logo Melhores Destinos

União Europeia vai fechar fronteiras para não residentes por 30 dias

Thayana Alvarenga
17/03/2020 às 18:14

União Europeia vai fechar fronteiras para não residentes por 30 dias

A União Europeia anunciou nesta terça-feira algo inédito na história: o fechamento de suas fronteiras por 30 dias. A mudança será feita de olho em tentar conter a propagação do coronavírus (COVID-19) no continente, que já é considerado o novo epicentro da pandemia. Com a medida, todas as viagens marcadas entre países do bloco estão suspensas, bem como a entrada de não residentes.

Os líderes do bloco decidiram acatar a decisão sugerida ontem pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, para restringir viagens não essenciais. Ainda assim, na semana passada diversos países já haviam por conta própria realizado o bloqueio das fronteiras para conter o avanço da doença. Entre os mais infectados, seis estão na Europa: Itália, Espanha, Alemanha, França, Suíça e Reino Unido.

Segundo Angela Merkel, chanceler federal alemã, na próxima semana os líderes devem se reunir novamente, desta vez para organizar o retorno de europeus que estão fora de casa em outros países fora do bloco.

O continente registrou, desde o início do surto, mais de 150 mil casos de infecção por coronavírus e mais de 6 mil mortes, segundo o Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças (ECDC). Na última sexta, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a Europa se tornou o novo epicentro da pandemia de coronavírus, com mais novos casos diários que a China.

Com informações da Comissão Europeia

Portugal

A partir da meia-noite de amanhã, horário local, somente alguns voos internos na União Europeia serão continuados, incluindo o Reino Unido. No domingo, Portugal e Espanha já tinham acordado a suspensão dos voos entre os dois países.  Já as viagens para fora do bloco serão suspensas por 30 dias.

De acordo com o primeiro-ministro português, Antonio Costa, a medida terá algumas exceções principalmente nas ligações de Portugal com países com grande colônia portuguesa, incluindo o Brasil, Venezuela, Canadá, Estados Unidos e África do Sul. Para o Brasil, o governante destaca que somente haverá ligações com São Paulo e Rio de Janeiro, nenhum voo para destinos turísticos. “Estes países podem, livremente, recusar estas ligações que permanecem se considerarem Portugal um país de risco elevando”, acrescentou Costa.

As companhias aéreas devem anunciar nas próximas horas mudanças nas suas rotas ligando Portugal. Se tem reserva para viajar é bom ficar atento e checar com a companhia.

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção