Brasil e Argentina fecham acordo para aumentar voos entre os países

Thayana Alvarenga
10/12/2019  ·  10:3010 · dez · 2019  ·  10:30

Brasil e Argentina fecham acordo para aumentar voos entre os países

Os governos do Brasil e da Argentina assinaram um acordo que aumenta a quantidade de voos entre os países. Com a mudança, o número de frequências vai de 133 para 170 por semana e não haverá mais limite para voos de transporte de carga. A decisão tem efeito imediato e não precisa de aprovação do Congresso Nacional.

A reivindicação para revisar a política de serviços aéreos entre Brasil e Argentina é antiga. O acordo foi assinado em 1948 e, desde então, tem se buscado ajustes, especialmente na quantidade de frequências que as companhias de cada país pode utilizar e os direitos de tráfego na operação.

O Memorando de Entendimento mais recente foi assinado em 2006 e apresenta os limites que eram aplicados até então. Antes do aumento, todas as frequências estavam sendo ocupadas pelas companhias aéreas brasileiras e a demanda por mais voos seguia crescente. Como as empresas não podiam solicitar voos para rotas incluídas no acordo bilateral, não havia margem para uma aérea oferecer um novo voo entre Rio de Janeiro e Buenos Aires, por exemplo.

Atualmente, 16 companhias entre transporte de passageiros e de carga operam voos entre Brasil e Argentina: Aerolíneas Argentinas, Austral Líneas Aéreas, Azul, Aerolinhas Brasileiras, Ethiopian Airlines, Emirates, Flybondi, Gol, Latam, Lan Argentina, Lufthansa, Martinair, Qatar Airways, Tam Mercosur, Turkish e United Parcel Service.