logo Melhores Destinos

Centro de São Paulo: 23 passeios imperdíveis na capital paulista!

Rafael Castilho
01/10/2020 às 16:28

Centro de São Paulo: 23 passeios imperdíveis na capital paulista!

O centro antigo de São Paulo guarda e preserva a história por mais de 450 anos desde a sua fundação e é a prova de que a maior cidade do país vai muito além da gastronomia e das compras. Caminhe pelo centro, visite museus e desvende a arquitetura desta gigante metrópole. É claro, aproveite o dia também para se deliciar com a comida local e fazer umas comprinhas na principal região comercial da cidade.

Neste post selecionamos 23 passeios imperdíveis para quem está turistando em São Paulo ou tem um tempinho em meio a um evento ou curso na capital paulista. Descubra o centro de São Paulo e conheça suas atrações! Não deixe de ler também nosso post sobre o que fazer em São Paulo e nosso Guia da Cidade de São Paulo!

1 – Museu Catavento

O Museu Catavento, na região central da capital paulista e com instalações no histórico Palácio das Indústrias, é um dos principais espaços da cidade dedicados às crianças e adolescentes, onde até adultos se divertem. Em espaços interativos de artes, ciência e conhecimento, o visitante viaja pela criação do universo, por nossa natureza, pela física e muito mais. Uma boa pedida para entreter os pequenos.

O Museu Catavento está aberto de terça a domingo a partir das 9h. A estação de metrô mais próxima é a Dom Pedro II da linha Vermelha a cerca de 300 metros do Museu.

2 – Zona Cerealista

Perto do Museu Catavento e do Mercadão, a zona cerealista atrai pessoas que buscam bons preços para comprar cereais, temperos, frutas secas, queijos, comida importada, bebidas, etc. Os principais armazéns ficam na Avenida Mercúrio, Rua Santa Rosa e Rua Benjamin de Oliveira. A zona cerealista é perfeita para quem busca comprar o bacalhau para a Páscoa ou castanhas e outros itens para o Natal. O preço é bem melhor que no tradicional Mercadão.

3 – Mercado Municipal

O famoso Mercadão de São Paulo atrai milhares de visitantes pela boa comida, ambiente agradável e arquitetura incrível. O colorido das barracas de frutas se misturam aos desenhos maravilhosos dos vitrais que enfeitam o Mercado Municipal desde 1933. O espaço é parada obrigatória para quem quer provar os famosos lanche de mortadela, sanduíche de pernil ou o pastel de bacalhau, tudo bem recheado e exagerado. No Mercadão o cliente também encontra especiarias, produtos imputados, açougue, peixaria, queijos, etc.

O Mercado Municipal fica localizado na Rua da Cantareira, 306, e está aberto todos os dias a partir das 6h.

4 – Rua 25 de março

O maior polo de comércio da América da Latina a Rua 25 de março recebe cerca de 500 mil pessoas diariamente que buscam diversidade e preço baixo. São dezenas de lojas com produtos diversificados. Lá você pode encontrar brinquedos, tecidos, presentes, maquiagem, eletrônicos, etc. Fique esperto com a sua segurança e com a data escolhida para ir na Rua 25 de março, pois em vésperas de festividades, como o Natal, ou em datas especiais, como o Dia das Mães e o Dia das Crianças, número de visitantes ultrapassa 1 milhão por dia. Um verdadeiro formigueiro humano.

Saiba mais sobre a Rua 25 de março: tudo sobre o maior centro popular de compras de São Paulo e do Brasil!

5 – Mosteiro de São Bento

Com mais de 400 anos de história, o Mosteiro de São Bento marca o Centro de São Paulo e o local de fundação da cidade. A atual construção, grandiosa em meio ao burburinho dos trabalhadores, data de 1910, porém a original é de 1598. O complexo é composto pela Basílica de Nossa Senhora da Assunção, a Faculdade de São Bento e o Colégio de São Bento. É um dos locais mais incríveis para visitação no centro de São Paulo. Em 2007, o mosteiro hospedou o Papa Bento XVI em visita à capital paulista. Se informe sobre os horários das missas com canto gregoriano e da famosa lojinha de bolos e pães artesanais feitos pelos monges!

A melhor forma de se chegar ao Mosteiro São Bento é de metrô. Desembarque na Estação São Bento (linha Azul).

mosteiro sao bento

6 – Edifício Martinelli

Por muitos anos este Edifício Martinelli foi o mais alto da cidade de São Paulo e da América Latina. Inaugurado em 1929 e ee coloração rosa, este edifício atrai visitantes por sua bela vista do terraço no 30º andar. Não deixe de visitar este icônico prédio no centro de São Paulo.

A visitação ao Edifício Martinelli é gratuita a partir das 11h e a entrada ocorre pela Avenida São João, 35. Os ingressos devem ser retirados três horas antes. Encontre aqui mais informações.

Edifício Martinelli

7 – Farol Santander

O grande prédio é avistado de vários lugares da cidade e é um dos principais cartões postais do centro de São Paulo. O edifício Altino Arantes de 35 andares e 160 metros de altura é popularmente conhecido como Banespão, pois ali foi sede do banco estatal Banespa por muitos anos. Mas fundado em 1947, o edifício foi adquirido pelo banco espanhol e ganhou o nome de Farol Santander. Ali é possível subir no terraço no último andar para ter uma vista panorâmica da cidade e depois descer até as exposições culturais. Há atrações fixas e algumas itinerantes. No mezanino é possível ver a sede do antigo banco e ver como funcionava uma instituição financeira no século passado.

O Farol Santander fica na Rua João Brícola, 24, e abre de terça a domingo a partir das 9h. Os ingressos para o Farol Santander podem ser comprados online e custam R$ 17 (inteiro).

Uma outra dica imperdível de visitação é o Bar do Cofre que fica no sub-solo do Farol Santander. O bar foi montado dentro do antigo conter do banco. O local é muito bonito e charmoso para um happy hour no fim da tarde.

8- Banco de São Paulo

O edifício histórico, que hoje abriga a Secretaria de Esportes do Estado de São Paulo, foi sede do Banco de São Paulo inaugurado em 1938. No estilo Art Decó, o prédio se destaca no centro de São Paulo. Aproveite para visitar a antiga agência bancária, bem em frente ao Farol Santander. O projeto é magnífico e hoje é muito utilizado na gravação de comerciais e filmes.

O Banco de São Paulo fica na Rua XV de Novembro, 347. A entrada é gratuita.

9 – Bovespa

A popular cena na qual corretores de ações negociam aos berros os papéis não existe mais. Atualmente, todos os pregões são eletrônicos e o furor das negociações em grupo acabou. Entretanto, a Bolsa de Valores de São Paulo – BM&F Bobespa mantém o espaço histórico para que os visitantes possam conhecer de perto o funcionamento da compra e venda de ações na principal Bolsa de Valores da América Latina.

A sede da Bovespa fica na Rua XV de Novembro, 275, e visitação é gratuita.

bovespa

10 – Centro Cultural Banco do Brasil

Um dos mais belos edifícios do centro de São Paulo. O seu átrio interno e sua maravilhosa arquitetura remontam ao início do século passado da Belle Époque Paulista, período de influência francesa. Inaugurado em 1901, o local do Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo já abrigou a primeira sede do Banco do Brasil na capital paulista. No espaço o visitante encontra um café, uma loja e diversas atividades artísticas como exposições, cinema, teatro, dança e música. As exposições sempre são itinerantes. Veja aqui a agenda do Centro Cultural BB.

O Centro Cultural Banco do Brasil fica na Rua Álvares Penteado, 112, e abre de terça a domingo a partir das 9h.

11 – Pateo do Collegio

O prédio histórico marca o início de São Paulo. Era ali que se reuniam os jesuítas que buscavam a canonização do índios e daquele prédio surgiu a maior cidade do país. Da primeira construção quase nada sobrou, mas hoje o Pateo do Collegio abriga a Igreja São José de Anchieta, Museu Anchieta, Museu de Arte Sacra dos Jesuítas, Biblioteca Padre Antônio Vieira e Café do Pateo. A visita a este importante monumento histórico é parada obrigatória em São Paulo.

O Pateo do Collegio é facilmente acessado pela Estação do Metrô Sé e está aberto de terça domingo a partir das 9h. O ingresso inteiro custa R$ 8.

12 – Museu da Cidade de São Paulo

Ao lado do Pateo do Collegio fica o Solar da Marquesa de Santos. Não há dados precisos sobre a data de construção do imóvel, mas documentos do século 18 indicam a existência de quatro casas na Rua do Carmo entre 1739 e 1754. A junção de duas dessas casas de taipa de pilão teria originado o Solar, conforme registros fotográficos do século 19. Hoje o espaço abriga parte do acervo do Museu da Cidade de São Paulo.

O Solar da Marquesa de Santos fica na Rua Roberto Simonsen, 136, está aberto de terça a domingo a partir das 9h e a estrada é gratuita.

13 – Caixa Cultural

Na Praça da Sé e perto do Pateo do Collegio fica a Caixa Cultural de São Paulo. Um local de exposições mantido pela Caixa Econômica Federal. A unidade funciona num belo edifício de arquitetura art decolar, patrimônio municipal tombado e inaugurado em 1939 pelo presidente Getúlio Vargas.

O endereço da Caixa Cultural é Praça da Sé, 111 e o espaço funciona de terça a domingo, das 9 às 19h. Informações: (11) 3321-4400.

14 – Catedral da Sé

O marco zero da capital paulista está logo ali na praça em frente a esta imponente construção. A Catedral da Sé foi inaugurada em 1954, durante as comemorações do quarto centenário da fundação de São Paulo. Inspirada nas igrejas medievais europeias, a Catedral tem duas torres de 92 metros e uma grande cúpula. Independente da sua religião, acompanhar uma missa aqui é imperdível. Aproveite o tempo para admirar o seu interior e ouvir o maravilhoso órgão funcionando.

Sob a Praça da Sé fica a principal estação de metrô de São Paulo. Dali é possível acessar a Linha Vermelha (ligação leste-oeste) ou a Linha Azul (norte-sul).

15 – Vale do Anhangabaú

O famoso Vale do Anhangabaú está sendo repaginado e será inaugurado em breve tornando-se uma nova atração no centro de São Paulo. O espaço dedicado a grandes eventos agora buscara tornar-se um espaço de convivência e de passeio para o paulistanos. A Prefeitura esta gastando no projeto R$ 80 milhões e prevê a instalação de uma enorme fonte que lançará do chão água por meio de 850 de jatos. Além disto, a área ganhará cafés, quiosques, floriculturas, sanitários, etc.

16 – Prédio da Light

Hoje o icônico edifício abriga um shopping. O Edifício Alexandre Mackenzie, também conhecido como Prédio da Light, é uma notória construção localizada no centro de São Paulo no cruzamento da Rua Coronel Xavier de Toledo com o Viaduto do Chá, em frente ao Theatro Municipal. Inaugurado em 1929 e tombado como patrimônio histórico, o edifício foi sede da distribuidora de energia elétrica São Paulo Tramway, Light and Power Company.

shopping light

O Shopping Light abriga diversas lojas e conta com uma boa praça de alimentação.

17 – Theatro Municipal de São Paulo

Do outro lado do Vale do Anhangabaú fica o imponente Theatro Municipal inaugurado em 1911. Inspirado na Ópera de Paris, com fachada em traços renascentistas e barrocos, o teatro é um dos mais luxuosos do país. O interior, com colunas neoclássicas, é adornado por grandes vitrais, mosaicos, lustes, bustos, muito mármore e dourado. O teatro é aberto ao público para visitação gratuita a partir das 10h. Quem desejar, poderá também curtir o ambiente retrô do restaurante Santinho, localizado dentro do Theatro.

O Theatro Municipal fica na Praça Ramos de Azevedo, próximo ao metrô República e Anhangabaú. Veja a programação de espetáculos e shows do Theatro Municipal.

teatro municipal sao paulo

18 – Praça das Artes

Mais do que uma extensão para as atividades do Theatro Municipal, a Praça das Artes é um espaço cultural criado para receber música, dança, teatro, exposições e manifestações contemporâneas das expressões artísticas. Inaugurado em 2012 a sua concepção teve como premissa desenhar uma área que abraçasse o antigo prédio tombado do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e que constituísse um edifício moderno e uma praça aberta ao público que circula na área.

Praca das artes

A Praça das Artes fica na Avenida São João, 281, entre as estações de metrô Anhangabaú e São Bento.

19 – Galeria do Rock

Nos seus sete andares inaugurados em 1963 os visitantes encontram 450 estabelecimentos na Galeria do Rock. A predominância é no comércio de produtos relacionados ao gênero rock, hip hop e artigos para skatistas, mas também há artigos esotéricos e lojas para os amantes de músicas e apaixonados por LPs. A Galeria do Rock também abriga atrações esporádicas como exposições e shows.

Galeria do Rock

A Galeria do Rock fica na Av. São João, 439. Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 18h30. Sábados, das 10h às 18h.

20 – Centro Cultural Correios

O maravilhoso edifício centenário que abriga o Centro Cultural Correio de São Paulo foi inaugurado em 1922. Imponente, o prédio se localiza no Vale do Anhangabaú na esquina com a Avenida São João. Desde 2013, o Centro Cultural fomenta atividades culturais nos campos das artes visuais, humanidades e música. A agenda é diversificada, durante todo o ano, com o intuito de atingir e atender aos diferentes públicos. E entrada é gratuita e abre a partir das 10h.

21 – Estação e Parque da Luz

O imponente prédio com a torre do relógio já foi a principal porta de entrada para a cidade de São Paulo. Hoje o local abriga uma importante estação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e do Metrô com ligação leste-oeste e norte-sul. O prédio, projetado pelo arquiteto britânico Charles Henry Driver, ainda hoje é uma referência estética para a cidade.

A Estação da Luz abriga o Museu da Língua Portuguesa, um dos mais populares espaços culturais da cidade. De frente para a estação, é possível visitar a Pinacoteca de São Paulo e o Parque da Luz, onde várias esculturas transformam o espaço verde em uma bela galeria a céu aberto.

A Estação da Luz fica um pouco distante das outras atrações do centro de São Paulo. O melhor é pegar o metrô até o local.

22 – Pinacoteca

Um dos mais belos museus da cidade de São Paulo, a Pinacoteca é um deleite para os olhos. O antigo prédio Liceu de Artes e Ofícios foi projetado no final do século XIX pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo. Na Pinacoteca o visitante encontra um belíssimo acervo, que começou com apenas 26 quadros e hoje conta com mais de 9.000 obras de arte. Além deste acervo, a Pinacoteca conta com exposições itinerantes.

A Pinacoteca fica em frente a Estação da Luz (linha azul do metrô) e está aberta a partir das 10h. Terça-feira o espaço fica fechado. A entrada é gratuita.

23 – Museu da Língua Portuguesa

Único museu do mundo dedicado a uma língua, o Museu da Língua Portuguesa é um dos passeios imperdíveis em São Paulo. O acervo se destaca pelo ineditismo e atrai a curiosidade dos visitantes com obras de arte interativas e fora do comum. O passeio é leve e bastante divertido, além de educativo, claro!

O Museu da Língua Portuguesa fica dentro da Estação da Luz.

Atualmente o Museu encontra-se fechado para reformas devido a um incêndio que atingiu o edifício em 2015. A previsão de reabertura era para junho deste ano, mas foi cancelado devido a pandemia. Ainda não há data para o retorno.

Como visitar o centro de São Paulo

Se você gosta de caminhar é possível acessar a pé todas as atrações acima. A distância não é grande. Somente o Museu Catavento e a Estação da Luz são os pontos mais distantes. Indico fazê-los separados ou utilizar algum transporte para acessá-los.

Outra questão é que se você for visitar todos os museus e atrações não será possível fazer tudo num único dia. Separe dois dias para conhecer bem o centro paulistano e prepare as pernas.

Segurança na centro de São Paulo

Como em qualquer grande centro urbano e com grande aglomeração de pessoas a principal recomendação é FIQUE ATENTO e NÃO DÊ BOBEIRA. A região é bem policiada, mas casos de furtos são frequentes.

Leve sempre a sua carteira no bolso da frente e também ande com seus pertences, como bolsa e mochilas, a frente do corpo. Cuidado com o celular, use somente quando necessário para não facilitar os pequenos furtos.

Como chegar ao centro de São Paulo?

A melhor maneira de se chegar à região do centro de São Paulo é de metrô, descendo em uma das estações centrais: República, Luz, Sé, São Bento, Parque Dom Pedro II e Anhangabaú. Veja qual estação mais próxima da atração que você visitará primeiro. A principal é a Sé no coração de São Paulo.

As linhas de metrô que atendem ao centro são a Linha Azul – Norte/Sul e Linha Vermelha – Leste/Oeste. A passagem custa R$ 4,40. Dica: no embarque já compre a passagem para a volta, assim você evitará longas e demoradas filas principalmente na hora de pico entre 17h e 18h.

De ônibus é possível acessar a região com veículos que seguem para Terminal Dom Pedro II e Praça da Sé. Passagem: R$ 4,40.

O transporte por meio de aplicativos, como Uber, Cabify, 99 e Easy, é uma boa opção para chegar ao local, pois não exige estacionamento. Do aeroporto de Congonhas até a Rua 25 de Março a viagem custará entre R$ 28 e R$ 38. Já do aeroporto de Guarulhos cerca de R$ 70.

Dos terminais de ônibus Tietê e Barra Funda, o melhor caminho é de metrô até a estação São Bento ou Sé. No Tietê, siga direto pela linha Azul, sentido Jabaquara. Na Barra Funda, pegue o trem para Corinthians-Itaquera e desça na Sé ou Anhangabaú.

Veja o mapa do metrô de São Paulo.

Veja mais dicas sobre o que fazer de graça em São Paulo e o que fazer na Avenida Paulista.

Conhece o centro de São Paulo? Tem alguma dica? Deixe o seu comentário logo abaixo.

Não perca nenhuma oportunidade!
ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
tela do app do melhores destinos
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção