logo Melhores Destinos

Como serão as cabines de avião no futuro? Conheça os vencedores do prêmio Crystal Cabin Awards

Bruna Scirea
31/03/2021 às 12:50

Como serão as cabines de avião no futuro? Conheça os vencedores do prêmio Crystal Cabin Awards

Como serão as cabines de avião do futuro? Uma amostrinha do que poderemos ver e experienciar a bordo nos próximo anos está no resultado do Crystal Cabin Awards 2020-2022, o mais reconhecido prêmio de inovação de interiores de aeronaves do mundo.

A avaliação contempla várias categorias e todos os vencedores podem ser conferidos diretamente no site da premiação. A seguir, nós trazemos algumas das ideias que consideramos as mais interessantes. Confira!

Conceito de cabine

A categoria “conceito de cabine” avalia a totalidade do interior das aeronaves e os concorrentes geralmente são companhias aéreas, fabricante de aeronaves e empresas de design (ou uma combinação entre eles). Em 2020 o grande vencedor foi o projeto interno da aeronave Eviation Alice, da fabricante Eviation Aircraft.

A Evitation Alice foi lançada em 2019 no Paris Air Show e surpreendeu por ser uma aeronave totalmente elétrica, com emissão zero – praticamente sem ruídos e vibrações ao longo do voo. Ma não é somente isso. O que deu à Eviation Alice o prêmio de “Conceito de Cabine” foi, claro, o seu interior.

A aeronave tem capacidade para nove passageiros e dois tripulantes, e sua cabine foi desenhada e construída com a consultoria da empresa Almadesign, com sede em Lisboa. O interior tem um arranjo assimétrico de assentos. Durante o embarque, as poltronas são alinhadas com a direção do voo, mas após a decolagem elas podem ser giradas em direção à janela, aumentando a privacidade do passageiro, o espaço livre e a visão de cada um.

Loft na executiva

Outro projeto destacado nesta categoria foi o loft da Virgin Atlantic, desenhado para passageiros da classe executiva. O espaço intimista tem capacidade para oito passageiro (sendo cinco sentados e três em pé) e pode ser usado ao longo do voo para socializar, fazer reuniões de trabalho ou mesmo apenas curtir uma mudança de cenário. Também recebeu homenagem o interior da cabine do Boeing 777X, com inovações em todos os aspectos da cabine: arquitetura, iluminação, teto e paredes laterais.

Conforto dos passageiros

Na categoria que reconhece ideias inovadoras que aumentam o conforto dos passageiros, o grande vencedor foi o ModulairS. O projeto consiste em um conjunto de acessórios modulares que podem aprimorar a experiência a bordo para todos os passageiros. Entre os acessórios estão um apoio de cabeça ajustável, apoios de braços que dão mais espaço ao assento do meio, além de uma mesinha de dois andares que pode ser ajustada para diferentes necessidades.

No entanto, foi outro projeto que nos chamou mais atenção: o Space for All (SFA), que otimiza o espaço dos assentos da primeira fila das cabines de classe econômica, proporcionando até uma cama para famílias com crianças. O melhor: o conceito foi desenvolvido para ser implementado em aeronaves já existentes. (Já tô esperando!).

Saúde e meio ambiente

Embora o conforto do passageiro e a eficiência da companhia aérea sejam os principais focos dos prêmios, há outra categoria muito importante: fatores ambientais e de saúde. Este quesito reconhece os benefícios das inovações que reduzem os efeitos negativos da aviação no meio ambiente ou minimizam os riscos à saúde ou problemas de segurança para passageiros e funcionários. O grande vencedor foi o projeto da Diehl, que propõe reutilizar a água da lavagem de mãos na descarga dos banheiros da aeronave.

Os outros dois projetos destacados também são interessantes: a ATR desenvolveu um equipamento acoplado ao assento que amplia o som dos anúncios de cabine – ideal para passageiros com audição comprometida. E a empresa britânica de design PriestmanGoode apresentou uma bandeja de refeição feita de materiais comestíveis e biodegradáveis. Afinal, já está mais do que na hora de eliminarmos de vez as embalagens feitas de plástico do dia a dia das aeronaves, não acha?

Conceito visionário

Esta é a categoria do prêmio que revela como podem ser as cabines das aeronaves do futuro – um futuro talvez mais distante. E a grande vencedora neste quesito foi a a Airspace Cabin Vision 2030, com configurações de assentos e leitos mais flexíveis, com a possibilidade de se fazer salas de estar a bordo dos aviões. Este novo conceito de cabine daria aos passageiros a opção de escolher experiências de bordo de acordo com as necessidades de cada um: viagem de negócios ou lazer, sozinho, em casal, em família. 

O ambiente teria iluminação de led, vistas externas artificiais e estaria completamente conectado, trazendo a chamada Internet das Coisas (IoT) para a cabine e permitindo os serviços de Big Data.

Airspace Cabin Vision 2030 garante ao passageiro uma experiência de acordo com sua necessidade

Projeto universitário

Outra categoria do prêmio reconhece projetos desenvolvidos por universidades. E cabe destacar aqui um deles, a Coffee House Cabin, da Universidade de Cincinnati. O projeto prevê um grande escritório no centro da cabine, com mesas para laptop e papelada e carregadores espalhados por todos os cantos. Durante pouso e decolagem, as mesinhas seriam desativadas e as cadeiras retornariam para a posição original, voltadas para a frente da aeronave. Quem anima trabalhar com todo o conforto enquanto viaja?

Universidade de Cincinnati imaginou a possibilidade de um espaço de escritório a bordo


O que achou dos projetos vencedores do Crystal Cabin Awards? Qual foi o seu preferido? Participe nos comentários!

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção