logo Melhores Destinos

Dólar e Euro recuam e abrem oportunidade de compra para quem tem viagem marcada nos próximos meses

Leonardo Cassol
08/10/2018 às 17:00

Dólar e Euro recuam e abrem oportunidade de compra para quem tem viagem marcada nos próximos meses

Esse ano continua repleto de emoções no câmbio. Depois de dispararem, o dólar e o euro tiveram forte queda nos últimos dias, abrindo uma oportunidade para quem tem viagem marcada ou planeja viajar para o exterior ainda esse ano. Em menos de um mês, o dólar comercial caiu de R$ 4,19, máxima atingida em 13 de setembro, para R$ 3,76 nesta segunda (redução de R$ 0,43 ou 10,2%). Já o euro recuou de R$ 4,91 para R$ 4,33 no mesmo período (redução de R$ 0,58 ou quase 12%).

A cotação do câmbio não afeta somente quem planeja viajar para o exterior, mas também o turismo interno. Se você tem passagem comprada ou pretende viajar nos próximos meses, esse post é para você!

O que está acontecendo com o câmbio?

O câmbio é influenciado por uma série de fatores concretos, mas também por riscos e expectativas. Por exemplo, o Brasil vive uma crise econômica e muitas incertezas políticas, prato cheio para variações cambiais. Do lado externo, uma mudança nas taxas de juros dos Estados Unidos, o contágio da crise econômica da Turquia e da Argentina em outros mercados emergentes, e a evolução dos conflitos comerciais dos Estados Unidos com vários países, inclusive o Brasil, podem facilmente levar a uma valorização ou desvalorização do real perante o dólar e o euro.

Até o fim das eleições no Brasil e uma maior clareza da política econômica que será adotada pelo novo governo, as moedas estrangeiras podem continuar sofrendo grandes variações em relação ao Real, seja por especulação, entrada ou saída de investidores estrangeiros, ou desequilíbrios entre a oferta e demanda.

O Dólar e o Euro devem baixar mais?

É impossível prever isso com exatidão. Há espaço para cair mais, até porque o Real sofreu uma grande desvalorização em 2018! Por outro lado, as moedas estrangeiras podem subir além dos limites máximos atingidos em setembro. Então, nada de baixar a guarda e achar que o risco já passou. Isso vai depender de como vão evoluir os fatores que citamos no início do post, entre outras variáveis.

Porque o valor das moedas nas casas de câmbio nunca é o mesmo do anunciado na imprensa?

As casas de câmbio trabalham com o dólar turismo, em papel moeda, cuja cotação é diferente do dólar comercial. E, dependendo do mercado, podem cobrar uma comissão ou ágio, além de adicionar o imposto obrigatório (IOF de 1,1%). Mas a redução de um segue praticamente a mesma proporção do outro.

Já tenho viagem marcada para o exterior, o que devo fazer?

Se a sua viagem está marcada antes do 2° turno das eleições, é preciso ter muita cautela. A chance de um movimento desfavorável no câmbio ainda é alta, apesar de já ter sido bem maior. O problema é uma simples pesquisa eleitoral ou declaração de um candidato pode mudar rapidamente o humor do mercado e o câmbio.

Quem vai viajar de dezembro em diante tem boas chances de encontrar um câmbio mais estável. Isso não significa preço bom, pois a cotação vai depender da clareza quanto à política econômica do novo governo e das condições políticas e econômicas do Brasil e do resto do mundo. Por isso, os especialistas recomendam aproveitar momentos de baixa, como agora, para ir comprando a moeda desejada aos poucos.

Existe um serviço gratuito de alertas e fechamento de câmbio online que avisa quando a cotação da moeda estrangeira atinge o preço que você deseja, ou se é um bom momento de compra. E ainda é possível fechar a operação online, pelo WhatsApp, ou por telefone, aproveitando o bom momento. O Banco do Brasil também disponibiliza para seus clientes uma ferramenta semelhante, através de seu app. Ambos funcionam bem.

Outra sugestão é fazer uma reserva pré-paga e cancelável do hotel em reais, o que ajuda a “congelar” a cotação da moeda estrangeira. Você já sabe o quanto vai pagar e se a moeda utilizada tiver sua cotação reduzida, é só fazer uma nova reserva e cancelar a antiga. Se o câmbio ficar estável, ou piorar, você já está com sua estadia garantida. Dependendo do caso, tem até como parcelar.

Cartão de crédito é loteria, pois dependendo da data da viagem e do vencimento da fatura a cotação do dólar pode estar explosiva, além do IOF mais alto! Cartões pré-pagos congelam a cotação da moeda, mas pagam IOF maior do que comprar diretamente a moeda, e também costumam ter um valor mais alto na hora da transação.

Ainda não comprei a passagem, mas quero viajar para o exterior. Como posso me proteger?

Com o câmbio instável costumam aparecer boas promoções e oportunidades de viagem, como ocorreu nos últimos dias, para quem acompanha de perto o Melhores Destinos. Depois, na calmaria do câmbio, os preços das passagens tendem a subir, porque a procura aumenta rapidamente. O importante é se planejar bem e reservar um orçamento extra para o caso da cotação da moeda desejada aumentar, o que pode acontecer.

Utilizar o serviço gratuito de alertas de câmbio ajuda a saber quando a cotação da moeda estrangeira atinge o preço que você deseja, ou quando é um bom momento de compra. Isso permite a acompanhar as cotações, sem precisar entender de economia ou ficar pesquisando todos os dias.

Reduzir a duração total da viagem pode ser uma alternativa, caso você tenha um orçamento apertado. É melhor curtir 10 dias (para quem ia ficar 14), do que ficar em casa! Ou até viajar para um destino diferente do inicialmente planejado. A África do Sul e o sudeste asiático, por exemplo, são roteiros que oferecem custos mais baixos se comparados a outros, e andam com preços muito bons nas passagens.

Além da passagem e do hotel, é preciso ter em mente os demais gastos da viagem, como deslocamento, ingressos e alimentação. Se você já tem o dinheiro da viagem e quer se proteger, os especialistas recomendam ir comprando a moeda aos poucos, aproveitando dias em que a cotação está mais baixa, como agora.

Planejo viajar dentro do Brasil, como o movimento do câmbio pode me afetar?

Quando as moedas estrangeiras sobem rapidamente de preço muitas pessoas que pretendiam viajar para o exterior se assustam e optam viagens nacionais. Acontece que o número de voos, hotéis e pousadas é limitado. Com o grande aumento da demanda, os preços sobem e muitas opções mais em conta podem esgotar. Além disso, boa parte dos custos das companhias aéreas é atrelado ao dólar, como o combustível de aviação, cujo preço bateu recorde nos últimos meses, além do leasing e manutenção das aeronaves. Isso pressiona os custos das empresas e contribui para aumento de tarifas ou diminuição de promoções.

A dica é comparar o custo total da viagem e considerar qual destino oferece o melhor custo-benefício. Quem pretende viajar no período com maior procura, em dezembro e janeiro, é bom não perder tempo, pois a janela de oportunidade está passando.

Dicas para economizar em viagens internacionais

Não é só na passagem e no hotel que dá para economizar em sua viagem. Veja nosso post especial com 13 dicas para economizar em viagens internacionais, em tempos de instabilidade nas cotações das moedas estrangeiras.

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção