logo Melhores Destinos

Estados Unidos mudam regra de testagem de covid-19 para todos os viajantes

Leonardo Cassol
Leonardo Cassol
02/12/2021 às 15:47

Estados Unidos mudam regra de testagem de covid-19 para todos os viajantes

O governo dos Estados Unidos anunciou hoje novas medidas para evitar a disseminação da variante ômicron da Covid-19 no país. Entre elas, duas com impacto para os viajantes: a exigência de que o teste de antígeno ou PCR seja feito dentro das 24 horas que antecedem a viagem, e não mais no prazo de 72 horas; e a prorrogação do uso obrigatório de máscaras em aviões, trens, ônibus, aeroportos e terminais de transporte até 18 março de 2022.

O protocolo mais rígido para a testagem valerá para todos os viajantes internacionais para embarques a partir do próximo dia 6 de dezembro, independentemente da nacionalidade ou do status de vacinação.

As multas para o descumprimento do uso de máscaras variam de US$ 500 a US$ 3.000, no caso de infratores reincidentes.

As mudanças foram anunciadas hoje como parte de um plano mais amplo para mitigar os impactos da pandemia nos Estados Unidos, após a confirmação do primeiro caso da nova variante ômicron na Califórnia.

Veja o que é necessário para viajar para os EUA agora e de onde fazer teste grátis para Covid-19 nos EUA na hora de voltar para o Brasil.

Qual a situação atual da pandemia nos Estados Unidos?

Os Estados Unidos estão com uma média de 82 mil casos de Covid-19 por dia e 895 mortes. É uma situação um pouco melhor do que o país enfrentou em agosto e em setembro, mas ainda muito longe do desejado pelas autoridades.

O país tem hoje 59,5% da população totalmente vacinada, pouco mais de 195 milhões de pessoas.

Outras medidas para combater a Covid-19 nos Estados Unidos

O governo Biden impôs restrições de viagem a pessoas que tenham estado em oito países africanos, incluindo a África do Sul.

A administração federal também vai determinar que os seguros de saúde reembolsem testes de covid-19 feitos em casa, além de oferecer exames gratuitos para não segurados.

Além disso, o plano do governo previa que empresas com 100 funcionários ou mais teriam até 4 de janeiro para garantir que seus funcionários fossem vacinados. Do contrário, os não vacinados teriam que se submeter a testes semanais de Covid-19 para trabalharem em locais fechados, além de usarem máscaras a partir de 5 de dezembro. Mas a implantação dessas medidas está suspensa por uma liminar da justiça, que ainda vai julgar o caso.

O plano também visa aumentar os esforços de divulgação para vacinar mais pessoas e garantir o tratamento da Covid-19 às populações vulneráveis.


Veja também: Como foi passar pela imigração nos Estados Unidos após a reabertura?

Com informações da CNBC (em inglês)