logo Melhores Destinos

Como é embarcar em um cruzeiro no Porto do Brooklyn, em Nova York

Daniel Gadelha
07/08/2023 às 5:00

Como é embarcar em um cruzeiro no Porto do Brooklyn, em Nova York

Sabia que você pode embarcar em um cruzeiro no Porto do Brooklyn, pertinho de Nova York, para o Caribe? Pois é! Embora o Porto de Miami concentre a maioria dos cruzeiros às ilhas caribenhas, também dá para embarcar para lá depois de uns dias de passeios e compras na Big Apple.

O Porto do Brooklyn iniciou as atividades em 2006 e atende anualmente uma média de 50 navios e 250.000 passageiros. Embora bem menor que o de Miami, ele oferece aos passageiros que embarcam e desembarcam uma vista incrível dos arranha-céus de Nova York e da Estátua da Liberdade.

Confira como foi minha passagem pelo Porto do Brooklyn ao embarcar e desembarcar no MSC Meraviglia à caminho do Caribe.

Onde fica o Porto do Brooklyn, Nova York

O Porto do Brooklyn fica a 22 km do Aeroporto JFK, 19 km do Aeroporto LaGuardia, 27 km do Aeroporto Newark e 14 km do centro de Manhattan. A maioria das pessoas que vão embarcar em um cruzeiro acabam chegando uns dia antes à cidade e se hospeda na região central onde há vários hotéis e atrações, como o Central Park, Empire State Building, Times Square, Summit, dentre outros.

Endereço do Porto do Brooklyn, NY: 72 Bowne St, Brooklyn, NY 11231.

 

Como chegar ao Porto do Brooklyn

É possível ir de Manhattan até o Porto do Brooklyn utilizando o transporte público. Tanto o sistema de ônibus como o de metrô ligam o centro de Nova York ao Porto. Embora essas sejam, de longe, as opções mais econômicas, certamente não são as mais viáveis. Lembre-se da importância de chegar cedo do dia do seu cruzeiro e caso tenha algum atraso no trajeto ou se perca fazendo baldeação (conexão) de trens ou de ônibus, o tempo de viagem pode ficar muito maior e comprometer a sua viagem.

As opções mais viáveis são táxi ou transporte por aplicativo, sendo os mais comuns na cidade Uber e Lyft. Partindo do centro de Manhattan, o valor da corrida varia entre US$ 50 e US$ 90 a depender do ponto de partida, do tipo de veículo solicitado e da demanda no momento da solicitação.

Ao contratar um cruzeiro, algumas agências de viagem oferecem a opção de incluir o transfer até o Porto. Essa pode ser uma opção para ficar despreocupado com o seu deslocamento tanto na partida como no retorno.

Eu e meu grupo fomos e chegamos ao Porto de ônibus e o trajeto do centro de Manhattan até lá levou cerca de 40 minutos e teve congestionamento em alguns pontos.

Check-in e embarque no Porto do Brooklyn

Diferente do Porto de Miami, que conta com 10 terminais, o Porto do Brooklyn tem apenas um terminal de passageiros e, durante o meu embarque, não havia nenhum outro navio de cruzeiro atracado. Mesmo assim, a recomendação é chegar sempre cedo. O horário de partida do navio era 15h e chegamos ao Porto por volta das 10h.

Após descer do ônibus que nos buscou no hotel, já começamos o processo de embarque. Os passageiros com malas devem etiquetar as bagagens e entregá-las no local indicado antes de entrar no terminal. As etiquetas de bagagem são enviadas com antecedência e possuem os dados do passageiro. As malas são entregues posteriormente na porta da cabine. Como eu estava apenas com uma bagagem de mão e mochila, não foi necessário despachar.

Entrando no terminal é necessário apresentar o voucher do cruzeiro (apenas para conferências) e em seguida passamos por uma inspeção de segurança, similar à de aeroportos, mas bem menos rígida.

Já dentro do terminal, aí sim entramos na fila para fazer o check-in. O terminal estava bem cheio, mais parecia um “mar de gente” mas não é para pouco: o MSC Meravigla tem capacidade para mais de 5.000 passageiros. Como eu estava em um grupo de convidados da MSC, tive acesso à fila prioritária para passageiros das cabines Yacht Club, que são mais caras e luxuosas.

Mesmo assim, uma dica para agilizar o atendimento no terminal é fazer o check-in antecipado pelo site da MSC ou pelo aplicativo MSC For Me. No balcão o atendente tira uma foto de cada passageiro e confere o passaporte e voucher do cruzeiro. Em seguida é entregue o “Cruise Card”, cartão que é utilizado para abrir a porta da sua cabine e consumir o que quiser dentro do navio.

Com o Cruise Card em mãos, era hora de aguardar o embarque, que acontece por grupos. Os funcionários anunciam o grupo de embarque usando a voz mesmo, o que causou um pouco de confusão. Eu preferi sentar com outras pessoas e aguardar até que o fluxo de pessoas diminuísse.

Após embarcar no navio, fomos informados de que os quartos só estariam prontos a partir das 15h. Até lá, os funcionários foram posicionando as malas na porta das cabines dos passageiros.

A partida foi pontualmente às 15h e vejam só a vista belíssima que tive o partir do Porto do Brooklyn, simplesmente de tirar o fôlego!

Retorno da viagem – desembarque no Porto do Brooklyn

No penúltimo dia da viagem, os funcionários orientaram os passageiros que não tivessem cadastrado um cartão de crédito no Cruise Card que o fizessem para que eventuais despesas feitas no navio fossem cobradas automaticamente, sem precisar passar por um processo de check-out parecido com o de hotéis. Eu já tinha cadastrado o meu no início da viagem, então não tive essa preocupação. Alguns passageiros optaram por depositar um valor em dinheiro e tiveram que acertar o valor remanescente ou sacar o valor residual.

As malas também devem ser despachadas de volta, e elas precisam estar na porta do quarto ainda de madrugada para que um funcionário do navio a leve para fora – na minha viagem, o pedido era para que as bagagens estivessem prontas até às 2h da madrugada.

Atracamos perto das 7h, mas o desembarque só começou por volta das 9h. Deixei minha cabine e fui para um salão onde estavam outro convidados da MSC e aguardamos sermos chamados para desembarcar. Para entrar no salão, foi escaneado o nosso Cruise Card para confirmar que todas as despesas foram quitadas.

Ao descer no terminal, as bagagens já estavam a espera dos passageiros que tinham despachado e, após coletá-las, passamos por uma rápida inspeção imigratória. Não foi necessário apresentar o passaporte, a identificação foi feita por reconhecimento facial. Em poucos minutos já estava no ônibus iniciando a minha jornada de volta ao Brasil depois de 7 noites inesquecíveis a bordo do MSC Meraviglia.


E você, sabia que é possível embarcar em um cruzeiro saindo de Nova York? Comente e participe!

Não perca nenhuma oportunidade!
ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
tela do app do melhores destinos
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção