logo Melhores Destinos

Assento inovador permite que passageiros estiquem as pernas na classe econômica

Daniel Gadelha
11/05/2021 às 10:04

Assento inovador permite que passageiros estiquem as pernas na classe econômica

Quem nunca ficou feliz ao se acomodar no assento do avião e perceber que a poltrona ao lado ficou vazia? Esse é um conforto muito bem-vindo para quem viaja na classe econômica. Pensando nesse problema, a Zodiac Aerospace, empresa especializada em poltronas de avião, desenvolveu um projeto conceitual que promete aproveitar os assentos livres logo a frente para oferecer mais conforto aos passageiros.

Chamado de Eco Zlounge, o conceito possibilita que os passageiros estiquem as pernas utilizando o espaço não ocupado da poltrona à frente. Embora a reclinação da poltrona permaneça a mesma e o novo assento não vire uma cama como na maioria das cabines de classe executiva, os viajantes teriam mais conforto e até poderiam relaxar e dormir no avião mais facilmente.

Como funciona?

Um painel da poltrona da frente é baixado, servindo como apoio para as pernas. Um acesso para o fundo do assento da frente é então liberado para colocar os pés.

Embora não seja uma má ideia, existem problemas que podem fazer com que o projeto não vá para frente. O primeiro deles é que só conseguirão esticar as pernas os passageiros que se sentarem atrás de uma poltrona vaga, o que pode estar sendo frequente durante a pandemia, mas que não é o caso em tempos normais quando as empresas aéreas chegam a vender mais assentos do que a capacidade das aeronaves, o temido overbooking.

Além disso, o assento pode motivar passageiros a trocar de lugar durante o voo, em busca de um assento que permita esticar as pernas, o que pode causar tumulto a bordo e, em alguns casos, até desbalancear o peso do avião. Adicionalmente, quem estiver usufruindo do assento com as pernas esticadas criaria uma barreira para os vizinhos acessarem o corredor, já que eles terão que “pular” o passageiro “sortudo”.

Por fim, todos os projetos de assentos para aeronaves precisam ser analisados por entidades competentes antes de entrarem no mercado. Neste caso, nota-se que a tampa da abertura do compartimento cria uma barreira que pode atrapalhar a evacuação da aeronave em caso de emergência, o que pode representar um entrave à sua aprovação.

Vale lembrar que quem estiver disposto a pagar um pouco mais para ter espaço extra para as pernas pode adquirir os assentos das primeiras fileiras ou poltronas das saídas de emergência.

Com informações no site SimpleFlying.

Veja também:

E ai, o que achou da ideia? Será que um dia veremos essa ou outra solução para uma viagem mais confortável na classe econômica? 

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção