Copa Airlines lança Wingo, nova companhia low cost na América do Sul

Thayana Alvarenga 24 · outubro · 2016

A Copa Airlines anunciou na semana passada o lançamento da Wingo, sua companhia aérea low cost com sede em Bogotá. A empresa foi criada com a proposta de oferecer preços mais baixos a seus passageiros. Segundo a companhia, o público-alvo são passageiros que preferem uma opção de viagem econômica e confiável.

A Wingo já deu início à venda de passagens e deve começar a operar no dia 1 de dezembro, com voos para 16 cidades em 10 países da América Central e Caribe. Inicialmente, sua frota será composta por quatro aeronaves Boeing 737-700 com capacidade para 142 passageiros em classe única. Além de voos domésticos, a companhia voará da Colômbia diversos destinos internacionais.

wingo-boeing-737-700Voos domésticos:

Bogotá – Cartagena – Bogotá (com 7 voos semanais)
Bogotá – San Andrés – Bogotá (com 3 voos semanais)
Barranquilla – San Andrés – Barranquilla (com 3 voos semanais)
Cali – San Andrés – Cali (com 5 voos semanais)
Cartagena – San Andrés – Cartagena (5 voos semanais)

Voos internacionais:

Bogotá – Aruba – Bogotá (2 voos semanais)
Bogotá – Caracas – Bogotá (7 voos semanais)
Bogotá – Cancun – Bogotá (5 voos semanais)
Bogotá – Havana – Bogotá (3 voos semanais)
Bogotá – Cidade do México – Bogotá (4 voos semanais)
Bogotá – Panamá Pacific – Bogotá (6 voos semanais)
Bogotá – Punta Cana – Bogotá (2 voos semanais)
Bogotá – Quito – Bogotá (4 voos semanais)
Cali – Panamá Pacific Cali (2 voos semanais)
Guatemala – San Jose, Costa Rica – Guatemala (3 voos semanais)
Medellin – Panamá Pacific – Medellin (4 voos semanais)
San Jose, Costa Rica – Panamá Pacific San José de Costa Rica (5 voos semanais)

A concorrente direto da Wingo é a VivaColombia, a primeira companhia aérea low cost colombiana, que deu início às operações em abril de 2012. Apesar de serem parecidas, os perfis são um pouco diferentes: enquanto a VivaColombia tem mais presença em voos domésticos, a Wingo é mais voltada para voos externos.

Uma curiosidade: Wingo é também o nome do ganso que é mascote da Turkish Airlines, se bem que ele anda meio sumido.

As passagens da nova companhia já estão disponíveis para compra por meio do site da Wingo.

E aí, o que achou da nova empresa? Será que ela voará futuramente para o Brasil? Deixe sua opinião nos comentários e participe!

Publicado por

Thayana Alvarenga

Repórter

  • Arthur

    No Brasil? Sem chance. Enquanto a ANAC não afrouxar as regras de bagagem, o que vamos ter é esse cartel Gol, Tam e Azul deitando e rolando..

    • Tiago M

      “Afrouxar” regras de bagagem é como pedir uma redução de salário no seu emprego. As companhias no Brasil não irão baixar os preços, e logo irão cobrar taxas exorbitantes para o despache. Basta ver o que se é cobrado em caso de excesso.

    • Bruno Bastos

      Que preguiça dessa galera que abre mão de seus direitos e acha que as empresas vão reduzir sua margem de lucro…

  • Hudson José Gomes Coelho

    Duvido bastante que chegue ao Brasil. A Ryanair opera na América do Sul e não veio para o Brasil ainda. O triste é que, com todos os custos do nosso país, acho bem pouco provável que tenhamos mercado para um verdadeiro low cost, principalmente da forma como acontece na Europa.

    • Pedro

      É por aí, a Ryanair cobra 15 euros pela bagagem. Será que 15 euros a menos na tarifa das cias. aéreas brasileiras, fariam alguma diferença ou elas cobram muito, mas muito mais que isto ?

  • Joao

    O cartel no Brasil é muito forte para permitir uma cia low cost.

  • Daniel Gaio

    Pena não ter voo para algum aeroporto da Jamaica. Impressionante. Só Copa opera de verdade para a Jamaica

  • Fabio

    Serah que vai estar integrada ao Connect Miles?

  • Pedro

    Thayana.
    Gostaria de saber porque meus comentários sempre entram na moderação ?

  • Pedro

    Estou com 2 comentários na moderação. Isto é muito desagradável.