Como é voar na classe econômica plus da TAP no Airbus A330neo

Como é voar na classe econômica plus da TAP no Airbus A330neo

LIS Lisboa
GRU São Paulo
89
Avião Airbus A330-900neo
Classe Econômica Plus
Poltrona 10A
Data 15/12/2018
Partida 10:38
Chegada 18:40
Duração 09:02
Por
10 · maio · 2019

Desde que David Neeleman, fundador da Azul, assumiu o controle da TAP a empresa vem passando por uma transformação impressionante. Novo site, novo programa de fidelidade e, claro, novos aviões. A estrela dessa renovação é sem dúvida o Airbus A330neo.

A estréia mundial deste avião ocorreu no dia 15 de dezembro de 2018 e nós estivemos lá para trazer tudo em detalhes para vocês. Foram dois voos com a nova aeronave: o voo inaugural em classe econômica plus (que você confere hoje) e o voo de volta à Lisboa em classe executiva que você confere em breve. Aperte os cintos e voe conosco:

Resumo do review

TAP Air Portugal Voo TP-89
Lisboa (LIS) – São Paulo (GRU)
Sábado, 15 de dezembro de 2018
Partida: 10:38
Chegada: 18:40
Duração: 09:02
Milhas: 4.916
Aeronave: Airbus A330-900neo
Assento: 10A (econômica plus)
Destaques positivos: espaço para as pernas, internet a bordo com mensagens de texto grátis
Pontos a melhorar: funcionamento da internet a bordo

Check-in

No apertado aeroporto de Lisboa o check-in preferencial e o fast track, dois dos benefícios de voar da econômica plus, foram muito bem vindos. Entre a chegada ao aeroporto e receber a bagagem de mão na esteira do raio-x não passaram mais do que 20 minutos.

Sala VIP

O Aeroporto Humberto Delgado é o principal hub (centro de distribuição de voos) da TAP. Geralmente as salas VIP nestes aeroportos são as maiores e melhores que a cia aérea tem, justamente para dar conta do maior fluxo de passageiros premium, mas também porque funcionam como um cartão de visitas da companhia aérea para seus passageiros.

Embora o TAP Premium Lounge tenha todas as facilidades que se espera de uma sala VIP como bufê de comidas, bar, espaços para sentar e chuveiros, esperava um espaço maior, pois a sala não é muito grande e tende a ficar muito cheia nos horários de pico. A sala fica localizada no mezanino, logo após a loja do Duty Free, com acesso pelas escadas rolantes. Vale lembrar que os passageiros voando em econômica plus não têm direito a acessar a sala, mas quem tem status Gold na Star Alliance, como era o meu caso, podem entrar mesmo voando em classe econômica.

A sala conta com um ambiente principal com um bufê de um lado e um bar do outro. Quando visitei, o bufê estava com itens de café da manhã, com o indefectível pastel de nata, que junto a um expresso e uma água com gás foi meu desjejum. Outro destaque que merece elogios é a oferta de papinhas para bebês, algo que vi pela primeira vez em uma sala VIP.

Em menção ao voo inaugural, ao lado do bar havia uma grande garrafa de vinho do porto com o adequado nome de “First Flight”. Outro item curioso é uma vitrine com diversos produtos licenciados da TAP como camisetas, bolsas, malas e afins. Para a minha sorte já estava na hora de rumar ao portão de embarque, caso contrário teria deixado alguns euros por ali.

Embarque

Um dos grandes defeitos do Aeroporto de Lisboa é que a imigração só é feita depois que você sai da área onde estão as salas vip e a maioria das lojas e restaurantes. Sem ter como calcular o tempo que se vai precisar para este procedimento, é melhor pecar pela prudência e sair cedo.

Chegando ao portão, como era de se esperar, uma grande festa com luzes, música, dança e decoração especial para receber a grande estrela do dia. Mesmo com todo o agito, o embarque se deu pontualmente às 9h50, ainda que com alguma confusão e sem a organização necessária para que as prioridades fossem de fato respeitadas.

Como é comum em voos inaugurais, todos os passageiros receberam brindes na entrada do avião: uma sacola contendo um certificado de presença no voo inaugural, um chaveiro e uma miniatura do vinho do porto que havia na sala VIP. Um pequeno detalhe que faz toda a diferença.

Cabine

O primeiro Airbus A330-900neo da TAP recebeu o nome de “D. João II, O Príncipe Perfeito” e veio configurado com 298 assentos, sendo 34 na cabine executiva, 96 na econômica plus e 168 na econômica.

A cabine econômica tem o leiaute 2-4-2 que considero mais confortável do que o 3-3-3 adotado por algumas companhias aéreas. Ele permite, por exemplo, que um casal viaje junto com mais privacidade. É possível distinguir os assentos da econômica plus da econômica convencional pelo encosto de cabeça, que na última é verde-limão. Porém todos os assentos possuem tomadas e telas de entretenimento individual:

Meu assento neste voo (10A) fica na primeira fileira da cabine, onde o espaço para as pernas é abundante. Apesar da poltrona ser “slim-line” achei confortável e com boa reclinação. Além disso os assentos contam com uma tomada universal que também tem entrada USB, o que permite que o passageiro carregue dois dispositivos ao mesmo tempo. À frente do assento um bolsão contendo a revista de bordo e outros itens.

Pouco antes da decolagem, o CEO da TAP, o brasileiro Antonoaldo Neves, surpreendeu os passageiros ao sortear o seu lugar em classe executiva dentre os passageiros da classe econômica. A ganhadora, claro, ficou feliz da vida com o upgrade de última hora.

Precisamente às 10h38, oito minutos além do horário previsto, iniciamos a decolagem que foi silenciosa e suave. Esta, aliás, é uma promessa do novo avião: uma cabine com menos ruído e mais confortável, cortesia dos novos motores Rolls-Royce Trent 7000, de onde vem a sigla NEO (new engine option, ou nova opção de motor).

Entretenimento

Como dito antes, todos os assentos do avião possuem tela de entretenimento individual, que na primeira fileira fica grudada na divisória. A tela tem uma resolução excelente, pode ser comandada pelo controle remoto ou por touch screen além de contar com conteúdo personalizável.

Ao inserir um código que consta no cartão de embarque você pode salvar  o conteúdo para ver depois, inclusive em outros voos, uma ideia muito boa. Pena que no meu caso o código não funcionou.

Ainda assim a boa oferta de filmes, séries, desenhos e jogos agradou bastante, principalmente o mapa em 3D do voo:

Outro item que teve alguns percalços no começo do voo foi a internet a bordo, que não funcionou nas primeiras horas do percurso. Somente após várias tentativas de ajuste o problema foi solucionado e o envio de mensagens via aplicativos para celular, que é gratuito, passou a funcionar.

Se quiser usar a internet para mandar e receber e-mails, navegar ou ambos, existem planos pagos com essa finalidade.

Serviço de Bordo

Cerca de uma hora após a decolagem teve início o serviço de bordo. As opções de comida eram carne ou massa. Optei pela primeira que consistia em peito de peru ensopado, arroz e cenouras baby. A comida estava saborosa, mas achei a porção pequena. Junto na bandeja uma pequena salada, pão, manteiga, tiras de peito de frango e um bolinho comemorativo do voo inaugural. Para beber refrigerantes, sucos, água, cerveja e vinho.

E um detalhe que faz toda a diferença: talheres de metal, como nos velhos tempos:

Entre as refeições havia sanduíches e bebidas disponíveis na galley:

Enquanto estava naquele espaço esperando minha vez no banheiro, pude notar alguns bonitos detalhes da iluminação em LED do avião. Reparem no mosaico do teto e na iluminação lateral com as cores da TAP:

Faltando cerca de uma hora e vinte minutos para o pouso teve início o segundo serviço, um lanche com fruta, frios, pão e bolo que apesar de simples, deu conta do recado. Para beber, as mesmas opções do almoço.

Comissários e equipe de solo

No geral o atendimento dos funcionários da TAP, tanto em solo como no ar foi apenas correto, sem nenhum destaque ou demérito. Este item é alvo de muitas reclamações por parte dos leitores do Melhores Destinos então só de não ter visto nenhum defeito grave me dou por satisfeito.

Porém é inegável que a TAP precisa reforçar o treinamento e a contratação de novos funcionários para que todo esforço e investimento em novos aviões não fique ofuscado por um mau atendimento em solo ou no ar.

Programa de Fidelidade

A TAP como um todo vem passando por profundas mudanças desde que David Neeleman assumiu o controle da cia aérea em 2015. No ano passado o programa de milhagens da TAP também foi reformulado, passando a se chamar Miles & Go.

Apesar do programa fazer promoções frequentes, ele vem sofrendo alterações profundas sem aviso prévio e cobra taxas de combustível elevadas nas emissões – tenha isso em mente.

Como alternativa você pode creditar as milhas voadas em qualquer outra cia da Star Alliance como Avianca Brasil, United ou Air Canada. Além disso a TAP tem parcerias com o TudoAzul e o Smiles, que também são boas opções.

Conclusão

O Airbus A330-900neo tocou o solo brasileiro pela primeira vez em voo comercial às 18:40 do dia 15 de dezembro de 2018, quinze minutos antes do horário previsto. A opção do primeiro voo ser para o Brasil só demonstra a importância que temos para a companhia portuguesa, que tem aqui o seu maior mercado.

A aeronave foi recebida com o tradicional batismo pelos caminhões dos bombeiros, sempre um emoção vivenciar este momento de dentro do avião.

Até o final de 2019 a TAP já terá incorporado à sua frota 37 novas aeronaves, número que deverá subir para 71 até 2025.

O esforço em melhorar a imagem, que não era das melhores por conta dos aviões velhos, ainda vai levar um certo tempo, mas certamente será recompensado se a TAP mantiver este ritmo de renovação.

Acreditem se quiser, poucas horas depois de pousar em São Paulo eu embarcava de novo no mesmo avião rumo a Lisboa, desta vez para testar a classe executiva do novo avião, que iremos publicar em breve! Até lá!

O Melhores Destinos viajou a convite da TAP e da Visit Alentejo.

Nota final

TAP

Lisboa - São Paulo

Voo 89

8,1
Embarque 7
Assento 10
Entretenimento 10
Amenidades 8
Equipe 7
Fidelidade 7