logo Melhores Destinos

Agora vai? Governo português define o local do novo aeroporto de Lisboa

Rafael Castilho
15/05/2024 às 10:07

Agora vai? Governo português define o local do novo aeroporto de Lisboa

Após mais de 5 décadas de debates, o novo governo português anunciou a localidade do futuro aeroporto de Lisboa: Alcochete, região a 40 quilômetros da capital portuguesa. A expectativa é que o novo aeroporto esteja em funcionamento somente daqui a 10 a 15 anos. Até lá o atual aeroporto Humberto Delgado deve ser expandido para atender a crescente demanda, mas a promessa é que ele seja fechado no futuro.

“O Governo assume o (novo) aeroporto único como a solução mais adequada aos interesses do país. Alcochete garante margem de expansão física, acomodação de procura até praticamente o triplo da atual, salvaguarda da manutenção e crescimento possível do hub da TAP em Portugal”, afirmou o primeiro-ministro, Luís Montenegro, durante declaração na noite de ontem.

O novo aeroporto, que será construído na área militar do Campo de Tiro de Alcochete, terá o nome de Luis Camões, famoso poeta português e um dos maiores nomes da literatura lusófona. Ainda não há prazo para o início das obras, já que o próximo passo é que a concessionária dos aeroportos portugueses, ANA, apresente os estudos e o projeto de construção. Só para apresentação destes documentos a ANA terá no mínimo 3 anos.

O novo aeroporto terá duas pistas e o custo da obra não foi estimado pelo governo. Mas a expectativa é que gire em torno de 6 a 8 bilhões de euros (R$ 33 bi a R$ 45 bilhões). De acordo com o ministro das Infraestruturas e Habitação, Miguel Pinto Luz, em conferência de imprensa, o governo vai “estudar um modelo de financiamento sem aporte do Orçamento do Estado”.

Obras no atual aeroporto

Enquanto o novo aeroporto não fica pronto, o governo garante que a concessionária ANA buscará formas de ampliar o Humberto Delgado. O objetivo é elevar os movimentos por hora dos atuais 38 para 45 voos, o que permitiria subir o número de passageiros transportados de 33,6 milhões para entre 40 e 45 milhões por ano. Além disto, os voos privados devem ser totalmente transferidos para o aeroporto de Cascais e o Terminal 1 ampliado.

Quando estiver pronto, o aeroporto Luís Camões operará conjuntamente com o Humberto Delgado por alguns anos até que assuma definitivamente todos os voos e se torne o aeroporto único de Lisboa. A ideia é fechar o atual aeroporto no centro de Lisboa.

Nova ponte e trem entre Lisboa e Madri

Além da construção do novo aeroporto, o governo português anunciou que será feita uma nova ponte sobre o Rio Tejo para agilizar as ligações da capital portuguesa com a margem sul ao custo estimado de 2,2 bilhões de euros. Esta nova ligação é fundamental para desafogar o atual trânsito e também facilitará a ligação entre a capital portuguesa e o novo aeroporto.

Outra obra priorizada é a construção, finalmente, da linha ferroviária de alta velocidade entre Lisboa e Madri. Esta obra já está em andamento entre Évora e Elvas, na região do Alentejo. A expectativa é que seja finalizada em 2034, facilitando a ligação entre as capitais da Península Ibérica e ajudando milhares de turistas. A nova linha ferroviária de alta velocidade usará a futura nova ponte sobre o Rio Tejo e deverá ligar também a capital portuguesa ao novo aeroporto.

A novela do novo aeroporto de Lisboa

O problema do novo aeroporto de Lisboa não começou por causa do boom turístico que Portugal recebeu nos últimos anos. O debate sobre a construção do novo aeroporto tem mais de 50 anos e teve início, mais precisamente, em 1969. Desde então surgiram inúmeras ideias e localidades para abrigá-lo. Primeiramente seria Rio Frio, depois em Ota, mas em 2008 o governo do premiê José Sócrates decidiu que seria em Alcochete – todas cidades ao redor de Lisboa.

Entretanto, a crise econômica de 2011 não deixou o projeto ir adiante. E o então primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho escolheu um novo lugar: Montijo. Os anos foram se passando, muitos estudos e dinheiro gasto foram aplicados até que antigo governo definiu Montijo. Mas depois voltaram atrás e novas cidades, até a longínqua Santarém entrou em jogo.

Numa decisão em conjunto entre o antigo governo e a oposição na época, liderada pelo atual primeiro-ministro, concordaram na criação de uma Comissão Técnica Independente para a definição da nova localidade do futuro aeroporto de Lisboa. Este grupo de estudos apontou Alcochete e Vendas Novas como as melhores localidades. Agora, em 2024, Alcochete foi escolhida.

Não perca nenhuma oportunidade!
ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
tela do app do melhores destinos
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção