logo Melhores Destinos

10 dicas de segurança para uma locação tranquila no Airbnb

Rafael Castilho
Rafael Castilho
28/04/2021 às 11:19

10 dicas de segurança para uma locação tranquila no Airbnb

O Airbnb hoje é a principal plataforma de locação de alojamentos locais do mundo. Presente em diversos países, o aplicativo caiu no gosto dos viajantes que buscam boas opções de alojamentos com comodidades e bons preços. Ficar num apartamento todo equipado e áreas residências aumenta a experiência da viagem e traz sensações de viver como um local. Apesar de todas as facilidades é sempre bom ficar atento há alguns itens que muitas vezes deixamos de lado e, no final, podem fazer toda a diferença para tornar a sua viagem inesquecível. Separamos nove itens que devem ser avaliados para deixar a sua hospedagem no Airbnb – e em outros sites como Vrbo – muito mais segura e tranquila.

1. Risco de incêndios

Infelizmente sempre acreditamos que as piores coisas nunca acontecerão conosco. A questão de incêndio é um delas. É claro que os casos de fogo em apartamento são raros, mas podem acontecer. Para evitar preocupações é bom saber se o apartamento locado pelo Airbnb tem sistema de incêndio e detectores de fumaça. O usuário pode perguntar para o anfitrião sobre este itens ou pode selecionar filtros de comodidades que quer na hospedagem. Lá tem como selecionar detector de fumaça e até alarme de monóxido de carbono.

Se o apartamento não tiver detector de fumaça, o usuário pode levar o seu portável. Há alguns dispositivos à venda no mercado por cerca de R$ 50.

2. Saída de emergência

Além dos detectores de fumaça, é importante ter saídas de emergência ou rota de fuga nos apartamentos. Infelizmente muitas construções são antigas e não contam com portas corta fogo e escadas de emergência. Mas ao chegar no alojamento locado no Airbnb é importante se familiarizar com o local, ver se há saídas de emergência e as rotas para deixar o apartamento em caso de incêndio ou até terremotos. Na maioria das acomodações há placas indicativas.

Se estiver viajando com crianças é muito importante explicar para elas o que fazer e como se comportar em casos de emergência.

3. Conheça a porta da casa

As fotos são lindas e os comentários bons, mas ao chegar no local você tem dificuldades para localizar o prédio. Isto acontece com muitos usuários do Airbnb. Quando resolver alugar um alojamento pelo aplicativo é legal olhar o endereço no Google Maps e no Street View. Assim você realmente saberá como é a entrada do prédio. Isto facilitará a localização e a identificação.

Outra dica é, se possível, sempre fazer o check-in durante o dia. Os lugares ficam mais convidativos e o risco de se perder é bem menor. Chegar a cidades desconhecidas pela noite pode parecer que o local é um pouco assustador. Ruas sem movimento e tudo escuro. Tudo fica meio estranho. Com o sol tudo brilha e bairro fica mais bonito.

4. Câmeras escondidas no Airbnb

Infelizmente o uso de câmeras escondidas pode ocorrer em apartamentos locados pelo Airbnb apesar de irem contra as políticas da empresa. Descobrir estes aparelhos é muito difícil, mas o usuário pode ter algumas atitudes para ficar tranquilo e se hospedar num lugar livre de “espionagem”.

  • Faça uma rápida busca por câmeras escondidas. Normalmente elas podem estar instaladas em despertador, detector de fumaça, alto-falante, espelho, planta, relógio de parede, enfeites, prateleiras, etc.
  • Utilize uma lanterna ou até a lanterna do celular para buscar as câmeras. Como são de vidro elas refletem a luz da lanterna.
  • Muitas câmeras escondidas são ligadas à rede de internet. Então você pode usar aplicativos com Fing para descobrir todos os dispositivos conectados à rede wi-fi.
  • Há ainda a possibilidade de usar um aparelho que detecta a radiofrequência de todos os dispositivos da casa.

A detecção de uma câmera escondida é bem difícil. Mas fique alerta a qualquer coisa suspeita. Chame a polícia caso encontre uma câmera escondida. No vídeo abaixo um especialista mostra como identificar câmeras escondidas.

5. Código de acesso

Muitas locações no Airbnb contam com chave eletrônica para entrar. O anfitrião te passa a senha para acessar o apartamento ou o prédio. Aí vem a pergunta: quantos hóspedes anteriores sabem a senha? Esta senha sempre é trocada? Para a sua segurança é importante saber esta resposta. Então pergunte ao seu anfitrião com que frequência ele troca a senha de acesso ao alojamento. Isto lhe trará uma maior sensação de segurança.

6. Alarme

Os relatos de assaltos e furtos em alojamentos locais são raros, mas o usuário pode se precaver para não ser surpreendido durante a madrugada ou numa saída para passear. É possível levar consigo um alarme com sensor de movimento portátil. O artigo não é muito caro, não ocupa muito espaço na mala, leve e fácil de ser instalado em qualquer alojamento. Assim você poderá ficar mais tranquilo com qualquer os alerta de qualquer visita indesejada. É claro, jamais esqueça de trancar a porta.

Eu nunca carreguei um sensor nem alarme durante a viagem, mas sempre coloquei malas ou cadeiras atrás da porta de hotéis e casas locadas. Elas não segurariam o invasor, mas faria algum barulho.

7. Objetos de valor

A grande maioria dos alojamentos na plataforma do Airbnb não conta com cofres, iguais aos dos hotéis. Os itens de valor ou documentos deixados no apartamento são de responsabilidade do usuário. Então na hora de sair do local leve consigo ou esconda bem estes artigos para não ter uma surpresa desagradável.

O Airbnb não conta com cofres nas comodidades que podem ser selecionadas no Mais Filtros.

8. Reputação anfitrião

Os casos de problemas com anfitriões no Airbnb são raros, mas é importante saber exatamente quem é o proprietário da casa onde você se hospedará. Leia atentamente os comentários não só sobre a avaliação do alojamento, mas também sobre o anfitrião. É só clicar sobre o nome do proprietário que você terá acesso à ficha dele e os comentários sobre todos os imóveis que ele disponibiliza na plataforma. V

eja se ele é um Superhost – anfitriões experientes que dão um excelente exemplo para outros anfitriões e garantem experiências extraordinárias aos seus hóspedes. Um bom contato com o sue anfitrião pode fazer toda a diferença para uma estadia tranquila e segura.

9. Bairro seguro

Assim como o usuário deve pesquisar quem será seu anfitrião é muito importante saber qual bairro fica a hospedagem. É claro que a maioria dos hóspedes busca ficar perto do centro das cidades e das atrações turísticas, mas fique atento sobre a qualidade e a segurança das redondezas. Pesquise se aquele bairro é seguro para sair a noite, deixar o carro na rua e se não tem muitos bares e aglomerações que podem te importunar na hora de dormir. Uma boa vizinhança faz toda a diferença para uma inesquecível estadia.

10. Precauções pandêmicas

A pandemia de Covid-19 mudou a rotina de nossas viagens. Assim também fez com o Airbnb. A limpeza dos locais ganhou mais destaque ainda, apesar de já ser um dos itens mais preocupantes e relevantes nas avaliações disponíveis. A plataforma lançou um manual de limpeza com cinco etapas que devem ser seguidas para melhor desinfectar o apartamento entre a saída e a entrada de um novo hóspede.

Os anfitriões devem se comprometer com a política de limpeza de cinco etapas do Airbnb, que exige que os anfitriões ventilem o espaço antes e durante a limpeza, lavem todos os pratos e roupas na configuração de calor mais alta possível e evitem entrar novamente em uma sala depois de higienizada.

Dias antes da viagem pergunte ao seu anfitrião se os passos do manual foram seguidos. É a sua segurança e saúde que estão em jogo.

____________________________________________________________________________________

Já se hospedou num Airbnb? Como foi a experiência? Tomou algumas das atitudes acima para deixar a sua estadia mais segura? Conte para nós logo abaixo.