logo Melhores Destinos

Governo autoriza construção de aeroporto em Olímpia, cidade dos mega parques aquáticos

Thayana Alvarenga
Thayana Alvarenga
18/06/2021 às 19:18

Governo autoriza construção de aeroporto em Olímpia, cidade dos mega parques aquáticos

A cidade de Olímpia, um dos principais destinos turísticos do interior de São Paulo, recebeu autorização do governo federal para construir um aeroporto. Com investimento de aproximadamente R$ 100 milhões, o novo terminal deve facilitar a chegada de turistas de todo o país à cidade, famosa principalmente pelas fontes de águas termais e parques aquáticos como o Thermas dos Laranjais e o Hot Beach, que atraem mais de dois milhões de visitantes por ano. A ideia, porém, é que futuramente também sejam realizados voos internacionais, principalmente para destinos como Buenos Aires, Bogotá e Santiago sem a necessidade de escalas.

Aeroporto de Olímpia

A autorização foi publicada nesta semana no Diário Oficial da União, relatando que a cidade tem um prazo de 35 anos para construir e explorar o novo aeroporto, que após esse período passará a ser federal. O custo estimado, de acordo com a Prefeitura de Olímpia, será de R$ 100 milhões. A cidade planeja atrair investimentos privados, inclusive do exterior, e inaugurar o aeroporto em 2026.

Chamado de Aeroporto Internacional do Norte Paulista, o terminal terá uma pista de 2.250 metros de extensão por 45 metros de largura, o que possibilitará receber os principais aviões comerciais, como o Airbus A320 e o Boeing 737, sem limitações.

O objetivo da cidade é focar também em destinos internacionais. O futuro aeroporto será projetado de olho em permitir que voos para Buenos Aires, Santiago e Bogotá possam ser feitos sem a necessidade de escalas.

Projeto do Aeroporto de Olímpia, divulgado pela Prefeitura

“O governo federal nos deu a outorga para implantar um aeroporto público municipal. Podemos privatizar e administrar. Não temos recursos federais para a construção do aeroporto. Nosso projeto tem basicamente três vertentes e uma delas é o terminal de passageiros, porque somos muito focados no turismo. Recebemos 1,5 milhão de pessoas por ano e projetamos que, com novos resorts, em cinco anos esse número deve dobrar”, explicou o prefeito Fernando Cunha ao jornal Diário da Região.

O desafio de Olímpia, agora, é encontrar meios de atrair a iniciativa privada para a construção. O Ministério da Infraestrutura informou em nota que a cidade é responsável por viabilizar as obras, as reformas, expansões e tudo o que for importante para o funcionamento.


O que achou da novidade? Será que Olímpia se tornará um destino ainda mais visitado com turistas de todo o Brasil? 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *