logo Melhores Destinos

Turistas brasileiros vão pagar taxa para entrar na Europa a partir do ano que vem

Daniel Akstein Batista
27/06/2022 às 17:56

Turistas brasileiros vão pagar taxa para entrar na Europa a partir do ano que vem

As viagens gratuitas pelos países da União Europeia estão com os dias contados.  A partir do próximo ano, novas regras para a entrada no espaço Schengen vão entrar em vigor.

Os turistas que não fazem parte da União Europeia vão precisar solicitar o Etias, o Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem, para circular dentro da Europa já a partir de maio de 2023, de acordo com a nova norma aprovada pelo Parlamento Europeu, segundo o site oficial da União Europeia.

O Etias é na verdade uma autorização para as viagens dentro do espaço Schengen, que engloba 26 países na Europa. A proposta de implantar o Etias foi feita inicialmente em 2016 e a ideia era que entrasse em ação agora em 2022.

Enquanto os moradores e turistas da própria União Europeia poderão continuar circulando livremente sem precisar pagar nenhuma taxa, outros turistas vão precisar fazer o cadastro do sistema, que deve custar 7 euros (cerca de R$ 40 no câmbio de hoje).  Brasileiros e americanos, por exemplo, vão ter de passar pelo processo de inscrição, que promete ser rápido e online. Devido ao Brexit, que oficializou a saída do Reino Unido da União Europeia, os britânicos também vão precisar desta autorização especial para viajar para países como Espanha, França, Portugal e outros.

Como funciona o Etias

O Etias vai precisar ser preenchido por todos os cidadãos dos mais de 60 países fora da UE que hoje podem entrar sem visto. O custo será de 7 euros para as pessoas entre 18 e 70 anos. A Comissão Europeia não especificou se menores de idade ou quem tiver mais de 70 anos pagarão uma tarifa reduzida ou se serão isentos.

Com a implantação do Etias, a Comissão Europeia acredita que vai conseguir aumentar a segurança nos países europeus, além de diminuir a burocracia na chegada e a imigração ilegal, já que terá um cadastro prévio de quem pretende visitar suas fronteiras. Além disso, o sistema pode fazer com que o número de estrangeiros barrados nos aeroportos diminua, pois a autorização (ou negativa da entrada) será feita anteriormente à chegada ao aeroporto. Caso alguém não tenha o Etias  aprovado, poderá recorrer da decisão.

O preenchimento do formulário será online e, segundo a Comissão Europeia, a autorização da viagem deve sair em poucos minutos. Em alguns casos raros, em que será preciso verificar outros pontos do viajante, a emissão pode demorar até um mês.

Após autorizado, o Etias terá validade de 3 anos, válido para entradas ilimitadas nos países europeus – desde que, claro, seja respeitada as normas de imigração de cada país. Ainda não foi divulgado o início do cadastro.

Veja mais: Visto para a Europa? Espaço Schengen vai exigir autorização de viagem e taxa de viajantes brasileiros

Não perca nenhuma oportunidade!
ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
tela do app do melhores destinos
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção