Dólar para a viagem: saiba como garantir a melhor cotação de moedas estrangeiras

Rafael Castilho
17/08/2019  ·  6:10Publicado 17 · ago · 2019  ·  6:10Atualizado 29 · ago · 2019

Dólar para a viagem: saiba como garantir a melhor cotação de moedas estrangeiras

Com a viagem internacional marcada vem sempre a questão: quando comprar o dólar? Nas últimas semanas a montanha russa da cotação da moeda americana tem acelerado com subidas de perder o fôlego. Mas qual a melhor a hora para comprar o dólar? Onde comprar? Qual o custo de fazer isto nos aeroportos brasileiros?

Crise internacional, Brexit, embate Estados Unidos e China, eleição na Argentina, reforma da previdência, entre outros temas esquentam o mercado e com isto o valor da moeda estrangeira oscila demais. No dia 10 de julho o dólar chegou ao menor patamar desde fevereiro. Agora nos últimos dias, chegou novamente a ultrapassar os R$ 4,00. Estas grandes variações assustam os viajantes, mas é possível minimizar as perdas na hora de trocar as moedas.

Quando comprar dólar ou euro?

Os economistas dizem que é muito difícil prever uma cotação, mas parâmetros internos e externos explicam as tendências. As crises, as eleições ou fins de balanço de empresas com grande remessa de dólar para o exterior, são sinais de aumento na cotação. Os especialistas recomendam a compra da moeda em datas diferentes. Com isso, conseguirá aproveitar cotações variadas e minimizar seus riscos. Um dia pagará mais caro e outro mais baixo, assim equalizando a volatilidade da cotação.

Segundo eles, não adianta tentar comprar dólar no melhor valor, porque dificilmente conseguirá. Quantas pessoas você conhece que ganhou dinheiro apostando nisto? O melhor a fazer, se for viajar nas férias de fim de ano, é comprar um pouco agora, um pouco no mês que vem e assim até dias antes da viagem. Dê intervalos, este é o melhor jeito.

Tente transformar a compra do dólar em sua rotina pré-viagem. Detalhe bem o seu orçamento para não prejudicar suas contas domésticas. E é claro, fique atento ao noticiário para não ser pego de surpresa com fortes altas.

Cartão de crédito ou moeda?

Em geral costuma ser mais barato dar preferência à compra de moeda estrangeira na hora da viagem. Com o cartão de crédito há a cobrança de 6,38% de IOF, enquanto ao comprar moeda internacional o imposto é de 1,1%. Além disto, a alta volatilidade pode te prejudicar no cartão de crédito, pois o valor pode estar muito alto na data de fechamento da sua fatura. Ao comprar moeda você já garante a cotação do dia.

A vantagem do cartão de crédito é a praticidade e a segurança, já que não terá que levar tanto dinheiro em espécie e é possível bloquear o cartão no caso de furtos. Além disso, o cartão oferece milhas e com ele você evita as taxas das casas de câmbio.

Outra atenção que você deve ter na hora de comprar a moeda estrangeira é estudar o país que vai visitar. As melhores moedas para viajar são o euro e o dólar. A compra certa lhe evita fazer diversas conversões, sendo que em cada uma delas há perda de valor na hora da troca numa casa de câmbio no país de destino. Se possível, sempre leve um pouco de moeda do país visitado para lhe ajudar nas pequenas despesas na hora da chegada. Evitando, assim, fazer câmbio no aeroporto, local que pagam as piores taxas de conversão.

Onde comprar dólar, euro e outras moedas?

Aqui você deve ficar bem atento e pesquisar muito. Busque a melhor cotação do dia. Há alguns sites na internet que podem te ajudar, como o Melhor Câmbio, que mostra tarifas praticadas em várias casas de câmbio na sua cidade. Com este conhecimento, você pode buscar uma agência perto da sua casa com a mesma cotação ou até tentar negociar o valor cobrado. Isto é muito importante, sempre negocie as taxas e os preços, principalmente com compras altas.

Nas principais cidades brasileiras já é possível comprar moeda estrangeira e receber convenientemente no trabalho ou em casa, pagando uma cotação competitiva. Essa é a proposta da Click Câmbio, que trabalha junto a grandes grupos de operação de câmbio.

Fique também atento com as taxas de operações cobradas por algumas casas de câmbio. Somente a cobrança do IOF de 1,1% é obrigatória. Algumas agências chegam a cobrar 15% do valor da transação por cada operação.

Câmbio na cidade ou no aeroporto?

Fizemos uma pesquisa nas principais cidades do país e o resultado é a troca nas casas de câmbio dos aeroportos só deve ocorrer em casos de emergência. Todas cobram taxas de operação que podem chegar a 15% do valor trocado para compras pequenas e até R$ 90 para quantias maiores. Além disto, todas apresentam cotação mais alta que as casas de câmbio localizadas em outros pontos da cidade.

A maior diferença apresentada entre uma agência na cidade e uma no aeroporto é do Safra, mais de 10%. Desde 2017, o Safra tem exclusividade e opera sozinho nos terminais do Aeroporto Internacional de São Paulo. Somente os grandes bancos ainda funcionam no local.

DÓLAR COMPRA DE US$ 1000 COM IOF (1,1%) E TAXAS*
CASA DE CÂMBIO NA CIDADE CASA DE CÂMBIO NO AEROPORTO DIFERENÇA ENTRE CIDADE E AEROPORTO
SÃO PAULO R$4.175,43 R$4.520,10 8,26%
RIO R$4.185,54 R$4.308,55 2,94%
BH R$4.225,98 R$4.508,16 6,68%
BRASÍLIA R$4.246,20 R$4.381,50 3,19%
FLORIPA/PORTO ALEGRE R$4.215,87 R$4.347,30 3,12%
EURO COMPRA DE €1000 COM IOF (1,1%) COM TAXAS*
CASA DE CÂMBIO NA CIDADE CASA DE CÂMBIO NO AEROPORTO DIFERENÇA ENTRE CIDADE E AEROPORTO
SÃO PAULO R$4.621,10 R$5.104,56 10,46%
RIO R$4.670,82 R$4.895,57 4,81%
BH R$4.711,26 R$4.962,19 5,33%
BRASÍLIA R$4.741,59 R$4.947,02 4,33%
FLORIPA/PORTO ALEGRE R$4.701,15 R$4.892,69 4,07%

Uma boa solução para quem precisa fazer câmbio em aeroportos no Brasil é recorrer alguma agência bancária. Grande parte dos aeroportos conta com postos dos principais bancos, como: Santander, Brasil, Itaú, Caixa e Bradesco. A cotação nestas instituições é melhor que nas casas de câmbio, apesar do Banco do Brasil e o Santander cobrarem taxa de operação. O grande problema é que as agências só servem a correntistas. Em alguns aeroportos há caixas eletrônicos para saques em moeda estrangeira.

BANCO COMPRA DE US$ 1000 COM IOF (1,1%) E TAXAS* COMPRA DE €1000 COM IOF (1,1%) COM TAXAS*
BRADESCO R$4.160,00 R$4.660,00
CAIXA R$4.190,00 R$4.690,00
BRASIL R$4.170,00 R$4.660,00
SANTANDER R$4.210,00 R$4.690,00
ITAÚ R$4.180,00 R$4.690,00

No site do Banco Central é possível utilizar a ferramenta Ranking do VET, que mostra o Valor Efetivo Total (VET), incluindo todas as taxas, da conversão de moedas estrangeiras nos bancos.

*o valor das cotações foram obtidas em 13/08/2019 e servem para ilustrar a diferença praticada entre as casas de câmbio e instituições financeiras. O IOF e as taxas, praticadas por algumas agências, já estão embutidas no valor apresentado.