logo Melhores Destinos

Flycana, nova low cost que planeja voar do Caribe para o Brasil, divulga detalhes de suas operações

Thayana Alvarenga
22/11/2019 às 10:38

Flycana, nova low cost que planeja voar do Caribe para o Brasil, divulga detalhes de suas operações

A Flycana, primeira companhia aérea low cost da República Dominicana, planeja iniciar seus voos em breve. A empresa finalmente divulgou detalhes de suas operações, que têm como objetivo ligar o país a mais de 50 destinos pelo mundo, incluindo o Brasil.

De acordo com Fred Jacobsen, presidente da companhia, os voos partindo da República Dominicana devem começar nos próximos meses. A ideia é oferecer as passagens mais baratas do mercado, além de aeronaves modernas e com serviço otimizado focado na excelência operacional e segurança aérea. Ainda assim, nenhuma data efetiva foi apontada.

“Estamos empolgados em saber que esse serviço é esperado e necessário para o mercado dominicano, e temos certeza de que o Flycana será uma excelente alternativa para todas as pessoas que precisam viajar a preços acessíveis”, afirmou Jacobsen.

O aeroporto de Las Américas, que serve principalmente Santo Domingo, capital da República Dominicana, será a base de operações da companhia.

Os nomes por trás do projeto da Flycana são Fred Jacobsen, presidente da companhia que é também cofundador da low cost VivaColombia, além de Mike Powel, empresário aeronáutico da WizzAir e Flybondi, e Víctor Pacheco Méndez, dominicano fundador da Dominican Wings.

Voos para o Brasil

No site da Flycana é possível conhecer as rotas que devem ser implementadas nos primeiros anos. No Brasil, a empresa parece ter intenção de voar para São Paulo, Rio de Janeiro e Manaus.

A companhia planeja iniciar as operações com voos da República Dominicana aos Estados Unidos, sendo que a venda de passagens deve ter início até julho de 2020. Inicialmente são previstos três aviões – possivelmente Airbus A320 – que voarão para Miami, Nova York e Washington, além de destinos no Caribe. Os voos para o Brasil estão previstos para uma segunda fase de rápido crescimento, na qual pretende chegar a 28 aeronaves até 2025.

Infelizmente é preciso lembrar: já vimos muitos projetos legais que acabaram não dando certo, como a GOL Dominicana, que chegou a receber aprovações para funcionar e nunca saiu do papel. Ainda assim, ver a participação executivos que tiveram sucesso em outras low costs na região e na Europa é um indício de que a companhia pode sim dar certo.

Já imaginou que ótimo ter voos diretos de baixo custo para a República Dominicana ou com conexão para vários outros destinos do Caribe, Estados Unidos, México e mais?

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção