logo Melhores Destinos

Aviões elétricos: 5 projetos para voos mais sustentáveis no futuro

Thayana Alvarenga
Thayana Alvarenga
03/10/2020 às 11:04

Aviões elétricos: 5 projetos para voos mais sustentáveis no futuro

O avião elétrico tem sido visto como uma possível solução na redução de danos considerando a crescente contribuição da aviação para emissões de gases do efeito estufa. Pensando nisso, várias fabricantes estão desenvolvendo modernos protótipos, focando também na redução no consumo de combustível, hoje o principal custo das companhias aéreas em todo o mundo. Saiba mais sobre o assunto e quais são os planos para os próximos anos!

Avião elétrico

Um avião elétrico é uma aeronave que voa movida por motores elétricos e não por motores de combustão interna, como acontece nos aviões que estamos acostumados a viajar. Neste caso se utiliza a energia elétrica que vem por energia solar, célula de combustível, transferência de energia sem fio ou baterias para acionar as hélices e, finalmente, realizar o voo.

aviao eletrico

Avião elétrico de passageiros

Há empresas tentando encontrar maneiras de lidar com a crescente contribuição do mercado de aviação para as emissões de gases do efeito estufa. Por isso os motores elétricos aparecem como uma possível solução na redução dos danos. Outro ponto importante é a busca por redução no consumo de combustível, hoje o principal custo das companhias aéreas no mundo.

Há vários aviões elétricos em fase experimental, confira alguns a seguir:

Avião elétrico da Embraer

Entre os projetos futuristas da EmbraerX está o primeiro avião elétrico da fabricante, fruto de um acordo com a Weg, multinacional brasileira que está desenvolvendo o motor. Estava prevista para esse ano a chegada do conjunto de baterias de alta voltagem que permitirá os avanços dos testes em condições de operação real e primeiro voo do protótipo. Contudo, não sabemos como a pandemia da Covid-19 pode ter afetado os planos.

Veja como foi o primeiro giro do motor elétrico:

Avião elétrico da Airbus

A Airbus também está desenvolvendo um projeto de avião elétrico. Em parceria com a Rolls-Royce e a Siemens, o foco é a utilização de motores turbofan, que possuem modernos sistemas. Com o nome de “E-FanX”, a expectativa é de que em 2030 tenhamos voos com até 100 passageiros, o que levaria a indústria aeronáutica um passo muito além do que estamos hoje.

aviao eletrico

Avião elétrico da Boeing

O Sugar Volt é o primeiro projeto de avião elétrico liderado por engenheiros da Boeing. “Queremos reduzir a queima de combustível para cerca de 70% em comparação com o que os aviões de hoje queimam, ser mais silencioso e reduzir o impacto ambiental do transporte aéreo”, explica Marty Bradley, engenheiro do Centro de Pesquisa e Tecnologia da Boeing. O planejamento da fabricante é que as inovações em estudo possam ser incorporadas aos novos modelos de aeronaves entre os anos de 2030 e 2050.

Na prática, o plano é que as próximas gerações de jatos comerciais sejam recarregadas com energia elétrica ao chegar no aeroporto. Com energia armazenada, partes do próximo voo poderão ser feitas sem o auxílio dos motores, o que na prática diminuiria o nível de emissões. Dentro deste conceito, os motores seriam guardados para fases do voo que exigem maior potência e consumo de energia, como no momento da decolagem.

Avião elétrico da Nasa

A Nasa está desenvolvendo o STARC-ABL, um avião que promete ser mais silencioso, econômico e menos poluente que os aviões comerciais que voam atualmente. A empresa fechou uma parceria de US$ 12 milhões com a General Eletrics (GE) que vai utilizar carboneto de silício, um material leve, duro e resistente ao calor.

Avião elétrico Alice

No Paris Air Show do ano passado foi apresentado pela empresa israelense Eviation o protótipo do primeiro avião de passageiros completamente elétrico do mundo. Com o nome de “Alice”, a aeronave poderá transportar nove pessoas por até 1.040 km de distância a 440 km/h. Sua aparência conta com três hélices para trás, sendo uma na cauda e duas na ponta das asas, além de uma fuselagem inferior plana para ajudar na sustentação.

 

A empresa já recebeu alguns pedidos, por exemplo, da companhia regional Cape Air, dos Estados Unidos, que opera uma frota de 90 aeronaves. A previsão era ficar pronto em 2022, mas não sabemos como os planos foram afetados considerando a pandemia da Covid-19.


Todos estes estudos e investimentos indicam cada vez uma maior evolução quanto à tecnologia de aviões elétricos. Nossa grande esperança é que os preços das baterias diminuam, até que esse tipo de viagem se torne viável comercialmente. Além de mais uma opção para voar, também reduziria bastante as emissões de carbono, muito importante para o meio ambiente.

E você, tem curiosidade de voar num avião elétrico? Comente abaixo e participe!