logo Melhores Destinos

Novo presidente da Embratur quer trazer parques da Disney e Universal para o Brasil

Denis Carvalho
30/05/2019 às 12:03

Novo presidente da Embratur quer trazer parques da Disney e Universal para o Brasil

O empresário Gilson Machado Neto tomou posse da presidência do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) em solenidade na noite de ontem (29/05) com uma meta ambiciosa: trazer para o país novos empreendimentos de gigantes do setor de entretenimento, como Disney e Universal. Machado Neto destacou ainda que planeja aumentar a visibilidade do Brasil no exterior e atrair mais visitantes para o país.

Em seu discurso, o novo presidente da Embratur afirmou que vai manter contatos para firmar parcerias com a iniciativa privada e “trazer para o Brasil alguns dos principais parques que estão espalhados pelo mundo, como a Disney e a Universal, ambos dos Estados Unidos, e outros que fazem sucesso no Japão, na Inglaterra, na Costa Rica e em Dubai”, conforme noticiou a Agência Brasil.

Além disso, ele planeja transformar a Embratur, que hoje é uma autarquia, em uma agência para o desenvolvimento do turismo. “Para tanto, temos que ouvir as secretarias de Turismo de estados e municípios, os trades [investidores] de turismo nacional e internacional, o Parlamento e, principalmente, nosso excelente quadro de técnicos que temos na Embratur”, disse.

A Embratur vai procurar formar parcerias com a iniciativa privada para promover o destino do Brasil no exterior e para incrementar a oferta de opções de turismo e lazer. “Nós sabemos as dificuldades financeiras que atravessamos, vamos buscar fontes de renda alternativas de captação de recursos com parceiros internacionais para um trabalho de promoção mais amplo do nosso turismo”, disse. “Nessa gestão serão convidados a participar todos os stakeholders [público estratégico] dessa cadeia produtiva e desenvolvedora”.

O presidente da Embratur defendeu ainda o maior uso dos aeroportos regionais e a adoção de estratégias para ocupar a rede hoteleira, que atualmente tem 50% dos leitos desocupados. Além disso, ele pretende explorar novos segmentos como turismo de contemplação, ecoturismo náutico, pesca esportiva, turismo de cruzeiro; turismo de estudo militar, turismo religioso, e a dinamização de oferta de opções para pessoas aposentadas fazerem turismo interno.

“Vamos em época de crise e contingência usar alternativas inteligentes e de baixo custo para fomentar o turismo no exterior, valorizando imediatamente o trade interno que é nossa base de sustentação econômica”, disse.

Não é de hoje que se comenta a possibilidade da Disney e Universal abrirem parques no Brasil. Na última vez que se falou no assunto, em fevereiro, a Disney afirmou que não havia planos de um empreendimento no país.

Será que a Embratur vai conseguir avançar com esse projeto? Qual seria o estado ideal para sediar parques da Disney e Universal? Que outras redes de parques você gostaria de ver por aqui? Deixe sua opinião nos comentários e participe!

 

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção