logo Melhores Destinos

Sistema inovador já permite embarcar sem ter que falar com ninguém no aeroporto

Bruna Scirea
Bruna Scirea
08/09/2020 às 12:21

Sistema inovador já permite embarcar sem ter que falar com ninguém no aeroporto

O Aeroporto Internacional de Pequim, o mais movimentado da Ásia, é o primeiro do mundo a oferecer aos passageiros a possibilidade de embarcar e desembarcar de voos sem qualquer contato com funcionários do aeroporto ou companhia aérea. O novo processo de atendimento, chamado SITA Smart Path, foi inaugurado em agosto deste ano e é feito por meio de reconhecimento facial integrado a outras tecnologias que eliminam também a necessidade de tocar em qualquer equipamento do aeroporto.

Funciona assim: ao chegar ao aeroporto, o passageiro faz o self check-in em uma das máquinas, que tira uma foto do rosto do viajante e compara com a imagem do passaporte (ou outro documento de identificação). A partir disso, todos os processos, como a conferência do passaporte e a checagem de segurança, ocorrem por meio do reconhecimento facial. O despacho de bagagem e a restituição de bagagem também são automatizados. Veja como funciona:

Para isso, o aeroporto agora conta com 600 pontos de verificação biométrica, 250 portões automáticos, 80 quiosques eletrônicos de checagem de passaporte e 30 estações de entrega de bagagem que irão processar passageiros de voos internacionais. São tecnologias que devem estar cada vez mais presentes nos aeroportos do futuro – neste post já falamos de outras soluções que podem fazer parte das suas viagens futuras.

Além de agilizar os processos de embarque e desembarque e conferir maior segurança aos viajantes em tempos de pandemia, a tecnologia instalada no Aeroporto de Pequim permite fazer compras no Duty Free sem interação pessoal ou necessidade de apresentação de cartão de crédito ou dinheiro vivo.

Mas é claro: passageiros com necessidades especiais ou que não se adaptarem com o novo sistema podem contar com a ajuda de profissionais do aeroporto.

Em julho divulgamos que o governo federal está desenvolvendo um sistema de reconhecimento facial parecido com o empregado no aeroporto chinês. O Embarque Seguro realiza a validação da identidade por meio de duas selfies, uma tirada antes da área restrita do aeroporto e outra antes do embarque. As duas imagens são comparadas com o banco de dados do Denatran, e o sistema registra um “percentual de similaridade”, permitindo o acesso à área de embarque e posteriormente ao voo, sem a necessidade de apresentação de documento.


O que você achou da novidade? Participe nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *