por lavar e reutilizar bastonetes de teste de covid em aeroporto

Denis Carvalho
Denis Carvalho
13/05/2021 às 16:43

Funcionários são presos por lavar e reutilizar bastonetes de teste de covid em aeroporto

É até difícil de acreditar, mas cinco funcionários da maior empresa farmacêutica da Indonésia foram presos acusados de lavar e reembalar os bastonetes usados em teste de detecção de covid-19 e usá-los em outros passageiros no Aeroporto Internacional de Kualanamu em Medan, Sumatra do Norte. A estimativa é que o golpe dos funcionários da Kimia Farma possa ter prejudicado mais de 10 mil pessoas nos últimos quatro meses e rendido milhares de dólares para os criminosos, de acordo com a polícia indonésia.

A Indonésia exige que todos os passageiros apresentem um teste de coronavírus negativo antes de embarcar em um voo doméstico, e a empresa vende os kits de teste de antígeno rápido no aeroporto de Medan. O golpe foi descoberto após um policial ter tido um falso positivo em um dos testes, o que levantou suspeitas sobre os testes.

De acordo com a lei de saúde da Indonésia, os acusados podem pegar até 10 anos de prisão se forem considerados culpados. A polícia disse que cada suspeito desempenhava papéis diferentes no golpe, desde lavar os cotonetes até reembalar o kit e entregar as amostras ao laboratório.

De acordo com o jornal South China Morning Post, dois advogados que voaram repetidamente pelo aeroporto de Medan nos últimos meses planejam abrir uma ação civil coletiva contra a empresa farmacêutica por danos de 1 bilhão de rúpias (R$ 370 mil) para cada passageiro afetado.

Com informações da CNN.