logo Melhores Destinos

Crise leva Avianca Holdings a entrar com pedido de recuperação judicial

Wendell Oliveira
Wendell Oliveira
10/05/2020 às 16:27

Crise leva Avianca Holdings a entrar com pedido de recuperação judicial

O ano de 2020 não vai ser fácil para as companhias aéreas. Em meio ao impacto da pandemia de coronavírus, a Avianca Holdings, ou Avianca Internacional, entrou com pedido de recuperação judicial neste domingo, 10 de maio. Com sedes na Colômbia e no Peru, a Avianca é a segunda maior companhia aérea da América Latina.

“A Avianca está enfrentando a crise mais desafiadora em seus cem anos de história”, disse o presidente, Anko van der Werff, em um comunicado à imprensa. “Apesar dos resultados positivos do plano ‘Avianca 2021’, acreditamos que, diante de um aterramento completo de nossa frota de passageiros e de uma recuperação gradual, a entrada nesse processo é uma etapa necessária para enfrentar nossos desafios financeiros.”

Se não conseguir sair da recuperação judicial, a Avianca será uma das primeiras grandes companhias do mundo a falir devido a crise do coronavírus, que resultou em um declínio de 90% nas viagens aéreas globais.

A petição de algumas de suas subsidiárias e afiliadas foi apresentada nos termos do Capítulo 11 (Lei de Falências dos EUA), que permite que a empresa em dificuldades financeiras possa se reorganizar.

Suspensão de voos

A Avianca já havia anunciado a suspensão de todos os voos internacionais  saindo da Colômbia desde 23 de março, além das subsidiárias de El Salvador, Equador e Peru. Em 2019, o grupo divulgou uma perda líquida de US$ 475,94 milhões no primeiro semestre ano, aproximadamente R$ 2,6 bilhão no câmbio atual. E também mantém suspensos os pagamentos de leasing de aeronaves e fornecedores desde junho do ano passado.

Histórico de falência e ajuda financeira

A companhia, uma das mais antigas do mundo, já havia entrado em falência no início dos anos 2000, quando foi resgatada por Germán Efromovich, que, ao lado de seu irmão, José, também era dono da Avianca Brasil.

Sob o comando de Germán, a Avianca Holdings cresceu de forma agressiva e acumulou dívidas. Em maio do ano passado, Germán foi afastado da empresa, apesar de continuar como maior acionista.

Isso foi possível porque a United Airlines havia feito, em 2018, empréstimo de US$ 450 milhões para Efromovich que tinha como garantia as ações dele na Avianca. Quando, no primeiro trimestre de 2019, a empresa deu prejuízo de US$ 67,9 milhões e as ações desvalorizaram, a United ganhou o direito de voto dos papéis de Efromovich no conselho de administração.

Se a Avianca falir, a United pode perder até US$ 700 milhões em empréstimos feitos à empresa. Germáh disse à Reuters que discordou da decisão de pedir recuperação judicial. A companhia aérea enfrentava uma crise mesmo antes da pandemia. Roberto Kriete, presidente do conselho da Avianca, disse, no ano passado, em uma reunião com funcionários que a companhia aérea estava “quebrada”

Central de atendimento Avianca Colômbia

Se você ainda não reviu seus planos de viagem após o início da pandemia, a recomendação é procurar o emissor do bilhete o quanto antes. Quem comprou direto da Avianca precisa procurar a empresa.

  • Passageiros com status Gold e Diamond no programa LifeMiles podem buscar atendimento via Whatsapp pelo número +57 311400-6797
  • Demais clientes podem entrar em contato com a central de atendimento da empresa no Brasil 0800-8918668.

Com informações da Reuters.