Carnaval na Argentina: de Buenos Aires a Jujuy como são as festas no país

Por
Publicado 29 · jan · 2019       11:13Atualizado 11 · jun · 2019

“Como é o carnaval na Argentina?” Todos os anos recebemos essa pergunta de muitos leitores, interessados em passar o feriado na terra dos hermanos. Para responder a essa pergunta, nossa editora argentina Leila Aisen fez um apanhado de como se comemora as folias de Momo por lá e os melhores destinos para se visitar no carnaval em nossos vizinhos. Confira!   

Como é festejar o carnaval na Argentina

Sim, tem carnaval na Argentina! Todos os os anos a tradicional festa é comemorada em nosso país. Em muitas províncias, na verdade, as festividades começam semanas antes da data. Ao longo do ano, os grupos formados por homens, mulheres e crianças preparam seus trajes, carros alegóricos e passos de dança.

Em muitas partes da Argentina, as celebrações são semelhantes às do Brasil, mas nas províncias do norte, como Jujuy e Salta, há um carnaval muito diferente, com festejos e tradições bem próprias.

Neste post contamos quais são as festas mais importantes do país para que possam escolher qual delas visitar.

Leia mais:
O que fazer em Buenos Aires: 43 dicas para a sua viagem!
20 passeios grátis para se fazer em Buenos Aires!
Onde comer em Buenos Aires
Dicas de compras em Buenos Aires
Dicas de transporte em Buenos Aires
Como ir de Ezeiza a Buenos Aires

Carnaval em Buenos Aires

Por toda a província ocorrem festas e celebrações, sendo estas algumas das mais importantes:

Cidade de Buenos Aires

A marca registrada do carnaval de Buenos Aires são as murgas, declaradas patrimônio cultural da cidade. São como blocos de carnaval, que dançam e desfilam ao som do ritmo, que também é marcado pela percussão, mas bem mais lento que o samba brasileiro

Durante o fim de semana do carnaval e vários finais de semana antes, em muitas avenidas de Buenos Aires há “corsos” onde as murgas desfilam com seus trajes coloridos. Para muitas famílias, é tradição ir vê-las, e as crianças brincam com espuma enquanto assistem aos desfiles. Todos os corsos de Buenos Aires são gratuitos – uma boa opção para quem vai visitar a cidade.

Em 2019, as datas a agendar são os sábados 2, 9, 16 e 23 de fevereiro, 2 de março e segunda-feira 4 de março, das 19 às 2 horas. Domingos 3, 10, 17 e 24 de fevereiro e 3 de março e terça 5 de março das 19 à meia noite.

Fotos: divulgação

Lincoln

O carnaval e corsos (desfiles) de Lincoln são uns dos mais concorridos da província e há muitos artistas convidados. A tradição começou em 1928, quando o professor Enrique A. Urcola trabalhou modelando figuras com a superposição de pedaços de papel, uma técnica conhecida como cartapesta. Assim nasceram os famosos “cabezudos” típicos deste carnaval, que se somam aos corsos de samba, às batucadas, aos clubes e grupos de dança e às rainhas.

Este ano haverá shows de bandas famosas, como Los Palmeras, Los Huayra, La Konga, Ulises Bueno, Mano Arriba, Ratos Paranoides, Abel Pintos e Coti.

A festa será realizada nos dias 16, 17, 23 e 24 de fevereiro e 1, 2, 3 e 4 de março. Além disso, no dia 5 de março será o corso das crianças.

Carnaval em Entre Ríos

Entre Ríos é uma das províncias símbolo do carnaval, que é celebrado em muitas cidades. Estes são os mais importantes:

Gualeguaychú

O Carnaval de Gualeguaychú é um dos mais importantes da Argentina. Na verdade, é o mais movimentado. É conhecido como o “El Carnaval del País”. A cidade é relativamente próxima a Buenos Aires –  fica a cerca de 230 km.

A celebração do Carnaval de Gualeguaychú é a força motriz da indústria do turismo local. Milhares de pessoas chegam a cada fim de semana de todos os cantos do país para ver os desfiles no “Corsódromo” (nossa versão de sambódromo) da cidade, com capacidade para 40 mil pessoas sentadas.

O carnaval de Gualeguaychú acontece nos dias 12, 19 e 26 de janeiro, 2, 6, 16 e 23 de fevereiro, 2, 3 e 4 de março.

Os ingressos podem ser comprados a partir de 350 pesos (cerca de R$ 35) no site http://www.carnavaldelpais.com.ar/, onde você também encontrará mais informações sobre este grande evento nacional.

Fotos de https://www.facebook.com/CarnavalDelPaisOficial/ 

Concordia

Outra cidade com muita tradição em seus desfiles é Concórdia. Por lá, a celebração do carnaval acontece entre os dias 19 e 26 de janeiro e continua nos dias 2, 9, 16 e 23 de fevereiro. Para quem estiver em Buenos Aires, porém, a viagem é um pouco mais longa – cerca de 425 km.

Os desfiles das “comparsas” são realizados no Corsódromo de Concórdia, na antiga Estação Norte do Ferrocarril, com capacidade para 15 mil pessoas. Os ingressos custam a partir de 150 pesos e podem ser comprados em www.concordia.gob.ar/carnaval

Fotos de https://www.concordia.gob.ar/carnaval/fotos-y-videos 

Colón e Gualeguay

Outras cidades com carnavais famosos na região são Colón e Gualeguay. Nas duas a festa dura vários fins de semana a partir do mês que vem em seus Corsódromos.

Em Gualeguay, que fica a cerca de 230 km de Buenos Aires, os desfiles de carnaval acontecem no Corsódromo Municipal, com capacidade para 12 mil pessoas nos dias 12, 19 e 26 de janeiro, 2, 9, 16 e 23 de fevereiro e 2 e 4 de março. Os ingressos custam a partir de 150 pesos e podem ser comprados em www.turismogualeguay.com.ar.

Colón fica mais distante, a cerca de 320 km da capital argentina. Por lá o carnaval tem diferentes grupos que percorrem o circuito com batucadas, carros alegóricos e muito mais nos dias 18, 19 e 20; 25, 26 e 27 de janeiro e 1, 2 e 3 de fevereiro. Os ingressos custam a partir de 50 pesos e podem ser comprados em www.colonturismo.tur.ar

Tilcara y Humahuaca, Jujuy

Muito diferente dos carnavais de outras províncias, o Carnaval da Quebrada de Humahuaca é o mais tradicional da Argentina, com mais de 5 séculos. É uma mistura da celebração introduzida pelos espanhóis durante a conquista da América e os cultos dos povos nativos. Celebrações do carnaval combinam rituais ligados à terra (Pachamama).

A festa começa um sábado antes do fim de semana do carnaval, quando vário grupos (comparsas) chegam às encostas das colinas que cercam os povoados para desenterrar o “diabo”, um boneco que foi enterrado no final do carnaval do ano anterior.

Uma vez desenterrado “o diabo”, lançam-se foguetes e a comparsa, na qual muitos são disfarçados de demônio, desce para as aldeias dançando música tradicional, como o carnavalito jujeño. Nas comparsas há músicos com trompetes, bumbos, trombones, saxofones, tambores e outros instrumentos.

Nas ruas, os membros das comparsas estão fantasiados e jogam farinha. Muitos carregam ramos de manjericão, considerado afrodisíaco, deixando um aroma especial pelas ruas dos povoados.

Depois de desfilar pelas ruas das aldeias, as murgas se reúnem em certos pontos, chamados Fortín. Nesses locais, são montadas as festas com música e dança até o amanhecer.

No domingo de carnaval, após vários dias de dança e celebração, a celebração termina com o enterro do “diabo”. As comparsas voltam para as colinas, para o mesmo local onde a festa começou, e a boneca é enterrada com oferendas (cigarros, folhas de coca, álcool) e com foguetes o carnaval termina.

Fotos de https://www.welcomeargentina.com/tilcara/carnaval-norte-argentino.html 

Salta

Na cidade de Salta, as “comparsas” fazem danças tradicionais influenciadas pela cultura boliviana e disputam o prêmio para o melhor grupo da cidade. Todos levam carros alegóricos e as danças representam cenas diferentes. Como parte da comemoração, as pessoas brincam de jogar água.

Nas cidades do interior da província de Salta, o carnaval é comemorado com uma forte influência indígena, e as celebrações são semelhantes aos de Jujuy.

Orán

Aqui é realizada um dos maiores desfiles da província, com várias categorias: , com destaque para os grupos tradicionais da cultura dos índios Ava Guarani e para os grupos de fantasias andinas.

A competição reúne 3.500 dançarinos que preparam coreografias para deslumbrar os cerca de 100 mil espectadores durante as 10 noites, fechando o último dia com a cerimônia de premiação, sempre no novo Corsódromo da rua Laprid.

Corsos Color em Tartagal

É uma das festas mais populares e importantes no norte da Argentina por sua tradição, com a participação de comparsas indígenas e dos povos originários. Acontece todo final de semana de fevereiro no Corsódromo.

Fotos de http://turismo.salta.gov.ar y https://carnaval.todowebsalta.com.ar/

Corrientes

Por último, mas não menos importante, a província de Corrientes tem algumas das melhores festas do carnaval na Argentina, a começar pela sua capital. A cidade de Corrientes foi declarada a Capital Nacional do Carnaval, e todos os anos atrai milhares de turistas.

Os palcos da festa, que vai de 6 de fevereiro a 4 de março, são o Corsódromo “Nolo aliás” e o anfiteatro Cocomarola. Os ingressos custam a partir de 100 pesos e podem ser comprados em www.topshow.com.ar, onde pode ser conferida a programação completa.

Paso de los Libres

Paso de los Libres é conhecida como o “berço do Carnaval Argentino” e “Carnaval de Fronteira e da Integração” já que a cidade faz fronteira com a cidade brasileira de Uruguaiana. É por isso que Paso de los Libres tem muitos costumes do Brasil e é chamada por aqui de “A Capital Nacional do Samba”, uma vez que é a única na Argentina que tem “escolas de samba” com ritmo carioca em cada uma de suas comparsas.

E você? Já participou de algum festejo de carnaval na Argentina? Conte como foi sua experiência nos comentários!

Com informações do site https://www.carnavalargentina.com.ar/