Roteiro pelos cenários da série Smallville em Vancouver, no Canadá

Redação
Redação
2/07/2020 às 5:06

Roteiro pelos cenários da série Smallville em Vancouver, no Canadá

Que tal viajar e ainda conhecer os cenários de gravação da sua série favorita? Esse é a proposta do nosso leitor Diego Oliveira, fã de Smallville, que aproveitou uma viagem ao Canadá para conhecer um pouco mais das aventuras do superboy. Embora “Pequenópolis” não exista de verdade, Diego nos leva pelos sets de filmagem espalhados por Vancouver e outras cidades do Canadá, num super roteiro para criptonita nenhuma colocar defeito. Confira!

Roteiro pelos cenários da série Smalville em Vancouver, no Canadá

**Por Diego Oliveira

skyline vancouver canada

Skyline da cidade de Vancouver, British Columbia – Canadá (Foto: Djalma Neto)

Planejar uma viagem é tarefa árdua que exige do mochileiro uma paixão intrínseca ao destino escolhido ou coragem para se surpreender e apostar no desconhecido. Com base nessa premissa e com a ajuda do site Melhores Destinos, consegui realizar um sonho de infância que ficará marcado para sempre como um objetivo alcançado, aquele momento em que você solta a famosa frase “zerei a vida”.

Compartilho com os leitores uma vivência que nasceu antes de qualquer coisa a partir das amizades e, dentro de mim, foi tomando forma na adolescência, quando ainda imaginava ser impossível chegar ao Canadá algum dia. A barreira da língua, os recursos financeiros e o medo podem impedir que o sonho de viajar para outro país se concretize. Mas afinal de contas, sonhar não custa nada e a recompensa pela persistência – e uma ajudinha das promoções divulgadas pelo Melhores Destinos – foram imprescindíveis para esta se tornar a melhor viagem da minha vida aos 28 anos.

Chegada a Vancouver – Primeiras impressões

A cidade de Vancouver fica na costa oeste do Canadá, considerada um dos lugares mais seguros, bonitos e que figura quase todos os anos no ranking de qualidade de vida divulgado por sites especializados em viagem e imigração.

Mas falar bem dessa cidade é chover no molhado. Aliás, Vancity é conhecida pela chuvinha fina que cai boa parte do ano (similar à garoa paulistana) e comumente você ouvirá os trocadilhos “Vanchuver” ou “Raincouver”. Para a minha sorte e de meus parceiros de viagem não vimos nenhuma gota de água cair do céu em quase todo o mês de agosto, quebrando o protocolo clichê que nos aterrorizou antes da chegada.

Capilano Suspension Bridge

A ponte suspensa Capilano Suspension Bridge (Foto: Diego Oliveira)

A chegada ao aeroporto surpreende o mais otimista dos viajantes, pois é repleta de totens que remetem às primeiras nações que habitaram o Canadá antes da colonização e que hoje inspiram respeito e reconhecimento da nação. A imigração foi amigável, tranquila e fez jus ao estilo hospitaleiro, educado e gentil que ouvimos falar do Canadá.

Aqui vai um recado: não acredite em tudo que contam por aí, mas tenha tudo que puder em informações sobre você e sua viagem em mãos, seja sincero nas respostas e vá em frente. Eu não tive que mostrar nada, mas se tivesse eu abriria uma pasta com documentos até de outras vidas. Afinal, NADA poderia dar errado, certo? Será? Vamos descobrir a seguir, rs.

Nesta viagem optamos por usar o transporte público, que funciona muito bem por lá e são uma opção econômica. Mas para viagens mais longas alugamos um carro com antecedência. As estradas da província de British Columbia, onde está localizada Vancouver, são repletas de paisagens deslumbrantes. A qualidade da via é impressionante e PASMEM não pagamos nenhum pedágio até chegar na província vizinha de Alberta. Estamos falando de mais de mil quilômetros rodados!

Rocky Mountains na Canada Highway

Rocky Mountains na Canada Highway em direção à cidade de Banff (Foto: Diego Oliveira)

Escolhemos acomodações diversas para a estadia, entre elas, Airbnb, hostel e até um lodge (tipo de alojamento que lembra um acampamento). Nas estradas é comum encontrar os motéis (lembram de Bates Motel, que aliás também foi filmado lá) e funcionam como paradas para descanso de quem está rodando por horas nas famosas highways. Dessa forma, pudemos economizar e ter boa relação custo-benefício, tornando nosso rico dinheirinho, agora convertido em dólares canadenses, em uma quantia ideal para nosso roteiro.

Primeiros dias nos sets de filmagens de Smallvile

Uma vez familiarizado com Vancouver, com o mapa do transporte público na tela do celular e um tênis confortável, conhecemos os pontos turísticos mais indicados na cidade. VALE A PENA DAR UMA OLHADA no Guia de Vancouver do Melhores Destinos, já que foi a partir dele que construí a base para fazer minha trip.

Chegamos então na parte específica desse roteiro que torna o meu relato um pouco diferente do que você já leu por aí, sem ser pretensioso, mas certo de que cada experiência é única. Afinal, você está lendo o texto de um fã do Canadá e da série Smallville, as aventuras do superboy.

A série que conta a história da adolescência do jovem Clark Kent antes de se tornar o aclamado Superman, é o mote da minha viagem para Vancouver. Crescer assistindo 10, eu disse DEZ temporadas, com 20 a 22 episódios cada, foi uma insanidade mas como não ceder ao enredo dessa que foi a mais longeva série da Warner sobre heróis e que abriu portas para outras que estão pipocando nos serviços de streaming?

Para começar, imagine um jovem louco que vasculhou a internet pesquisando no Google Maps, Blogs em inglês e até vídeos de entrevistas relacionadas ao seriado sobre a existência desses locais que ficaram gravados na memória afetiva. Esse sou eu!

Fiz meu primeiro contato com o dono da fazenda onde foi gravada a série por meio da lista telefônica – sim, ainda existia esse item por lá – e após ter visto uma entrevista dos donos reais do local, consultei o sobrenome “Anderlini” na lista online, descobri vários familiares e soube que a propriedade já não pertencia mais àquela família, entretanto, consegui com a ajuda de uma familiar o telefone do novo dono do querido Rancho Kent, como era apelidado na série.

celeiro fazenda kent smallville

Casa utilizada nas gravações da série Smallville (Foto: Djalma Neto)

Para a minha surpresa o senhor Roy Radden, atual proprietário, foi solícito e agendou conosco uma visita ao que seria a MECA para qualquer fanático pela série como eu. Arrepio só de escrever isso! Enfim conheceria o local onde o jovem Clark Kent (interpretado pelo ator Tom Welling) se aventurou, se apaixonou e cresceu até se tornar o herói de capa vermelha com o famoso símbolo “S” no peito. Fãs sabem que não é uma simples letra “S” mas um símbolo da Família El, de Krypton, o planeta de origem do herói.

A locação fica nos arredores de Vancouver, precisamente no distrito de Aldergroove. A melhor maneira de chegar lá é de carro. O rancho é localizado na fronteira com os Estados Unidos, então, tome cuidado para não causar um problema imigratório. As coordenadas de todos os locais de filmagem são facilmente encontradas no Google Maps, basta inserir a descrição “Smallville Film Locations”.

A visita foi incrível, chorei, sorri, enlouqueci e fui convidado a entrar no famoso celeiro que foi construído especialmente para a série. Segundo o Sr. Roy, fui o primeiro brasileiro a entrar lá. Outros conterrâneos já se aventuraram mas ficaram do lado de fora. Por isso sempre digo: planejamento e persistência é tudo, se tiver uma pitada de sorte melhor ainda, mas tenha sempre AUTORIZAÇÃO para entrar.

Vancouver ou Pequenópolis? Smallville é reconhecida a cada esquina

A prazerosa busca pelos locais onde filmaram a série continuou e descobri o edifício Marine Building, que na série é a sede do famoso jornal “Planeta Diário”.

Edifício Marine Building Downtown

Edifício Marine Building Downtown (Foto: Diego Oliveira)

Localizado no coração da cidade, ele já foi considerado um dos prédios mais altos da coroa britânica antes da chegada dos arranha-céus como conhecemos hoje. A fachada é sensacional e não há como não reconhecer a imponência e suntuosidade dessa construção. Ao saber que foi usado para gravações da série, se torna duplamente interessante.

Edifício Marine Building Downtown

Edifício Marine Building Downtown (Foto: Diego Oliveira)

Mas falar de Smallville sem citar as escolas onde Clark estudou é um crime. Portanto, não poderia faltar uma visita aos locais. Durante a série, duas locações foram utilizadas no bairro Templeton e fiz questão de registrar cada uma delas ressaltando a importância dessa fase da série. As escolas funcionam normalmente na cidade de Vancouver e já foram usadas para gravações de outros seriados e filmes.

Que Vancouver tem muita coisa para turistas é algo que você já deve saber, este não deve ser o primeiro relato de um viajante que você leu. Mas para alguém que é apaixonado pela série do Superman, entrar na cidade que servia de plano de fundo para os personagens desenvolverem suas histórias é surreal.

Conheça então Cloverdale, um distrito na região metropolitana de Vancouver que abriga nada mais, nada menos que as locações do Café Talon, onde a personagem Lana Lang (interpretada por Kristin Kreuk) deu os primeiros passos para ser a queridinha da série – há controvérsias, Diego – mas onde também a doce Chloe Sullivan (Alisson Mack), Pete Ross (Sam Jones III), Lex Luthor (Michael Rosembaum), Lois Lane (Erica Durance), entre outros, encenaram desde o episódio piloto suas aventuras na série.

coverdale pequenopolis cenario smallville

Diego em Coverdale, cidade principal que retratava Pequenópolis/Smallville (Foto: Djalma Neto)

Note que a avenida onde tirei a foto é exatamente a mesma que recebe a chuva de meteoros do primeiro episódio e depois é filmada em vários episódios durante as primeiras temporadas da série.

Gastos de viagem

Sobre os valores desembolsados para fazer a viagem, cabe destacar que existem preços para todos os bolsos e gostos. No resumo abaixo segue o valor aproximado dos principais gastos por um mês de verão (agosto), alta temporada na vibrante cidade:

Estadia: R$ 2.500
Alimentação: R$ 1.500 comendo fora / metade disso se comer em casa
Passagens ida e volta (com alerta do aplicativo do Melhores Destinos): R$ 2.200 (em outras épocas do ano é possível encontrar a partir de R$ 1.500 reais)
Despesas com transporte público, aluguel de carro e gasolina: R$ 1.000
Gastos com turismo em geral: R$ 1.000

4. Victoria, a capital de British Columbia também se rendeu a Smallville

Apesar de Vancouver ser a maior cidade da província, a capital é sediada na belíssima cidade de Victoria, distante algumas horas de ferry boat, pois é localizada numa ilha. Sede de alguns prédios oficiais que recebem a Família Real para o veraneio, a cidade é o local onde o Castelo Hatley está localizado. Icônico e deslumbrante, literalmente digno de rei, esse castelo é nada menos que a casa do vilão da série, o senhor Lex Luthor, que trouxe algumas das cenas mais inteligentes no desenrolar da trama.

Seus jardins são muito bem cuidados, a arquitetura é centenária e para chegar basta pegar um ônibus do centro da cidade que em trinta minutos estará lá. A entrada é FREE já que o castelo pertence a área da universidade Royal Roads.

Castelo Hatley

Castelo Hatley na capital Victoria, British Columbia (Foto: Djalma Neto)

O que mais gostei na viagem

O Canadá, especificamente Vancouver, é o destino de muitos estudantes e aficionados pela cultura local, oportunidades e clima, já que a temperatura é mais amena que o restante do país.

Tive a oportunidade de visitar mais de dez cidades em quatro províncias/estados diferentes ao redor do país, sempre contando com uma mãozinha do buscador de passagens Melhores Destinos, seja de dia ou de noite, sempre alerta com promoções das cias. aéreas mundiais.

Mas Vancouver traz um gostinho especial não só por ser reconhecida como um dos maiores polos cinematográficos e televisivos do mundo mas por sua característica de cidade acolhedora e que abraça a diversidade. Sim, a cidade é muito frequentada por pessoas do mundo todo, muitas vezes é até difícil encontrar um canadense.

E por todas essas questões e muitas outras, talvez seja a cidade que mais gostei no Canadá desde que iniciei minha missão que é conhecer todos os estados. O dólar canadense é mais barato que o americano, os moradores são gentis, a paisagem e toda a energia de cidade grande com uma pitada de interior fazem de Vancouver a escolha certa para qualquer viajante.

O que poderia ser melhor?

A culinária da cidade apresenta opções de todo o mundo em seu cardápio gastronômico, talvez reflexo dessa diversidade de imigrantes e turistas que ela recebe, portanto não é difícil encontrar uma pizzaria, um restaurante japonês, comida tailandesa e os tradicionais hambúrgueres ou hot dogs americanos, mas se quiser comer o prato típico canadense procure o “Pouttine” e prepare-se para lamber os dedos.

Entretanto, sentimos falta de uma culinária mais regional, voltada às raízes do Canadá e que seja diferente de tudo que já vimos antes.

Raio X

Onde se hospedar: Bairro de Marpole, pois é ao lado de uma estação de metrô e possui tudo o que você precisa para uma boa estadia próxima ao centro.

Restaurantes/comidas: Além do Pouttine, experimente o Beaver Trails, o famoso doce em formato de rabo de castor. Não esqueça do Boston Cream do queridinho Tim Hortons, a rede de cafés tradicional no Canadá similar ao Starbucks.

Passeios e atrações imperdíveis: Recomendo as feiras noturnas de Richmond, a trilha Grouse Grind, o Lynn Canyon Park e um dia todo no enorme Stanley Park.

Melhor forma de transporte: Skytrain (metrô aéreo) mas os ônibus não desapontam.

Como levar dinheiro: recomendo levar notas em espécie. Comprando aos poucos você consegue uma boa média na cotação e evita as taxas de saque dos ATM e das tarifas absurdas de IOF no nosso salvador cartão de crédito. Compre uma doleira, ok?

Curiosidades

– Bebidas alcoólicas na rua NEM PENSAR, mas pode fumar maconha! Isso mesmo, a cidade é friendly para quem curte a erva.

– A rua Hastings e a cracolândia em São Paulo são iguais.

– A comunidade LGBTQI+ pulsa na cidade e Vancouver possui uma faixa de pedestres famosa com as cores do arco-íris na rua Davie que é fa-bu-lo-sa.

–  Acostume-se com a palavra “Sorry” pois ouvirá muito por lá.

Dicas

No roteiro de Smallville, recomendo que agende uma visita com o dono da fazenda antes de ir em sinal de educação e respeito, pois a localidade é a moradia de uma família e precisa de privacidade. No meu canal no Youtube Diego no Canadá, eu mostro um pouco da fazenda e posso passar os contatos necessários para quem desejar viver essa fantástica experiência.

Conclusão

Conhecer Vancouver vale a pena. É o destino que todo cidadão brasileiro deveria visitar para aprender um pouco de civilidade e organização. Claro que senti falta de uma pitada de “brasileirices” por lá, da nossa energia e cultura e da mesma forma que amei Vancity aprendi também a dar mais valor a minha própria cidade, São Paulo, e mesclar o que de bom aprendi em ambas com essa galera linda abaixo:

cenarios serie smalville canada

Lago Joffre, aprox. 2h30 de Vancouver (Da esquerda para a direita Marina, eu, Djalma Neto e Elaine.)

Smallville conquistou pessoas mundo afora e com certeza os leitores de Melhores Destinos e fãs da série vão adorar ver os dois vídeos que estão no meu canal no Youtube. Siga “Diego no Canadá”, curta e compartilhe com os amantes brasileiros de Smallville.

Se por acaso você ainda não deu chances para a série, aproveite que ela está na íntegra no catálogo do serviço de streaming Globoplay, além de ainda ser vendida em DVD nas lojas de varejo online.


Agradecemos ao super leitor Diego pelo roteiro! E você, quer compartilhar sua viagem com a gente? Envie seu roteiro para convidado@melhoresdestinos.com.br 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *