logo Melhores Destinos

Adeus, Alitalia! Hoje ocorre o último voo da companhia italiana. Será mesmo?

João Goldmeier
João Goldmeier
14/10/2021 às 16:41

Adeus, Alitalia! Hoje ocorre o último voo da companhia italiana. Será mesmo?

Hoje, quando o Airbus A320-200 de prefixo EI-DSV tocar o solo do aeroporto de Roma Fiumicino às 23h10 (horário local), estará encerrada a história de uma companhia aérea com 74 anos, que virou um símbolo do país do qual carrega a bandeira. O voo AZ-1586 será o último voo da Alitalia. Mas será mesmo?

A companhia italiana acompanhou o renascimento da Itália no pós-guerra, levando a Dolce Vita a todas as partes do planeta. O primeiro voo ocorreu em 5 de maio de 1947, com uma aeronave Fiat G.12 que sobrou da Guerra. O voo entre Torino e Roma teve duração de duas horas e custou 7 mil liras.

Foto: Arquivo Alitalia.

De lá pra cá, a companhia transportou milhões de passageiros, sempre com administrações conturbadas – não produziu lucro nos últimos 20 anos (talvez nunca?), apesar de sucessivos aportes do governo italiano.

Em administração estatal desde 2017 a Alitalia tentou encontrar um comprador, mas por diversos motivos o negócio não foi adiante. A solução então, vinda de um acordo entre a Itália e a União Europeia, foi a criação de uma nova companhia, mais enxuta, com menos rotas, aviões e funcionários.

Nasce a Italia Trasporto Aereo (ITA)

A partir de amanhã a Italia Trasporto Aereo S.P.A. (ITA) assume o posto de companhia aérea de bandeira italiana com ambições bem mais modestas.

No início das operações a ITA vai ter 52 aeronaves, incluindo 7 de fuselagem larga e 45 de fuselagem estreita, com planos de crescer para 78 aeronaves em 2022, sendo 13 de grande porte. A frota será renovada a partir de 2022, com aviões da Airbus mais modernos – a ideia é que a frota seja 100% de aviões da fabricante europeia.

No fim de 2025 o objetivo é contar com 105 aeronaves, sendo 23 de fuselagem larga e 82 de fuselagem curta, sendo 81 delas aviões novos (77%).

A nova companhia almeja ser bem menor que a Alitalia, mas a boa notícia é que São Paulo continua figurando como destino internacional na malha aérea da ITA, embora só deva ser retomado em março de 2022.

A marca Alitalia

A indagação do título desta matéria tem uma razão: a marca Alitalia está sendo leiloada. Na primeira fase não houve propostas, mas agora neste segundo momento não há lance mínimo e se especula que a ITA será a arrematante.

Isso porque caso não fique com os direitos de uso do nome Alitalia, a nova companhia terá que repintar toda a sua frota, criar novos uniformes, materiais de papelaria e um sem número de itens que terão um custo enorme para uma empresa que nasce com orçamento bem menor.

Então, os 177 passageiros a bordo do voo AZ-1586 podem sim estar vivendo o fim de uma era, mas não necessariamente o fim da Alitalia. Pessoalmente torço para que este seja o desfecho e que uma marca tão querida permaneça entre nós.