Fim de uma era: Boeing irá encerrar a produção do 747

João Goldmeier
João Goldmeier
29/07/2020 às 14:45

Fim de uma era: Boeing irá encerrar a produção do 747

Segundo o jornalista americano Jon Ostrower, especialista no setor aéreo, a Boeing confirmou hoje que vai encerrar a produção de seu modelo mais icônico, o 747. Depois de mais de 50 anos sendo produzido e com mais de 1.500 aeronaves entregues, o bom e velho Jumbo vai se aposentar em 2022, quando a última unidade for entregue.

Que o fim estava próximo, todo mundo já sabia. A falta de novas encomendas nos últimos anos já mostrava que o mercado estava migrando para opções mais modernas e eficientes, como o Boeing 787 e Airbus A350, no caso de aviões de passageiros, e do Boeing 777F, para as aeronaves de carga.

A pandemia também foi um fator importante, já que a demanda por novas aeronaves no mercado se retraiu bastante, forçando a Boeing a realizar uma grande reestruturação para cortar custos.

As unidades já encomendadas são todas da versão cargueira, exceto uma. Serão produzidas até 2022, quando a montagem do Boeing 747 chegará ao fim, depois de 56 anos. Será também o fim da era dos jatos com quatro motores, já que a Airbus anunciou ano passado o encerramento da produção do A380.

O último Boeing 747 só vai ser entregue em 2023 e é bem especial: trata-se de um 747-8i amplamente modificado que será entregue à Força Aérea dos Estados Unidos, para atender ao Presidente da República. Será o último exemplar a ser chamado de Air Force One (quando o presidente americano estiver a bordo).

E você, caro leitor? Já voou no Boeing 747? Quais são suas lembranças dessa aeronave tão especial? Conte pra gente nos comentários.

Veja também: