Como é voar para Santiago do Chile com a GOL

Denis Carvalho 15 · setembro · 2014

Semana passada tivemos um grande debate sobre os voos internacionais da GOL e em face de tantas dúvidas, decidimos nesta semana fazer um especial com avaliações de rotas da companhia para o exterior. Para começar, segue meu relato sobre como é voar com a GOL para Santiago. Teremos ainda avaliações das rotas para Buenos Aires e Punta Cana.  

É noite de sexta-feira e nem preciso dizer que o Aeroporto de Guarulhos está lotado. No balcão de check-in da GOL, a fila para voos nacionais impressiona. Felizmente nosso destino é fora do país e a fila dos voos internacionais está bem mais tranquila. Assim começa nossa viagem para Santiago com a GOL, experiência que vou compartilhar com vocês. Vamos lá? 

Dois anos após abandonar a rota de São Paulo a Santiago, a GOL voltou a voar para a capital chilena em julho. São dois voos diretos do Aeroporto de Guarulhos ao Arturo Benitez, todos operados com Boeing 737-800. O retorno é parte do acordo imposto pela justiça chilena para liberar a fusão da LAN e da TAM. As companhias tiveram de abrir mão de horários para evitar um monopólio da rota de Santiago a São Paulo, o que favoreceu tanto a GOL quanto a Sky.

voo-gol-santiago

Check-in 

A primeira coisa digna de nota: a GOL não permite check-in online para voos internacionais. Site e aplicativo para celular? Esqueça! Assim, chegamos sem o cartão de embarque diante da funcionária postada no início da fila, certamente para que algum passageiro distraído de voo doméstico entrasse ali por engano.

Pergunto se havia uma fila especial somente para despacho de bagagem e com a resposta positiva me dirijo a um dos muitos totens da companhia ali ao lado. A fila do check-in não estava grande, mas para que esperar, não é? Processo concluído, na hora de imprimir o cartão vem a surpresa: uma cobrança de valor adicional que poderia ser paga com cartão de crédito no totem.

Sem entender bulhufas, retorno à fila onde a funcionária se limita a dizer que façamos o check-in no balcão. E vamos nós encarar a bendita fila e fazer o check-in à moda antiga… Uns vinte minutos se passam até que somos chamados. O funcionário nos revela que o cartão de crédito não havia aprovado o valor integral por isso era necessário o pagamento adicional. Conversa estranha, mas conferindo posteriormente vi que ele tinha razão. Check-in feito, cartões de embarque e passaportes na mão, vamos em frente!

Embarque

“Como assim passaporte?”, deve estar se perguntando o atento leitor. De fato, para entrar no Chile e países da América do Sul basta um RG em estado apresentável, como repetimos sempre. Mas como já temos os passaportes, os levamos apenas para receber mais dois carimbos e deixar a viagem registrada.

Ah, é bom explicar o plural! Fizemos a viagem minha esposa Elaine e eu mais minha irmã e meu cunhado. Só um fim de semana para aproveitarmos o finzinho da temporada de neve. Após uma parada na Pizza Hut, seguimos para o embarque, iniciando com imensa fila na Polícia Federal.

Mais um detalhe: minha esposa está grávida de seis meses (sim, vou ser pai!!! 😀 ), por isso nos dirigimos para a fila de prioridades, muito menor que a geral. Ledo engano! A bendita fila, que não tinha mais que cinco casais/famílias simplesmente não andava! Minha irmã passou pela enorme fila normal, saiu do outro lado e ficou esperando mais uns cinco minutos até que finalmente fomos liberados.

avaliacao-gol-santiago--chile-04

Passagem rápida pelo free shop, vamos em busca do portão e – surpresa! – vamos nós para o bendito embarque remoto! Eita, mas como a GOL tem embarque remoto! Neste anos todos, acho que nem 10% dos voos com a companhia passei por um finger. A barriguinha de seis meses da minha esposa garantiu nosso embarque imediato, mas a GOL mais uma vez mandou bem na entrada dos passageiros: tudo rápido, organizado e sem gritaria. E vamos nós passear de ônibus por Guarulhos!

Avião

Quem já viu um 737-800 da GOL já viu todos. E realmente a aeronave do nosso voo, o PR-GUJ, não tinha nenhuma diferença para as que fazem rotas domésticas. Havia até propaganda do serviço de bordo pago e um cardápio com preços esquecido na poltrona, indicando que o jato não exclusivo das rotas internacionais.

avaliacao-gol-santiago--chile-06

Mas não estou criticando, pelo contrário! Sou fã do design da Boeing, desde o 737 ao 787, que já avaliei aqui para o MD. O jato estava impecável, limpo e com cara de novo, apesar dos três anos voando por esse Brasil de meu Deus. E o melhor: espaço Gol+ realmente fazendo a diferença. Para quem ainda não experimentou a nova configuração acredite: é uma nova companhia! Com meu 1,80 metro não tive qualquer desconforto durante o voo e mesmo minha esposa com o João Paulo na barriga não reclamou.

avaliacao-gol-santiago--chile-10

O jato era dividido em duas “classes”, a normal e a GOL+conforto, que oferecia mais espaço e inclinação, além de banheiros exclusivos. A separação entre elas era feita por uma cortininha. Em todas as poltronas havia um travesseiro e uma manta laranja.

avaliacao-gol-santiago--chile-08

As portas foram fechadas às 21 horas, com dez minutos de atraso, e às 21h15 chegamos à pista de decolagem para ganhar o céu da noite paulistana. Hora de reclinar a poltrona, sacar o iPad e relaxar…

Serviço de bordo

Pelo menos era o que pensava, mas mal o avião estabilizou e lá vem a comissária de bordo entregar um formulário para a Receita chilena. “Apenas um por família”, explicou. Muito simpática, ela perguntou sobre o tempo de gestação da Elaine e se era menino ou menina. Além dela havia um comissário e outra comissária, esses menos sorridentes. Talvez o cansaço da sexta à noite, enfim.

avaliacao-gol-santiago--chile-17

Ainda estava tentando me entender com o formulário em espanhol (odeio formulários) quando passam as comissárias com um carrinho. Sim! A GOL tem serviço de bordo e não é amendoim nem barrinha de cereal (quem lembra?). Não que não soubesse, já que publicamos aqui no MD alguns relatos da companhia, mas estava curioso sobre o que seria servido. Talvez o mesmo lanchinho das rotas para Buenos Aires…

avaliacao-gol-santiago--chile-19

Não caro leitor, quando o carrinho chegou à nossa fileira descobrimos que teríamos uma refeição de verdade, com as famosas opções de “chicken ou pasta”. Já pensando nesta avaliação combinei com a Elaine para não pedirmos a mesma opção. Ela foi de frango e eu de massa.

avaliacao-gol-santiago--chile-20

A tal massa era um farfalle ao molho branco – aquele macarrão em forma de gravatinha. Não estava bom, mas também não estava ruim. Para quem tinha a expectativa de um sanduíche, foi uma boa surpresa. Já o frango…

avaliacao-gol-santiago--chile-21

Ah, o frango! Sério gente, até agora nos perguntamos que raio era aquele frango! Pense na coisa mais insossa, sem sabor e estranha que podem encontrar. O troço parecia meio cru, estava branco e com um sabor esquisito. Poucas garfadas – com os talheres cor de laranja da GOL – foram suficientes para minha esposa desistir de vez da pobre ave!

avaliacao-gol-santiago--chile-22

Tudo era acompanhado de um pão de leite e manteiga e doce de leite de sobremesa. Entre as bebidas, água, sucos e refrigerantes. Com direito a uma repetição no fim da refeição, quando as comissárias adicionaram as opções de chá e café – esse sim muito bom! Agora sim, era reclinar a cadeira e aproveitar o voo, a essa altura já com as luzes apagadas.

Falando em luzes, o jato tem o Sky Interior da GOL, mas achei curioso que durante todo o percurso ele se manteve azul. Não tinha uma história que ele muda de cor conforme as fases do voo para aumentar o bem estar dos passageiros? Enfim…

avaliacao-gol-santiago--chile-42

Chegada

Nada digno de nota aconteceu  até o fim do voo. passamos pelas cordilheiras e juro que vi alguma coisa da minha janela, apesar das nuvens e da escuridão. Balançou um pouco, mas quem já foi ao Chile já espera por isso. A foto da cordilheira ficaria para o voo da volta.

Era 0h25 no horário chileno quando o 737 tocou o solo. Pouso suave e em pouco tempo chegávamos ao desembarque do aeroporto chileno, dessa vez pelo finger. Ai foi um corre corre. A GOL não entregou os formulários para entrada no país (a comissária disse que havia acabado) e os passageiros voaram nos poucos que haviam na mesa do saguão. Cópias verdes, brancas, amarelas, rosas, marcadas para entradas de cidadãos argentinos (oi?). Uma bagunça!

Finalmente chegou um funcionário com mais talões e explicou que era necessário preencher um formulário (já disse que eu odeio formulário?) com uma cópia carbonada. Não importava a cor deles. Preenchemos e seguimos para a imensa fila da imigração, que conseguimos driblar devido à gravidez da Elaine. Passaportes carimbados, passamos pelo free shop e nos dirigimos à esteira, onde as bagagens de todos haviam sido retiradas por um funcionário do aeroporto enfileiradas para que não ficassem lá girando à toa.

Seguimos para a saída e mais uma surpresinha. Lembram-se do formulário da receita chilena? Pois é, não era um por família coisa nenhuma, mas sim um por pessoa! Coisa feia, dona GOL! Vamos nós – e todos os demais passageiros – preencher mais um formulário (ah, como os odeio!). As malas passaram pelo raio-x e a funcionária pediu que eu abrisse minha mochila para mostrar um objeto redondo. Acho que pensaram ser um queijo, mas não passava de uma inofensiva touca para a neve.

Uma dica: nunca levem alimentos ou produtos de origem animal ou vegetal para o Chile. Eles apreendem sem dó! Mais uma dica: vale a pena reservar seu táxi na Táxi Oficial ou na Transvip, ou pegar a van deles, que demora mais e vai parando nos hotéis. Por 17 mil pesos (lá estavam cobrando 18 mil) o pessoal da Táxi Oficial nos esperou na porta com plaquinha com o meu nome e chegamos ao Mercure Centro de Elantra! 😉

Volta

O fim de semana passou voando e lá estávamos nós no aeroporto para o voo de volta. Uma dica importante: cheguem com antecedência! Sem o check-in online e sem totens da GOL, afila do check-in estava imensa. Sem problemas, vamos para a fila preferencial!

avaliacao-gol-santiago--chile-23

Pior decisão impossível! Havia apenas uma funcionária, que parecia estar em treinamento, para atender a fila que deveria ser mais rápida. Resultado: uma demora absurda, que revoltou os passageiros que tinham necessidades especiais ou níveis elevados no Smiles. Pode parecer frescura, mas trata-se de uma questão de humanidade, pois não é nada fácil aguardar em pé em uma fila depois de certa idade ou com uma criança em seu ventre. Tanto que minha esposa não aguentou e teve que ir procurar um banco para se sentar. A coisa só melhorou quando as pessoas começaram a aumentar a voz para protestar! Absurdo!

Na polícia chilena, a fila estava imensa! Havia voos da TAM, LAN e Aerolíneas além do nosso e todo mundo aguardava a autorização para deixar o país em um mar de gente. Dessa vez a fila preferencial foi providencial, passamos direto e tivemos que ignorar o free shop, pois a Elaine, ainda não recuperada do tempo em pé na fila “preferencial” da GOL precisava de uma cadeira urgente.

Embarque

O embarque foi rápido e bem organizado, novamente pelo finger. O 737-800 PR-GUT, um ano mais novo que o jato da vinda, também estava em perfeitas condições, exceto por alguns rabiscos de giz de cera que alguma criança havia feito na poltrona.

avaliacao-gol-santiago--chile-26

Ficamos quase uma hora aguardando no avião enquanto os passageiros chegavam aos poucos, reclamando da imensa fila da polícia chilena. Ainda assim às 16h39 as portas foram fechadas e à 16h58, no horário previsto, deixávamos o Chile rumo a São Paulo.

avaliacao-gol-santiago--chile-28

Após o teatrinho da segurança, o aviso sonoro informou para mantermos os cintos afivelados pois passaríamos pela Cordilheira dos Andes. O tempo fechado impediu a esperada foto das montanhas cobertas de neve, mas ninguém se importou. Estavam todos assustados com a turbulência e com uma senhora que passou mal, vinte minutos após a decolagem.

avaliacao-gol-santiago--chile-40

Turbulência e susto

A atuação dos comissários pareceu bastante atabalhoada nesse momento. Apesar dos insistentes pedidos pelo botão, eles só apareceram quando começou uma gritaria dos passageiros perguntando se havia um médico no avião para ajudar a pobre senhora. Tinha. Uma jovem pulou as poltronas e se sentou ao lado dela. Tensão e nervosismo de muitos que poderia ter sido evitada pelos funcionários da GOL, que pareciam meio sem saber o que fazer, de um lado para o outro. Felizmente, no final não houve nada grave.

Passado o susto e o frio na barriga, o comandante Carvalho (será que é parente?) Fez uma saudação muito amistosa, começando com ˜senhoras e senhores, meninos e meninas”. Explicou que as turbulências eram causadas pelos ventos fortes que vinham do Pacífico e falou um pouco da rota, que passaria por Mendoza, Córdoba e próximo a Foz do Iguaçu. Gostei! Poderíamos ter mais comandantes com essa atitude.

avaliacao-gol-santiago--chile-37

Passava das 17h40 quando teve início o serviço de bordo. Exatamente o mesmo do voo da vinda. Inclusive o frango medonho. Um professor chileno que estava na fileira ao lado pediu e após abrir ficou contemplando, talvez sem compreender aquele prato sinistro. Coitado! Para não dizer que não mudou nada, o pão e a sobremesa melhoraram, com uma torta de limão bem bacana. Ah, e entregaram um sachê de molho de salada. Não entendi por que, já que não havia salada.

avaliacao-gol-santiago--chile-44

O voo chegou no horário e lá fomos nós pegar o bendito ônibus para alcançar o terminal em Guarulhos. Pelo menos liberaram a descida pela porta traseira, o que agilizou bem o desembarque.

avaliacao-gol-santiago--chile-47

A fila da Polícia Federal estava grande, mas com o aumento do número de guichês o atendimento estava bem rápido. Quem voa por Guarulhos há tempos vai notar a diferença positiva. Esse é também o ponto positivo de voar em um avião menor: menos passageiros e malas para embarcar e desembarcar, o que se reflete em menos espera.

 

Nossa mala demorou para chegar, apesar da etiqueta de “prioritária”. Sorte que a essa altura a Elaine já passeava com minha irmã pelo free shop e não sentiu o tempo de espera.

avaliacao-gol-santiago--chile-01

Conclusão

Não podemos dizer que voar com a GOL para o Chile seja uma experiência desagradável, mas também está longe de encantar o passageiro. A companhia peca muito em detalhes que acabam fazendo a diferença no todo. Após horas de voo, ninguém gosta de descobrir que terá que preencher mais um bendito formulário. Isso sem falar na terrível fila preferencial que nunca andava em Santiago ou na cara de desânimo dos comissários.

O 737-800, apesar de ser uma aeronave fantástica, foi duro nas turbulências sobre os Andes. Não sei se foi falta de sorte nossa ou se há sentido na teoria que os aviões menores balançam mais pela falta de peso, mas o fato é que o 777 da TAM e o 767 da LAN parecem bem mais estáveis. Enfim, optarei novamente pela GOL caso o preço seja menor que a LAN e a TAM – não precisa ser muito menor. E vale a dica de levar um tablet ou um livro para suprir a falta do entretenimento de bordo!

E você? Já voou com a GOL para o Chile? Fez outros voos internacionais com a companhia? Conte como foi nos comentários e participe!

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • Bruno

    Pega cedo hein Denis!

  • Márcio Sampaio

    Opa!!! Já vi que em pouco tempo teremos avaliações de voos pelo João Paulo rsrsrs… Parabéns, Denis e Elaine, muitas felicidades!

    Sobre o relato, ri muito quando imaginei o professor no voo de volta olhando o frango…

    • Obrigado Márcio! Pois é, ele logo desistiu também! Tava feio o negócio…

  • Sempre preferi Tam, mais após ter ido para Santiago em agosto pela Gol ela me conquistou com seu maior espaço nas poltronas.

  • Morri de rir com esse "relato"! O frango medonho e o molho pra salada (sem ter salada) foram os melhores! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Parabéns pelo post!

    • Miwa

      Voamos com a Gol para Santiago semana passada. E na volta, recebemos o mesmo molho para salada sem ter salada!!! Achamos estranho também! rsrs.
      Percebi que o pessoal que estava nas fileiras confort +, recebeu salada!

      • Vi umas pessoas jogando o molho no macarrão, deve ter ficado uma mistura inusitada! =)

        • Fiz esse esquema de temperar a comida sem gosto com o molho da salada num voo da Air France. Foi sucesso.

  • Rody

    Voamos com a Gol de Orlando à Campinas, com escala na Rep. Dominicana e Rio. Nunca mais!!!

    • Mas nem se for 1/3 do preço faço essa loucura!!

      • Don Kalima

        Já eu não vou nem de graça voando com TAM, só tem passageiro tosco. De GOL é bom q o voo é mais vazio.

        • Cássio Campos

          Comentário mais ridículo!!!

  • Antônio Soares

    Excelente postarem, está de parabéns. Mas sem entretenimento e com esse serviço de bordo horrível eu só compraria gol se tivesse milhas ou o preço fosse bem menor do que as concorrentes!

  • João M.

    Adorei a postagem..vou no ano novo pela gol para Santiago!!!!

  • Diego

    Excelente promoção com a Qatar para a Ásia e a Austrália: http://www.qatarairways.com/br/pt/offers/global-p

    Menos de 1.100,00 dólares Japão, China ou Austrália.

    • Rodrigo

      Ótimo preço… paguei GRU-KIX a 1400,00 dólares por KLM e no mesmo período a Qatar, com essa promoção, oferece por 1150,00…

  • Raul Leandro

    Ahh como eu odeio preencher formulários. kkkkkkkkkk
    Excelente relato.

  • Marcos Reis

    Tirando a expressão "Teatrinho de Segurança" e os erros de português/digitação (talvez seja pelos complementos de celulares e tal) bom relato… Dia desses voei de SP-Rosário-SP e a GOL serviu sanduíche com bebidas e um bolo (não sei se era bolo ou pão, enfim!).

    • Você não acha legal elas fazendo a simulação da máscara de oxigênio? =)
      Não foi pejorativo, mas como quase toda companhia tem monitores hoje é quase saudosista ver essa apresentação

      • Don Kalima

        Quase todas é forçar a barra rsrs, a grande maioria ainda não tem isso em aviões narrow-body.

      • Marcos Reis

        Até você Denis? kkkkkkkk nós comissários fazemos o "teatrinho" porque muita gente está voando pela primeira vez e não sabe como se portar numa situação dessas… E para os passageiros frequentes não custa lembrar né? Imagine se vissem o que algumas empresas no Caribe fazem, não é "teatrinho" e sim um circo! 🙂

        • Como assim “até eu”? Essa avaliação foi minha! =D
          Então, eu sei que é super importante, foi só um jeito carinhoso de chamar! rsrs

          • Marcos Reis

            Puts li tão rápido não me atentei que vc era o cobaia, digo passageiro… Vai ser pai é amigo? Parabéns… Mas revela como tu teve tempo pra produzir já que passa 24hs aqui trabalhando no blog? kkkkkk Abração

          • KKKK Dá-se um jeito!
            Obrigado, um abraço!

  • Jackeline

    Olá Denis, na foto do interior do avião, no tópico "Turbulência e susto", vê-se, pelos "paninhos" laranja, que tem o espaço GOL+ nas poltronas do fundo do avião, e nas poltronas da frente os tais "paninhos" são brancos. Já voei em aeronaves GOL+ e fica a dúvida: na parte de trás do avião também tem poltronas GOL+ ou as da foto são as da saída de emergência?

    • São as saídas de emergência mesmo

      • Jackeline

        Obrigada Denis, ótimo relato. A propósito, a GOL agora está cobrando pelos assentos Conforto em TODOS os voos que serão feitos a partir de 01 de outubro, como acabei de constatar nos assentos dos voos que farei mês que vem (GYN-SSA, com conexão na ida em CNF, e na volta em BSB). Mas quem já tem os assentos até a fileira 7 marcados não serão cobrados por eles. Fica a dica.

        • Jackeline

          Ah, complementando: R$ 40 para Boeing 737-800 e R$ 20 para Boeing 737-700

  • Thiago

    Muito bacana o post, espero promoções para conhecer o Chile…
    Parabéns pelo baby!!

    • Obrigado!

    • Felipe Z.

      Thiago, a TAM tá com promoções, inclusive já apareceu aqui no MD. Tem até para o Ano Novo, saía por R$500,00 e algumas Dilmas quebradas por econômica, R$1,2k e umas Dilmas quebradas na executiva.

  • Marco

    Na boa…avaliação de comida de classe econômica é sempre a mesma coisa!!!! Não muda nada de cia para cia…(praticamente) todas tem como opção:
    1) Frango ou massa;
    2) Pão com manteiga;
    3) Uma sobremesa insossa
    4) Uma geléia básica e….

    pronto!!! Nada mais a acrescentar….pode ser q uma ou outra cia tenha um tempero mais agradável, mas na média (Já voei de TAM, Gol, South African, KLM, AA e Delta) todas são sempre iguais!!!!

    Realmente estou espearando alguma cia para me impressionar nesse quesito…tv as famosas do Oriente Médio que ainda não tive a oportunidade….

    • MTorres

      Etihad, Qatar, Emirates e Singapore são boas. Nada fantastico como alguns dizem, mas melhorzinhas.

      Aliás, classe economica existem as ruins e as menos ruins. Nunca vi nenhuma TOP e já voei em quase todas. Etihad, Qatar, Singapore, Asiana, ANA, Swiss, Lufthansa, Air France, KLM, SAA e outras. Nenhuma achei ÓTIMA. No maximo, melhorzinha.

    • Amigo, jante num restaurante legal antes do voo. Você vai pagar menos do que a diferença na passagem aérea e não terá surpresas desagradáveis ou frustradas.

    • Vinícius

      Voei Ibéria no mês passado. E, por incrível que pareça,achei a refeição melhor que as demais.
      Mas como você mesmo disse, apenas "melhorzinha".

      • Everton Basílio

        Também voei mês passado com ela e no voo de volta e tinha Peixe e Pasta. peguei o peixe e estava muito bom para o padrão. era um bacalhau e tinha sabor.

    • Laura

      Olha, a Avianca internacional costuma surpreender positivamente. Um dia pedi Kosher (tem que reservar com antecedência) e recebi um arroz marroquinho maravilhoso!

    • Singapore Airlines (Asiática, não do Oriente Médio) voei daqui para Barcelona algumas vezes com ela. Mesmo na econômica são 3 opções de pratos quentes, mais vinho branco e tinto, whisky, cerveja, licores (bayleis), refrigerantes, sucos, sobremesa gostosa, e muito, muito lanche. A noite toda mesmo com as luzes apagadas ficam passando as comissárias com uma cesta grande, cheia de sanduiches, chocolates, frutas, frutas secas, picolés, e sabe-se lá mais o que. É tudo a vontade. Pra ter uma ideia, eu jantei, e após pedi um licor Bayleis, me serviram, eu estava vendo um filme e deixei o copinho com um restinho de lado, quando me dei conta tinham substituído por um cheio, fui bebendo devagar, quando estava no finalzinho apareceu a comissária perguntando se eu queria mais.

    • Bom, me sinto na obrigação de defender as refeições da Air France e KLM. Sempre há uma supresinha (boa) diferente no cardápio. Na AF os cardapios são assinados por um Chef e são bem elaboradas (embora a comida seja requentada). Na KLM voce encontra a qualquer hora alguma guloseima disponível na galley, sempre tem doces, salgados e bebidas disponíveis durante todo vôo.

    • Claudio

      Vc tem que voar de Lufthansa… Fui de Frankfurt a Bucharest e depois de Praga a Frankfurt no mês passado e eles serviram sanduiches de salada com Atum!!! Foi uma das comidas mais horrorosas que já vi num avião, sem falar que fedia pra caramba!! Quero saber quem avalia essa companhia como "boa"… Fala sério!!!
      PS: Minha esposa "reservou" alimentação sem lactose e a companhia simplesmente esqueceu… Aí o comissario "arranjou" uma banana e uma maçã… Sem comentários!!

  • Rafael Gomes

    Otimo relalo Denis! Mas a Gol não tem os 737-800 Next Generation? ate a Copa tem!!

    • Tem sim. Coloquei 737 de forma mais ampla, mas ela tem 700 tb

  • Carina

    Tb viajamos de Gol de SP-Santiago no início do mes.
    Pra mim, a diferença entre os voos domésticos e esse foi da refeição. Ficamos na fileira 8 na ida e na volta – primeira fila da "classe desconforto". Além do espaço maior entre as fileiras, a classe +coforto tem o assento do meio bloqueado. A refeição é diferente, mais completa e tb serviram vinho. É, eu vi tudo pela "cortininha". rs

    • Carina

      Teve turbulência na ida, mas a volta foi feita em outra rota, rumo ao norte e não teve turbulência. Voamos um tempão entre Viña del Mar e a Cordilheira, uma paisagem diferente em cada lado do avião! 🙂
      Não lembro o nome do piloto da volta, mas ele tb foi bem simpático, contando sobre a rota, indicou inclusive o momento em que podíamos ver o Aconcágua. Comissários simpáticos e atenciosos (estava com minha filha de 2 anos, compreensão é fundamental) na ida e na volta. Variação de cardápio não é o forte da Gol mesmo!!! As opções eram o mesmo frango e a mesma massa dos seus voos, Denis!! Mas a massa era que estava bem ruim! O frango estava gostoso (mas na volta era frito). A sobremesa da ida era beijinho: leite condensado puro com coco ralado seco por cima (tão doce que dói o dente!) e na volta, um bolo de chocolate com pudim de caixinha por cima (horrível).

      • Carina

        Recebemos todos os formulários no avião, mas o da receita/inspeção sanitária foi só um por pessoa mesmo. Levei em pó para minha filha e declarei que levava produto de origem animal. O funcionário só perguntou o que era e liberou a passagem numa boa. Importante é declarar o que está levando. Do contrário, rende uma multa e uma bronca! Industrializado entra numa boa (declarado), fresco, nem pensar!
        Passamos por todas as filas de prioridade numa boa, só na fila da Polícia em Santiago que nos mandaram pra fila única mas depois nos tiraram de lá por causa da pequenina.

        • Carina

          O serviço não é horrível, mas ainda é Gol, quem conhece, reconhece! rs O preço realmente estava muito bom e foi o que definiu o destino das férias. Se eu voaria essa rota de novo pela Gol? Com preço bom, SIM!

      • Hehehe, esse beijinho do seu voo é o mesmo “doce de leite” do nosso voo de ida! Só que colocaram coco para disfarçar

  • Sergio

    Acho que há um erro na primeira frase da conclusão onde está escrito “fizer” ao invés de “dizer”. E não precisa mostrar esse comentário.

  • Dênis Colli

    Parabéns Denis! Pelo relato e pelo herdeiro que está à caminho (muita saúde!)
    Já voei com a GOL algumas vezes em trechos internacionais (Buenos Aires, Córdoba, Montevideo) e 100% dos voos(GRU) foram com embarque remoto, inclusive para Córdoba debaixo de uma chuva torrencial – nem preciso dizer como o humor estava nesta ocasião…
    Últimamente a GOL tem adotado uma postura muito similar às low-costs européias e algumas americanas (frontier e southwest) – o embarque pelo finger é cobrado, para reduzir custos, eles optam por embarque remoto – que muitas vezes pode ser na frente do finger mesmo! sem ter que passear de ônibus pelo aeroporto… Confesso que não sou muito fã desse tipo de embarque porque acho muito tumultuado…
    Meu último voo com a GOL CGH-CNF estava marcado para ser em embarque remoto logo estava eu e minha mãe esperando no andar inferior em CGH, quando ela mudou para um dos últimos portões com finger em Congonhas – lá vamos cruzar o aeroporto para pegar o voo – nem preciso falar que minha mãe que já não é muito fã de avião achou uma baderna e toda hora falava, DEVERIAMOS TER IDO DE ONIBUS – lógico 8hs sacudindo estrada à fora ao inves de 50minutos de voo…

    • Obrigado xará!

    • José

      Engraçado, também notei estes embarques remotos nos últimos vôos da Gol de Cumbica. Pensei que fosse problema do Aeroporto não ter fingers suficientes. Até pensei em sugerir a não cobrança da taxa de embarque para os passageiros que tivessem este inconveniente, assim, a GRU apressaria-se na ocupação mais rápida do novo Terminal 3!

      • Dênis Colli

        José não sei dizer ao certo, mas é comum cias lowcosts pelo mundo "adaptar" suas operações para reduzir custos…
        Por exemplo, para acoplar um finger ao avião é necessario uma pessoa para operar, logo isso deve ter um "custo adicional", da mesma forma que cada minuto/hora da aeronave estacionada no aeroporto custa um bom valor para empresa, desta forma, lowcosts são mais efetivas na operaçao (OK, teoricamente) tendo mais voos on-time… Por exemplo Easyjet geralmente usa fingers para embarcar as pessoas em seus voos de maior rentabilidade, Ryanair nunca vi usar (ja fiz mais de 30 voos com eles) o avião está parado em frente do portão de embarque, tem finger para ser utilizado, mas o embarque é por terra-tipo remota(com escada, usando porta frontal e traseira. A GOL esta com essa "moda" vamos assim dizer.
        Mas nem 100% dos embarques/desembarques remotos são por isso, muitas vezes é por falta de lugar no aeroporto mesmo.
        Abs

        • Everton Basilio

          Mês passado usei a Ryanair em Valência e eu estava jurando que o embarque seria por um finger, entramos e quando olhei bem, saímos pelas escadas do finguer para o pátio. O avião estava de frente para o finger, mas com as escadas amigas para gente subir.

  • Don Kalima

    Não tem nada pior que TAM, nada! Quem viaja bastante sabe disso. Finalmente a volta da GOL, que está cada vez melhor e a excelente opção da SKY, que pra mim é a melhor chilena disparada, deram opção ao monopólio insosso da LATAM.

  • Miwa

    MD, o relato está muito bom! Rico em detalhes! Voamos na sexta -feira passada à noite e as descrições das suas experiências foram muito semelhantes às nossas.
    Não tinha grandes expectativas em relação ao voo, mas fui surpreendida! Tanto pelas poltronas mais espaçosas como pelo jantar e café servidos! 🙂
    Como o voo era relativamente rápido (4 horas), a parte do entretenimento dentro do avião não nos incomodou tanto. Detalhe, nem música tinha. Pegamos o voo noturno… E na volta, estava tão cansada que cochilei!
    Dica: quem quiser ver a cordilheira, tem o lado certo para sentar. Na ida, lado da poltrona F e na volta, poltrona A.
    Na volta, sentei na poltrona F e fiquei frustrada! 🙁 Não vi nada…
    Voaria de novo com a Gol para Santiago se tivesse promoção! Pagamos com milhas (trecho a 6 mil milhas). Graças ao MD!

    • Déa Lins

      Ótima dica, Miwa! É o tipo de informação valiosa na hora de escolher o assento. Obrigada.

  • Wagner

    Fui para Santiago na semana passada com a GOL e não tenho nada a reclamar. Inclusive fiquei bem satisfeito com os novos espaços da aeronave, pra mim que tenho 1,85m não tive quase nenhuma inconveniência na questão espaço entre poltronas x conforto.
    Gosto de voar pela GOL por seu custo x benefício, então sempre que o custo é mais barato, não me importo em viajar de GOL, que na boa, não deixa quase nada a desejar para as outras cias aéreas nacionais.

  • Augusto

    Dênis, você esqueceu de mencionar como foi o processo de compra dos bilhetes? Se foi com dinheiro ou milhas? Abraços!

  • glaucia

    também voei com a gol para Santiago há 15 dias atrás e, pelo preço, R$300,00 ida e volta, valeu muito à pena. Realmente o jantarzinho era meio sem gosto, mas melhor do aquele sanduíche que servem para Buenos Aires e, no meu caso, o frango estava até bem temperadinho. A sobremesa era um brigadeiro que não deu certo (estava muito mole), mas gostoso, e também notei o molho da salada na volta (sem salada)…rsrs
    Agora, algo que realmente é digno de nota é não permitirem o checkin on line. Na ida em GRU foi o caos. Com o trânsito para chegar até lá (3h40 de trajeto desde a zona sul), quase perdemos o vôo porque chegamos apenas com 1h de antecedência. Tivemos que pedir pelo amor de Deus para o atendente imprimir nosso cartão e de mais 2 casais que estavam na mesma situação…o checkin tinha se encerrado há 3 minutos.
    Se tivessem permitido o chekin on line, não haveria problema algum porque nem tínhamos bagagens e o embarque atrasou.
    Na volta, ainda foi pior porque a fila no aeroporto de santiago estava gigantesca! Chegamos com 3 horas de antecedência e mesmo assim, ficamos 1 hora para fazer o checkin, mais 1 hora para passar na polícia do Chile, que consegue ser mais lenta que a de GRU (bom, mas isso não é problema da GOL)
    A turbulência foi só na ida e bem forte! Mas o comandante, também, muito atencioso, explicou a razão.
    Enfim, nenhuma maravilha, mas pelo preço, uma ótima experiência.

  • re178

    Prefiro ir de 787 da LAN, na única vez que viajei nele (de MAD para FRA) o avião não balançou nada, sem falar que você nem sente os efeitos da pressão! (e a iluminação dele mudava de cor, ao contrário desse da GOL que ele achou que também mudava de cor).

    • Os leds do 737-800 sky interior da Gol trocam sim de cores, porem o acionamento e manual através da tela de led que os comissários tem na galley. #dica

  • jorge

    Voltei de Baires na última sexta feira, vôo pela gol e tam voos domésticos todo mês e não tenho do que reclamar, porém o serviço da gol fora do país é péssimo quase amador! Cheguei no aeroparque na quinta as 19 horas, meu vôo para Gru seria 22 40 e não havia um funcionário gol além de estar no painel dos voos, consulte cia. Sabia que algo errado acontecia mas quando apareceu um funcionário ele disse não haver problemas. O que aconteceu foi que tinha apenas 90 pessoas no vôo e eles remanejaram a a gente para outro aeroporto ( EZEIZA) com a desculpa de problemas operacionais só que o vôo em lá era apenas 06 45 do outro dia, um desrespeito total. Para não pagar hotel nos enrolaram até mais de meia noite e meia até nos colocarem em dois ônibus, que por sinal estavam na frente do aeroporto desde que chegamos, coincidência né? !? Resumo nos mudaram de vôo para fazer um só sabiam desde o início e fomos enrolados para na pagar hotel e ficarmos a noite acordados. Além dos atendentes serem de péssima qualidade.
    Continuarei viajando por aqui mas digo que para fora do país com a GOL é pedir pra passar raiva. Fazem isto pelo simples fato das pessoas não processarem e buscarem seus direitos, isto é um risco calculado por eles pois sabem que desses 90 4 vai vir a processar, então galera se sentirem lesados corram atrás do direito de vocês.

  • gente eu tenho uma pergunta.
    Estava querendo fazer ida Florianopolis – Buenos aires e volta Montevideu – Buenos Aires.
    A Gol tem horarios muito melhores que a Tam, mas a Gol não vende como passagem ida e volta. Faz como se fosse preços de um trecho só. E a TAM vende como se fosse multidestinos normal. Alguém sabe me explicar porque?? e também porque a Gol cobra mais pelas milhas se for um trecho só. Por exemplo, Floripa – Buenos Aires é 10.000 se for comprar ida e volta,e custa mais se eu comprar só o trecho de ida.

  • Edson

    As pessoas não entendem que mesmo numa turbulência, os comissarios tb têm de cuidar da própria segurança e se manterem sentados. Mesmo com uma ou duas chamadas não temos obrigação de por em risco nossa segurança pessoal. Somos agente de segurança e precisamos cuidar dos passageiros tb, mas tb precisamos saber se não há risco p a nossa integridade. No caso de emergência, por ex. Fumaça na cabine, fogo, ou pânico a bordo, só, somos obrigados a verificar o que está acontecendo, por uma questão de segurança, somente nestes casos é que retiramos o cinto e saímos da estação para verificar. No caso em questão, uma senhora passou mal, e começou a gritaria…aí sim o comissário expõe sua segurança p verificar oq está havendo. Portanto, há regras claras p explicar o fato. Sou de outra empresa, mas entendo que o comissário agiu conforme o treinamento, os passageiros éq não entendem. Pensam q os comissários ficam sentados pq querem. Na verdade ficamos preocupados, pois não sabemos o q está acontecendo, podendo ser algo grave, mas temos q seguir procedimentos do próprio fabricante da aeronave e repassados no treinamento se não quisermos fazer bobagem e expor mais ainda a perigo a tripulação e os pax. Tudo tem uma razão na aviação. Brasileiro éq gosta de tumultuar e eé metido a saber de tudo já julgando. Quando pedimos p levantar a persiana da janela ( para pouso e decolagem precisamos ver o lado de fora, pois se houver fogo ou fumaça saberemos qual lado poderemos usar para evacuar vcs q reclamam de tudo e não cumprem os procedimentos). Quando pedimos p colocar a poltrona na posição vertical, é pq vc pode prender o passageiro de trás e pode tb lesionar a sua coluna numa abortagem de decolagem), mesmo q vc nem ligue p isso. Portanto, é assim mesmo. Fizeram exatamente oq o treinamento pede. E todos deveriam ler os cartões de segurança e prestar atenção aos procedimentos, coisa que a maioria nem faz, muitos entram desmaiados, reclinam a poltrona e dane se todo mundo. Pronto, esse já é um a menos se decolarmos e pousarmos em emergência. Talvez não dê tempo de pensar em nada.

    • Obrigado pelos esclarecimentos, Edson! Muito importantes! Já presenciei alguns atendimentos do tipo na própria GOL e em outras companhias, por isso posso dizer com segurança que o pessoal estava meio perdido, passando a impressão de correria e afobação. Pode até ser que haja essa regra de apenas levantar caso haja uma gritaria no voo, mas a forma como procederam tornou a situação mais tensa. O paralelo mais próximo que tenho, por coincidência, foi de um senhor que teve uma crise hipertensiva, também de Santiago a São Paulo, mas quando nos preparávamos para o pouso em GRU, no A330 da TAM. Os comissários foram bem firmes e tranquilizaram todos em volta, mesmo tendo todos os passageiros que aguardar sentados por mais de 40 minutos já com o avião em solo para que o senhor fosse atendido e removido. Menos mal que no caso da GOL a situação foi bem mais simples.

      • Edson

        Dênis, um passageiro passando mal é uma coisa. Um avião inteiro balançando com uma turbulência forte, é outra! A consciência situacionista muda completamente.

    • André Trindade

      "Brasileiro éq gosta de tumultuar e eé metido a saber de tudo já julgando"
      sua colocação foi tão preconceituosa, tão quanto as pessoas que "Pensam q os comissários ficam sentados pq querem."
      Eu, sinceramente, gostaria de não voar com comissário que acha que brasileiro gosta de tumultuar. Espero que você consiga, o mais rápido possível, ir para uma cia estrangeira e que raramente encontre brasileiros em seus vôos.
      Parece que sua colocação foi bem corporativista e esqueceu que há muito cms que quer voar pelo "glamour" e que a vocação para tripular passou longe. E isso é o que mais há nos vôos atuais.

    • Edson, seu comentário é quase todo procedente. Mas pena que não conseguiu ser educado para falar, e foi preconceituoso contra os brasileiros. Dessa maneira os passageiros mal educados resistem às informações. Há maus passageiros e há maus comissários também. Eu mesmo já discuti com outro passageiro que se recusava a abrir a persiana. Tal procedimento além de servir para verificar se há fogo ou fumaça, também serve para permitir ver se não há água ou um outro tipo de risco ou obstáculo. Na hora de um acidente as pessoas ficam desorientadas e obedecer as normas pode ser a única maneira de sair com vida.

  • Michele

    Fiz um voo com a Gol Orlando-Rio de Janeiro com escala na Republica Dominicana. Quando fiz o check in em Orlando descobri que a poltrona que tinha marcado não constava do sistema e me atribuiram uma nova. Cansada da viagem não prestei atenção. Resultado: poltrona na saída de emergência e, como o voo ficou lotado da Republica Dominicana até São Paulo tive que vir numa poltrona que não reclina por 7 horas. 7 horas!!!
    O serviço de bordo da Gol é uma droga. Eu tenho intolerância a lactose e nada do cardapio da gol eu poderia comer! Espero nunca mais usar a companhia novamente.

    • MTorres

      Se vc tem intolerancia, poderia ter solicitado uma refeição própria não? Era só entrar em contato com a Gol.

      • Claudio

        A Gol não oferece a opção de reservar alimentos antes do voo…

      • Michele

        Não. Eles não tem nenhuma opção de reserva de alimentação.

  • Artur Aranha

    Olá!
    Ótimo relato, irei para Santiago em novembro, ida pela TAM e volta pela GOL , será bom para avaliar as duas empresas numa mesma rota. Bom saber que pelo menos para Santiago é servido uma comida descente, rs. Acho que a GOL poderia investir em aeronaves com o interior semelhantes aos novos 737-800 da Copa com entretenimento individual, já iria melhorar bastante.
    Quem já voou recentemente para ushuaia com milhas do smiles? Como estão os voos da aerolineas argentinas nesta rota?
    Abraço a todos!

  • Edson

    Denis, vc entendeu bem oq eu quis dizer. Quanto ao seu comentário, André, vc me julgando e falando em quê? Vc nem sabe o quanto o pessoal se intromete no nosso trabalho com voz de quem sabe oq ta fazendo. Quantas vezes uma pessoa passou mal e de repente um monte de "médico aparece" cada um falando oq o pax tem. Outras querendo continuar no mesmo assento numa conexão etc. Então, goste ou não, as pessoas tem sim o costume de querer resolver tudo no palpite. Se os comissarios não quisessem resolver o problema não teriam ido lá. Oq escrevi é o que acontece sempre q há um problema mais sério. Um monte de gente dando palpite sem entender do assunto. Isso é fato. E sim eu voei 6 anos na EK, mas como muitos, construí o q achei importante e voltei e estou muito bem aqui. Eu é que não queria ter um passageiro como vc, com esse discurso moralista falando em preconceito. A questão não é essa, a questão era esclarecer pq demoraram tanto p atender a chamada, como se fosse um descaso e não foi. Tomara q um dia vc nunca precise de um comissário p tirar vc de um avião lotado numa evacuação, pq nessa hora, te garanto q vai agradecer. Não precisa ser tripulante p constatar isso, quem viaja muito já deve ter visto cada coisa…

    • Salvatore

      Edson, repito: vc tem toda a razão, mas sua fala grosseira causa antipatia imediata.

  • maria antunes

    Minha família e eu já viajamos de LAN/Tam e de Gol para o Chile. A primeira deixou nossas malas em BH, de onde saímos, não nos entregou os formulários para entregar na imigração do Chile, isso na ida…na volta, colocou-nos em assentos separados (meu filho tem cinco anos); na entrada do avião disseram que não poderíamos embarcar com mala de bordo, por falta de espaço (mesmo eu argumentando que havia remédios e roupas do meu filho que eu iria precisar); os comissários não foram nem um pouco simpáticos; no lanche, pedi mais um copo de suco para ele, disseram que não podiam servir, só tinha direito a um; nos entregaram formulários para preencher que não eram necessários. No voo da Gol, não tivemos nenhum problema…

  • Lilian Dal Cin

    Parece que a Gol fez alguma mudanças nos voos internacionais então. No ano passado, voei para Punta Cana e, num voo diurno de 8 horas, recebemos apenas dois lanchinhos bem ruins. Cheguei a questionar o comissário sobre isso, pois, em 2011, havíamos feito a mesma rota e recebido refeições. Ele, muito educadamente, informou que, desde 2012, a Gol só servia refeições nos voos para Miami e Orlando. Estávamos indo para Punta Cana para nos casarmos lá e, no voo, havia cerca de 15 amigos conosco, a quem já havíamos informado, baseados na experiência de 2011, que refeições seriam servidas. Morremos de vergonha! No fim, o perrengue virou brincadeira e apelidamos o voo da Gol de "voo da fome"!

  • Como será a refeição da Gol para Orlando!?!

  • Otimo relato. Em se tratando de aeronave, qdo eu for SCL vou tentar pegar a LAN ou algum A330 da TAM por ter mais porte e melhor resistencia à turbulencias. Odeio passar por fortes turbulencias.
    Agora poderia preencher um formulario de turbulencias por vc Sr. Denis!
    Ah parabens ao casal!
    Saude e paz!

  • Rodrigo Oliveira

    Fui a Santiago de TAM B777 e voltei de LAN B767 e ambas as aeronaves foram bastante estáveis durante todo o vôo. Como são aeronaves maiores, as turbulências incidem muito menos no conforto do passageiro. Pra quem se incomoda com as turbulências, como eu, isso faz diferença.

  • Laura

    Obrigada pela resenha completa, Denis! E foi muito legal ler sobre o táxi. Acho que seria interessante incluir esse ítem "ida e volta" do aeroporto naquele formulário (esse sim mais legal!) que vocês mandam pra quem avalia as companhias aéreas. Pode ajudar um bocado pra quem for fazer determinada rota pela primeira vez! Abracos!

  • Adorei, Denis! Também ri muito com o coitado do frango! Faltou só a foto de vocês com um boneco de neve! 😀

    • Nós tentamos, mas não conseguimos nada muito bom… =D

  • Tatiana

    Viaje nesse voo da gol para Santiago ha 2 semanas…e foi de longe…a PIOR EXPERIENCIA DA MINHA VIDA! E POSSO FALAR ISSO POIS VIAJO MUITO!talvez nao tanto qto vc, mas ja fui a Santiago outras 3, ou 4 vezes pelo menos… Juro, achei que fosse morrer dessavez. Não e q teve turbulencia, eu via a asa do avia virando de tanto vento, fora que nao conseguimos pousar em Santiago tb, pq nao se estabilizava, tivemos que ficar rodando por 40 minutos para ver se parava de ventar..isso com o ar do aviao desligado..e as pessoas começaram a passar mal. Foi minha primeira e ultima experiencia, sem duvidas…

  • Tom Tom

    Eu já viajei nessa rota e não tive problemas. A comida foi boa e não houve turbulências.
    Na classe Confort+ ou sei lá como se chama, se tinha 2 pessoas era muito quando viajei, o resto do avião estava cheio.
    O fato do autor dizer que os aviões A330 e 767 são mais estáveis não tem nada a ver, você pode sim sentir menos turbulências porque elas são aeronaves maiores.
    No mais é um bom relato.

  • Marcia

    Para viajar aqui na América do sul, com pontos ou um preço ótimo,pode ate ser. Fui para Orlando de Gol, nunca mais.Comida muito ruim e não tem tv nem filme,nada! nem travesseiro ou mantinha,que alias nem ligo.

  • O comandante se chama Beto Carvalho, já tive o prazer de fazer alguns vôos com o mesmo, um apaixonado por aviação e por voar, segue o blog dele para os interessados em histórias de aviação 🙂 http://betocarva.blogspot.com.br/

  • Fiz um voo com a Gol para o Chile em julho/2014 e voltaria a voar com a Gol. Serviço excelente. O importante é chegar no destino.

  • Rafael

    Caro Denis, Obrigado pelas informações.
    Fiquei com uma duvida, que taxa é essa cobrada pela GOL na saída de São Paulo e de quanto seria?
    Ano passado sai de Porto Alegre para Buenos Aires e não foi cobrada nenhuma taxa extra.

    • Foi um rolo da GOL com a American Express! Meu cartão não tem limite, mas eles vão liberando conforme o uso. Como comprei para quatro pessoas no meu cartão e o valor ficou um pouco alto, não liberaram uma parte na hora do pagamento, mas mesmo assim a GOL aceitou e cobroiu o restante no embarque. Muito confuso isso tudo, mas não é normal acontecer! Comigo foi a primeira vez

      • artur

        Olá Dennis!
        Qual o melhor lado da aeronave para apreciar a cordilheira dos andes pela janela da aeronave? Tanto na ida como na volta.
        Abraço a todos!

  • Thiago Rodrigues

    Viajei para o Chile pela Gol nesta semana. O que deixou a desejar realmente foi checkin no aeroporto de Santiago. A minha sorte é que cheguei com bastante antecedência (3 horas) e fui um dos primeiros da fila. De fato, o checkin é muito demorado que acaba estressando a todos!

  • Betina

    É de se perguntar porque eles tem um guichê de check-in online se não há essa possibilidade!! Fiz o mesmo vôo, tudo muito similar. Check-in realmente demorado. Nenhum filminho a bordo, ainda bem que a viagem é curta!!! Fui no dia 4 e voltei 10/09. Mesmo frango e mesma pasta.

  • Cinthia Galvão

    Olá,
    Tive o mesmo problema, igualzinho no sábado (13/setembro): uma demora de mais de hora para o checkin na gol e mais uma hora de fila para passar na polícia chilena. Com isso não sobrou tempo para nada, assim que passamos na polícia, nosso embarque já estava acontecendo.

  • Sigmar

    Gostei de tudo que li…
    Pena que não tem nenhum entretenimento senão as turbulências kkkk

    • Tem a revista! Nem citei ela, pq todo mundo que voou GOL conhece. Eu acho bem ruinzinha…

  • Rafael

    Sei que estou saindo um pouco das rotas internacionais, mas também fiquei surpreso com o serviço de bordo na ponte aérea SDU-CGH na semana passada. Não serviram os esperados amendoim ou barrinha de cereais, e sim um lanche mais fresco!!!
    Na ida foi um mini-enroladinho de calabresa (ou mini-joelho de calabresa, como nós cariocas dizemos hehehe) que era pequenininho mas estava muuuito gostoso. E na volta serviram a 'torta de peito' (que pra mim era mesmo um souflézinho de peito de peru) que era um pouquinho maior que o lanche da ida e não tão gostoso, mas era algo mais fresco que os amendoins!!!!
    Se quiser tenho até foto da lanche da ida pra enviar rsrsrs
    Fiquei realmente satisfeito com o novo serviço de bordo da Gol na ponte aérea e superou minhas expectativas para uma companhia low-coast.

    • Rafael

      Apenas uma correção: o lanche da ida não era de calabresa, e sim de presunto e queijo

  • … Entrar no Chile com comida é RELATIVAMENTE proibido…. Depende do que se leva, pois em Junho/2013 eu adentrei no país rumo à Ilha de Páscoa (promoção divulgada pelo MD!) com duas malas cheias, uma delas APENAS com alimentos…. Miojo, Ligerro, Mistura para preparo de purê de batatas, mistura para preparo de pão de queijo, dois pacote de risoto Tio Joao, Guaraná Antartica etc etc etc. Nada de alimentos lácteos ou embutidos, mas nada do que levei foi apreendido. O fiscal da esteira perguntou se eu estava levando alimentos e eu falei que sim, uma mala cheia deles. Ele pediu pra eu abrir, deu uma olhada por cima e me liberou. Ser mochileira e pobre dá nisso, vc viaja levando marmita! rs….

    • No formulário vem especificado que são frutas, verduras e produtos como mel que são proibidos.

  • Juliana

    Fiz esse mesmo vôo há mais ou menos 1 mês. Como sou do Rio, tive que fazer o trecho doméstico primeiro, por não haver vôo direto. Fiquei incríveis 6 horas em conexão, tanto na ida, quanto na volta!!! Um verdadeiro absurdo! Mas como paguei apenas 6.000 milhas por trecho, procurei não me estressar.
    O avião da ida estava super quente! Não parecia ter ar condicionado. Tive que tirar até as botoas e as meias pra aguentar! A comida foi a mesma que você relatou, mas não me perguntaram o que eu preferia…foi na base da surpresa mesmo. Os comissários demoraram muito para retirar as bandejas, ficou tudo sujo e empilhado na nossa frente.
    Na volta, enfrentamos uma fila colossal de check-in e outra pior ainda na imigração. Passamos correndo pelo freeshop porque o embarque já era imediato. Turbulência do início ao fim (mas nada grave) com direito a uma arremetida no final pra dar mais emoção.
    Resumo: a Gol é um pau de arara que voa. Sempre lotado, apertado e com péssimo serviço de bordo. Eu voltaria a voar com eles para o Chile se o preço fosse beeem inferior que o das outras cias, porque aguentar tudo isso e ainda ter que "morar" em Guarulhos durante as longas conexões, não é mole não.

    • ACarlos

      Juliana. Com quanto tempo de antecedencia voce fez a sua reserva? Obrigado, Abcs, AC

      • Juliana

        ACarlos, eu comprei as passagens no final de maio e viajei no final de agosto. Saiu, no total, 12.000 milhas ida e volta por pessoa (já incluídos os trechos domésticos RJ-SP) mais taxas.

  • luana

    Fiz o vôo com eles agora no inicio de setembro…. mesmo itens já indicados…. falta de formulário, comida esquisita, bandeja ficou horas para ser retirada, só uma comissária mais simpática…enfim…..entretenimento zero, ainda bem que o vôo foi tranquilo e deu para dormir.

  • jorge moraes

    Quando viajei pela Gol pra SCL em 2008 serviram apenas um sanduíche, nada de comida de verdade.

  • jorge moraes

    Várias cias de grande porte que operavam no T2 de Guarulhos já foram para o T3. Então, era de se eseperar que o voo da Gol desembarcasse em ponte de embarque e não na remota.

  • Tenho viajado com frequência pela Gol para Santa Cruz, Bolívia. A razão? As promoções com volta por apenas R$ 39,00 além do parcelamento. Ia anteriormente sempre pela BOA, e apesar da desconfiança geral do povo com a cia. boliviana, eu pessoalmente nunca tive problemas relativos a segurança. O preço é que não estimula mesmo. O lanchinho aliás, é bem melhor na BOA que na Gol. Além do refrigerante oferecem também café com leite. E também ao contrário da Gol, além do lanchinho vem uma sobremesa, tipo um chocolate ou um pudinzinho, etc. Na minha última viagem (30/agosto com retorno em 06/09) tive dois aborrecimentos com a Gol. O tal bus que nos leva até o avião foi liberado antes da hora! Resultado? Ficamos por volta de 40 minutos fechados dentro do ônibus (que devido ao ar condicionado tinha de manter os motores ligados e portanto aquele ruído infernal), esperando que a limpeza fosse concluída e desembarcado um passageiro com limitações físicas. Será que não dava para nos deixarem esperando lá no saguão? Pelo menos era mais fresquinho! Bem, na volta situação similar: o avião pousou e mais uma vez o piloto avisa: contamos com a compreensão de todos, porque tivemos que mudar o local de estacionamento da aeronave e o ônibus estava em outro lugar esperando o pouso! E lá ficamos nós uns 20 minutos até chegar o busão! Já presenciei também situações de aeronave mal limpa, com restos de comida por aqui e ali, denunciando a pressa com que fazem o "serviço". Quanto à organização na convocação dos passageiros, nunca tive motivos de elogios. Lá em Santa Cruz, não sei porquê (já que são os mesmos funcionários) sempre funciona melhor, mas aqui em Guarulhos a tal fila à direita que costuma ser preferencial é invadida pelos apressadinhos, sem que os funcionários sejam mais eficazes na organização da bagunça. Também a marcação dos assentos às vezes falha: você marca no ato da compra, com muitos dias de antecedência e mesmo assim corre o risco de te colocarem em outro lugar, para facilitar a vida de passageiros que viajam em família.

  • marco A anjos

    Uso a Gol em voos domésticos com regularidade.Atende as expectativas de uma cia L C.
    Em fevereiro fui a Miami com a temida escala no Caribe.Sem estresse, valeu ate a movimentação das pernas no aeroporto local,ageitadinho.Nao morri por pagar menos e o pequeno notável 737, atendeu com valentia.Comida , o de sempre, quer voar ou comer ? Conclusao volto a Miami pela Gol, principalmente se o Kakinof deixar pelas 37 mil milhas que tenho no Smiles.

  • A única coisa que a Gol tem que aprender a respeitar é a bagagem de seus passageiros. Rasgam, estragam as malas dos clientes e, não estão nem aí. Uma pena, pois, respeito é bom e todo mundo gosta!

  • Rafael

    Excelente Denis! Fiz esse vôo também, na segunda semana de agosto, saindo do SDU via GRU por incríveis 12k milhas ida e volta. Foi bem parecido com seu trip report. Infelizmente Santiago estava com uma onda de calor e a neve para esquiar estava péssima, tanto que é que abortei o ski e fiquei com os vinhos!
    Estou bem ansioso para ver o trip report do vôo direto GRU pra Punta Cana.

  • Tânia

    Pessoal gostaria de saber se alguém retornou este final de semana de Santiago, como está o clima, muito frio ou suportável, se é possível esquiar e visitar o Vale Nevado.

    Obrigada,

  • Tatiana

    Ola!
    Viajei de orlando para sao paulo com um voo da gol em agosto. Eu tinha ido pela parceira deles, a delta, que eh excelente, entao foi uma grande decepcao quando entrei no voo da gol. Nao tinha nenhuma forma de entretenimento, mas esse nao foi realmente o problema. O problema foi na hora da refeicao não tinha nenhuma opcao vegetariana. peguei a refeicao pensando em comer somente a salada, mas so tinha molho para salada e nada de salada. comi o paozinho (com o molho da salada) e fiquei tomando suco. Na hora do cafe da manha o suco tinha acabado. Minha sorte foi que eu tinha passado na starbucks no aeroporto e comprado um muffin.

  • Danielle

    Olá!
    Dênis, bacana o seu relato. Vou na segunda semana de Outubro e tenho duas perguntas:
    1 – você reservou o taxi através do site? Você pagou esse taxi quando chegou lá ou pelo proprio site?
    2 – Qual a melhor opção quanto ao dinheiro: levar daqui ou comprar no aeroporto do chile?

    Desde já agradeço e aguardo sua resposta!

    • Oi Danielle, eu reservei por telefone só pra treinar um pouquinho o espanhol antes da viagem, mas dá para reservar pelo site. Paguei lá quando cheguei, com cartão no balcão deles no aeroporto. Levei a quantia que pretendia gastar na viagem em reais e troquei em uma casa de câmbio da rua Agustinas. Tem várias opções por lá, basta ver qual está oferecendo a melhor cotação. Não conferi a cotação do aeroporto, mas costuma ser bem mais cara. Mais dicas nesse post: http://www.melhoresdestinos.com.br/o-que-fazer-em

  • Carlos Henrique

    Ri MUITO com essa avaliação! HAHAHAH muito boa, muita boa!
    Acho que pelo preço que a companhia oferece, o serviço é razoável. Ok, poderia melhor em VÁRIOS quesitos, como atrasos, serviço de bordo e entretenimento, blá blá blá, mas a maioria dos voos que eu e a maioria dos leitores já voaram pela GOL são curtos e a experiência não é assim tããão insuportável. A gente sempre pode pensar que "Poderia ter sido pior"

  • Alvaro

    Viajei em abril pela Gol, de Curitiba a Buenos Aires, e foi tudo excelente. Pontualidade absoluta, o Avião, um 737-700, um pouco apertado, mas para uma viagem de 2hs ta tudo ok. O bom dela é que o preço das passagens é realmente o menor, e é a unica que faz CWB-EZE direto, bem tem a AA, mas é mais caro, bem melhor ir direto que ir até GRU pra depois descer pra Argentina. O serviço de bordo foi razoável, um sanduiche frio e suco, ta bom demais para um voo de 2hs. Sem duvida voltaria a ir com a Gol, e na maioria dos trechos que pesquiso aqui saindo de Curitiba, ela sempre é mais em conta, raramente a Tam tem algo no mesmo preço, Azul então nem pensar, pode ser boa, mas viaja nos preços.

  • Gustavo Cardoso Süsstrunk

    Muito bom esse relato! É meio antigo mas como comprei uma passagem pra Santiago pela Gol (na promoção que vi aqui no MD

  • Claudia

    Preciso registrar Gol. Para o Chile nunca mais!!!! Apertado, avião pequeno, comida horrível… Vale a pena pagar mais e viajar por LAN TAM pelo menos tem mais conforto e VC sente que está fazendo um vôo internacional. O vôo para Santiago é tão domestico igual ou inferior a qualquer vôo nacional de meia hora. Concluindo; Se VC já foi ao Chile por outras CIA. NAO VA de Gol!!!!

  • Hendrio Valgas

    No dia 09 de julho de 2015 (alguns dias atrás) em um voo de POA para Santiago, pegamos uma turbulência extremamente assustadora, não sei se apenas eu senti aquele tenebroso medo de morrer, porque até então a tal turbulência do voo g3 9250 da GOL, teria sido a pior da minha vida. Estava realizando o sonho da minha vida, estava indo fazer um intercâmbio de 15 dias, com aulas de espanhol e turismo nas cordilheiras, a partir do momento que desci no aeroporto, minha mente já me dizia “essa foi a pior escolha que você já fez na sua vida”. Sim, realmente, foi o pior voo da minha vida. Sempre fui muito tranquilo em relação aos aviões e sempre era muito ansioso para voar logo, porque adorava a sensação de friozinho na barriga. Desisti do meu intercâmbio no primeiro dia e entrei em pânico, tanto com o voo SUPER TURBULENTO, tanto com o taxista que contratei dentro do próprio aeroporto de Santiago. Falando do taxista, que por sinal era pra me levar ao bairro Bella Vista – Recoleta 24, me fez andar por quase 2 horas, em um percurso que normalmente duraria no máximo 20 minutos. Fiquei sem entender a situação, passamos em frente ao meu Hostel, que era em frente ao Parque Metropolitano e mesmo eu informando que ali era meu Hostel ele me dizia que só ia dar a volta… e essa volta durou por mais 1 hora, sem mentira nenhuma, realmente me senti dentro do filme Albergue. Enfim, com esse post eu gostaria apenas de deixar alguns informes para quem vai viajar sozinho ao Chile: NÃO VÁ SOZINHO E SE PUDER, VÁ DE ÔNIBUS. Depois dessa, só volto ao Chile de avião, quando puder tomar um mata leão que me faça dormir o voo inteiro. Um abraço a todos que leram minha breve história de terror em solo Chileno. Hendrio Valgas

  • aline

    Estou querendo trazer alguns alimentos industrializados e suplementos. Sera que passa na alfandega chilena e brasileira?.????

  • Tamo junto!